*Destaque Listas Top 10 Tecnologia

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

[Atualização: inserimos um novo modelo e a lista passou de 10 para 11 veículos]

As fabricantes estão sempre em busca de novas tecnologias para maior comodidade e segurança dos condutores e ocupantes. Porém, alguns recursos vão além disso. O Park Assist, por exemplo, consegue estacionar um automóvel de forma quase que independente – ele exige somente a operação da posição do acelerador, freio e marcha a ré por parte do motorista.


Este sistema utiliza uma série de sensores que conseguem medir a vaga disponível e calcular se o veículo cabe ali. Tal operação é realizada após o condutor parar o carro em um ponto paralelo à vaga e apertar o botão do sistema. A partir disso, o assistente de estacionamento entra em ação e assume o controle da direção. O recurso consegue realizar a operação em vagas paralelas e perpendiculares.

Confira abaixo os 10 carros mais baratos equipados com Park Assist no Brasil:

1) Ford Focus hatch e Focus Fastback Titanium Plus 2.0 – R$ 109.490 e R$ 108.890

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

Para você adquirir um carro 0 km com Park Assist no Brasil, precisará desembolsar pelo menos R$ 109.490. É o que a Ford pede pelo Focus na versão topo de linha Titanium Plus com motor 2.0 de 178 cv e câmbio de seis marchas e dupla embreagem. O modelo é equipado de série com a segunda geração do assistente de estacionamento da marca.

Nos demais itens de série, há controle de torque em curvas, sistema multimídia SYNC com tela de oito polegadas, Android Auto e Apple CarPlay, sistema de som com nove alto-falantes, chave presencial, sensores de luz, chuva e estacionamento, ar-condicionado automático digital, bancos em couro, piloto automático, faróis bi xênon adaptativos, banco do motorista com ajustes elétricos, teto solar, entre outros.

2) Chevrolet Cruze e Cruze Sport6 LTZ 1.4 Turbo + Pacote R7F – R$ 115.490 e R$ 116.490

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

Rival do Focus, o Chevrolet Cruze ocupa a segunda posição deste ranking nas carrocerias hatch e sedã na versão LTZ com motor 1.4 turbo de 153 cv e câmbio automático de seis marchas, quando equipado com o pacote opcional R7F. Ele inclui o sistema de estacionamento automático Easy Park, alerta de colisão frontal e de ponto cego, assistente de permanência na faixa, farol alto adaptativo, indicador de distância do veículo da frente e banco do motorista com ajustes elétricos.

Há ainda sensores de luz e chuva, destravamento das portas e partida do motor sem chave, retrovisores externos com aquecimento e rebatimento elétrico, ar-condicionado automático, partida remota do motor, sistema multimídia com Android Auto, Apple CarPlay e tela de oito polegadas, bancos revestidos em couro cinza, câmera de ré, entre outros. O hatch traz ainda teto solar elétrico.

3) Volkswagen Golf e Golf Variant Highline 1.4 TSI AT + Pacote Premium – R$ 136.432 e R$ 137.657

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

Outro modelo do segmento de médios é o Golf nas carrocerias hatch e perua (Variant). A versão Highline com motor 1.4 TSI de 150 cv e câmbio automático de seis marchas pode receber como opcional o pacote Premium, ofertado por salgados R$ 29.677 e oferec itens como ar-condicionado de duas zonas, sistema de som premium e retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento.

Há também sensores de luz e chuva, assistente de farol alto, seletor de modos de condução, faróis bi xênon com filete em LED, rodas de liga-leve aro 17, Park Assist 2.0, controle de cruzeiro com função “Stop & Go”, monitoramento frontal e freio de emergência automático para trânsito, sistema de proteção proativa dos ocupantes, banco do motorista com ajustes elétricos, detector de fadiga, entre outros.

4) Jeep Compass Limited 2.0 Flex + Pacote High Tech – R$ 145.540

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

O primeiro crossover desta lista é o Jeep Compass, que dispõe do Park Assist como parte do pacote High Tech a partir da versão Limited com motor 2.0 flex de 166 cv e câmbio automático de seis marchas. Além do assistente de estacionamento, o kit inclui abertura elétrica do porta-malas, alerta de colisão frontal, aviso de mudança de faixa, banco do motorista com ajustes elétricos, piloto automático adaptativo, partida remota, rodas de liga-leve de 19 polegadas, farol alto automático, sistema de som premium Beats de 606 W e tomada auxiliar de 12V.

5) Chevrolet Equinox Premier 2.0 Turbo AWD – R$ 149.900

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

A Chevrolet volta a aparecer com o recém-chegado Equinox na versão Premier (a única disponível) com motor 2.0 Turbo de 262 cv, câmbio automático de nove marchas e tração nas quatro rodas. Como equipamentos de série, ele oferece o sistema de estacionamento semi-automático para vagas paralelas e perpendiculares, destravamento das portas e partida do motor sem chave, alerta de colisão frontal, de movimentação traseira, de mudança de faixa e de ponto cego, assistente de permanência na faixa, farol alto adaptativo, sensores de estacionamento, porta-malas com abertura e fechamento elétricos, ar-condicionado de duas zonas, partida remota, teto solar elétrico, entre outros.

6) Ford Fusion Titanium 2.0 EcoBoost AWD – R$ 155.900

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

A sexta posição é ocupada pelo sedã médio/grande Fusion na versão topo de linha Titanium com motor 2.0 EcoBoost de 248 cv, câmbio automático de seis marchas e tração nas quatro rodas. O carro conta com a segunda geração do Active Park Assist da marca, além de piloto automático adaptativo com Stop&Go, assistente autônomo de detecção de pedestres, alerta de colisão com assistente autônomo de frenagem, sistema de som Sony com 12 alto-falantes, bancos dianteiros aquecidos e refrigerados, farol alto automático, sistema de monitoramento de ponto cego e de permanência em faixa, chave keyless, oito airbags, cintos de segurança laterais traseiros infláveis, partida remota do motor, entre outros.

7) BMW i3 Rex Full elétrico – R$ 179.950

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

O único carro elétrico desta lista é o BMW i3 na versão topo de linha Rex Full. O modelo oferece o Park Assist, além de ar-condicionado automático, sistema multimídia com acesso à internet e navegador GPS, controles de estabilidade e tração, seis airbags, teto solar, conjunto óptico de LED, serviços de concierge, controle de cruzeiro adaptativo, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, rodas de liga-leve de 20 polegadas, câmera de ré, entre outros.

Na motorização, há um propulsor elétrico que rende 170 cv e 25,5 kgfm, juntamente com um gerador 0.6 a gasolina de 33 cv e 5,6 kgfm. A marca diz que o modelo entrega autonomia de até 300 quilômetros.

8) Audi Q3 Ambition 1.4 TFSI + Pacote Tecnológico – R$ 180.190

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

Outro utilitário-esportivo da lista é o Audi Q3 Ambition, com motor 1.4 TFSI flex de 150 cv, com câmbio S tronic de seis marchas e dupla embreagem. Quando equipado com o pacote opcional Tecnológico (por R$ 10 mil), ele oferece sistema de som Bose, chave presencial, Park Assist, câmera de ré e seletor de modos de condução, além de porta-malas elétrico, sistema de navegação, teto solar panorâmico, ar-condicionado de duas zonas, retrovisor interno fotocrômico, sensores de estacionamento, entre outros.

9) Mercedes-Benz Classe C 250 Sport 2.0 – R$ 205.000

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

Versão “civil” mais cara do Classe C no mercado brasileiro, o C 250 Sport aparece em nono lugar. Há o sistema Active Parking Assist com Parktronic, faróis Full LED com Intelligent Light System, rodas AMG aro 18, suspensão esportiva, bancos elétricos com ajustes de quatro vias para lombar e memória, teto solar elétrico, ar-condicionado de duas zonas, sistema multimídia com navegador GPS, sistema Dynamic Select, entre outros. O motor é um 2.0 turbo a gasolina de 211 cv, com câmbio automático de sete marchas e tração traseira.

10) Range Rover Evoque SE 2.0 AWD – R$ 228.500

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

Em décimo lugar está o famoso Range Rover Evoque. O interessante é que o sistema Advanced Parking Assist Pack com câmera surround é ofertado como item de série desde a versão mais básica, a SE com motor 2.0 litros turbo a gasolina de 240 cv, câmbio automático de nove marchas e tração integral. Ele oferece também sensores de estacionamento, retrovisor interno fotocrômico, sistema multimídia com navegador, oito airbags, controle de cruzeiro, sistema Terrain Response, entre outros.

11) Ford Edge Titanium 3.5 V6 AWD – R$ 236.100

Top 10: carros mais baratos com Park Assist

Por fim, há a nova geração do Ford Edge, que também dispõe de Park Assist de série desde a variante de entrada Titanium com motor 3.5 V6 a gasolina de 284 cv, câmbio automático de seis marchas e tração AWD. De série, há sistema Active Park Assist de segunda geração, oito airbags, sistema de permanência em faixa, monitoramento de pongo cego com alerta de tráfego cruzado, bancos dianteiros com ajustes elétricos, aquecidos e refrigerados, bancos traseiros aquecidos, volante com ajuste elétrico, cintos traseiros laterais infláveis, piloto automático adaptativo com alerta de colisão, porta-malas com abertura por sensor de presença, câmera frontal com visão 180º, entre outros.

Carros mais baratos com Park Assist

1Ford Focus Titanium Plus 2.0R$109.490
2Chevrolet Cruze LTZ 1.4 Turbo + Pacote R7FR$115.490
3Volkswagen Golf Highline 1.4 TSI AT + Pacote PremiumR$136.432
4Jeep Compass Limited 2.0 Flex + Pacote High TechR$145.540
5Chevrolet Equinox Premier 2.0 Turbo AWDR$149.900
6Ford Fusion Titanium 2.0 EcoBoost AWDR$155.900
7BMW i3 Rex Full elétricoR$179.950
8Audi Q3 Ambition 1.4 TFSI + Pacote TecnológicoR$180.190
9Mercedes-Benz Classe C 250 SportR$205.000
10Range Rover Evoque SE 2.0 AWDR$228.500
11Ford Edge Titanium 3.5 V6 AWDR$236.100
Top 10: carros mais baratos com Park Assist
Nota média 4.7 de 3 votos

174 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

          • Carro sem park assist não quebra o park assist! A toyota não inventa mto com o corolla pra não dar problema. Qdo já tiver se popularizado bem e for bem barato a corolla vai pegar o modelo mais antigo que já tá com todos os erros corrigidos e vai adicionar ao carro.

              • Tai uma boa discussão. Sera que os japas nao sao chegados a tecnologia, ou eles pensam diferente de europeus e americanos?
                Acho que dizer que os japas nao gostam de tecnologia e meio exagero. Na minha opinião eles aplicam ela em processos produtivos e desenvolvimento do produto e nao nos “gadgets” que ele oferece. Por exemplo eles preferem adotar motores compactos com tecnologia, processos de solda, pintura e construção avançados, baratos e sustentáveis, etc..

                • As vezes é o nosso mercado que não possui, porque os japoneses já batem de frente em outros mercados em relação a tecnologia. Mas em mercado menos maduros eles carecem de itens sem dó.

        • Edge é o tipo de carro que se a Ford deixa no catalogo a galera reclama do preço e pouca gente compra, se a Ford não coloca no catalogo ai vem uma chuva de gente reclamando que a Ford não vende o carro no Brasil e outros mimimis…

          É igual o Golf Variant, povo chora que não tem perua no mercado e quando pode colocar uma na garagem prefere comprar um Compass ou um Corolla…

          Já até imagino o choro quando a Ford e a Volkswagen anunciarem o fim destes modelos…

          • Desculpa ae cara… Mas, eu tentei comprar uma Golf Variant… Mas os 25mil em relação ao Cruze não me deixou… (sem contar o seguro astronomico – sim, eu cotei!)

            • Entendo, de verdade? Ninguém precisa justificar compra de nada…

              Me refiro a galera que reclama por reclamar e faz campanha “SUV não presta e perua é bom” ai vai e compra um Corolla que custa o mesmo que o Golf Variant…

              Se não vende a montadora tira de linha. Eu não tenho nada contra vários modelos e entendo a função e perfil de cada consumidor.

            • Caraca. Com os dois ao mesmo preço eu levaria a Variant. Se esta estivesse 5 mil mais cara, talvez ainda assim depois de pensar muito talvez eu ainda levasse a Variant. Mas custando 25 mil a mais que o Cruze, só resta a opção de mandar tnc mesmo. E foi o que eu fiz. Era consumidor do Golf, mas ao mesmo nível de equipamentos, só resta a opção de mandar a VW tnc. Ninguém é besta a este ponto.

              • É o que eu sempre falo… a precificação do Golf nas versões 1.4 está muito errada. O carro em sí nós já sabemos o quanto é bom e o melhor acabado da categoria. Mas não justifica essa diferença gigantesca no preço.

      • Aqui no Rio tem muito Edge tanto da nova quanto da antiga geração. Eu só consigo pensar que tem que ter coragem pra pagar isso num crossover médio.

      • Sai mesmo. Mas é uma pena que seja um pacote de mais de R$11000 porque tem recursos legais ali. Em especifico o ACC que eu gostaria de ter em um carro.

        Andei no Fusion do meu tio e esse recurso é sensacional.

    • Já testamos vários carros aqui no NA que tinham esse sistema, o primeiro se não me engano foi a Passat Variant em 2011, o sistema é bem útil, mas creio que apenas para quem tem dificuldades. Quem sabe fazer baliza sem maiores problemas acaba não usando no dia a dia.

      • Aproveitando o comentário, muitos carros com sensor de estacionamento acabam ficando meio inúteis pois já “gritam” quando o carro ainda está longe do obstáculo. No caso do park assist é assim também? Ele tem dificuldades ao parar em vagas apertadas?

        • O sistema acaba liberando apenas vagas um pouco maiores do que uma pessoa habilidosa exigiria, tipo uns 10 ou 20 centímetros a mais. Mas como a utilidade do sistema é mais para pessoas que tem dificuldade, elas não conseguiriam estacionar na vaga apertada de qualquer jeito mesmo né.

        • Penso exatamente assim, tinha um New Fiesta com sensor de ré, e troquei por um Civic (Gen9) com câmera e sem sensor, e garanto, não há troca melhor. Além de não haver a “gritaria” dentro do carro, vc tem a real noção da distância entre o para-choque e a parede.

        • Olha, precisa ser vaga padrão “teste Detran”… ou seja, aquela vaga que vc entra com um Landau sem retrovisor direito e com a DH com defeito numa noite de lua nova com chuva torrencial! hehehe
          A maioria das vagas que eu acho pra estacionar, ele recusaria! hehe
          Mas, ainda assim estaciona em vaga “apertada” que algumas conhecidas minhas nem arriscariam.. (se é que me entende! hehe)

    • A utilidade que vi, usando por uns 15 dias, foi o sistema apontar uma vaga adequada. Mais me pareceu que ele pede uns 15 cm a mais que o necessário ( uma impressão pessoal mesmo sem medições). Ao menos no modelo que usei uma A180 em baixa velocidade mostra o desenho de uma placa de estacionamento no painel com uma seta apontando para o lado da vaga sem ter dar nenhum comando antes.

    • Já aluguei um carro com esse sistema. Uma Ford Galaxy 2017.
      Eu não achei prático. E ele errava algumas balizas… tendo que refazer

      Eu achi melhor estacionar sozinho do que usar o dispositivo no final das contas.
      Não compraria um carro só por isso.

    • Meu Cruze tem… usei umas 3 vezes… só pra brincar mesmo! hehehe
      Util mesmo é o assistente de faixa, baita conforto em viagem (mesmo sem tirar a mão do volante)

    • Eu uso sempre que posso. E já entrei em vagas bem apertadas. Já aconteceu também de o sistema dizer que a vaga servia e eu acabar desistindo no meio porque era apartada demais, ao mudar para D ou R o sensor já apitava no modo contínuo.

      Um problema que eu sinto é que o sistema exige que o carro avance um pouco demais atém da vaga. Se tem alguém atrás pode pensar que tu não vais estacionar e trancar a vaga.

      A maior vantagem é que nunca raspa a roda no cordão. :-)

      O meu carro é um Fusion.

    • Tenho a quase 2 anos e da para contar na mão as vezes que usei. Como meu carro é grande o dispositivo é útil para medir vaga, para estacionar sozinho é quase inútil.
      Agora ACC é algo BEM MAIS útil

      • Concordo, entre os dois recursos eu iria no ACC.

        Mas é legal pelo menos carros que tem a indicação se cabe na vaga (se eu não me engano o Fusion te avisa se é possível estacionar).

  • Park assist é o chamado gimmick, uma funcionalidade completamente inútil que serve para marketing, só isso. Esses dias estava vendo um camarada testando o park assist do novo Equinox no Youtube… um local completamente isolado, sem nada em volta, sem trânsito, sem carros, o sistema demorou uns 10 segundos só para reconhecer as vagas vazias, aí não sei mais quanto tempo para esperar o carro estacionar sozinho, uma bizarrice… imagina usar um treco desses numa situação real, no trânsito, com gente esperando atrás…

    • Só porque o Equinox demorou para reconhecer a vaga, isso significa que o equipamento é “completamente inútil”? Para quem não sabe estacionar direito ou fica nervoso na hora e acaba se embananando todo, é um equipamento bem útil e que será mais usado no dia-a-dia que vários outros equipamentos. Com o park assist a pessoa:

      1) Não precisa analisar o tamanho da vaga pra saber se vai caber
      2) Não precisa saber até que ponto ir com o carro e quanto virar o volante.
      3) Não precisa se preocupar se o carro ficou perto da guia o suficiente, evitando um tira e põe da vaga que demoraria bem mais do que os 10 segundos que o Equinox levou para identificar a vaga.

      • Se a pessoa não sabe fazer uma simples baliza, ela não deveria estar dirigindo em primeiro lugar, para o bem do trânsito. Ficar nervoso para estacionar é mais um motivo para não dirigir, porque acabará colocando outras pessoas em risco. É tão difícil ver o óbvio?

      • Esse medo acontece com a maioria das pessoas que está aprendendo a dirigir, mas depois passa, é uma tecnologia interessante, mas inútil, igual a start/stop, assistente de partida, ar condicionado com dual zone entre outros só serve para enfeitar o carro e encarecer o produto.

        • Concordo! Meu voto é para os motoristas “raízes”! Se não fosse a quantidade de motoristas desqualificados existentes nas ruas, até o trânsito fluiria bem melhor!

        • Start stop -usei na europa e achei irritante.
          Assitente de subida. Bom pra utilitários e carros com câmbio manual
          Ar dualzone- esse eu gosto pelo fato de ser um sistema automatico de ar condicionado. O meu e monozona, dual usei pouco pra opinar mas deve ser bom

    • Creio eu que seja mais útil em estacionamento de shopping e condomínios, onde a demora não atrapalhe tanto e as vagas costumam ser apertadas. Em ruas movimentadas estacionar em vagas que é preciso entrar de ré é bem complicado, vc liga o pisca antes de passar a vaga, no que engata a ré o motorista do carro de trás já tá grudado no teu carro e já tem uma fileira atrás desse. O pessoal costuma não se tocar quando o motorista da frente procura uma vaga. É como entrar em posto de gasolina de esquina, esses dias estava na avenida preferêncial e liguei o pisca para entrar num posto, só que na rua que cruza a avenida tinha um carro parado que cruzou na minha frente (no mínimo achou que eu ia adentrar na rua que cruza a avenida, e não no posto). Mas o pessoal não se toca disso.

    • Pode acreditar, esses 10s é mais rapido que muita gente por ai! hehehe

      Uma vez conversando com umas amigas que recem tinham sido habilitadas e elas falando do tempo da baliza (o tempo na prova é de 3minutos!!!!), Falei que se demorasse 3 minutos pra estacionar, travava a cidade inteira… dai ficaram de mimimi… falei pra elas cronometrarem uma baliza minha (ali, com transito e tudo, vaga apertada…): 7segundos! E sem camera de ré (mas tinha o sensor de estacionamento traseiro)

          • O problema não é o carro ser turbo: é ele estar na mão do “sovina infeliz” que só faz armengue e bota o pior óleo e combustível possíveis no carro porque não quer gastar ou o manolo infeliz que só vive pra esmerilhar o carro. Depois de maquiado ele vende pra você como se fosse um “filé” e tasca o estereótipo de bomba aqui no NA. Enquanto o proprietário não colocar na cabeça que a durabilidade de um veículo, salvo maior juízo, diretamente proporcional ao cuidado na manutenção preventiva e no uso dos fluidos corretos, teremos infelizmente que ouvir a frase do amigo acima e muito aborrecidos, se calar diante de uma triste realidade, já que quem “regula” o mercado, é quem justamente dissemina esses “dogmas”.

              • Esse pra mim é um carro que me daria medo de comprar usado.

                E tem muita gente melhorando a potencia do carro de forma incorreta. Acha que o turbo é solução pra tudo e se esquece que tem um conjunto para equipar para deixa-lo todo ok. Mas no caso do up tsi, sinceramnete me dá medo. Nego adora se vangloriar de dar benga nos outros.

                Se vc tem um Golf GTI e dá benga no up, vem um e diz: Se tiver upgrade disso e aquilo, ninguem segura. Ou seja, o carro é para uma proposta interessante de ser um carro economico e que pode ser usado até na estrada com muita sobra de potencia, mas as pessoas não tratam o carro dessa forma.

              • KKKKK.Qualquer um na verdade. Olha quantos A3, Golf, Marea, Gol AP treisquilimei tem nas maos de um bando de idiotas que andam com os carros de maneira desvairada e com a manutenção caótica?
                Isso sem dizer na quantidade de gols turbo que foram destruídos pela manutenção irresponsável?
                Nao vão ser raros num futuro de uns 10 anos ver os Cruzes, Bravos, MB, VW, ecoboosts andando feito cacarecos pelas ruas.
                Ai da pra entender o vovorolla aspirado triunfando nas vendas e a Honda com 3 modelos aspirados no seu portfólio

          • Não precisa. Eu entre um Focus e um Golf ficaria balançado pelo valor. Nenhum motor turbo justifica a diferença de preço de R$30000. É muita coisa.

            Mas tudo bem, tem ainda o Cruze com tal dispositivo numa diferença bem inferior (R$10000) comparado ao Golf. Só que aí… eu que sou minimalista nos itens de série do interior do carro entre outros detalhes que o Cruze não oferta, ficaria incomodado. Isso me incomodou no Cruze até hoje.

            Detalhes que ele não oferta (que aí até o Fluence possui) me faz não me interessar muito. E o Focus ainda consegue ser tão economico quanto os carros turbo. Então não sei se o motor turbo é total justificativa para compra. Te falo porque considero o Focus como opção futura. (além do C4 por exemplo)

            • Eu até acho o Cruze novo bem completinho no interior… Será que o Focus é melhor nesse sentido? Eu entendo que 30k muitas vezes não justifica um motor turbo, porém dizer que são a mesma coisa está bem longe da realidade. Eu já te disse que talvez eu pegue um 408 2.0 aspirado no lugar do THP, mas apenas se a diferença de preço justificar (e for bem diferente!).

              • Possivelmente então vc pegará o 2.0.

                O grande negocio do FOcus é no que ele trás para o interior. Eu acho ele agradavel e o rodar é muito bom. A tela de boa resolução do painel (não é da central ainda que tbm seja boa), os avisos, as definições e os itens de conforto são muito bons.

  • Deveria ser obrigatório porque a maioria das pessoas aqui no Brasil não sabem estacionar ou sair de uma vaga sem tocar no carro de trás ou da frente. Eu já desisti de parar meus carros na rua porque dá vontade de vingar essas palhaçadas e eu não sou disso. E aqueles engates de reboque só deveriam ser vendidos para quem comprovasse ter um reboque.

    • É so um carro, mas eu tb cuido do meu e cuido do carro dos outros. Também nao estaciono mais na rua. Vc gasta com detergente bom, microfibra boa, cera boa, tudo top, e vem um boçal e arranha até o primer do teu carro pq não tá nem aí. Eu não quero que todos tenham park assist. Eu queria um sistema anti colisão que estancasse o carro e não deixasse o sujeito errar a droga da manobra. Até por que, pra mim, a licença pra dirigir pressupoe que o sujeito ao menos sabe usar a direção pra manobrar.

      • Concordo. Gastei mais de 1000 reais em um espelhamento e outros acabamentos, meu carro ficou brilhando igual aqueles do salão do automóvel. Depois de alguns meses está todo ralado e com alguns pequenos amassados, sendo que eu só paro em estacionamento fechado. Não dá vontade de cuidar do carro assim.

        • Não adianta meu amigo… a falta de educação do Brasileiro é extensiva até na direção. Eu, assim como você, gosto da aparência do carro tinindo.Aqui em Manaus eu sofro com isso. tanto que botei um bom friso lateral na porta e evito parar ao lado de picapes, que são a maioria. Como aqui é o paraíso das isenções pra esse tipo de carro, ou seja, muitos desses veículos são comprados por alguém que tem a destreza inversamente proporcional a capacidade da caçamba e ao tamanho do veículo, abrem a porta com toda a força pra cima do teu carro.
          amigo, se vc conseguir sobreviver ao transito daqui, dirige em qualquer lugar!

          • Ai ai, estes moradores de cidades pequenas que acham que o trânsito lá é o pior do mundo… Venha para a selva de pedras e verás o que é canibalismo no trânsito! Kkkkk

            • E quem te disse que Manaus e cidade pequena? Aqui tem polo industrial, muito estrangeiro e ainda por cima a engenharia viária e uma tristeza, agravada pela topografia do terreno. Tem um dos maiores contingentes militares do Brasil e movimenta uma boa malha fluvial. Na rua onde moro tem um porto seco que torna a vida um inferno com o volume de caminhões de containeres. Mas o pior de tudo sao os motoristas mal educados e insanos que tem aqui. Isso independe do tamanho da cidade

              • Ok, concordo que exagerei quando disse que Manaus é uma cidade pequena, mas comparando com São Paulo, ela é pequena… são 12 milhões contra 2 milhões de habitantes, portanto 6X menor. Porém eu sei que trânsito não se resume a quantidade de habitantes, mas que tem forte influência, tem! Só não entendi você dizer que a topografia do terreno é ruim aí… Manaus é uma cidade mais plana do que São Paulo, creio eu.

                • Eu acho que usei o termo errado a me referir a topografia. O que acontece, Manaus é uma cidade encravada na floresta amazônica. Ela é permeada por igarapés (lagos feitos pelos rios), terrenos acidentados, terras caídas, etc.. Volta e meia, pelo fato de o terreno ser umedecido pelas águas dos rios e pelo fenômeno das terras caídas, abrem-se crateras em ruas e avenidas. Pelo mesmo fato e pela característica, digamos “radial” da cidade, ou seja, muitos bairros não se interligam entre si e com o centro em forma de anel, como em outras cidades, não há como estabelecer um sistema de transportes em massa como metrô, trem e VLT por exemplo. Além disso, a frota de ônibus e velha e degradada e as poucas linhas de BRT ( vamos chamar assim por bondade) operam de maneira critica. Engenharia de tráfego aqui não existe ou foi baseada no modelo indiano rsrsrs.
                  Assim muita gente anda de carro aqui, geralmente em mau estado de conservação ou com documentação pendente. Há muitas picapes e motocicletas.
                  Outra característica e a densidade demográfica: a cidade não é ocupada de forma homogênea. Soma-se a isso a politica quase feudal do Amazonas e a baixa cobrança da sociedade.
                  Eis a fórmula do caos.

                  • Bela aula de Geografia! Só não concordo com a parte: “não há como estabelecer um sistema de transporte de massa…” A Flórida é uma região alagadiça, por natureza, e em Miami existe sistema de transporte por trilhos elevados (espécie de metrô). O que não há aqui é um poder público eficiente!

                    • Mas e como eu falei, a cidade tem florestas entremeadas e sofre a ação dos rios por baixo da terra. Não sei nem posso afirmar que mesmo guardando essas similaridades, pode-se fazer o mesmo aqui em Manaus. Foi como eu falei: a cidade é muito radial, e tem ocupação e distribuição muito heterogênea. Aqui pra se fazer uma obra sofre-se com a questão ambiental e indigenista (que traz um baita atraso pra região) e a sanha das empresas de transporte fluvial que não querem perder a hegemonia.
                      É por isso que a BR319 não sai. Com ela o Amazonas teria um importante canal de comunicação terrestre, hoje inexistente, com o resto do país, uma vez que ligaria, por terra várias cidades que margeiam o Rio Madeira até Porto Velho e a partir daí com a Região Centro-Oeste.
                      A estrada e toda de terra e nas épocas de chuva fica intransitável. Somente a porção que vai de Humaitá-AM até Porto Velho é asfaltada. O Exército Brasileiro já se comprometeu a construir TODA a BR com 3 batalhões de Engenharia e já tem projeto pronto, com um custo ABSURDAMENTE menor que o licitado e vem fomentando a aprovação da construção da estrada.
                      Aí tenho que concordar com vc, uma série de interesses escusos, aliada a falta de vontade política impede o desenvolvimento do país.
                      Enfim a Amazônia é um grande desafio estratégico. Digo isso pois trabalho aqui a um bom tempo e conheço toda a bacia hidrográfica e terras adjacentes.
                      Estamos fazendo uma operação Logística com vários exercícios e vejam só, os comunas desgraçados estão dizendo que isso é um pacto pros EUA tomarem a Venezuela a partir das nossas fronteiras. Vê se pode

                    • Bom saber que os oficiais do Exército Brasileiro ainda estudam Geografia… Pelas suas palavras tirei esta conclusão. Realmente a região Norte quase como um todo é isolada do restante do País!

                    • Soi de Marinha, meu assunto e mais os rios da bacia Amazonica rsrs. Mas o contingente do EB e bem grande aqui. E normalmente a maior autoridade da área e um Gen Ex. Os caras tem constante preocupação com os limites terrestres e guarnecem pelotoes de fronteira onde ninguem sonha em viver. A inexistência de estradas causa um baita problema logístico inclusive pras operações. Fora que mesmo com um bom contingente, sem recursos e impossível vigiar os limites de uma area quase do tamanho da Europa Ocidental repleta de mata densa. Assim como e extremamente complicado patrulhar e assistir mais de 20 mil km de rios navegáveis, afluentes etc..
                      Esse problema e menor em Estados como Pará, Rondonia e Amapá. Aqui no Amazonas e onde esse isolamento e mais crítico! Grande parte do estado nao se comunica internamente e praticamente ele fica isolado do resto do pais por via terrestre, sendo os rios as principais estradas

                    • Mas enfim, agradeço a discussão saudável. Como a paixão por automóvel pode suscitar conversas produtivas e saudavelmente críticas entre pessoas que possuem algum tipo de esclarecimento.
                      E bom ver pessoas que perguntam, ponderam. Suas dúvidas foram um excelente exercício pra mim. Muito melhor que ver os especialistas de “cadeira e internet” que a gente vê por ai.

        • E vc vê né… eu por muitas vezes preciso parar na rua. Graças a Deus desse problema de baterem eu não tenho. Mas acredite… sou MUITO chato para estacionar…rs

      • A formação de condutores aqui no país é péssima e ainda por cima vulnerável a subornos. Tem muita coisa que precisa mudar nesse Brasil e a primeira que tem que mudar é o próprio brasileiro.

  • Uma assistência é sempre bem vinda,mas me preocupa muito pois daqui a um tempo as pessoas podem ficar totalmente dependentes, não conseguindo fazer sem ajuda.
    É o q já parece na minha cidade de tanto carro estacionado tdo torto nas vagas.Antigamente os motoristas se preocupavam em manobrar até conseguir alinhar decentemente.Hj o q mais vejo é gente q deixa como se tivesse conseguido de primeira.

    • É uma evolução natural. Não vejo ninguém reclamando por que não levanta mais para trocar o canal da TV. Vamos sair da caixa, os carros autônomos serão uma realidade em breve. Park assist é só um começo.

      • Cara seu exemplo não conta, a pessoa continua a trocar de canal, mas sentado, toda tecnologia é bem vinda, mas desde que não torne a pessoa um vegetal, é tipo usar calculadora para quem está aprendendo conta, nunca saberá de fato calcular. Tem um filme chamado Idiocracy, assista e verá a visão do @luisburro:disqus

        • Tem escola americana que já não ensina mais a escrever no papel, para você ter uma idéia. Quantos números de telefone você possui decorado? Os celulares acabaram com a necessidade de decorar telefone. Não me sinto mais burro por conta disso, nem vou me sentir burro se um carro estacionar por mim.

          • Assiste o filme idiocracy… se perguntar para o um drogado se a droga é bom ele vai dizer que sim. “Alunos de universidade de Londres querem banir estudo de filósofos brancos”, EUA, Inglaterra, não são dono da verdade.

    • Esse ano ela deve dar um “descontaço” nas unidades zero 2016…aguarda dezembro, toda ano ela faz isso. Esse carro encalha nos pátios. Essa nova mesmo, NUNCA vi uma rodando, e moro em uma das regiões mais ricas do país.

      • “Esse carro encalha nos pátios. Essa nova mesmo, NUNCA vi uma rodando, e moro em uma das regiões mais ricas do país.”

        Bem isso, daqui a pouco a Ford pede “uma ajuda” a algum parlamentar e lá vai o governo adquirir centenas delas para troca de frota. kkkkkkk

  • Eu acho que esse sistema é bem mais útil para pessoas PCD, as quais sofrem de algumas limitações em fazer certos movimentos, etc.. Também acredito que para certas pessoas de idade mais avançada, que apesar de possuírem condições de guiar , já o fazem com alguma limitação, o sistema possa ser uma ferramenta útil. Também pode ajudar aos recém-habilitados que por vezes não tem noção de espaço ( as autoescolas não te ensinam isso muito bem). No mais, sensor de estacionamento conjugado com uma boa câmera de ré safam muito bem a missão de estacionar.
    Aproveitando o gancho dessa questão do PCD, muitos reclamam do fato de algumas versões virem sem banco de couro, rodas de liga e outros badulaques, que na minha visão pessoal, não influem DIRETAMENTE na acessibilidade dos PNE. Entretanto, acho que o esforço deveria redundar em tecnologias que realmente venham a proporcionar as pessoas nesta situação possam ter veículos que de fato possuam recursos que venham a lhes atender.
    Na minha opinião, carros com PCD tinham que vir com o maior número de airbags, TCS, ESP, direção elétrica, barras de proteção, etc.. E dependendo de cada veículo, as montadoras ofereceriam itens como rodas de liga, central multimidia, bancos de couro, entre outros itens estéticos que não redundam em acessibilidade do PCD como pacote de acessórios. Assim quem quiser, equipa seu veículo como melhor lhe convier. Mas sabe como é, estamos no HUEzil, famoso país do jeitinho, onde muitos se aproveitam de um direito que consideram legítimo para comprar o veículo mais barato e que nunca vão levar um PCD a bordo sequer, acabam reclamando de não poder o veículo “completão” pra passear com as gatinhas no fim de semana. É obvio que isso não reflete a maioria dos PNE e das pessoas que realmente adquirem veículos pra transporte de deficientes, mas como já vi casos dessa natureza, é cabível salientar.

  • o BMW i3 não estava com as vendas suspensas no Brasil?
    E, essa autonomia de 300km é com o extensor de alcance, né? ou já é a versão com 300km de autonomia eletrica? Se for, vou lá quebrar o porquinho!
    (pois é, talvez, em breve, estarei rodando uns 250km/dia!)

    • Quando foi lançada a C200 Avantgarde tinha, depois parece que tiraram, agora essa versão saiu de linha. A C250 que era Sport agora é C250 Avantgarde, e tem o park assist. Essa C250 Sport citada no texto também não tem mais, passou a ser C300 e o preço é 241 mil.

      • Valeu pela resposta… Tinha visto a c200 no showroom em 2015 e notei que tinha, imaginei que pudesse ter sido retirado mesmo. Pena também que tiraram a própria c200, ela era muito bem equipada.

  • Amigo o c4 picasso tem park assist no valor de 152 mil reais está no configurador do site da citroen, eu fiz o teste drive nele e vendedora confirmou, ficaria em sexto então.

  • Faltaram os MINIs. Tanto Cooper, Cooper S e JCW podem receber o pacote com sensor de estacionamento dianteiro + park assist por 4 mil reais. O mesmo vale pro novo Countryman

  • Pro pessoal que acha que isto não tem utilidade, hoje eu vi umas donas tentando sair de uma vaga com um uno e fiquei com pena do pobre coitado do civic que estava do lado. Acertaram o para choque do lado, atras, ralaram a lataria com o uno. Quase que infartei no lugar do dono do Civic. E um detalhe: tinha um maldito flanelinha ajudando.

    • Então na sua visão as pessoas não deveriam nem sair de casa ? Erros acontecem em qualquer tipo de situação. Uma pessoa que usa esse tipo de tecnologia, como assistência de rampa, estacionamento assistido, nunca vai aprender a dirigir um carro de verdade, vai estar limitado.

  • Não acho uma tecnologia inútil, é só mais uma facilidade como o Hill Holder que nunca me fez falta, mas agora que tenho não vivo sem. Algumas pessoas realmente não fariam uso, como o NA disse vagas apertadas não são reconhecidas, mas o sistema vai evoluir muito ainda e o conforto no uso vai falar mais alto.

    Agora, quando leio os comentários “eu sei fazer baliza em 10 segundos e quem sabe menos que eu não deveria dirigir”, me deixa profundamente entristecido com a nossa sociedade.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email