Kia Sedãs

Kia Optima: avaliação completa

kia-optima-fotos-avaliacao-2 Kia Optima: avaliação completa

A Kia resolveu aproveitar a chegada do novo Optima para reforçar no Brasil uma imagem de requinte e sofisticação. A fabricante sul-coreana, que atua como uma marca de “segunda linha” do grupo Hyundai Motor na Europa e nos Estados Unidos, goza no mercado nacional de um status único no mundo: o de marca premium.



A chegada do novo médio-grande da Kia foi a deixa para o reajuste de preços nesse segmento. Conhecido até então como Magentis, o modelo oferecia tamanho e conteúdo compatíveis com a concorrência do nível do Ford Fusion por um preço razoavelmente menor.

Até sua segunda fase, que durou até 2010, o Magentis era vendido com preços a partir dos R$ 70 mil. Agora o novo Optima – nome que passa a ser global – teve o preço reajustado para R$ 96.900 na versão mais barata. O modelo ganhou um visual bem mais moderno e “musculoso” para tentar se colocar no Brasil junto a concorrentes de marcas com imagens mais consolidadas.

kia-optima-fotos-avaliacao-1 Kia Optima: avaliação completa

A ideia da Kia é situar o modelo no meio do segmento de sedãs médio-grandes que, além do Sonata, é povoado por rivais de peso como Volkswagen Passat e Ford Fusion – esse na versão V6, contra os quatro cilindros do Kia. A Chevrolet ainda oferece o Malibu por R$ 99.900 em versão única com motor 2.4 16V.

A marca ainda perfila como rivais modelos menores, mas de mais prestígio e preço relativamente próximos, como o Mercedes-Benz C180 CGI, o BMW 320i e ainda o Audi A4. Apenas 200 unidades do Optima chegarão ao Brasil em abril, primeiro mês de vendas, o que deve prejudicar sua comercialização. Para efeito de comparação, o Sonata tem alcançado vendas acima dos 400 carros mensais – 450 unidades em março.

O Optima é equipado com um quatro cilindros de 2.4 litros, 180 cv e 23,5 kgfm de torque a 4 mil rpm. É o mesmo propulsor utilizado pelo Sonata, com quem também compartilha plataforma. O câmbio é sempre um automático de seis velocidades com opção de trocas manuais e borboletas atrás do volante.

O conjunto é capaz de levar o Optima aos 100 km/h na casa dos 9 segundos e à velocidade máxima perto dos 210 km/h. A suspensão dianteira usa arquitetura McPherson e a traseira é Multilink, já presente em praticamente todos os sedãs médios e grandes premium vendidos no mundo.

kia-optima-fotos-avaliacao-3 Kia Optima: avaliação completa

Fora do Brasil, ele ainda pode ser equipado com um 2.0 turbo de 276 cv e um 2.4 de 200 cv – o mesmo que equipa as unidades destinadas ao mercado brasileiro, mas com injeção direta de gasolina. Para a Europa, ainda há a opção de um 1.7 diesel de 140 cv.

São apenas duas versões, sem nomes comerciais, como de praxe na linha Kia. A mais simples – e responsável por 60% dos carros trazidos –, é vendida por R$ 96.900 e traz itens importantes como acionamento elétrico do banco do motorista e controle de estabilidade com auxílio à partida em aclives de série.

Além deles, a lista comum ao segmento, como ar-condicionado de duas zonas, sistema de som com CD/MP3/USB/iPod, airbags frontais, laterais e de cortina, freios ABS e fixação Isofix para cadeirinhas infantis. A variante topo é oferecida por R$ 105.900 e adiciona teto solar duplo, destravamento das portas por proximidade, partida por botão e faróis de xenônio. Não há previsão de chegada de versões mais simples, que o deixem próximo do patamar do antigo Magentis.

kia-optima-fotos-avaliacao-4 Kia Optima: avaliação completa

Mas o ponto alto do Optima definitivamente é o design. O modelo é um legítimo representante da linha recente da marca, com traços assinados pelo badalado designer alemão Peter Schreyer – responsável pela primeira geração do belo Audi TT.

Estão lá todos os elementos já vistos em outros Kia, como a grade em formato irregular, que a marca diz remeter ao nariz de um tigre, além da linha de cintura alta e traços rebuscados. O conjunto ficou muito harmônico e imponente, e certamente faz o modelo se destacar entre os concorrentes.

Se a Kia pretende mesmo que o Optima seja a escolha “esportiva” do segmento dos sedãs médio-grandes, pelo menos o design garante o posto. Além da bela figura, a marca ainda procura agregar uma imagem de tecnologia ao modelo. Tanto que ainda em 2012 irá mostrar a versão híbrida do Optima.

kia-optima-fotos-avaliacao-5 Kia Optima: avaliação completa

Ponto a ponto

Desempenho – O propulsor empurra o carro com alguma decisão, ajudado pelo câmbio automático de seis marchas. Entretanto os 180 cv do motor 2.4 litros parecem pouco, e os 1.551 kg se fazem sentir nas acelerações mais fortes. Quando as rotações sobem, o câmbio faz seu trabalho, mas o carro não parece avançar com a energia esperada. Há a sensação de pouca força abaixo dos 3 mil giros, que o deixa algo “pesadão” em trechos urbanos, ainda que ele não seja exatamente lento. Ao menos, o motor Theta II é suave e parece gostar de trabalhar em giros mais altos, quando entrega melhor rendimento. No geral, o Optima não decepciona e tem performance condizente com o segmento. Nota 7.

Estabilidade – As rodas de 18 polegadas com pneus de perfil baixo sofrem com os buracos, mas a suspensão consegue filtrar bem as imperfeições e faz do modelo um carro confortável e ao mesmo tempo seguro. A carroceria aderna pouco nas curvas e nas retas a sensação é de solidez. Mesmo em altas velocidades, ele passa segurança, sem sofrer com ventos laterais ou ondulações da estrada. Há freios ABS – muito eficientes e com boa resposta ao pedal – e controle de estabilidade ESP para ajudar a segurar o carro caso algo dê errado. A direção hidráulica, no entanto, parece leve em velocidades mais altas. Nota 8.

Interatividade – O interior é muito bem resolvido, com o console central ligeiramente voltado ao motorista, que dá a sensação de um “cockpit”. A lista de itens de série é extensa e a operação dos sistemas é bem descomplicada. O som tem entradas USB/Aux e conexão para iPod, mas fica devendo o Bluetooth, falta grave no segmento. Além disso, o navegador por GPS também ficou de fora das primeiras unidades que chegaram ao Brasil. Há comandos no volante para o áudio, computador de bordo e controlador de velocidade de cruzeiro. O painel tem mostradores grandes e de ótima leitura sob qualquer luminosidade. O teto solar duplo – com uma janela sobre os bancos dianteiros e outra sobre o traseiro – é exclusivo da versão mais cara, junto com os faróis de xenônio. Nota 8.

Consumo – O Optima não é dos mais econômicos. O modelo indicou média de 7,2 km/l de gasolina durante o percurso de teste. A Kia não tem números oficiais, mas fala em cerca de 7,5 km/l na cidade e 11,5 km/l na estrada. O InMetro ainda não tem dados sobre o carro. Nota 6.

kia-optima-fotos-avaliacao-6 Kia Optima: avaliação completa

Tecnologia – O modelo usa uma plataforma totalmente nova, compartilhada com o rival Hyundai Sonata. O motor possui injeção direta e tem bloco e cabeçote em alumínio para reduzir o peso. Há leds para iluminação diurna e nas lanternas traseiras e até câmera de ré, cujas imagens são mostradas numa pequena tela embutida no retrovisor interno. Também fazem parte do pacote básico airbags frontais, laterais e de cortina. O câmbio automático de seis marchas conta com opção de trocas manuais e no volante, que agrega comandos para o som, controlador de velocidade de cruzeiro e computador de bordo. O sistema de áudio fica devendo a prometida conexão Bluetooth para celulares. Nota 8.

Conforto – A suspensão dá conta de segurar os mais de 1.500 kg do Optima nas curvas sem que isso se traduza em desconforto para os passageiros. O espaço é mais do que suficiente para quatro adultos, e um eventual quinto passageiro ainda se beneficia do piso traseiro quase plano. Praticamente não há ruído proveniente do motor quando em marcha lenta, isolamento que prossegue até a faixa dos 130 km/h, ainda que os pneus façam mais barulho que o esperado. Atrás, passageiros de até 1,80 m não devem reclamar de aperto. Toda a atmosfera é substancialmente mais refinada que o Magentis anterior. Na frente, o console central alto limita o espaço para as pernas de motorista e passageiros altos. Nota 9.

Interatividade – O acesso é facilitado pelo bom ângulo de abertura das quatro portas. Há boa profusão de porta-objetos, apenas os das portas dianteiras mereciam ser maiores – ainda que continuem capazes de abrigar garrafas d’água pequenas. Os passageiros de trás têm à disposição porta-revistas nos encostos dos bancos da frente. O porta-malas acomoda 437 litros, relativamente pouco para um sedã que se considera grande, e ainda perde espaço para as travessas da suspensão traseira e para a dobradiça da tampa do porta-malas, que invade o espaço. Nota 8.

Acabamento – O acabamento é dos melhores, com material emborrachado cobrindo todo o painel e portas. Não há excessos, como apliques em madeira ou aço escovado no interior, o que mantém a sobriedade na cabine. Ainda há opção de ter todo o interior na cor bege, que dá uma dose extra de requinte ao modelo. Os encaixes são bem realizados e tudo parece feito para durar muito tempo. Mesmo o plástico rígido que cobre algumas partes menos visíveis passa boa impressão. O silêncio é quase absoluto mesmo em velocidade de cruzeiro, o que completa um conjunto bem acertado e de agradável convivência. Nota 9.

Design – Ponto alto do Optima. O carro perdeu o ar insosso das gerações anteriores com a renovação completa e cresceu em tamanho e porte. As linhas agressivas são destaque, com a traseira alta e a linha de cintura ascendente. As lanternas traseiras com luzes de leds e formato de bumerangue se destacam. Na frente, os faróis repuxados, com uma fileira de diodos para iluminação diurna, dão um aspecto moderno e familiar ao modelo – que ainda assim não perde o ar de novidade. Os traços do renomado designer Peter Schreyer, responsável pela transformação da Kia no mundo, deram ao modelo um ar elegante e refinado. Nota 9.

Custo/benefício – A versão mais barata parte de elevados R$ 96.900 – ainda que muito bem equipada. Nessa faixa, o mais próximo é o líder Ford Fusion V6, com mais motor – de 243 cv – e equipamentos que o Kia. A versão com motor quatro cilindros é razoavelmente mais barata. Junto a ele, o Hyundai Sonata, com mesma configuração mecânica e versões, é vendido por cerca de R$ 95 mil. O Optima mais caro, de R$ 105.900, fica no meio do caminho entre os modelos coreanos e os consagrados alemães, como o Volkswagen Passat, que após o aumento do IPI passou a custar R$ 122.450 com o excelente 2.0 litros TSI de 200 cv. O preço do novo carro acabou ficando próximo demais do Cadenza, o maior representante da Kia, que custa R$ 129.900 na única configuração oferecida, que inclui um potente V6 de 290 cv e todo o arsenal tecnológico disponível nas estantes da fabricante sul-coreana. Nota 6.

Total – O Kia Optima somou 76 pontos em 100 possíveis.

kia-optima-fotos-avaliacao-7 Kia Optima: avaliação completa

Impressões ao dirigir – Visual sedutor

Campinas/São Paulo – O Optima recebe bem os ocupantes, com bastante espaço e bom acabamento. Os revestimentos são de qualidade, com material emborrachado “soft touch” no painel e portas. Atrás, o grande banco traseiro acomoda com razoável conforto até passageiros de estatura maior – acima de 1,80 m, por exemplo.

Há farta dotação de equipamentos, mesmo na versão mais simples. O bom sistema de som – com conexões USB e para iPod –, no entanto, fica devendo a ligação Bluetooth para telefones, disponível apenas na variante mais cara. O quatro cilindros de 2.4 litros gira suave e pouco se faz notar quando ligado e em marcha lenta.

A entrega de torque é bastante linear e contrasta com a imagem esportiva que a Kia pretende passar com o carro. Definitivamente, o Optima não fará a cabeça daqueles que buscam um sedã realmente esportivo. O desempenho é bom, mas os 180 cv dão uma performance apenas condizente com o porte e segmento.

Abaixo das 2.500 rpm as respostas são quase apáticas e é necessária até duas reduções de marcha para fazer o modelo “acordar”. Na cidade, o quatro cilindros se esforça – e faz barulho –, mas não consegue reagir com muito vigor nas saídas de sinal ou ladeiras.

kia-optima-fotos-avaliacao-8 Kia Optima: avaliação completa

Ao menos, o câmbio trabalha bem, com trocas rápidas e sem trancos. Em velocidades de cruzeiro de até 140 km/h, o sedã é bastante confortável e silencioso, faixa na qual demonstra suas melhores qualidades. Em regimes superiores, o barulho de vento e de rolagem dos pneus começa a incomodar e destoar do porte executivo do carro.

A suspensão, com tradicionais arranjos McPherson na frente e Multilink atrás, faz bem seu trabalho e filtra de forma satisfatória as imperfeições do asfalto. Ainda que o percurso de teste tenha envolvido apenas as rodovias bem pavimentadas do interior paulista, juntas de dilatação e ressaltos na pista foram amenizados mesmo com as rodas de 18 polegadas. O senão vai para a suspensão traseira que, por sua arquitetura, acaba roubando espaço do porta-malas.

Ainda que a Kia apresente o Optima como a opção “esportiva” entre os sedãs médio-grandes, o modelo acabou se mostrando um carro extremamente competente para tarefas menos acaloradas do dia a dia. O silêncio a bordo e o ótimo acabamento tornam o modelo confortável na cidade e na estrada, desde que não se espere um desempenho arrebatador como o desenho arrojado pode até sugerir. O sedã acaba apostando no design chamativo como seu maior diferencial.

Ficha técnica – Kia Optima 2.4 16V

Motor: A gasolina, dianteiro, transversal, 2.356 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e duplo comando no cabeçote. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.

Transmissão: Câmbio automático de seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle de tração.

Potência máxima: 180 cv a 6 mil rpm.

Torque máximo: 23,6 kgfm a 4 mil rpm.

Diâmetro e curso: 88,0 mm X 97,0 mm. Taxa de compressão: 10,5:1.

Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, com molas helicoidais e amortecedores a gás. Traseira independente do tipo Multilink, com molas helicoidais e amortecedores a gás.

Pneus: 225/45 R18.

Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás. Oferece ABS com EBD.

Carroceria: Sedã médio/grande em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 4,84 metros de comprimento, 1,83 m de largura, 1,45 m de altura e 2,79 m de distância entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais e do tipo cortina de série.

Peso: 1.551 kg.

Capacidade do porta-malas: 437 litros.

Tanque de combustível: 70 litros.

Produção: Hwasung, Coreia do Sul

Lançamento mundial: 2010.

Lançamento no Brasil: 2012.

Equipamentos: Airbags frontais, laterais e de cortina, freios ABS, ar-condicionado automático com duas zonas, rádio CD Player com entradas USB e para iPod, volante com revestimento em couro e comandos do som e computador de bordo, trio elétrico, retrovisores externos rebatíveis eletricamente, faróis de neblina, controlador de velocidade de cruzeiro, controle de estabilidade e tração, bancos em couro com ajustes elétricos para o do motorista, fixação Isofix para cadeirinhas infantis, abertura interna do porta-malas.

Preço: R$ 96.900

Por Auto Press

5.0

  • hugogyn94

    Sei nao viu,eu vou com ford fusion que hoje ele custa R$ 79.990,00.

    • comanf98

      se eu tivesse dinheiro pra dar 105 mil em um carro…
      colocava mais 30 mil e pegava a dodge ram 2500 kkkkkkk

      • hugogyn94

        Bro se quiser um picape menos R$110.000,00,o melhor pra comprar ea nissan frontier que esta custando R$ 89.990,00 isto e pra quem nao tem dinheiro pra pegar o ram 2500 2012 pra casa.

      • meyerbro

        Se vc tivesse 105 mil, teria 149 mil? Não entendi… hahaha

        • rpasini1

          Pois é, e ai se o cara tem 149 mil ele coloca logo mais 50 mil em cima e já pega outro carro superior, bom mais ai ele teria 200 mil e então é só colocar mais uns 80 mil que ele pega outro melhor ainda… E assim sucessivamente.

          • Ricston

            Exatamente isso que eu texto explicar toda santa vez neste blog, quando há este tipo de post. Não existe dessa de "daí eu coloco mais tanto e pronto". X é o valor que o camarada está disposto a desembolsar em um carro, esticando ou não.

            • Edson Roberto

              Alias o "esticar" está bem longe de ser R$20000 ou mais. E sim coisa de R$2000 a R$3000 no maximo.

      • thales_sr

        Mais 30 ??? Dinheiro anda sobrando assim ??

  • Leandro1978

    O Optima é muito bonito. Lembro dele no Salão de 2010, é bem imponente. O acho bem mais bonito que o "irmão" Sonata. Acredito que fará sucesso. Mas a concorrência vem forte com os novos Fusion e Malibu, este bem mais bonito que o atual vendido aqui. A lamentar o Passat custar tão mais caro, ao menos na mecânica é bem mais interessante.

    • Pedrosa

      A aposta maior vai ser no novo Fusion. Vindo do México com um design também bastante elogiado, vai ser tão equipado quanto o Optima, mas custando menos. Vale lembrar que falta incluir o preço do frete no Optima. Sobre o consumo, o atual Fusion é bem econômico, então fica a esperança de que o novo será igual ou melhor. Quanto aos números de "0 a 100", nas revistas que li, o Optima fica na casa dos 10s, assim como a maioria dos concorrentes. Os novos motores e câmbios da Ford estão bem eficientes, então vale a pena esperar para ver como chegará o Fusion.

      • Movido a Capim

        Acho que o Optima vai sair lucrando com essa nova versão do Fusion, pelo simples fato de o carro ser "todo novo" (tio elzio) e a Ford não vai deixar passar "barato".

      • Leandro1978

        Não sei se o novo Fusion custará tão menos assim. É especulado que chegue em algo em torno dos R$ 90.000, o que seria uma diferença pequena por vir do México.

        • Pedrosa

          Eu digo porque seria muita cara de pau a Ford subir de 83mil pra quase 100mil. Subir 7mil no preço de um carro que continuará a vir do México já é muita coisa, mas também é a minha expectativa. Principalmente depois que a nova geração do Focus chegar depois vindo mais cara. Mas ainda tem um agravante para o número de vendas do Fusion: Como as importações estão limitadas, talvez não venham tantos Fusion. É melhor a Ford correr e fabricar os New Fiesta aqui no Brasil pra sobrar mais espaço pro Fusion.

          • msouza91

            se a ford for esperta, tem como ela lucrar rios de dinheiro com o Fusion, ainda mais com o 2.0 ecoboost, que tem aliquota menor e chegaria por um preço menor que o v6, teoricamente

          • rpasini1

            Não é cara de pau, é pratica, toda vez que um carro muda de modelo eles sobem o preço, é só olhar a troca de geração do focus, foi a mesma coisa.

          • Edson Roberto

            Fabricar os New Fiesta? E o Focus? Onde fica? Lembrando que ele é produzido na Argentina….

            • Pedrosa

              Edson,

              A Ford vai fabricar os New Fiesta ratch e sedan aqui no Brasil já com uma reestilização e pelo que li serão lançados no início de 2013. Então concluo que quando a Ford deixar de trazer os New Fiesta do México, vai sobrar mais espaço nas cotas da Ford – do acordo Brasil-México – pra trazer o Fusion. Com essa limitação de importação as vendas vão cair bastante.

              A previsão é a de que o novo Fusion seja lançado em Set/Out e como os lançamentos são sempre mega-disputado, o resultado é a boa e velha fila de espera. Ano passado o Brasil importou do México US$ 2,1 bilhões e pro primeiro ano de cotas – que parece que iniciou em março desse ano e termina no mesmo mês de 2013 – tá limitado em importar apenas US$ 1,4 bilhão. (Carros com grande procura como Versa e 500 demoram mais de 4 meses pra entregarem, agora com as cotas a coisa vai ficar ainda mais complicada)

              O normal já seria ter um bom aumento nas importações, mas acordo é acordo. A Ford aumentou as importações dos New Fiesta e baixou os preços pra ganhar mais no volume de vendas, então pode ser que ela volte atrás – depois das cotas – e suba os preços, já que vai importar e vender menos.

              E o novo Fusion que já acham que vai vir caro por ser nova geração e pelo motivo de os concorrentes estarem mais caros com o aumento do IPI, a Ford pode colocar o preço lá em cima e sem contar no ágio.

              Os novos Focus e Ranger acho que continuarão vindo da argentina e tão fora dessa confusão. A não ser que o governo brasileiro também queira mudar algo.

              Desculpa a resposta alongada demais. rsrs

    • niltoncartaxo

      por causa do maldito IPI maior imposto pelo governo, porque ele custava 106mil e agora com essa desgraça ta custando 122 mil, e ao meu ver é muito mais carro que esse optima.

      • victorbueno10

        maldito? kkkkkkkk cara leia as reportagens depois do aumento do IPI até a BMW vai te fábrica no brasil !!! milagre!!!!! eu gostei e muito já tava na hora desses gringos pararem de sugar o mercado brasileiro

        • Filippeyke

          Fábrica no Brasil é um tiro no pé…
          É motivo pra manter carro em linha por anos e anos mesmo depois do lançamento de uma nova geração lá fora.

          Veja o tucson por exemplo. Se ele não fosse fabricado no brasil, a Hyundai não cobraria o que cobra pelo ix-35.

          • Marciliosp

            Ssangyong = coreana

            • victorbueno10

              melhor ainda, muito obrigado não sabia dessa informação ou seja agora e coreano contra coreano :D

          • Filippeyke

            Bicho, duas coisas:
            1. Ssangyong é coreana
            2. Em nenhum momento eu desfaço do país onde eu moro, pois eu não moraria em nenhum outro lugar do mundo. Só estou falando a realidade.
            Fábricas no Brasil são necessárias INFELIZMENTE, pois provêm emprego e mantém a economia girando.
            Por outro lado, os carros feitos aqui são ridículos em comparação aos que são feitos lá fora, e não é só culpa das montadoras, mas sim do consumidor.

            Ex.: a Volkswagen nos anos 90 importava o Golf MKIII… quando esse modelo mudou lá fora, não teve outra opção senão trazer o MKIV em 98. Eis que a fábrica anuncia que vai fabricar o carro no brasil! Alegria generalizada! Ebaa!!! Uhuuu!
            Resultado: o mesmo carro é fabricado aqui desde o século passado. E o pior não é isso: AINDA COMPRAM!

            Ex.: 2 a Hyundai vai montar uma fábrica no Brasil! Ebaaa!!! Uhuuu!!! No mesmo momento, lá fora, o Tucson sai de linha para o início da produção do Tucson ix-35, um carro mais bonito, mais moderno, mais tudo, mas que vai ocupar o mesmo segumento = o mesmo preço.
            Aí o pessoal da fábrica do Brasil, local onde o Tucson vende como água, liga lá para a matriz coreana e diz: "vocês já não vão usar essas máquinas para montar o Tucson antigo né? Já que vocês não têm mais o que fazer com ela, se importariam em mandar para cá?"
            E voi lá! Temos um Tucson fabricado no Brasil!
            Mas e o ix-35? Ah, o ix-35 podemos importar e falar que é de uma categoria superior e vender por 100.000 reais, que os trouxas compram.
            E compram.

            Ex.3: Peugeot 207. Lá fora o 207 é um carro lindo, plataforma e motores modernos, de porte maior, mas que manteve o preço do 206.
            E aqui? Preciso falar do 207 tupiniquim? É uma VERGONHA.
            Por que? Porque é fábricado no Brasil. Se fosse importado, não teriam mais de onde importar essa lata velha pq não existe mais em lugar nenhum do mundo.

            Agora imagina se a Hyundai resolvesse o i30 no Brasil? Todo mundo ia adorar né?
            E o novo i30? O que iria acontecer com ele? Por quanto seria importado? Ao nível de um BMW Série 1? Pode ter certeza

            E uma fábrica da BMW? Viria pra fábricar um BMW Série 1 por exemplo.
            Um carro da BMW fica em linha por 7 anos……………….. lá fora.
            Aqui, teríamos o BMW Série 1 vendido a 100 mil reais, que no resto do mundo já mudou para um modelo novo, que seria vendido importado por no mínimo 150 mil.

            Todo fica histérico quando aparece notícia aqui no NA de carros lançados no Chile a preços que consideramos justos. E lá os carros sempre estão em sintonia com o resto do mundo. Pq? Pq lá não tem fábrica. Lá a importação de carros é libertada.
            Estive no Chile há uns 2 anos e fiquei de cara com os carros lá. Eu só vi UM fusca, e era de colecionador. Carro velho lá e´de 2002, 2003.

            Não acho ruim ter fábrica no Brasil. Do ponto de vista da economia, vai ser bom pra nós. Gera emprego, a economia se mantém aquecida em todos os segmentos, não só o automobilístico. E isso é mais importante do que ter carros em sintonia com o resto do mundo, afinal, ninguém aqui vive de carro na garagem.
            Mas do ponto de vista automobilístico, é uma MERDA ter fábrica no Brasil SIM.
            Quantos mais fábrica tivermos aqui, mais Milles, Gols, Polos, Fox, Ágiles, Tucsons, 207, Golfs teremos.

            Então amigo, tente ler bem e refletir sobre o que eu escrevi antes de mandar essa diarreia no teclado.

            Ps.: eu jamais deixaria de compra um ix35 por um Korando que é horroroso.

            • victorbueno10

              o consumidor não é idiota e sim as montadoras se por um motivo a kia (exemplo) começar a fabricar seus carros no brasil e abaixar o preço brutalmente irá ganhar o mercado certamente . e com o aumento dos impostos por importação é que o governo está tentando aquecer a concorrência em território brasileiro novas montadoras irão fabricar seus carros no brasil. aguarde e saberá como irá abaixar os preços dos veículos e como o mercado irá se atualizar ! .
              mais tenho de concordar em uma coisa com você no chile a importação é liberada e tudo mais . e você acha que o dinheiro do seu carrão atualizado vai pra onde?

    • JPaulo10

      Também lembro dele em 2010. Para quem não esteve no Salão, o carro chamava mais atenção do que o Cadenza.
      Em relação ao preço, era para custar em torno de R$ 80 mil, porque era um meio caminho entre o Cerato e o sedã grande.
      E é o Cadenza o competidor do Azera e Fusion V6, não o Optima.
      O carro é sucesso no exterior. Não veio antes ao Brasil por causa da alta demanda nos EUA. E depois tivemos o IPI do manteiga …
      Agora, quem acha que a ford vai manter o preço atual para o fusion, realmente não conhece a ford. Acho que ele será cobrado a R$ 100 mil para cima.

      • TDRamos

        Fusion é menor que o Cadenza e o Azera, ele é medio-grande aqui e medio nos EUA, enquanto o Cadenza e o Azera são medio-grande nos EUA e sedans grande aqui, uma categoria acima

        • JPaulo10

          TDRamos,
          Eu tomei como referência a revista 4Rodas, que inclusive fez um comparativo entre o fusion e o Azera (co-irmão do Cadenza) e também publicou que o Cadenza seria concorrente. Talvez por causa do preço, imagino.
          Mas a mesma revista publicou a concorrência entre Sonata e fusion, na edição do Salão. E a Wikipedia americana classifica o Optima e o fusion como mid-size.
          Então, você está certo.

      • victorbueno10

        as pessoas falam isso pois quem disse que iria ficar com o mesmo preço foi ninguém menos que o próprio CEO da ford no salão de detroit em 2011 …

  • fip_mengo

    Colocaram INTERATIVIDADE duas vezes no texto!!! O primeiro tá certo, o segundo era pra ser HABITALIDADE se não me engano!!

  • TrollTruthPedro

    prefiro o fusion v6 com tração dianteira por 94k, acho um absurdo um carro de 100 k não ter central multimidia e bluetooth coisas que carros inferiores tem, nem que seja acessório de concessionaria

    • TDRamos

      O coconrrente do Fusion eh o Optima, os dois são sedans medio-grande aqui, nos EUA são médios, mesmo o Fusion tendo V6 lá o Otima tem o 2.0 turbo que tem potencia parecida, e o Fusion ira perder o V6 e ganhar o 2.0 EcoBoost na proxima geração

      Concorrente do Cadenza é o Taurus da Ford

    • victorbueno10

      agora me diz do que adianta um carro com central multimidia em francês, inglês e espanhol –'

      • Ricston

        Bom, em inglês, ainda dá para engolir. Difícil é ser for chinês ou "ingrês" de google translator, rs.

      • Eugenissimo

        Todos os meus amigos uruguaios falam as 3 línguas, e até um idioma pouco conhecido chamado "Português"… kkk

      • Edson Roberto

        Para mim, qual vai ser a diferença entre falar "Climate ON" e "Clima ligar"? Com certeza é uma falta de respeito conosco, mas longe de ser tão horrível assim.

        • victorbueno10

          pra min se alguma marca for vender carro no brasil tem que ser carro de brasileiro , exemplo um amigo meu comprou o fusion v6 e ele não sabia falar inglês agora está na wizzard das 7 ás 8 todos os dias da semana para aprender a controlar o carro –'

          • Pedrosa

            Essa é boa. E isso deve ser tão barato incluir mais linguagens nesses sistemas que acho até que só não incluem o português – nem que seja o de Portugal – de sacanagem.

  • Giorgio

    Ainda não consigo ver esse painel, e não desejar por uma central multimídia. Em um carro de 96 mil, onde em todo o lugar do mundo tem a opção dessa central, é meio desapontador. Mas tirando isso, acho que é apenas mais uma opção cara. Não tem nenhum atrativo que me cativou.

  • dafomg

    É o tipo de carro que eu não compraria nem se estivesse nadando em dinheiro.
    Um automóvel que custa 100mil reais e não possui cinto de segurança de 3 pontos e apoio de cabeça no assento central do banco traseiro? Pra mim é o suficiente para desistir de uma compra.
    Uma falha gravíssima e inexplicável.

    • Eugenissimo

      Talvez porque a maioria dos compradores não vai colocar 3 pessoas no banco de trás… aliás, já vi muitos Sonata, e nenhum deles transportava pessoas atrás. :|

      • andreHHX

        Por mais que ache um item de segurança importantíssimo, a verdade é que cada vez mais as pessoas andam sozinhas em seus carros, e a tendência das famílias não é atingir 3 filhos, mas 1 ou no máximo 2 dois filhos, ainda mais quando se fala em classe média e classe média alta.

        Mesmo assim, a falta desse item mostra como o carro é encarado fora do Brasil: um sedan simples de segunda categoria. Mais uma vez digo, o que tá errado é nosso mercado, que possibilita ao fabricante pedir 100 mil por um carro desses.

      • 7roll3r

        Exceto que só no brasil isso é carro de "luxo", em outros lugares é tão ordinário quanto um siena

  • AndersonDak

    pena que tem uma falta gravíssima no quesito segurança, não tem apoio de cabeça e nem cinto 3 pontos para o 5º passageiro o que acho um verdadeiro absurdo em um carro de 97 mil reais e com tais itens…. acorda kia e hyundai!

  • AndersonDak

    outro aspecto que não gostei foi que no crash test ele foi bem, porem a 64km/h a columa A já se deformou então a velocidades maiores (media de 110km/h) ele podera se dobrar totalmente ocasionando risco aos ocupantes. [youtube PmTCxkavzKU http://www.youtube.com/watch?v=PmTCxkavzKU youtube]

    • exmarujo

      A 110km/h não sobra ninguém vivo ,para contar como foi a não ser que exista um milagre e por vezes acontecem

    • Skirym

      cara foi assustador ver aquela coluna dobrar tanto a uma velocidade tão baixa.

    • Herr Russo Tragik

      é melhor o carro se deformar, mas realmente, ele absorveu impacto demais de onde nem eu poderia imaginar d'aonde saiu, eu gostaria de poder ver o gráfico da "seção de choque" dele da EuroNCAP, como foi a dispersão de energia do ponto inicial até a coluna deformada!

  • Luis Felipe CD

    Muito, muito mais bonito que o branco da avaliação anterior.

    • Felix_S

      As rodas "hot wheel" combinaram muito mais no carro preto.

  • Seu comentário desta vez foi apagado, mas na próxima não teremos opção senão te banir.

  • roddy

    triste saber que por ai deve valer metade do valor…

    • 7roll3r

      Depois de 1 ano usado deve custar isso aí…

  • PauloPGomes

    "com uma fileira de diodos para iluminação diurna, dão um aspecto moderno e familiar ao modelo "
    Familiar?
    "- Uhul, sou um pai de família e vou comprar um carro…
    Nossa ele tem uma fileira de diodos de iluminação diurna nos farois, é o carro perfeito pra minha família!"

    • Rods

      Falou que tem LEd brasileiro entra em convulsão….

  • Ga_Jr

    O carro da foto tem placa com nome de fabricante chinês FAW. Eu teria dado um jeito de emplacar com outras letras. kkkk

    • Luis Felipe CD

      Se não me engano, a FAW seria representada no Brasil pelo mesmo grupo importador da Kia, ou coisa do tipo.

  • flaviomm

    Gostei do carro… mas ele passa uma imagem de carro mais barato… como disse o texto… uma 2a linha do grupo Hyundai-Kia.

    Mas é melhor tê-lo por aqui…. para gerar concorrencia… do que não tê-lo aqui.

  • birchip

    A 3ª geração do Kia Optima ficou bem mais bonito após a intervenção do design feita pelo alemão Peter Schreyer baseado no "nariz de tigre"
    Só não combina com esse carro o desenho das rodas e o alto preço.
    As gerações anteriores do Kia Optima (antigo Kia Magnetis) eram horríveis.
    <img src="https://www.noticiasautomotivas.com.br/imge/kia-magentis.jpg"&gt;
    Eu era assim

  • canino_preto

    Essas notas estão mais turbinadas que o preço do carro. Por fora, bela viola…por dentro pão borolento. Motor manco em baixa, "não tem turbo nem injeção direta", painel de Monza da década de 90 – deve ter sido desenhado pelo filho do dono da Kia, que dizem, levou o Peter Shcreyer pra lá. O interior do carro transpira sua verdadeira categoria, que eu chamaria de sub-premium, em homenagem às nossas carroças e aos tolos consumidores. O custo deste carro para o importador não passa de R$ 60 K já posto na concessionária com o aumento do IPI e lucro … cobrar de 35 a 45 K de sobrepreço e ainda chorar as pitangas é um verdadeiro escárnio, a demonstrar as margens obscenas que essa indústria pratica no Brasil…eita povinho burro, que mesmo tendo acesso à internet e, em tese, conhecendo os números praticados lá fora aceita ser extorquido. Isso vale para toda as montadoras e importadoras. Não adianta ficar culpando os impostos e o governo exclusivamente.

    • Brenotricolor

      Isso que eu falei.Dao 5 pro Cruze e 9 pra esse painel.9 eu daria pra algum carro que impressiona-se. Entendo que avaliacao deva ser feita de acordo com a categoria.Mas nao entendo

      Se avaliarem o Jetta,vao dar quanto? 3??.. Jetta acabamento da Volks.. O Fusion mesmo,que acabamento arcaico da antiga linha da ford.E muito carro e verdade.Mas o acabamento pra um carro considerado semi-luxo e muito pouco.. Mas voltando ao assunto: 9 e muito.8 Estaria bom.

  • caiobrandao

    Nossa amei o Optima, muito bonito, esportivo, muito bom. Eu com 96 mil na mão concerteza pegaria ele.

  • johnnyburanelo

    não consigo para de desejar ter este carro, de verdade mesmo, se comprar um eu troco essas rodas de ralo de banheiro facinho facinho, sei-lá, esta roda eu acho que destoa do conjunto esportivo que o design dele inspira

  • meyerbro

    "e a traseira é Multilink, já presente em praticamente todos os sedãs médios e grandes premium vendidos no mundo."

    Pouquíssimos sedãs médios têm Multilink…

    • Filipe_GTS

      Pena que não tem um 4-cilindros turbo ou até mesmo um bom e velho V6 sob o capô.

    • 3ic

      multilink não é total sinonimo de estabilidade, vide a zafira q se saiu melhor que o corola no teste do alce e slalon.

      • radiobrasilcombr

        Mas Zafira é uma minivan, que não tem o mesmo comportamento de um sedan.
        Compare sedan com eixo de torção e outro com multilink.

  • AlexMa

    O carro é interessante, mas o preço justo seria até 70, talvez 75 mil.
    Mais que isso já abusivo, principalmente pela qualidade do veículo.
    Os concorrentes são mais completos e bem mais baratos.

    • Louis

      Mas estamos no braçil, e se viesse por 70 pilas mataria Civic, Corolla, Cruze, Jetta, etc, etc…

  • victorbueno10

    enquanto isso na minha casa continuamos com a espera do novo fusion 2013 , só então teremos um bom mercado de sedãns médio-grande para comparar :D

  • D7V5

    Ví esse carro no Salão e gostei do estilo Schreier.
    Mas na faixa onde competirá, sentirá a falta de:
    – Mais cavalos
    – Bluetooth
    – Rodas de desenho polemico
    – Mais carros (200 carros/mes)

    A Conferir.

  • ocduarte

    Gostei do carro, é bonito externamente e está mais ou menos em mesmo nível de equipamenos dos concorrentes, perdendo em alguns detalhes como o painel antiquado e falta de apoio de cabeça e cinto três pontos para o passageiro do meio. Mas para ser Optimo precisa baixar o preço. Assim como está ele é apenas Bpom.

  • marcelobibiano

    Na loja da Kia aqui em Santo André tem um branco e tirando as rodas de VW manolizado, é bonito pra caramba!

  • lucianofurtado

    Como todo lançamento sempre falta algo no carro, e nesse carro faltou o Kit Multimidia. com certeza vai vim na proxima geraçao!

  • marcelobibiano

    Sempre deletando meus comentários, mas farei o mesmo de novo.
    Na loja da Kia aqui em Santo André tem um branco, e tirando as rodas de VW manolizado, o carro é bonito pra caramba!

  • freemontomaisvendido

    Sem dúvida um excelente carro. Eu mesmo comprava. Porém não tem como esquecer que o Sonata é 3 mil reais mais barato, vem com teto-solar panorâmico, xenon. Realmente o Optima com o que vem poderia custar tranquilamente 92.000. Mas isso não tira o brilho desse carro, mas tem uma coisa que pode sim tirar, e são 2 com nome de Malibu e Fusion.

  • marcossadalamuller

    Como um carro de segunda linha da marca hyundai pode ser bem mais elegante que a própria marca mãe? Bem melhor.

  • AmmmmmP

    Enfim um modelo preto…pois em tudo que é lugar só testam brancos…. alívio.

  • Dcyno

    " R$ 96.900 na versão mais barata"… E o roubo continua… enquanto tiver brazuca otário se deixando roubar eles vão aproveitando e o nosso governo agradece, quanto mais caro mais imposto.

    • pririmarvil

      Isso é agora, depois que começar a vender vai passar dos 100k fácil com ágio que só brasileiro burro aceita pagar.

  • igorcerino

    Belo carro, só não vale o que entrega.

  • Filipe_GTS

    A saída dupla de escapes é uma gozação, só pode. Motor 4 cilindros 2.4 e saída dupla, nada a ver.

    • 3ic

      carro manolizado de fabrica …Parece mais do que é

      • Cristiano_RJ

        Pior do que isso só aquele Toyota Corolla XRS fake recém lançado por quase R$ 80.000.

  • 7roll3r

    Vai que inspire as outras a trazerem modelos melhores…

  • Ascari

    Se eu fosse um marajá, iria de Fusion V6, mas não condeno quem seja e se sinta atraído pelo desenho desse carro e pague toda essa grana justamente em "disánhim"

  • KawasakiNinja

    Bom, pra um povo q elegeu presidente um semi analfabeto q não teve competência nem pra ser operário, o infeliz cortou o próprio dedo, não é de se estranhar q considerem a KIA uma marca premium

  • epicentro01

    Esse interior todo torto não me agrada. Sem falar que não vir com bluetooth, cintro traseiro central 2 pontos e sem multimídia por esse preço também é absurdo.
    Outra coisa que acho estranho é todo mundo falar de motor moderno, injeção direta e coisa e tal e o carro não consegue ser econômico.
    E para encerrar, a falta de peças da Kia. Conheço pessoas que ficaram mais de 3 meses esperando peças para um Cerato, que vende mais do que o Optima, imagina quando precisar de peças pra ele.
    Mas que o carro (por fora) é muito bonito, isso não dá pra negar.

  • Brenotricolor

    Podem me corrigir: Mas acho demais quererem comparar com Passat ou Fusion v6.O Fusion normal tudo bem. Fusion v6,Passat nao competem com o Azera.Ou e mesmo com O Sonata?Porque sinceramente: Sou mais Fusion(que so decepeciona no acabamento pra categoria)

  • 3ic

    Como ja disse em outros topicos..esse carro não passa de um ceratão, inclusive o desenho. Depois a galera cai de pau na VW por fazer todos seus carros com a mesma cara.

  • AndersonPuff

    Esse carro é MARAVILHOSO, o Sedan mais lindo do Brasil até 100 mil reais, sem dúvida, principalmente na cor branca.

  • fpolitano

    Eu realmente aplaudo o trabalho que vocês fazem aqui no NA, construindo um dos blogs mais ágeis da web. A variedade de fontes de vocês é impressionante, e a rapidez com que as novidades chegam aqui também. Mas à medida que o NA vai ganhando porte e audiência, é necessário atentar mais e mais para a isenção que se espera de um meio de comunicação. Algumas matérias transparecem um 'achismo' incondizente com o profissionalismo do site. Por exemplo, o entusiasmo com as marcas chinesas é evidente, assim como a insistência em serem os únicos a ter a MG como uma marca 'européia' e 'premium', coisa que só acontece mesmo no NA e na China. da mesma forma, é evidente a antipatia do site com a Kia. Já vi muitas vezes afirmações descabidas aqui; já li aqui sobre os preços 'abusivos' da Kia, que a própria matéria citava como 'iguais ao de um nacional'; mas, ao mesmo tempo, chineses como a JAC com 'preço de nacional' são tidos como um grande negócio. Da mesma forma, vale lembrar que a Kia NAO É SEGUNDA LINHA DA HYUNDAI, e sim uma outra marca do mesmo grupo, com posicionamento diferente; a Kia não disputa uma categoria 'abaixo' da Hyundai, como a Caoa afirmou (e foi processada por isso). Alguns carros da Kia são, inclusive, melhor avaliados que seus correspondentes Hyundai – o próprio Optima já foi preferido em algumas publicações em relação ao Sonata. Sou entusiasta de AMBAS as marcas coreanas, e é uma pena que algumas mentiras da Caoa tenham atrapalhado esse trabalho esmerado de brandind que foi feito lá fora para diferenciar Hyundai e Kia, sem implicar em hierarquia. Esse tipo de informação requer um olhar mais atento à indústria, e um senso crítico maior para filtrar as preferências pessoais e achismos. Afinal, seja pela linguagem simples e acessivel, seja pela rapidez da informação, o NA se tornou um importante formador de opinião no segmento.

  • Vateau

    Gosto mais do Sonata, e por incrível que pareça, tenho um carinho pelo Fusion. Ou seja um carro que não seria cogitado por mim.

  • THX

    …pouco depois de lançarem o Sonata o discurso era: "muito isso, falta aquilo, melhor esperar o irmão Optima que é menos isso e mais aquilo…" Agora o DIA chegou e o discurso é: "muito isso, falta aquilo, melhor esperar o fusion que é…"

    …Nem quero entrar no mérito do "Custo Brasil" pois vai longe…Na terra do tio sam por menos de R$10,00 vc almoça no Mc Donalds(que serve almoço alem de lanche…), aqui com menos de R$20,00 vc não come um X-Nojeira! O Focus Titanium HOJE ainda custa 75k logo ja teremos uma ideia do novo, quem dirá o FUSION que mesmo vindo do México o top custava 109k até umas semanas atras e hoje 103k e pra tirar da css por menos de 98k tem de passar um dia inteiro na loja negociando e convencer até com a moça do café!

    …Acho que vou (ironic mode on) esticar mais 260k e ir de Infiniti FX50 V8 AWD 32v automática com tudo que esse Optima e Fusion têm e mais um pouco…(ironic mode off)…

  • Filippeyke

    Só uma correção: o Sonata vendido a 95 mil vem com teto solar, xenon e partida por botão, coisas que o Optima cobra mais de 100 mil.

    Mas acredito que seja o efeito novidade e com o tempo os preços vão se aproximar.

    • Marciliosp

      O Sonata chegou aqui por 115 mil, tem gordura ai!!!

  • Adriano_Silva

    Um carro muito (bom) e bonito, o preço já se sabe (bem alto, mas com o tempo deve baixar, exemplo Hyundai), só um detalhe essas rodas tem tudo para serem as orbitais do século 21 rsrsrsrsrs.

  • victorbueno10

    olha hoje fui ver o optima na kriar veículos a kia da minha cidade e o preço do mais simples estava de 105.900 mil reais , isso mesmo 9 000 reais de frete não acham um absurdo ???? cheguei até perguntar para o vendedor se ele não estava confundindo com o preço do com teto solar , então ele me mostrou uma tabela dos preços e acabou que sai desapontado com o optima afinal por 105mil é muito caro este frete não?

  • barts

    O carro por fora é campeão de beleza na minha opinião, mas achei esse interior bem pobrezinho por um carro de quase 100 mil reais, o Sonata por dentro arrebenta esse…

  • Rods

    Essa roda matou o carro…

  • Dcyno

    Ô rodinha esquisita, credo. E só chegam 200 unidades de início, kkkkk, nem eles estão acreditando que vão vender muito, kkkkk. Também no preço que vão cobrar dos trouxas aqui, nem precisa vender muito.

  • xton

    É triste ler isso "goza no mercado nacional de um status único no mundo: o de marca premium."
    mas se torna verdade se comparado com o que temos aqui no Brasil, sendo assim ela se torna premium, e o precinho oHHHHH!!!

    • Herr Russo Tragik

      marca premium, e com um precinho de carroça, parabéns denovo à KIA e ao Grupo Fort!!!
      [/mais irônico impossível]

  • correadacosta

    colocaram no texto que o optima tem um 2.4 de injeção direta o que não é verdade.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend