Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

O Renault Captur se renovou para reavivar-se no mercado nacional, buscando agora um nível acima do Duster, de fato. O crossover chega mais potente e com melhorias merecidas.


Levemente retocado, o Captur Turbo atrai mais pelo que vai dentro, especialmente sob o capô, com o novo motor 1.3 TCe de até 170 cavalos e ótimos 27,5 kgfm.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Findando o 2.0, ele também ganhou um CVT com 8 marchas simuladas, trazendo ainda interior revisado, ergonomia melhorada e novos itens de segurança, porém, ainda tem detalhes…

Na versão Iconic, a topo de linha, o Renault Captur 2022 dispara em R$ 138.490, mas com a pintura bi-tom, ele fica R$ 3.200 mais caro. Na versão de entrada, o preço é de R$ 124.490.

Por fora…

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

O Renault Captur sempre foi um carro bonito e com os novos faróis full LED, assim como repaginação no para-choque dianteiro, ele ficou ainda mais atraente.

Seu perfil esguio com elevada altura do solo, belas rodas aro 17 polegadas de desenho esportivo e lanternas parcialmente em LED, chamam atenção.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Ainda assim, lhe falta um teto solar elétrico, de preferência panorâmico. A pintura bi-tom e os cromados ajudam no conjunto, assim como as luzes diurnas em LED num formato de “C”.

Fluido, o conjunto externo do Captur Turbo agora tem câmeras nos quatro cantos, porém, com ativação individual, mas já ajuda a evitar temíveis raspadas de roda, por exemplo.

Por dentro…

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Se por fora as mudanças foram poucas, mas importantes, por dentro, o Renault Captur 2022 buscou melhorar o acabamento, haja visto que seu preço e posicionamento subiram.

Com isso, a marca francesa introduziu revestimento em couro sintético costurado no painel, assim como nas portas e nos bancos, todos em cor marrom.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

O conjunto frontal aderiu a um preto brilhante, que também é visto nos apoios de braço. No console da transmissão, revisto, aplique metalizado com botão de partida é novidade.

Assim como ele, aparece uma falsa e estilizada alça em couro do lado do passageiro. O volante também é novo e vem com piloto automático e limitador.

Estes ficaram mais intuitivos, pois não é mais necessário ficar caçando botões por dentro do Captur, como em outros modelos da Renault.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Em couro, a direção traz Bluetooth e ajuste do computador de bordo. Volume e mídia? Continuam na velha haste padrão Renault, que fica na coluna de direção.

Falando em direção, agora a assistência é elétrica e o ajuste da coluna pode ser feito em longitudinal, o que melhorou a posição de dirigir, mas não muito, já que a regulagem poderia ser maior.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Ao centro, a multimídia do Captur 2022 tem tela de 8 polegadas e perfis de usuário, além de projeção para Android Auto e CarPlay, bem como navegador GPS nativo e outras funções.

O monitoramento em 360 graus não é simultâneo, sendo que cada câmera precisa ser ativada manualmente. Ainda assim, é um recurso bom para evitar pequenas colisões e raspadas.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Com sistema de som Bose, com seus alto-falantes, equalizador e subwoofer, temos uma boa sonoridade e baixa distorção. Já o ar-condicionado automático é o mesmo do Logan lá de 2014.

Nas portas e na parte inferior do painel, o acabamento de baixo custo de origem Dacia continua no projeto, e bem visível. Já os bancos agradam pelo conforto, mas o espaço atrás é pequeno.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Sem mudar o projeto, o banco traseiro continua avançado, retirando importantes centímetros para as pernas em prol de um porta-malas de encher os olhos, com seus 437 litros.

Assim, apesar das colunas B adiantadas, o conjunto parece mal resolvido e dá um espaço similar ao do Peugeot 2008, por exemplo. Deve-se lembrar de que o Captur é muito maior.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Em viagem, quem vai atrás se incomoda com o aperto, mesmo que os bancos dianteiros ainda estejam colocados adiante. No caso do bagageiro, espaço não é problema.

Por fim, sem chave física, o Captur 2022 traz entrada presencial com sensor de aproximação, o que é ótimo ao entrar e sair do carro. Agora, nada de inserir cartão em slot.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Contudo, uma novidade do Captur Turbo não funcionou… A tal partida remota não ativou em nenhuma circunstância, mas isso pode ser um problema da unidade que testamos. Se o seu funciona, comente pra nós.

Por ruas e estradas…

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Na mecânica, o Renault Captur chega com o menor motor que ele já viu pela frente, mas também é o mais potente que o empurrou até agora.

O pequeno 1.3 TCe, conhecido internamente como H5Ht, é o mesmo M282 da Mercedes-Benz, que você pode encontrar nos A200, CLA200 e GLB200, vendidos aqui, por exemplo.

Com 1.332 cm³, ele é fruto de um projeto modular, como uma variante 1.0 de três cilindros com os mesmos pistões e bielas. Em outras palavras, usa a mesma receita do GSE da Stellantis.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Tendo turbocompressor, intercooler e injeção direta de alta pressão, o 1.3 TCe não se intimida com o tamanho e entrega 162 cavalos na gasolina e 170 cavalos no etanol, ambos a 5.500 rpm.

Além de boa potência, o pequenino enterra o F4R 2.0 de vez com seu torque de 27,5 kgfm a somente 1.600 rpm, independente do combustível usado.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Para completar a novidade, o Captur 2022 recebeu o CVT Jatco XTronic com simulação de oito marchas, mas apenas com mudanças manuais na alavanca. Também não há modo Sport.

O que acontece aí é que no modo manual a rotação sobe levemente. Mesmo com o deslize do CVT, o H5Ht é forte o suficiente para deixar qualquer má lembrança do modelo anterior.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Ele enche rápido e a força é plena logo nos primeiros giros, empolgando. Mesmo que o Captur não seja um carro exatamente leve como o Nissan Kicks, por exemplo, o 1.3 TCe empurra bem.

Buscando giros mais altos, na casa dos 5.000 rpm, ele entrega mais poder que o modelo poderia ter imaginado em sua vida. O trabalho do controle de tração se torna evidente aí.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Mesmo não sendo um esportivo, ele tem mais motor que a proposta e isso não é nada ruim. Pelo contrário, mesmo na função Eco, ele acorda rápido quando se exige mais no pé.

Outra coisa boa é que se trata de um motor mais silencioso que o longevo 2.0 e, com o CVT, ele se torna ainda mais agradável, sem trancos ou limitações de giro, que só incomodavam.

Rodando a 110 km/h, o Captur Turbo marca 2.000 rpm, o que garante uma viagem tranquila em ruído e disposição, sem contar a economia. Em nosso entendimento, razoável.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

O motivo é que o Captur é pesado, com 1.366 kg, o que reduz naturalmente a eficiência do conjunto em economia. Usamos etanol e gasolina na avaliação, tanto em cidade quanto em estrada.

No combustível vegetal, o 1.3 TCe fez 7,4 km/l na cidade e 9,9 km/l na estrada. Já no derivado de petróleo, conseguimos 9,5 km/l no urbano e 13,2 km/l no rodoviário.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Não se necessita de fato de uso do modo manual no dia a dia, embora para uma condução mais apressada ele consiga melhor resultado. Poderia ter pelo menos paddle shifts, não?

O Captur Turbo tem um volante de boa empunhadura e com a direção ajustável em profundidade e altura, melhorou. Já a assistência elétrica chegou em boa hora.

Mais leve que a anterior, que era extremamente dura com o carro parado, a atual passa longe de um Nissan, mais firme, porém, isso agrada bastante no crossover da Renault.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Com suspensão recalibrada, o Renault Captur 2022 ficou mais firme e gostoso de dirigir, com molas e amortecedores filtrando bem em pisos irregulares.

Dentro, não se ouve ruídos de itens batendo ou chacoalhando, nem vibração. Nisso, o SUV francês pode rodar em qualquer lugar com conforto, apesar da resposta mais dura na traseira.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Nas curvas, o Captur 2022 tem boa estabilidade e isso se traduz em conforto. Já os freios são bons, mas poderiam ser mais eficientes com discos no eixo traseiro em vez de tambor.

A suspensão tem ainda um bom vão livre, evitando raspadas em rampas acentuadas e lombadas animalescas. Já as rodas aro 17 com pneus 215/60 R17 ajudam na dinâmica de direção.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

Dirigindo o Captur Turbo, dá para notar ainda outro benefício da mudança, os faróis full LED, iluminando com muito mais eficiência.

O alerta de ponto cego não atuou da forma que esperávamos, menos eficiente que o do Novo Duster, por exemplo. Assim como a partida remota, pode ser coisa da unidade de teste.

Por você…

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

O Renault Captur 2022 melhorou muito em relação ao anterior, especialmente em comparação com o 2.0 automático de 4 marchas. O crossover anda mais e se tornou eficiente.

Visualmente agradável, ele busca compensar com um interior revisado, que poderia ter recebido um painel novo e mais materiais de qualidade superior.

Além disso, por seu preço, peca por não dispor de recursos mais avançados em assistência ao condutor, como um controle de cruzeiro adaptativo, leitor de faixa ou frenagem automática.

Avaliação: Captur Turbo 2022 melhora, mas ainda peca em detalhes

A exigência é válida quando o carro, com sua proposta, alcança a marca de R$ 140.000, visto que se aproxima de SUVs médios como Jeep Compass, VW Taos e Toyota Corolla Cross.

Então, deveria ter mais itens de segurança e também de conforto, mas, primeiro, deveria ter seu arranjo do banco traseiro alterado. Assim, o Captur Iconic 2022 é bom, mas deveria ser melhor…

Medidas e números…

Ficha Técnica do Renault Captur Iconic 1.3 TCe 2022

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha, turbo e injeção direta

Cilindrada – 1.332 cm³

Potência – 163/170 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol)

Torque – 27,5 kgfm a 1.600 rpm (gasolina/ etanol)

Transmissão – CVT com oito marchas virtuais e trocas manuais na alavanca

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 9,2 segundos

Velocidade máxima – 190 km/h

Rotação a 110 km/h – 2.000 rpm

Consumo urbano – 9,5/7,4 km/litro (gasolina/etanol)

Consumo rodoviário – 13,2/9,9 km/litro (gasolina/etanol)

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Eixo de torção

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 17 com pneus 215/60 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.379 mm

Largura – 1.813 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.619 mm

Entre-eixos – 2.673 mm

Peso em ordem de marcha – 1.366 kg

Tanque – 50 litros

Porta-malas – 437 litros

Preço: R$ 138.490 (versão avaliada)

Renault Captur 2022 – Galeria de fotos

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.