Top 10: SUVs mais fracos do Brasil (2022)

fiat pulse drive cvt 2022

Colocar um SUV na garagem parece ser o sonho de muitos brasileiros, o que explica o sucesso desse segmento. Mas dentre tantas opções, você sabe quais são os SUVs mais fracos do Brasil em 2022?


Para responder essa pergunta, fizemos um levantamento com todos os SUVs e suas respectivas potências com gasolina. Além disso, também destacamos seu desempenho (aceleração e velocidade máxima), principais equipamentos e preços.

O resultado pode ser surpreendente, uma vez que as marcas costumam divulgar os números com etanol, que são ligeiramente superiores. Mesmo assim, é bom lembrar que isso não significa que esse ou aquele modelo terá um desempenho abaixo do esperado.

O motivo por trás disso é que outros fatores, como peso e o tipo de câmbio, influenciam diretamente no comportamento de cada SUV. Ou seja, é preciso levar em conta todos esses fatores antes de escolher seu próximo carro.

Vamos falar então sobre os 10 SUVs mais fracos em nosso mercado. A lista abaixo está ordenada pela potência, sendo que modelos com a mesma cavalaria aparecem empatados.

Confira!

Veja também: SUVs compactos mais potentes do Brasil

Veja também: SUVs médios mais potentes do Brasil

Confira as mais de 150 listas Top 10 que temos no nosso site!

10) JAC T40 Plus – 125 cv

jac t40 plus 1

Começamos nossa lista com o JAC T40 Plus, que custa a partir de R$ 98.990 em sua versão manual e ocupa a décima posição em nosso ranking dos SUVs mais fracos à venda no mercado brasileiro.

Aqui a marca usou o motor 1.5 16V JetFlex, que entrega 125/127 cavalos e 15,5/15,7 kgfm de torque, aliado ao câmbio manual de 5 marchas. Optando pelas versões com câmbio CVT, ele tem o propulsor 1.6 de 138 cv.

Com seu conjunto mais fraco, o chinês leva 9,8 segundos para chegar aos 100 km/h e tem uma velocidade máxima de 191 km/h. Não é um desempenho impressionante, mas ainda está longe de ser considerado fraco.

De série, sua versão de entrada vem com A/C, rodas aro 16, controle de tração e estabilidade, sensor de estacionamento, faróis e lanterna de neblina, sensor crepuscular, sistema de som, teto solar, entre outros.

9) Hyundai Creta 1.6 – 123 cv

Creta Action 7

Um pouco abaixo do JAC T40 Plus, temos o Hyundai Creta Action, a antiga geração que atua como versão de entrada do modelo. Com motor 1.6 e câmbio automático, o SUV sai por R$ 107.590.

Bem conhecido dos brasileiros e bastante usado pela marca, esse propulsor entrega 123 cv e 16 kgfm de torque com gasolina e 130 cv e 16,5 kgfm com etanol, sempre com transmissão automática de seis marchas.

Seu melhor desempenho indica uma aceleração até os 100 km/h em 12 segundos, com máxima de 172 km/h, mostrando que ele fica abaixo de outros concorrentes citados por aqui.

A versão única vem com controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, ar-condicionado, direção elétrica, piloto automático, volante multifuncional, rádio com Bluetooth e rodas de 16 polegadas.

8) Toyota Corolla Cross Hybrid – 122 cv

toyota corolla cross na 10

A oitava posição traz um modelo bem diferente da maioria que vamos citar por aqui, afinal estamos falando de um SUV híbrido. O Toyota Corolla Cross, que emplaca bem no mercado nacional, custa entre R$ 196.290 e R$ 204.190.

Seu conjunto mecânico é composto pelo motor 1.8 flex (de 98/101 cv e 14,5 kgfm) e pelos propulsores elétricos, que juntos entregam 122 cv (o torque combinado não é divulgado). Assim, o japonês leva 13s para atingir 100 km/h e chega a 170 km/h de máxima.

Apesar de caro, ele vem com sete airbags, ar digital, multimídia de 8″, rodas aro 18, frenagem automática de emergência, assistente de permanência de faixa, ACC, farol alto automático, controle de tração e estabilidade, entre outros.

7) Kia Stonic e Hyundai Creta 1.0 Turbo – 120 cv

kia stonic 1

O primeiro empate dessa lista ocorre na sétima posição, onde os modelos Kia Stonic e Hyundai Creta entregam uma potência de 120 cv. Para isso, porém, eles apresentam propostas bem diferentes.

O primeiro é baseado no Rio e usa o motor Kappa 1.0 turbo com sistema híbrido-leve de 48V, rendendo 120 cv e 20,5 kgfm. Com câmbio de 7 velocidades, ele chega aos 100 km/h em 10,4s e atinge 190 km/h de máxima.

Sua versão única SX custa R$ 147.990 e vem com ar digital, rodas aro 17, start/stop, 3 modos de condução, multimídia de 8 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay, controle de tração e estabilidade, câmera de ré, entre outros.

O outro SUV é o renovado Hyundai Creta, que ganhou o motor 1.0 turbo de 120 cv e 17,5 kgfm, ligado ao câmbio automático de seis marchas. Ele vai de 0 a 100 km/h em 11,5 segundos e atinge a máxima de 180 km/h.

Suas versões custam entre R$ 115.790 e R$ 148.790, vindo sempre com seis airbags, controle de tração e estabilidade, A/C, câmera de ré, multimídia de 8 polegadas com Android Auto e Apple CarPlay e rodas de 16 polegadas.

6) Renault Duster 1.6 – 118 cv

duster 2022 1

O Renault Duster ganhou um novo motor 1.3 turbo, mas a maioria de suas versões continua sendo equipada com o mais fraco 1.6, exatamente o conjunto que o faz ocupar a sexta posição em nosso ranking.

Esse motor entrega 118/120 cv e 16,2 kgfm de torque, associado ao câmbio manual de cinco marchas ou CVT. O primeiro leva 11,4 segundos para atingir 100 km/h, enquanto o segundo faz o mesmo em 12 segundos. A velocidade máxima é sempre de 173 km/h.

Sua lista de equipamentos é mais enxuta na versão de entrada, vindo com quatro airbags, A/C, direção elétrica, start/stop, rodas de aço aro 16, controle de estabilidade, assistente de partida em rampas, entre outros.

5) Volkswagen Nivus, T-Cross e Chevrolet Tracker – 116 cv

VW Nivus 2021

Passando para a parte final de nossa lista, temos um empate triplo na quinta posição, onde os modelos Volkswagen Nivus, Volkswagen T-Cross e Chevrolet Tracker entregam os mesmos 116 cv.

Os dois primeiros usam o propulsor 1.0 TSI de 116/128 cv e 20,4 kgfm, com câmbio automático de seis velocidades. O Nivus chega aos 100 km/h em 10s e atinge 189 km/h, enquanto o T-Cross tem números ligeiramente inferiores (10,4 segundos e 184 km/h).

Posicionado como SUV de entrada da VW, o Nivus é vendido em 2 versões, com preços entre R$ 119.550 e R$ 136.270. Já o T-Cross tem uma linha com 4 configurações, variando entre R$ 132.790 e R$ 159.930, além da versão Sense, que custa R$ 110.690.

Finalmente, a quinta posição ainda tem o Chevrolet Tracker, que usa o motor 1.0 turbo de 116 cv e 16,3/16,8 kgfm, sempre com câmbio automático de seis marchas. Ele leva 10,9 segundos até os 100 km/h e chega a 177 km/h de máxima.

Sua linha atual tem cinco versões, com preço inicial de R$ 115.590.

4) Citroën C4 Cactus e Peugeot 2008 – 115 cv

Citroen C4 Cactus 2020 1

Se os outros empates aqui são mera coincidência, a situação muda quando falamos sobre o Citroën C4 Cactus e o Peugeot 2008. Os dois usam o propulsor 1.6 que a antiga PSA desenvolveu em conjunto com a BMW, e que já apareceu em diversos outros carros.

No caso dos dois SUVs, o motor de 1,6 litro tem 115/118 cv e 16,1 kgfm, com câmbio automático de 6 marchas. O desempenho do C4 Cactus, porém, é melhor: 12 segundos e 190 km/h, contra 12,4 segundos e 186 km/h do Peugeot 2008.

Outra vantagem a favor do Citroën é o preço, que começa em R$ 106.990, enquanto o rival da Peugeot parte de R$ 116.690. Além disso, o primeiro tem uma gama maior, com seis versões, enquanto o outro conta com apenas duas.

3) Nissan Kicks – 114 cv

nissan kicks 2022 6

De cavalo em cavalo, as tropas usadas pelos SUVs em nossa lista vão diminuindo conforme nos aproximamos do topo do ranking. Na terceira posição, temos o Nissan Kicks, que entrega 114 cv.

O modelo japonês usa um propulsor 1.6 flex de 114 cv e 15,5 kgfm de torque, com câmbio manual de 5 marchas ou CVT. Ele leva 11,3 segundos para atingir 100 km/h e chega a 173 km/h de máxima.

Além do visual recentemente renovado, o Kicks vem de série com seis airbags, A/C, multimídia de 7″ com Android Auto e Apple CarPlay, volante multifuncional, câmera de ré, luzes diurnas, controle de tração e estabilidade, sensor de estacionamento, rodas aro 16, entre outros.

Confira também: Avaliação Kicks 2022: novo visual, continua sem pressa

2) Chery Tiggo 2 – 110 cv

Chery Tiggo 2 ACT 2022

A linha de SUVs da CAOA Chery está cada vez mais completa e moderna, com constantes lançamentos. Mas ela continua começando com o cansado Tiggo 2, que hoje é um dos utilitários mais fracos em nosso mercado.

Debaixo do capô, ele tem o motor 1.5 VVT iFlex de 110/115 cv e 13,8/14,9 kgfm, com câmbio manual ou automático. Com desempenho modesto, ele leva 13 segundos para chegar aos 100 km/h e atinge 170 km/h de velocidade máxima.

Nas versões automáticas, com câmbio de apenas quatro velocidades, a situação piora: são 15 segundos de 0 a 100 km/h e máxima de 167 km/h.

Sua lista de equipamentos inclui luz diurna, lanternas em LED, rodas aro 16, indicador de pressão dos pneus, A/C, direção hidráulica, piloto automático e rádio, além dos itens básicos de segurança. Os preços começam em R$ 84.990.

1) Chery Tiggo 3X e Fiat Pulse – 98 cv

Chery Tiggo 3x 2022 2

Mesmo sendo um modelo mais antigo, o Tiggo 2 ainda não é o SUV mais fraco da Chery, pelo menos quando olhamos para os números com gasolina. Essa posição é do Tiggo 3X, que tem a mesma potência do Fiat Pulse.

Falando primeiro sobre o italiano, ele usa o motor Firefly 1.3 de 98/107 cv e 13,2/13,7 kgfm, com câmbio manual de 5 marchas ou CVT. Seu melhor desempenho é com o câmbio automático, quando leva 11,4 segundos até os 100 km/h e tem máxima de 177 km/h.

A linha atual do Pulse tem cinco versões, incluindo algumas com o motor turbo, com preços variando entre R$ 94.990 e R$ 126.590.

Já o Chery Tiggo 3X veio como o sucessor do Tiggo 2, sendo lançado com motor 1.0 turbo de 98/102 cv e 16,8/17,1 kgfm, sempre com câmbio CVT de 9 velocidades. Ele chega aos 100 km/h em 14,2 segundos e tem máxima de 172 km/h.

Ele ainda está disponível no site da marca por R$ 105.490, mas já saiu de linha em nosso país. O motivo é o fechamento da fábrica de Jacareí para sua modernização, mirando a produção de híbridos e elétricos no futuro.

Top 10: SUVs mais fracos do Brasil (2022)

  1. Chery Tiggo 3X e Fiat Pulse – 98 cv
  2. Chery Tiggo 2 – 110 cv
  3. Nissan Kicks – 114 cv
  4. Citroën C4 Cactus e Peugeot 2008 – 115 cv
  5. Volkswagen Nivus, T-Cross e Chevrolet Tracker – 116 cv
  6. Renault Duster 1.6 – 118 cv
  7. Kia Stonic e Hyundai Creta 1.0 Turbo – 120 cv
  8. Toyota Corolla Cross Hybrid – 122 cv
  9. Hyundai Creta 1.6 – 123 cv
  10. JAC T40 Plus – 125 cv

Autor: Viny Furlani

Formado em Gestão de Negócios, trabalha no segmento automotivo há mais de 18 anos. Em 2009, passou a escrever avaliações e notícias sobre carros, totalizando mais de 2.000 artigos, em vários sites. Além das matérias escritas para o NA, também cuida das mídias sociais do site.