Avaliações Citroen Hatches

Avaliação NA: Citroen DS4 1.6 THP

Avaliação NA: Citroen DS4 1.6 THP

 


OBS.: Como você deve ter visto publicado aqui no NA na última sexta-feira, o jornalista Hairton Ponciano Voz está agora encarregado de testes, comparativos e avaliações do nosso site. Esta avaliação do Citroen DS4 não foi feita por ele, pois foi um veículo que tínhamos recebido para avaliação antes da contratação do mesmo. Ela foi feita como era costume anteriormente. Esporadicamente ainda teremos alguma avaliação feita pelo Eber aqui, mas será exceção à regra. Por outro lado, sempre teremos pelo menos três ou quatro avaliações do Hairton publicadas todos os meses em nossas páginas. Esperamos que todos gostem das avaliações dele.

Algumas semanas atrás, publicamos aqui no NA a avaliação da Auto Press do Citroen DS4. Lá, o texto comentava que este é o modelo mais equilibrado da linha DS, e isso é mesmo verdade. Lançado depois do Citroen DS3 e do Citroen DS5, o Citroen DS4 continua sendo um modelo diferenciado e com mais luxo do que os modelos usuais da Citroen. Mas não é tão esportivo nem tão “nave espacial” quanto o DS5. E seu preço fica bem no meio dessa equação.

Com preço oficial de R$ 99.970, o Citroen DS4 é, tanto em tamanho quanto em proposta, um hatch médio de “luxo” para os padrões do mercado brasileiro, competindo com modelos de marcas mais respeitadas neste nicho, como Audi, BMW e Mercedes-Benz.


Avaliação NA: Citroen DS4 1.6 THP

É claro que existem muitos que dizem que um DS4 não se compara a um legítimo hatch alemão, e isso em certos sentidos é verdade, mas na real o que acaba acontecendo é que o comprador com R$ 100.000 para gastar acaba o considerando também, nada mais natural.

E se a pessoa não se deixa levar por um emblema mais sofisticado na grade e no chaveiro, e os custos adicionais que esta ostentação acarreta, ela ganha alguns itens de série que nos modelos alemães só existem (ou não) em configurações bem mais caras: o DS4 oferece faróis bi-xenon com acompanhamento em curva, head-up display, banco do motorista com massageador e rodas de 18 polegadas.

Avaliação NA: Citroen DS4 1.6 THP

Citroen DS4 – Impressões do interior e qualidade de acabamento

Para um hatch de segmento superior e preço na casa dos 100.000 reais, o Citroen DS4 agrada. Ele consegue entregar aspectos de acabamento e também itens de série que modelos das marcas consideradas de luxo não tem nesta faixa de preço.

Avaliação NA: Citroen DS4 1.6 THP

Apesar de requentar componentes de modelos bem mais baratos (como botões dos vidros elétricos e alavancas de C3), o que é usual em qualquer marca com linhas amplas e grande volume de produção, o DS4 tem detalhes exclusivos, como o painel com acabamento emborrachado, bonito. Vemos detalhes cromados ou em alumínio por toda a cabine. Particularmente não gostei da iluminação do quadro de instrumentos, que apesar de ter cinco opções de cores, não sai do branco nem do azul, este último um tanto saturado e feio.

E os bancos, apesar de muito bonitos e confortáveis, tem detalhes vermelhos que não são vistos com bons olhos por todos e irão cansar a vista do proprietário, com o tempo. Não existe teto solar, mas o parabrisa se estende quase até a cabeça do motorista, e os quebra-sóis ficam apoiados em peças que se movem, liberando mais área envidraçada se desejado.

Avaliação NA: Citroen DS4 1.6 THP

Na traseira, o espaço não é muito amplo, e os ocupantes tem de fazer um certo contorcionismo para livrar a cabeça da área logo acima, por conta da caída pronunciada do teto. Mas imaginamos que quem compra um DS4 não precisará usar o banco traseiro com muita frequência, privilegiando propositalmente o estilo em detrimento da praticidade.

Avaliação NA: Citroen DS4 1.6 THP

Citroen DS4 – Comportamento e consumo na cidade

O Citroen DS4 tem um bom comportamento em ambientes urbanos. Apesar de ter rodas de 18 polegadas com pneus de perfil baixo, e sua suspensão não ser muito macia, o conforto não é prejudicado, já que temos bancos bem confortáveis, detalhe que você vai lembrar que também percebemos nos outros modelos da linha DS.

O desempenho é bom acima da faixa inicial de rotações, quando a turbina ainda não está acionada. O motor 1.6 turbo não tem cavalaria nem torque muito expressivos, mas o peso intermediário do DS4 entre seus irmãos faz com que tenhamos uma pitada de esportividade na condução diária, diferente do DS5, que acaba sendo muito pesado para esse motor. O vigor não é tão grande quanto no DS3, mas isso seria de se esperar.

Um ponto negativo que notamos é a visibilidade traseira. Na hora de engatar uma ré e fazer manobras, a coluna C enorme atrapalha muito e o motorista fica sem saber o que está acontecendo lá atrás. O vidro traseiro pequeno também atrapalha neste sentido.

O consumo do DS4 foi bem mais parecido com o do DS5 do que com o do DS3. O hatch esportivo conseguiu 8,5 km/l na cidade, mas ele contava com câmbio manual. Já DS4 e DS5, com câmbio automático de seis marchas e peso superior, consomem bem mais. Se o DS5 marcou 5,9 km/l, o DS4 conseguiu 6,8 km/l, uma marca que não é péssima mas também não é muito adequada para um carro desse porte. Poderia ser melhor.

Citroen DS4 – Comportamento e consumo na estrada

Na estrada, percebemos um comportamento bem estável do DS4. Ele acelera rapidamente, mantém bons 2.100 giros andando a 100 km/h, e não apresentou problemas muito graves de vedação acústica. Aproveitando bem o baixo giro proporcionado pelo câmbio de seis marchas e utilizando o controlador de velocidade, as viagens ficam bem confortáveis.

E não canso de falar que boa parte deste conforto se deve aos bancos que acomodam o corpo muito bem. Aliás, por falar em bancos, sentimos falta de pelo menos alguma regulagem elétrica no banco do motorista. Modelos de marcas como BMW e Mercedes-Benz não tem este item, mas um Citroen poderia ter, afinal, é difícil um francês brigar frente a frente com tais marcas famosas pelo seu luxo e requinte.

A estabilidade é boa, graças aos pneus largos, com medida 225. Fazemos curvas até mesmo a 110 ou 120 km/h sem sentir qualquer inclinação excessiva ou cantar de pneus.

O consumo do Citroen DS4 na estrada ficou em 14,9 km/l. Surpreendentemente, foi uma marca melhor do que conseguimos com o DS3, de 14,2 km/l.

Citroen DS4 – Ficha técnica

Motor: Gasolina, dianteiro, transversal, 1.598 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, comando duplo no cabeçote e turbocompressor. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.

Transmissão: Câmbio automático de seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle de tração.

Potência máxima: 165 cv a 6 mil rpm.

Torque máximo: 24,5 kgfm a 1.400 rpm.

Aceleração 0 a 100 km/h: 8,6 segundos.

Velocidade máxima: 212 km/h.

Diâmetro e curso: 77,0 mm X 85,8 mm. Taxa de compressão: 11,0:1.

Suspensão: Dianteira independente do tipo pseudo McPherson, com braços inferiores triangulares e barra estabilizadora. Traseira com travessa deformável com barra estabilizadora. Oferece controle de estabilidade.

Freios: Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira. Oferece ABS com EBD.

Pneus: 225/45 R18.

Carroceria: Hatch em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,27 metros de comprimento, 1,81 metro de largura, 1,53 metro de altura e 2,61 metros de entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais e de cortina.

Peso: 1.363 kg.

Capacidade do porta-malas: 359 litros.

Tanque de combustível: 60 litros.

Produção: Mulhouse, França.

Lançamento mundial: 2010.

Lançamento no Brasil: 2013

Itens de série: Airbags frontais, laterais e de cortina, apoios de cabeça com regulagem de altura, controle de estabilidade e tração, faróis bi-xenon com acendimento automático e acompanhamento em curva, luzes diurnas de led, cruise control, freio de estacionamento elétrico, ar-condicionado dual zone, botão de partida, câmara de ré, computador de bordo, pedaleira de alumínio, trio elétrico, revestimento de couro, head-up display, bancos com ajuste elétrico, banco do motorista com massageador, rodas de liga leve de 18 polegadas e rádio/CD/MP3/Aux/Bluetooth/GPS.

Preço: R$ 99.965.

Fotos Fabio Aro

Avaliação NA: Citroen DS4 1.6 THP
Nota média 4 de 1 votos

148 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • É bonito, é bem acabado, tem requinte, mas pra se enfiar no meio dos premiums alemães de igual pra igual acho que falta um pouco mais de maturidade, tradição. e aquela mecânica invejável (não que o thp não seja ótimo, não é isso)… Bora abaixar 10 milão aí Citroen.

    • taí, um excelente brinquedo…
      esteticamente, odeio a maçaneta da porta traseira "escondida" a "la veboster"…. sei que existiramícones do design com esse modismo, v.g. alfa 164, mas como disse, não gosto…
      de resto, por dentro tá muito bem acabado (visualmente)

    • Cara, para ter o nível de equipamentos do DS4, só teria o 118i Full… Que custa 135 mil! 35 mil a mais para mim é uma diferença enorme! Não tem como o DS4 custar 90 mil pagando super IPI tendo Cruze por 77 mil! 100 mil neste carro está com um preço justo…

      • Eu não pensaria duas vezes antes pra escolher entre um 118i e um DS4, mesmo considerando os equipamentos. Se o cruze custa isso não é justificativa pro ds4 custar o que custa também. Se fosse assim, o fusion poderia aumentar pra chegar perto do preço (absurdo) do accord. Mas é só minha opinião, eu entendi seu ponto. Abraço.

    • Pessoal, eu não reparei em minha leitura do texto se estava esclarecendo o botão ao lado do câmbio com um símbolo tipo "Freeze" do ar-condicionado… Alguém pode me responder pra que serve aquele botão?

  • Um belo carro sem dúvida nenhuma. Mas caríssimo quando comparado, por exemplo, ao 308 THP. O que o DS4 oferece a mais que o 308 THP que o faça valer 25k de acréscimo? Vejo uma vantagem: ser construído na França. Mas o 308 em contrapartida oferece teto panorâmico. Então continua o impasse, DS4 custa 25k a mais por qual motivo?

      • A maior enganação já inventada até hoje. E o pior é que cola. imagino a cena.

        Potencial comprador entra na css para comprar o carro e pergunta o que ele tem a mais que o outro, e o vendedor Responde:
        Imagem.

        • É o tipo de situação que gosto de criar, pra combater tanta chorumela que empurram em nossos ouvidos. Sempre que alguém me chama pra ir ver um carro, estudo a ficha técnica, avaliações e tudo mais que for possível do carro, muitas vezes eu sou quem explico algumas coisas para os vendedores, infelizmente, com a visão de lucro, lucro, lucro, as fabricantes deixam outros pormenores aquém do que o consumidor merece dado os valores dos carros em nosso país.

    • Cara, tem faróis bi xenon, rodas aro 18", head up display, aquecedor e massageador dos bancos, partida por botão, bancos elétricos, camera de ré, som premium, só ai já se justifica boa parte da diferença de preço… E agora entra os 30% a mais de IPI…

  • 1. O vermelho consegue ser mais bonito que o branco, gosto muito também do VTR nessa cor.
    2. Os bancos bicolores também são dignos de elogio.
    3. Interessante o fato de poder mudar a cor do quadro de instrumentos e o som do pisca.
    4. Poderia vir com o THP 200, aí o preço de 99k estava mais justo.
    5. Poderia ter paddle-shifters.
    6. Achei a massagem meio desconfortável, mas deve-se acostumar com o tempo.
    7. Antes de vê-lo pessoalmente, achava o painel muito exagerado (ainda não simpatizo muito com esse volante).
    8. Escapes falsos desnecessários, assim como no 308 THP.

  • "O desempenho é bom acima da faixa inicial de rotações, quando a turbina ainda não está acionada"

    Sendo que o motor tem torque máximo de 24,5 kgfm a 1.400 rpm, não dá pra entender essa colocação que vai de encontro à ficha técnica.

    O que ocorre é que a variável carga (abertura do acelerador) tem peso maior na entrega de potência num turbo, já que são os gazes de escape que acionam a turbina. Lembrando que potência é resultado de carga mais rpm, não um dado só. Portando, ficar com acelerador pouco aberto a 1400 rpm não vai entregar boa parte da potência/torque disponível nesta rpm, sobretudo num turbo.

    Acredito ser essa a razão da impressão de falta de desempenho em baixa, relatada também várias vezes pelo Eber ao avaliar carros com esse mesmo motor. É só questão de orientação.

  • Gostei das portas traseiras pequenininhas, devem ser terríveis de entrar, mas legais de olhar pela foto…
    Eber, esse espaço no banco traseiro é pequeno assim mesmo? ou o banco da frente esta todo pra traz?
    Afinal ele tem 2,61 de entre-eixos, não devia ser tão pequeno eu imagino…

      • Eber, com todo respeito, mas discordo de você quanto ao espaço do banco trazeiro. Fui olhar este carro e fiz um teste drive. Ajustei o banco do motorista para mim (tenho 1,82m de altura) e depois entrei no banco de traz e achei o espaço satisfatório. Não bati a cabeça no teto e por poucos milímetros encostei meus joelhos no banco da frente.

        Eu percebi que o senhor coloca o basco mais afastado do volante do que eu. Então deve ser por isso que você teve essa impressão.

        Nessa avaliação terá vídeos ?

  • Uma pena as avaliações não serem mais do Eber, o novo contratado vai ter que trabalhar muito bem para superar
    Mas espero que aquelas avaliações que serão "exceção à regra" sejam feitas com certa frequencia :P

    • Verdade amigo, nada contra o contratado, mas como somente eram feitas pelo Eber, já tinham uma "identidade" que era justamente o eu que curtia. Mais uma vez, nada contra o jornalista que foi contratado, pra falar a verdade nem conheço seu trabalho, mas o que curto no NA, é esta imparcialidade, uma coisa feita por "pessoas comuns", uma avaliação feita tal como qualquer um de nós faria, sem os vícios tendenciosos que vemos em outros veículos jornalísticos. Aqui até quando a matéria é paga é informado ao publico e para mim, o NA esta no topo dos veículos informativo automotivos por conta desta transparência e "simplicidade", sem textos "poéticos", chatos e cansativos.

      • Se o Eber não publicar mais os vídeos como foi dito acima um diferencial do NA, o NA infelizmente vai perder a graça, no inicio eu tinha
        elogiado a contratação do jornalista da Auto Esporte, mas as mudança que o pessoal do site estão fazendo acho que o Eber está
        dando um tiro no pé, ou seja botando todo o seu trabalho fora até agora, num e-mail o Eber me respondeu que estava ficando muito
        cansativo fazer vídeos, fotos e ainda postar, mas todo trabalho é cansativo, ainda mais no meio do automóvel que nós gostamos e tem novidade
        toda hora, também fiquei surpreso quando não vi os videos postado, espero que o NA volta como era antes.

        • Então, se o motivo é este, não seria melhor contratar pessoas que fizessem a outra parte do trabalho e deixasse as avaliações só com o Eber? Como disse, sem querer ele acabou criando uma identidade e até que o novo avaliador caia no gosto do público do NA, pode ter perdido uma parcela de audiência.

          • Uma pena o NA não estar mais fazendo vídeos.Se o Eber não consegue suprir a demanda então talvez outra pessoa poderia estar fazendo isso.O diferencial NA eram os vídeos e a avaliação sincera e não comprada dos progamas de domingo e revistas.Acompanho o NA desde a avaliação do Logan ou seja uma das primeiras e sempre gostei.Agora fica na saudade.

      • ok, então cadê os vídeos do DS?rss..
        sei que o conteúdo do site não é pago, por isso não posso exigir o que quero, mas acho que a opinião é válida…mas seria muito ruim se não houvesse mais vídeos como o Eber sempre fez…na garagem falando dos detalhes…e os percursos cidade/estrada!

        • Avaliações somente escritas pra mim são muito "vazias", os vídeos transmitem mais que o texto, tanto que na maioria das vezes eu só ia direto assistir aos vídeos das avaliações.

  • Exterior lindíssimo, porém o interior não me agradou, até mesmo o painel do C4 PALLAS é mais harmônico e evoluído do que este. Próximo a marcha notamos um material de qualidade bem inferior que fica sujo com facilidade.

    Fico desapontado pelo fato do Eber não mais realizar as avaliações. Gosto muito do jeito que ele conduz este processo.

    #ficaeber

  • Bonito carro, embora ele não possua a mesma "mala" dos alemães, quem não liga pra logomarca, tem um carro igualmente requintado! O que broxa é a ausência de suspensão independente na traseira.

    Mas é uma pena que o Éber não fará mais as publicações, mas boa sorte ao novo contratado e espero que mantenha a credibilidade e imparcialidade de sempre! E acho da hora agora as avaliações saírem de segunda-feira, nada melhor pra começar bem a semana!!

  • Eber, a entrada do Hairton Ponciano Voz é muito bem vinda. Uma coisa que sinto falta aqui no NA são os comparativos entre os modelos. Agora podiamos, te-los, não?

    • è uma loucura mesmo !!!!! vi de perto no salão do automóvel e ele não tem nada de mais , quem não conhece carros compra ele quem conhece fusion , classe A ou cruze ltz e 308 thp

  • Se o Eber não publicar mais os vídeos como foi dito acima um diferencial do NA, o NA infelizmente vai perder a graça, no inicio eu tinha
    elogiado a contratação do jornalista da Auto Esporte, mas as mudança que o pessoal do site estão fazendo acho que o Eber está
    dando um tiro no pé, ou seja botando todo o seu trabalho fora até agora, num e-mail o Eber me respondeu que estava ficando muito
    cansativo fazer vídeos, fotos e ainda postar, mas todo trabalho é cansativo, ainda mais no meio do automóvel que nós gostamos e tem novidade
    toda hora, também fiquei surpreso quando não vi os videos postado, espero que o NA volta como era antes.

    • Postar fotos e videos não precisa ser necessariamente ele, me corrijam se estiver enganado e concordo que todo o mérito conquistado até agora pode estar sendo jogado fora sim porque se for pra ver avaliação de um profissional do assunto que não sei até que ponto realmente é temos sites de revistas que focam somente diversão ao volante ou comportamento em pista de corrida, o legal do Eber é que ele tem uma visão do que realmente os motoristas de carros no dia a dia fazem utilizando o carro normalmente destacando inclusive diferenciais entre vários modelos e comparando entre eles, coisa que duvido muito que um profissional do assunto vai abordar pois a linguagem destes é muito formal e a forma como o Eber faz é o mais honesto e na minha opinião muito mais agradável de ver e ouvir.

    • Também havia feito o mesmo, e não imaginava que o Eber deixaria totalmente as avaliações, realmente o NA vai perder muito sem os videos (sua marca registrada), quem sabe ele precise apenas de umas férias, nada como umas férias pra recobrar o ânimo e as energias, mas se ele parar definitivamente vai ser uma decepção pra muitos aqui.

  • Os vídeos eram a parte mais interessante das avaliações NA. Textos encontramos em qualquer site por aí, até mais detalhados do que esse… se era para reduzir trabalho, creio que seria melhor cortar o texto, não os vídeos. Enfim, torço para que continuem fazendo vídeos.

  • o consumo perde feio para o Classe A que chega a fazer perto de 16,9km/l na pista tem outros blogs que dizem que chegou a fazer perto de 20km/l eo preço esta proximo desse dai outra coisa parece que nao foi citado, mas os vidros da porta de tras nao abrem, esse carro por 80$ tá bem pago

  • "Mas imaginamos que quem compra um DS4 não precisará usar o banco traseiro com muita frequência, privilegiando propositalmente o estilo em detrimento da praticidade".
    Não usará por quê? Respeito a opinião, mas era mais lógico simplesmente falar que o teto é baixo. Comprar carro grande para usar somente dois lugares? É mais negócio comprar um Smart.
    Mais um detalhe. Com quantos Km este carro estava? É que as fotos passaram a impressão de que o banco do motorista já estava com marcas de desgaste no couro na parte lateral, onde as pernas encostam.

    • Pra pessoa comprar um carro com um banco traseiro mais apertado como é o DS4, certamente ele não precisa usar essa parte do carro com frequencia. Se precisar, dará preferência a um modelo mais prático.

      • Eber, fala pra gente…, você vai parar de fazer os vídeos e avaliações do NA, o Hairton foi contratado para somar ao NA, pra tirar suas férias…enfim, desculpe-me se estou sendo impertinente, mas acho que pela consideração que temos por você como profissional, gostaríamos de um parecer seu. Abçs.

  • Pelo que eu entendi, os videos serão feitos pelo jornalista a partir de agora, e de vez em quando, o Eber fará alguns. Sinceramente não gostei dessa idéia… Os vídeos desta avaliação, creio eu que serão postados posteriormente.

  • Lindo carro, exceto pela dianteira que destoa do resto do carro, comparada com a traseira a frente está horrível. O formato da grade lembra o Veloster. Já a traseira merece um prêmio pelas linhas, muito bem desenhado! Digo o mesmo sobre as laterais e rodas.

  • Mais vantagem comprar o 308 THP, que eu acho até mais bonito do que essa frente de C3 (tirando o farol) do DS4.

    Pagar 110k (com ágio, no mínimo) num DS4 tem que ser muito fanboy da marca. Com esse dinheiro dá pra pensar em coisa muito melhor como Fusion Titanium, A3, BMW, Classe A, Volvo V40…

  • Será que o Eber vai se pronunciar sobre os vídeos? Pois pelo que vi até agora o pessoal ta mais preocupado com o futuro dos vídeos do
    que com a avaliação do DS4.

  • Sempre achei o DS4 o mais equilibrado, meio termo ou medíocre dos DS. O problema é que quem se dispõe a pagar o dobro do preço por um C4 mais refinado não aceita a mediocridade. Por este motivo, o DS4 nunca esteve na minha listinha de possibilidades ao contrário do DS3 e DS5.

  • Acho que certas marcas, deveriam se "posicionar" de acordo com seu histórico no Brasil. A Citroen deveria dar uma baixadinha no preço. Mesmo assim, continua com o Classe A na cabeça, nada supera aquele logo de três estrelas *_*.
    Obs: A Honda postou no face, uma foto de um City Sport, horrível, acho que será apenas mais uma versão falsa.

  • Quanto ao texto, só uma coisinha? "do mesmo" não existe porque "mesmo" não pode assumir papel de substantivo. Mas como na língua portuguesa o "delete" virou verbo…. tudo é possível.

    E quanto ao carro de 100 mil reais que na foto do câmbio mostra o plástico arranhado…. Citroen, JAMÉ.

  • Gosto muito desse carro só não o comprei porque sou um pouco racional. Pois esse valor não justifica a diferença em relação ao 308 THP. E principalmente porque o C4 louge vai chegar com o mesmo painel, motor, cambio e com uma aerodinâmica melhor (sedãs sempre tem uma aerodinâmica melhor do que hatchs).

    Mas em relação aos hatchs premium alemães eu escolheria ele pois o mesmo tem preço de manutenção muito mais barata que BMW, Audi e Mercedes.

    Vai ter videos, Eber?

    • Não abaixam. Ele assumiu a forma Cupê e não abriu mão de ter as portas traseiras, mas pequenas, então não tem como fazer os vidros descerem… ao menos não sem fazer alguma gambi muito horrível possivelmente…

  • Muita gente falando do preço mas classe A é 109k com aquela tela bizarra, sem teto solar, rodas que não são bonitas aos olhos dentre outros.
    E a linha DS foi criada para ser premium mesmo. Vide na Europa que os DS tem boas vendas em comparação as alemãs.

    Eu particularmente optaria por um DS4 contra o Classe A, Audi A3 e Série 1. Só não optaria contra o Volvo V40.

  • Desculpa descordar do que os outros leitores acham, mas minha opinião, assim como a dos outros, é uma questão de gosto e, obviamente, merece ser respeitada.
    Por isso afirmo que esse que não iria de "premium alemão" nem ferrand*, isso porque a citroen, embora não tenha tanta confiabilidade quanto eles, tem, de sobra, muita tecnologia e está tentando, muito bem diga-se de passagem, brigar com esses alemães.
    Tanto que muitos deles não tem quase nenhum opcional quando comparado com esse francês.
    Embora esteja realmente com um valor que destoa um pouco do razoável, qual carro não está?
    Acho que, quando comparado com seus rivais, ele tem um custo x benefício muito bom, não que seja o justo, mas talvez mais aceitável.
    Se quer falar que o carro é caro, fale, mas não esqueça de falar dos "premium alemães" também, uma vez que seus preços são dos mais injustos possíveis.

  • não tenho motivos para defender o novo jornalista, mas o seu comentário não tem fundamento.
    Você acha que o NA contrataria um jornalista com essa experiência para demiti-lo dessa forma?!!?sem mostrar seus projetos e sua capacidade?!
    pouco provável não acha?
    Abraço xará!

  • Com os 100 mil na mão, do ponto de vista de um solteiro, jovem e sem filhos, que gosta de carros esportivos, eu levaria um DS3, pagaria documentação seguro, sobrava grana e eu ainda teria um carro mais rápido e com um belo câmbio MT de 6 marchas. Tá certo, não podemos comparar um carro automático, que visa o conforto, com um hot hatch que oferece dirigibilidade mais à flor da pele e que faz o motorista "trabalhar" o câmbio, mas eu considero o DS3 o carro que melhor aproveita o potencial do motor 1.6 Turbo.

    Eu iria de DS3.

  • Cade a democracia deletaram um dos meus comentários, estou em defesa do NA, para continuar como estava antes, desse jeito não vou mais
    postar comentário aqui e visitar o site, Eber por gentileza, só me de um motivo pelo qual deletaram o meu comentário, pois escrevi de
    forma educada, vivemos em democracia certo. Chateado mesmo curto a página do NA até no meu face book.

  • Eber, pelo que notei, você parece estar querendo ficar "distante", apenas gerindo o site. Aí vai um conselho: não faça isso! O diferencial do NA está/estava justamente na proximidade que nós leitores tínhamos com quem avaliava e produzia vídeos, que aliás exibiam detalhes que ninguém mostra.

    Repense suas atitudes, pois pode ser maléfico para o seu negócio.

    Abraço!

  • Pessoal, tudo é reversível. Vamos esperar pra ver como são as avaliações do Hairton, de repente ta todo mundo chorando pelo Eber e o cara vai chegar fazendo avaliações feras. Também gosto do estilo do Eber, mas talvez ele esteja cansado disso, talvez precise de tempo pra outra coisa e talvez todo mundo adore o Hairton logo no primeiro texto, mas é preciso ver como vai ser primeiro, é preciso testar, inovar.
    Pessoal aqui parece que tem tanto medo de mudanças que não da pra entender como fazem questão de carros modernos, quem tem medo de mudança geralmente anda de monzatech ou APtech, tem aversão a turbo e 16V.

  • Qual o problema do novo avaliador fazer vídeos, entendo que seja um profissional renomado e tals. Mas foi uma fórmula q deu certo, se procura no YT algo parecido e não se acha, mudar assim?

  • Cadê o freio de mão eletrônico? Ridículo um carro deste padrão com alavanca. A citroen deveria copias VW, Mercedes , BMW , Audi que vem com Auto Hold também. Até i30 tem um freio de mão elétrico meio mau feito mas tem.

  • Calma gente!!!! Relaxa… Falo isso pra mim mesmo kkkk o NA vai nos surpreender, esperem !!!! Hj foi um susto que sofremos..mas aguardem e verás!!!!! Kkkkk

  • Gente, esse sistema novo piorou demais. Cade os vídeos que eu espero a semana toda pra ver? :(
    Ja existia uma identidade nas avaliações, os vídeos, o jeito do Éber de explicar tudo….PLEASE revejam essa decisão!!!!
    Eu considero este blog o melhor do país, mas sem os vídeos……sei não hein….

    • Pelo que eu sei, nenhuma das duas opções. O 1.6 THP tem apenas injeção direta na câmara de combustão. Sendo assim a gasolina não passa através das válvulas de admissão, o que faz com que elas não sejam "limpas" pelo detergente aditivo. Daí a necessidade de usar somente gasolina com baixo teor de enxofre a fim de evitar carbonização das válvulas.
      Até agora o único motor que tenho notícia de usar injeção dupla é o 1.8 TSI do novo Audi A3. Este usa a injeção direta em altas rotações e injeção comum (passando pelas válvulas) em baixas.

      • Obrigado pela resposta Neanderthal_Man! Eu também sempre achei que os motoroes THP 165 tivessem injeção direta no cilindro, mas na ficha técnica tá escrito que é a injeção é multiponto sequencial, e se é multiponto, deve ser indireta, uma vez que na injeção direta, obviamente deve-se ter um injetor por cilindro…aí acabei ficando confuso! Hahahahaha!

        • Cara, esse questionamento eu sempre faço para mim mesmo (rs) e para outros leitores que entendam mais sobre os motores Prince, digo no plural pelas diferentes variantes do EP6: EP6CDT, EP6CDTM, EP6CDTX, entre outras.

          Pesquisei e achei algumas coisas interessantes:

          "Vou falar pela enésima vez!
          Não tem como apenas remapear a ECU para chegar nos 200cv.
          Apesar do 1.6 THP 200cv 308GTI e RCZ, terem o mesmo motor do 408, há 5 variações do 1.6 THP (EP6DT, EP6DTS, EP6CDT, EP6CDTS, EP6CDTX), que incluem inúmeras modificações para chegar a tal potencia de 200cv.
          Provavelmente a versão brasileira seja a mais fraca e a mais forte é a EP6CDTX, que já sai de fábrica com 200cv.
          Sendo assim o motor 1.6THP 163cv não aguentaria uma potência de 200cv.
          A mesma coisa acontece no motor do Jetta que é o 2.0 TSI EA888 onde existe 10 versões (CABD, CAEA, CDNB, CDNA, CAWB, CBFA, CCTA, CCZA, CAEB, CDNC), a versão mais forte (CAEB e CDNC) desenvolve 35kgfm e a do Jetta (CCZA) 28,5kgfm. A versão mais forte de 35kgfm tem até modificações dos pistões, anéis dos pistões, bomba óleo, bomba gasolina, turbina maior, valve lift e muitas outras coisas também.
          Sendo otimista acho que até conseguiria sim extrair mais alguma coisa do THP do 408, mas nem de longe chega aos 200cv sem comprometer o motor.

          Motores Prince 1.6 16v:

          EP6 (aspirado): 1.6 16V VVT 120hp – (entrada admissão variável (VVT) valve-lift variável escape) Euro4

          EP6C (aspirado): 1.6 16V VVT 120hp – (entrada admissão variável (VVT) valve-lift variável escape) Euro5

          EP6DT: 1.6 16v THP 150hp – (injeção direta turbo twinscroll) Euro4

          EP6CDT: 1.6 16v THP 156hp – (injeção direta turbo twinscroll) Euro5

          EP6DTS: 1.6 16v THP 175hp – (injeção direta turbo twinscroll) Euro4

          EP6CDTS: 1.6 16v THP 184hp – (valve-lift variável injeção direta turbo twinscroll) Euro5

          EP6CDTX: 1.6 16v THP 200hp – (valve-lift variável injeção direta turbo twinscroll, entrada admissão variável (VVT) escape) Euro5"

          Fonte: http://www.htforum.com/vb/printthread.php?t=15811

          Porém, em outros fóruns e referências, li que o motor utilizado pela PSA na América Latina é o EP6CDTM, evolução do EP6CDT. O SKYjack descreve isso em (https://forum.lowyat.net/topic/2682291/+600), e também achei essa referência do EP6CDTM em (http://www.jusbrasil.com.br/diarios/50336553/dosp-cidade-30-01-2013-pg-71) [não sei por qual motivo estaria no jusbrasil.com.br , kkkk'] .

          A questão da injeção direta, eu localizei esta referência (http://en.wikipedia.org/wiki/Prince_engine) em que diz:

          "1.6 litre turbocharged

          The turbocharged 1.6 L unit adds gasoline direct injection and has special low-pressure die-cast heads. It has a 85.8 mm (3.4 in) stroke for a total of 1598 cc of displacement."

          Então, tudo leva a crer que realmente as versões THP atuais da PSA, seja 308/408 THP, DS3, DS4, DS5, etc, usam o THP 165, variante EP6CDTM, com injeção direta, mas a própria PSA emite ficha técnica citando que a injeção é eletrônica multiponto sequencial, ou seja, seria a MPFI; o que contraria toda a minha pesquisa, rs.

          Obs: recebi o folder de divulgação do DS4 oficial da Citroen que também indica injeção MPFI. Estou com vontade de questionar a PSA e ver se eles dão alguma resposta esclarecedora. Se positivo, posto no NA a notícia.

        • Cara, esse questionamento eu sempre faço para mim mesmo (rs) e para outros leitores que entendam mais sobre os motores Prince, digo no plural pelas diferentes variantes do EP6: EP6CDT, EP6CDTM, EP6CDTX, entre outras.

          Pesquisei e achei algumas coisas interessantes:

          "Vou falar pela enésima vez!
          Não tem como apenas remapear a ECU para chegar nos 200cv.
          Apesar do 1.6 THP 200cv 308GTI e RCZ, terem o mesmo motor do 408, há 5 variações do 1.6 THP (EP6DT, EP6DTS, EP6CDT, EP6CDTS, EP6CDTX), que incluem inúmeras modificações para chegar a tal potencia de 200cv.
          Provavelmente a versão brasileira seja a mais fraca e a mais forte é a EP6CDTX, que já sai de fábrica com 200cv.
          Sendo assim o motor 1.6THP 163cv não aguentaria uma potência de 200cv.
          A mesma coisa acontece no motor do Jetta que é o 2.0 TSI EA888 onde existe 10 versões (CABD, CAEA, CDNB, CDNA, CAWB, CBFA, CCTA, CCZA, CAEB, CDNC), a versão mais forte (CAEB e CDNC) desenvolve 35kgfm e a do Jetta (CCZA) 28,5kgfm. A versão mais forte de 35kgfm tem até modificações dos pistões, anéis dos pistões, bomba óleo, bomba gasolina, turbina maior, valve lift e muitas outras coisas também.
          Sendo otimista acho que até conseguiria sim extrair mais alguma coisa do THP do 408, mas nem de longe chega aos 200cv sem comprometer o motor.

          Motores Prince 1.6 16v:

          EP6 (aspirado): 1.6 16V VVT 120hp – (entrada admissão variável (VVT) valve-lift variável escape) Euro4

          EP6C (aspirado): 1.6 16V VVT 120hp – (entrada admissão variável (VVT) valve-lift variável escape) Euro5

          EP6DT: 1.6 16v THP 150hp – (injeção direta turbo twinscroll) Euro4

          EP6CDT: 1.6 16v THP 156hp – (injeção direta turbo twinscroll) Euro5

          EP6DTS: 1.6 16v THP 175hp – (injeção direta turbo twinscroll) Euro4

          EP6CDTS: 1.6 16v THP 184hp – (valve-lift variável injeção direta turbo twinscroll) Euro5

          EP6CDTX: 1.6 16v THP 200hp – (valve-lift variável injeção direta turbo twinscroll, entrada admissão variável (VVT) escape) Euro5"

          Fonte: http://www.htforum.com/vb/printthread.php?t=15811

          Porém, em outros fóruns e referências, li que o motor utilizado pela PSA na América Latina é o EP6CDTM, evolução do EP6CDT. O SKYjack descreve isso em (https://forum.lowyat.net/topic/2682291/+600), e também achei essa referência do EP6CDTM em (http://www.jusbrasil.com.br/diarios/50336553/dosp-cidade-30-01-2013-pg-71) [não sei por qual motivo estaria no jusbrasil.com.br , kkkk'] .

          A questão da injeção direta, eu localizei esta referência (http://en.wikipedia.org/wiki/Prince_engine) em que diz:

          "1.6 litre turbocharged

          The turbocharged 1.6 L unit adds gasoline direct injection and has special low-pressure die-cast heads. It has a 85.8 mm (3.4 in) stroke for a total of 1598 cc of displacement."

          Então, tudo leva a crer que realmente as versões THP atuais da PSA, seja 308/408 THP, DS3, DS4, DS5, etc, usam o THP 165, variante EP6CDTM, com injeção direta, mas a própria PSA emite ficha técnica citando que a injeção é eletrônica multiponto sequencial, ou seja, seria a MPFI; o que contraria toda a minha pesquisa, rs.

          Obs: recebi o folder de divulgação do DS4 oficial da Citroen que também indica injeção MPFI. Estou com vontade de questionar a PSA e ver se eles dão alguma resposta esclarecedora. Se positivo, posto no NA a notícia.

        • Cara, esse questionamento eu sempre faço para mim mesmo (rs) e para outros leitores que entendam mais sobre os motores Prince, digo no plural pelas diferentes variantes do EP6: EP6CDT, EP6CDTM, EP6CDTX, entre outras.

          Pesquisei e achei algumas coisas interessantes:

          "Vou falar pela enésima vez!
          Não tem como apenas remapear a ECU para chegar nos 200cv.
          Apesar do 1.6 THP 200cv 308GTI e RCZ, terem o mesmo motor do 408, há 5 variações do 1.6 THP (EP6DT, EP6DTS, EP6CDT, EP6CDTS, EP6CDTX), que incluem inúmeras modificações para chegar a tal potencia de 200cv.
          Provavelmente a versão brasileira seja a mais fraca e a mais forte é a EP6CDTX, que já sai de fábrica com 200cv.
          Sendo assim o motor 1.6THP 163cv não aguentaria uma potência de 200cv.
          A mesma coisa acontece no motor do Jetta que é o 2.0 TSI EA888 onde existe 10 versões (CABD, CAEA, CDNB, CDNA, CAWB, CBFA, CCTA, CCZA, CAEB, CDNC), a versão mais forte (CAEB e CDNC) desenvolve 35kgfm e a do Jetta (CCZA) 28,5kgfm. A versão mais forte de 35kgfm tem até modificações dos pistões, anéis dos pistões, bomba óleo, bomba gasolina, turbina maior, valve lift e muitas outras coisas também.
          Sendo otimista acho que até conseguiria sim extrair mais alguma coisa do THP do 408, mas nem de longe chega aos 200cv sem comprometer o motor.

          Motores Prince 1.6 16v:

          EP6 (aspirado): 1.6 16V VVT 120hp – (entrada admissão variável (VVT) valve-lift variável escape) Euro4

          EP6C (aspirado): 1.6 16V VVT 120hp – (entrada admissão variável (VVT) valve-lift variável escape) Euro5

          EP6DT: 1.6 16v THP 150hp – (injeção direta turbo twinscroll) Euro4

          EP6CDT: 1.6 16v THP 156hp – (injeção direta turbo twinscroll) Euro5

          EP6DTS: 1.6 16v THP 175hp – (injeção direta turbo twinscroll) Euro4

          EP6CDTS: 1.6 16v THP 184hp – (valve-lift variável injeção direta turbo twinscroll) Euro5

          EP6CDTX: 1.6 16v THP 200hp – (valve-lift variável injeção direta turbo twinscroll, entrada admissão variável (VVT) escape) Euro5"

          Fonte: http://www.htforum.com/vb/printthread.php?t=15811

          Porém, em outros fóruns e referências, li que o motor utilizado pela PSA na América Latina é o EP6CDTM, evolução do EP6CDT. O SKYjack descreve isso em (https://forum.lowyat.net/topic/2682291/+600), e também achei essa referência do EP6CDTM em (http://www.jusbrasil.com.br/diarios/50336553/dosp-cidade-30-01-2013-pg-71) [não sei por qual motivo estaria no jusbrasil.com.br , kkkk'] .

          A questão da injeção direta, eu localizei esta referência (http://en.wikipedia.org/wiki/Prince_engine) em que diz:

          "1.6 litre turbocharged

          The turbocharged 1.6 L unit adds gasoline direct injection and has special low-pressure die-cast heads. It has a 85.8 mm (3.4 in) stroke for a total of 1598 cc of displacement."

          Então, tudo leva a crer que realmente as versões THP atuais da PSA, seja 308/408 THP, DS3, DS4, DS5, etc, usam o THP 165, variante EP6CDTM, com injeção direta, mas a própria PSA emite ficha técnica citando que a injeção é eletrônica multiponto sequencial, ou seja, seria a MPFI; o que contraria toda a minha pesquisa, rs.

          Obs: recebi o folder de divulgação do DS4 oficial da Citroen que também indica injeção MPFI. Estou com vontade de questionar a PSA e ver se eles dão alguma resposta esclarecedora. Se positivo, posto no NA a notícia.

  • Tá certo que é um carro esportivo, mas este interior com excesso de preto e os bancos preto e vermelho ficou com cara de um carro bem abaixo do esperado, ou seja ficou pobre.

  • Os vídeos são o diferencial do NA, e a maneira como o Éber os apresenta, nos faz já chegar na concessionária com a sensação de que já fizemos um test-drive de uma semana. O meu receio nessa troca pelo Hairton, é que o pessoal das revistas tem mania de querer testar carrões, e poucos carros mais baratos que estão dentro da realidade da maioria. Sinceramente o NA já avaliou carrões caros e eu gostei, mas a grande maioria era carros de até R$ 80, 90 mil que cabem no bolso de 90% das pessoas. Não quero ver uma avaliação de um Porsche, seguida da de um Lamborghini, e por aí vai. Quero ver um comparativo entre o Novo Corolla, Civic, Cruze, Novo Sentra. Queremos uma avaliação de 07 dias do UP quando ele chegar, e por aí vai.
    Outra coisa, se o Hairton continuar a fazer os vídeos, que os faça com a mesma dedicação do Éber, com a mesma qualidade, e que não dê aquele toque fantasioso que a AutoEsporte e a QuatroRodas costumavam dar em avaliações, tipo "todo lançamento ganha comparativo" (como o Novo Uno 1.0 que além de ser gastão, se arrasta, tem seguro absurdamente caro, e venceu tudo quando chegou, inclusive o carro do ano).
    Uma coisa boa que pode vir com essa mudança, é que sendo avaliado em São Paulo, os modelos podem consumir e se comportar no trânsito de verdade de uma maneira mais próxima da minha realidade.
    De resto, boa sorte ao Hairton, e boa sorte ao NA. Não acabem com os vídeos, mesmo que o Hairton tenha que fazê-los. O Éber criou um diferencial, se tornou um blog realista, muito bem atualizado, com boas matérias e com as melhores avaliações. Enquanto isso, o Carplace que contratou o Daniel que era até bom na AutoEsporte, já não era o melhor blog, e agora está com cara de site de revista, com avaliações superficiais, algumas matérias bobas, e nenhuma interatividade com o leitor, como NA faz com seus vídeos.

  • Equipe NA
    Agora como jornalista Hairton Ponciano Voz está encarregado de testes, gostaria de saber se os videos postados no canal no Youtube continuara semanalmente? Se continuar será feito pelo Eber ou pelo Hairton?

  • Olhei o site Best Cars e vi que o DS4 que o Eber avaliou é o mesmo, pois a placa é a mesma, sei que o carro avaliado pelo
    Eber é de imprensa, só que essa avaliação, foi feita quase junto pelo Best Cars e NA.

  • ainda espero que saiam os videos, gostaria muito de ver. alias este que era o diferencial do site, sempre adorei os videos e os comentarios.
    espero que não acabe.

  • O pior de tudo é que até o momento a NA, não nos deu nenhuma resposta à respeito dos videos… ficamos todos pensando nisso, pensando naquilo e nada…Pô NA diz ai meu!!!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email