Manutenção Matérias NA Renault Sedãs

Renault Logan – defeitos e problemas

Renault Logan - defeitos e problemas

O Renault Logan de segunda geração, assim como a da primeira, é um projeto da romena Dacia e faz sucesso na Europa por ser barato, confiável, robusto e econômico. Aqui, os clientes brasileiros buscam exatamente isso no sedã da marca francesa, mas será que ele é tudo isso mesmo? A resposta é, baseada em relatos de proprietários, um sonoro não! Há muitos defeitos e problemas!


O sedã compacto feito no Brasil recebeu atualização recentemente, onde os antigos motores 1.0 16V e 1.6 8V foram substituídos pelos novos 1.0 SCe de três cilindros e 1.6 SCe de quatro cilindros. A mudança era aguardada pelo mercado, pois assim resolveria alguns problemas relativos aos propulsores anteriores, deixando o Logan mais econômico, limpo em emissão e com melhor desempenho.

O mesmo se esperava da mudança de geração, que realçaria as qualidades da geração anterior e de quebra haveria um ganho em qualidade, segurança e conforto. Mas, não é isso o que se verifica quando se observa os muitos defeitos e problemas relatados pelos proprietários. Neste artigo, nem listamos a geração anterior, concentrando-nos na atual.

Muitas reclamações

Só esta por si já acumula muitas reclamações, que vão desde o acabamento com barulho, falhas e rebarbas até o “desaparecimento” do óleo lubrificante no motor 1.6 SCe. Embora alguns depoimentos publicados em sites de reclamação, de opinião e fóruns enalteçam algumas das qualidades do Logan, as decepções com o carro superam de longe.

Infelizmente, pela enorme repetição de reclamações, que são quase todas idênticas em relação ao problema, a Renault não parece ter tomado atitude firme para resolve-los, pois como no caso do óleo que some, as revendas completam o lubrificante do motor sem mais, nem menos. Bem, (ou seria mal?) vamos então aos defeitos e problemas do Renault Logan.

Renault Logan - defeitos e problemas

Renault Logan – defeitos e problemas

“Óleo que some”

Entre os vários defeitos e problemas do Renault Logan, um que é agravante é o sumiço, se é que podemos dizer assim, do óleo lubrificante no motor 1.6 SCe. Sim, o motor novo! Só no Logan Clube contamos 14 relatos de altíssimo consumo de óleo por parte desse motor e em carros novos, com poucos quilômetros rodados.

Boa parte dos relatos são de carros que nem havia feito a primeira revisão. Um dos relatos fala em óleo baixando muito rápido até o mínimo com apenas 1.500 km rodados e em menos de 2 meses de uso. Outro cliente da Renault teve óleo no nível mínimo aos 3.000, 4.500, 6.500 km, sempre sendo completado o óleo pelo concessionário. Neste último, houve a troca da junta do cabeçot, mas ele alega que o problema continua…

Sobre essa junta, outro dono diz que seria normal o consumo de 300 a 400 ml a cada 1.000 km, mas isso significa que o motor não chegará à revisão de 10.000 km com uma gota sequer dentro do cárter. É verdade que alguns manuais dizem que o consumo de 1 litro de óleo em 1.000 km é considerado “normal”, mas não deveria ser, pois o motor vai travar com o tempo de revisão proposto pelos próprios fabricantes.

No caso do Logan, os donos relatam que a concessionária completa o óleo e reprograma a ECU para fazer a revisão em 10.000 km. Esse foi o caso das múltiplas complementações de óleo do caso citado mais acima. Outro relato fala que a vareta secou aos 7.000 km e que após a revisão de 10.000 km (não diz se foi completado antes), apenas a pontinha da vareta tinha óleo aos 15.000 km.

Mas não é somente o sumiço de óleo, há quebra de motor também. Num deles, o motor estourou com menos de 2 meses de uso (e a embreagem ficou ruim também), sendo que o proprietário ficou 4 meses sem carro… Noutro caso, o Logan teve problemas no motor com biela solta aos 2,2 mil km. Teve de trocar de motor.

O alto consumo com etanol também é verificado com médias de 5 a 6 km/l. Os donos reclamam igualmente de barulho excessivo do propulsor. Um problema recorrente é o sistema de partida a frio. Dos relatos, um comenta que o motor 1.6 não funciona com etanol e outro fala que a luz da partida trava acesa, sendo um problema “recorrente” no Logan. Noutro, até mesmo o tanquinho foi substituído.

Vários depoimentos falam que o desempenho do motor 1.6 fica aquém do esperado para um motor desse porte e reclamam de falta de forma nas ultrapassagens e acelerações, ampliados pelo escalonamento ruim das marchas e a recomendação do indicador de troca de marchas em posições difíceis de manter durante a condução.

Renault Logan - defeitos e problemas

Câmbio, embreagem e direção duras

Alguns donos de Renault Logan também reclamam de defeitos e problemas em direção, câmbio e embreagem. Na primeira, desde rangidos ao esterçar o volante até o endurecimento da mesma. Há quem reclame da própria fala de leveza do conjunto, que é eletro-hidráulico, mas que os donos acham mais pesada que uma direção hidráulica comum (já verificamos isso em avaliação).

Também há registro de endurecimento do câmbio, mais precisamente na troca de marchas e imprecisão nas mudanças. No passado, modelos da Renault apresentaram o mesmo defeito, aquele do trambulador da transmissão. Em carros com baixa quilometragem, a alavanca de trepida, evidenciando isso. Ainda em relação ao câmbio, existem reclamações de vazamento óleo pela coifa da homocinética.

Ar vacilante

Donos reclamam inclusive da embreagem, dura e em alguns casos, trepidante. Casos de embreagem rangendo até 60.000 km foram registrados, sendo que num deles, o mesmo caso teve o ar-condicionado quebrado aos 52 mil. Além do relato acima, outros também falam de quebra do aparelho condicionado de ar e muitos de que o dispositivo demora demais para gelar.

Renault Logan - defeitos e problemas

Barulhos e defeitos diversos

Barulho. Isso é algo que a grande maioria das opiniões de dono ou relatos de defeitos e problemas na internet falam do Renault Logan. Diversos donos dizem que o sedã apresenta ruídos no painel (um deles até diz que parece que o conjunto vai cair…) e no revestimento nas colunas. Da mesma forma, barulhos estranhos vindos da suspensão.

Depoimentos falam de ruídos nos vidros das portas (soltos em alguns casos) e que as portas também rangem durante a condução. Em relação a isso, existem casos em que as portas se abriram (ficaram na fase intermediária da fechadura) ao passar sobre lombadas ou mesmo rodando normalmente.

A reclamação é quase geral em relação ao acabamento. Falam desde banco traseiro reto e não bipartido, bancos pouco confortáveis, multimídia MediaNav com botões que descascam, central de entretenimento com defeito e trocada, borrachas das portas que saem facilmente, peças mal encaixadas, peças que quebram fácil e são caras para substituir, cluster escuro de dia, entre outros.

Há tópico em clube do Logan e vários relatos sobre os limitadores de portas “estalando”, alguns dizem que parece “carro velho”. Noutro, há casos de trilhos dos bancos à mostra e parafusos da mesma forma.

Neste último, um dono fala que até se machucou no banco por causa da falta de proteção desses parafusos. Infiltração de água no porta-malas é outro problema enfrentado pelos donos. Desgaste prematuro das pastilhas de freio foi relatado e num dos casos, o dono fez 4 trocas em menos de 51,5 mil km. Pneus com desgaste prematuro foram registrados da mesma forma.

Diante de tudo isso, seria importante a Renault melhorar o projeto do Logan e atender melhor os clientes que se encontram em situação difícil. Afinal, pagaram (e caro) pelo produto.

[Fontes: Logan Clube/Reclame Aqui]

Renault Logan – defeitos e problemas
Nota média 3.4 de 5 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Murilo Ramos

    É um carro de projeto muito simplório, fico impressionado como a lataria (chapa) externa do carro é tão fraco e frágil que só de você encostar acaba deixando amassado, acabamento ruim, isolamento acústico péssimo, dirigibilidade e ergonomia ruins.

    Único ponto positivo é o espaço interno e porta malas… só.

    • Phantasma

      Até o logotipo na chave os caras cortaram, cada centavo para a Renault é uma fortuna.

    • REDDINGTON

      Disse tudo.

    • RPM

      Exato….a lataria é bem ordinária mesmo, pode reparar nos logan/sandero nas ruas…geralmente,são cheios de amassadinhos.
      Outra coisa que acho horrível, é o barulho do motor…sempre que passam acelerando ao meu lado, fazem um som de rajado….

    • Deadlock

      Carro de baixo custo. Agora descobri porque o SCe é tão econômico, também queima óleo…

  • Louis

    Lendo estes relatos, perco a vontade de trocar meu Peugeot velhinho, que apesar de sempre precisar de uma manutençãozinha, praticamente não tem ruido de acabamento interno, com quase 200 mil km kkkkkk

    • Ricardo

      Sempre digo, prefiro gastar 300 a 500 reais eventualmente num usado do que todo mês num 0km parcelado.

  • JOSE DO EGITO

    A materia passou a impressao um pouco Ostil sobre o Logan .Sera que é tudo isso mesmo??? viajo por algums estados e vejo muitos Logan como viatura de policia e rodando quase que 24 h me pareceu um pouco exgerado e contundente demais

    • Murilo Ramos

      Na minha opinião o carro é muito ruim… Ele é usado muito como viatura, por empresas em geral devido ao espaço interno e capacidade do porta malas que são o ponto forte do carro… sem falar que na venda direta a Renault oferece bons descontos.

      • JOSE DO EGITO

        Esse Motor 1.6 SCe é usado no Sandero,Duster,Captur,March,Kicks,Versa……. e so no Logan que abaixa o oleo ???!!! Para vai…..

        • Murilo Ramos

          Até onde eu fiquei sabendo realmente os relatos de reclamação na grande maioria são no Logan e Sandero… Não acredito que todos esses clientes estejam mentindo referente a isso. O motor é o mesmo porém vários componentes complementares ( mangueiras entre outros) são diferentes. difícil saber o que acontece e a Renault não está nem um pouco aí pra isso na tentativa de evitar um Recall.

        • Hugo Avelar

          Não conversa fiado. Sce não é usado nos Nissan não!

        • Danilo Soave

          A nissan não usa essa porcaria de motor não! E por sinal, tenho um march 1.6 e sou muito satisfeito com o motor dele. Econômico, potente e até hj não deu dor de cabeça.

          • Hugo Leonardo Dos Santos

            O motor 1.6 16v usado na Renault é da Nissan, o mesmo, porém feitas modificações pra aumentar a potência.

    • D34D P00l

      Eu nem considero um carro. Sem Cambio AT, direção elétrica, ajuste de profundidade, entre outros.

      • JOSE DO EGITO

        Entao vc esta mau informado sobre os equipamentos que um Logan pode ter

        • D34D P00l

          Ué, mas ele tem algum desses items por acaso?

          • Arthur

            De fato: Sem câmbio AT, somente o automatizado Easy-R; a direção na teoria é eletro-hidráulica, uma evolução ao modelo 2016, mas ainda assim muito pesada; também não há ajuste de profundidade, somente altura.

    • Phantasma

      Viaturas são compradas via licitação, é o preço que define o escolhido, até por que é um serviço que arrebenta qualquer carro.

      • JOSE DO EGITO

        Licitaçao é a maneira de como é comprado mas o perfil do carro é escolhido de acordo com a necessidade do orgao publico,ou vc acha que um KWID e capaz de ganhar uma licitaçao para o serviço funerario!!??

        • Phantasma

          Claro que existem os pré-requisitos, mas com qualidade ou percepção de qualidade não é o primeiro item. Nenhuma licitação pede: que o veículo rode 250 mil km sem quebrar um parafuso.

    • Samluzbh

      Aqui em BH 50% dos uber são Sandero/Logan e a Localiza tem uma frota deles que é ate difícil contar, será tão ruim assim?

      • Joaquim Corrêa

        Há muito tempo que, aqui em Florianópolis, a Localiza não tem um veículo Renault Logan.

    • thi

      o carro desmonta

    • Renato

      Tenho um da geração antiga. O barulho do motor realmente é terrível, passou de 80 por hora já fica complicado. O motor apesar de barulhento é muito econômico, lembrando que é o de 4 cilindros, não o de 3. A construção realmente é ruim. Os barulhos na suspensão no meu caso ocorriam no sistema de distribuição de frenagem que foram resolvidos com uma graxa própria para esse fim. Voltando ao barulho do motor, isso se deve à ausência do forro do painel do cofre do motor e do capô. Um conhecido conseguiu adaptar um e falou que o barulho e o ar condicionado melhoraram muito.

    • Joaquim Corrêa

      Tive um Clio Sedan 1.6 16V, 2005, por quatro anos e era feliz com ele. Troquei por um Logan 1.6 8V 2008. De cara o ruído me incomodou bastante, mas o carro era firme, até chegar nos 60.000 Km, tive de trocar a balança do lado esquerdo. Um ano após, novamente a balança do mesmo lado. No seguinte, a do lado direito. Em termos de custo, é muito mais barato que Clio Sedan, peças e manutenção.
      Acabamento e isolamento acústico são, de longe, os maiores defeitos deste projeto do Leste Europeu que, lá, chama-se Symbol e é o carro menos seguro do mundo.
      Por outro lado, posso afirmar que tive pouca despesa de manutenção com ele, fazendo as trocas de óleo regulares.
      Está com 165000 Km rodados e tive de trocar os dois semi-eixos recentemente.
      Meu problema e estou pesquisando muito na internet, é o fato do motor morrer até fazendo curva acelerando.
      Não encontrei um vídeo decente que justificasse este perigoso problema, pois a direção fica pesadíssima e tenho de ficar atento para ligar o carro na ignição assim que luz do alternador e bateria acendem no painel.
      Não faz diferença se o combustível é etanol ou gasolina (aditivada ou comum), vira e mexe, morre.
      Em 2010, quando o comprei, era um excelente custo benefício e, não raro, era o modelo de várias frotas, inclusive de grandes locadoras de veículos.
      Em 2013, do nada, sumiram logo que o Symbol foi descontinuado no Brasil.

      • Matheus Cavalheiro

        Joaquim, eu tive esse problema do carro morrer em movimento. O meu é um logan 2008 com 90 mil km, o problema estava no sensor de temperatura e tive q trocar 3 vezes para parar de dar problema.

  • Baetatrip

    Pois é!
    Carro e tao pobre que desmancha sozinho!
    Baixa qualidade dá nisso até compromete segurança!
    Logan+ Sandero= lixo!
    Nunca teria esse carro
    A minha tia teve Logan 1.0 logo lançou 2010, eu fiquei com 2 dias com ele…
    Espaço interno e muito bom e só!
    Barulho acustico parecia que nao tem…. Parecia 1 fabrica em operação na sua frente!
    E o freio e tao bossal que a traseira travou e quase me jogou de lado!

    Nao tem nenhuma segurança nesses carros e passo longe!

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Comparar o 2010 com 2018 é pura bucha

  • th!nk.t4nk

    Consumo de óleo elevado é tenso. Isso significa altas tolerâncias na fabricação, e consequentemente baixa vida do motor. Uma pena que os primeiros compradores tenham se dado mal, e tomara que a Renault tome providências pra sanar seu processo. O motorzinho é bom, mas tem que ser fabricado corretamente.

  • Filipo

    Não gosto do Logan, mas esse negócio de falar mal de carro porque acha feio, ou porque ouviu dizer isso ou aquilo, é falar o que não sabe. Pode ser verdade? Sim, claro. Mas também pode ser uma mentira! É como as “fake news”.
    Por conta de um carro ou outro com defeito, não se pode rotular um modelo.
    Um dos defeitos do Logan, segundo o NA é o desgaste excessivo das patilhas de freio, que com menos de 52.000 Km, foram trocadas 4x. Vamos analisar? Logan só utiliza 2 pastilhas (no eixo dianteiro). Foram 4 trocas em menos de 52.000 km? Isso dá um par de pastilhas a cada 13.000 km, ou menos, já que estou arredondando para cima. Ai eu pergunto: A maioria dos donos de Logan troca as pastilhas nesse prazo ou perto disso? Creio que nâo. É uma quilometragem ridícula! Está claro que é um defeito isolado e não um defeito comum ou generalisado.
    Portanto, NA, vamos ter mais cuidado com isso, para não queimar o carro, qualquer que seja, pois não é só pelo Logan que falo isso. Ponderemos mais!

    • JOSE DO EGITO

      Vc esta certo o proprio teor da materia foi muito hostil e tendencioso

    • Salesio Meri Borges

      meu logan 2015 tem 35000 e na ultima revisão a 2 meses a pastilha tava meia vida

    • Robson

      Eu achei um tom estranho do relato também, mas tenho pouca convivência com a dupla Sandero/Logan, só dirigi um 1.6 8v 2013 com mais de 150.000km por alguns dias e que estava em perfeito estado, com barulhos de acabamentos condizentes com um carro popular e com a quilometragem. Minhas ressalvas são relacionadas a características que não me agradam no carro, como os engates do cambio e a direção pesada, mesmo sendo hidráulica. E recentemente em uma viagem a Bahia aluguei por 2 dias um Logan 1.0 SCe que estava com apenas 1.200km rodados, e rodei mais 500 com ele, achei o motor muito bem disposto para um 1.0, não tinha barulhos internos ainda, porem as características que não gostei no Sandero 1.6 da primeira experiencia ainda estavam lá, menos incomodas, mas estavam. Reclamações de direção pesada, engates de cambio imprecisos, cluster de painel de difícil leitura é sinal de gente que nunca nem entrou ou andou no carro antes de comprar, isso não é defeito, é característica, que sempre podem ser melhoradas, mas existem em todos os carros, basta testar antes de comprar e analisar com cuidado. Agora motor beberrão de óleo desse jeito ai é complicado demais, bem estranho esses relatos serem mais frequentes nos Logan/Sandero e não se estenderem aos outros Renault que usam esse mesmo motor, Duster, Captur, que mesmo tendo alguma programação diferente, são sim os mesmos motores.

    • Tyrion Lannister

      O carro pode até ser ruim, mas achei ridícula a reportagem. Falo como proprietário de um sandero da geração anterior. Está comigo a quase 7 anos, foram feitas apenas trocas especificadas no manual, a pastilha de freio troquei com 63 mil km e ainda tinha 4 mm de material pra gastar (o mínimo é 2mm). Os discos foram trocados juntamente com as pastilhas porque estavam próximos do limite mínimo, mas é um carro que não dá problema. Tanto que comprei um outro carro agora e não sei se será tão durável como está sendo o sandero. Quando comprei, imaginei que os materiais de acabamento interno iriam se soltar, mas estão lá bem firmes, embora seja bem simplório. Fala mal quem não teve…

      • Matthew

        Também achei a matéria exagerada, parece que o NA está baixando cada vez mais o nível em busca de visualizações fáceis. Todas as marcas e modelos estão sujeitos a problemas. Meu pai teve um Corsa sedã GL 1.6 1997 tirado zero que só deu dor de cabeça. Se fôssemos nos basear por ele, nunca mais teríamos Chevrolet na vida.

        Amigo meu tinha um Sandero 1.0-16v 2009 com mais de 100 mil quilômetros rodados e nada além da manutenção normal. Tanto que trocou num novo 1.6 SCe. Torcer para que a Renault tenha corrigido o problema do óleo. Aqueles 1.6-16v da Volkswagen deram o mesmo problema na linha Fox, mas até o momento não vi relatos no Polo.

  • Paulo Vítor

    Essas matérias “ouvi dizer que”, “disse me disse”, não passa a mínima credibilidade. Sem um método não dá para dizer o que é erro de projeto ou um problema de lote/ unidades específicas. Já fiz uma viagem de 800 km com um Logan, de um amigo, além de viagens menores em Duster e Sandero alugados. Os carros são espartanos, mas são bem robustos, quem fala da dirigibilidade nunca andou em um. Apesar da direção hidráulica mais pesada que as modernas elétricas, o trabalho da suspensão está entre os melhores nas respectivas faixas de preço, traz um ótimo equilíbrio entre conforto e estabilidade. No quesito segurança, hoje fica devendo, mas está no mesmo nível dos concorrentes contemporâneos e deve melhorar com as atualizações. Quem fala mal da DACIA, mal sabe que é uma das marcas que mais crescem na EUROPA, com Duster e Sandero no top 20. Evidentemente não são os melhores, mas sendo projetos para custar pouco, são ótimos produtos sim.

    • Retrato do Papai

      há de se salientar que o DACIA sandero europeu é muito superior ao nosso RENAULT sandero

      • Phantasma

        Nem tanto, os Dacia são projetados para o leste Europeu, mercados parecidos com o nosso. E mesmo na França tam´bemhá muita gente que compra somente pelo preço, sem exigir muito. O que muda é que há mais íitens de segurança, mas q qualidade no geral é bem próxima.

        • REDDINGTON

          Há mais itens de segurança pela legislação e não por clamor popular né, lá como aqui deve ter aqueles que compram o mais barato possível, por necessidade mesmo.

        • JOSE DO EGITO

          E nao é so no leste europeu que a Dacia faz sucesso,na inglaterra vi muitos DUSTER e SANDEROS so estranhei o lado em que ficava a direçao no mais era exatamente o mesmo carro que o nosso Renault,luz de leitura,maçanetas,manopla do cambio,MM tudo igual ao nosso

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        É a mesma coisa, só que aqui no Brasil ele é mais pelado nas versões de entrada, lá já vem com esp e radio de série mas sem ar condicionado.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Não tem um que se salva, todas as marcas tem algum tipo de incômodo. Às vezes a pessoa tem a sorte de pegar uma unidade que não deu nenhum problema e outro teve azar. O motor que consome óleo já foi sanado, embreagem o câmbio do meu Sandero 2018 está uma manteiga, barulho tem um que está me incomodando mas acho que é alguma coisa no porta malas dentro de uma caixa que deixei, depois tiro a caixa pra verificar. De resto a minha unidade está boa.

  • REDDINGTON

    Da parte mecânica é complicado hein. Agora de ruídos…normal, um carro pra ser barato, acabamento porco, estradas senegalesas, não tem como não criar uma escola de samba. Duster também bate e bate muito.

    • Phantasma

      Exato. Eu tenho um carro de segmento superior a esse, com 12.500 km, painel soft, e cheio de ruídos nas portas, na coluna B, no painel…

  • Phantasma

    Impressionante como esses motores novos sofrem com baixa de óleo…tem outras marcas padecendo com isso, há anos.

    • JOSE DO EGITO

      Esta ai um dos motivos do sucesso do ONIX motor do seculo passado sem muita frescura !!

  • Ricardo

    No ano de lançamento do Logan e Sandero novos os achava legaizinhos interna e externamente, hoje já não curto.

  • Marcos Lima Junior

    O pior negócio que a Renault fez com inventar de colocar esse motor 1.6 16v da Nissan em lugar do 1.6 8v. O K7M era um motor muito robusto, durável, de baixíssima manutenção e 100% do torque dele vinha desde 2.750 rpm, então vc tinha o carro disposto o tempo todo.

    • Gabriel Medeiros

      O tempo todo não… até 2750 rpm, depois disso o carro faz mais barulho que força. rsrs
      E isso na gasolina, são 14,5kgfm de torque, oq a maioria dos motores atuais consegue nessa rotação, a diferença é que o Sandero não sobe mais.
      Tive um Sandero 2013 por 3 anos, rodei 40mil km e achava o motor muito bom pq vim de um Gol 2000 1.0. Mal olhava a minha volta. Quando troquei por um Fiesta a sensação era de sair de um 1.4 ou coisa menor.

      • Matthew

        Exatamente! Sempre achei o 1.6-8v horrível, parece motor de trator. Devido ao torque abundante em baixa a arrancada parece realmente promissora, mas aí começa a subir o giro e o motor simplesmente apaga. E achava incrível como dava detonação quando abastecido só na “gasolina”. O do pai do meu amigo toda vez que arrancava na ladeirinha que tinha saída na saída da escola parecia que ia explodir o motor “crácrácrácrá”. O SCe 1.6-16v parece ser bem melhor, mas pisaram na bola com essa história do óleo sumir.

        • Unknown

          Esse pessoal só anda na cidade, não sabe o quanto é melhor o motor ser “girador”.

      • Unknown

        Exato! Prefiro um motor com pouco torque em baixa, mas girador…

    • Unknown

      E morria aos 5.000 RPM! Kkkk

  • Salesio Meri Borges

    kkkkkk, cada matéria, deus me livre, tive 2 logan e 1 symbol e nunca fui numa oficina a não ser pra fazer as revisões normais, é de desanimar essa imprensa brasileira, o carro é muito forte, precisam ter 1 e andar uns 100000 km primeiro antes de falar bobeira por favor, sem falar que tem muita jente que acredita em tudo que lê.

    • Unknown

      Parei de ler no “tem muita JENTE”.

  • Snake Green

    Matéria de arrepiar os cabelos…

  • Jean Lehn

    O Cara que fez a matéria tem um ódio OBVIO declarado ao carro fala sério !

  • Samluzbh

    Acho que o escritor da matéria teve algum problema com a Renault e descontou aqui, mas como disse o irmão do amigo do vizinho do namorado da minha prima, será?

  • Thiago André

    Iria comprar um Logan seminovo 2015, agora desisti, inclusive do Sandero. Gosto do carro por ter o maior entre eixos entre os compactos e ter porte de carro médio. Agora essa ideia de querer Sandero ou Logan, morreu. Se está assim com modelos zeros e com novos motores, imaginem, os anteriores. Desistido.

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Nada a ver essa matéria, tenho um Sandero e é pau pra toda obra, o carro é feito pra isso. Manutenção barata, econômico, suspensão boa pra essas buraqueiras. Ele só é simples, mas se não se importar com simplicidade pode pegar.

    • Filipo

      Não vá nessa onda, Thiago! Veja todos os comentários, muita gente com Logan e Sandero, que não teve nada e está feliz.
      Problemas ocorrem com qualquer carro, e esses relatados pelo NA foram casos específicos.
      Sandero e Logan são carros que vendem bem, se fossem ruins assim, certamente venderiam menos, bem menos.

    • Samluzbh

      Já que você segue opiniões sem pesquisar dou uma, acho melhor vc comprar um Celta ou Uno ou Palio talvez Gol, são carros que nunca estragam!

  • Valdek Waslan

    Gente… é um Renault…
    Não se pode esperar muito…
    Agora… sobre o LOGAN… eu acho que já deu. Já deu. O mesmo carro, mesmo desempenho, mesmos problemas, mesmas reclamações. Espartano… Espartano demais. Só que é Espartano e com problemas. Acho que já deu.

    • Unknown

      Se fosse Renault ainda estaria bom, é um DACIA! kkk

  • 🅰🅽🅳🅴🆁🆂🅾🅽 – 🆂🅿® ✅

    O mais engraçado sobre este problema de consumo de óleo é que o motor usado é o mesmo do March desde 2012 e pelo menos no March nunca ouvi falar a respeito disso.

  • Gabriel Medeiros

    Gostava mais na geração anterior que tinha mais qualidade (acredite), com revestimento de tecido nas portas e parafusos escondidos. Hoje é só plástico, buracos e parafusos a mostra. Até os cromados das versões mais caras são vendidos a parte. Mas concordo com as críticas, o meu 2013 tinha MUITOS barulhos de rangido pelo carro e o motor parecia que ia explodir quando passava de 4 mil rpm.

    • thi

      nada como um ex dono

    • Samluzbh

      Tive um 2013, agora um 2016 o mais novo tem muito mais barulho interno, e só.

  • thi

    galera esse é um dacia/renault … e outra ,pq o espanto?? , todos os carros aqui que passam o editor desce a lenha, só sei q a ergonomia desse carro é TENEBROSA

  • Estou De Olho

    Conforme diz a materia acima, a familia Logan/Sandero eh um projeto de total fracasso para um carro. Considerando que sao carros listados como os mais vendidos do Brasil por varios anos, deve haver milhares de proprietarios com o mesmo problema. Podereriam trazer estas pessoas para alguns relatos aqui no campo de comentarios, por favor? Sou realmente curioso. Eu ja tive o Sandero 1.6 da 1a geracao por 5 anos e da 2a geracao por 4 anos e sempre ouvi esses rumores acima q o carro eh uma porcaria e tal, porem nunca conheci esses proprietarios que tem esses carros todos arruinados. Esse projeto eh simples sim, como eh a proposta desta categoria, porem eh robusto, economico e com otimo custo beneficio dentro da categoria. Acho um exagero dizer que possuem um projeto arruinado. Posso ainda trazer um relato de proprietario aqui no NA e ainda mostrar como eh uma css Renault, seu atendimento e a infra-estrutura que possuem, eh tudo exemplar, pelo menos onde moro (Campinas-SP).

  • Fernando Pedretti

    Renault é uma porcaria, todos eles.

  • Arthur

    Relato longo…

    Tenho um Logan Dynamique 1.6 Sce manual, 2017, comprado em janeiro/2017 na Renault Eiffel da Barra da Tijuca, RJ, hoje com 50.000 km rodados.
    Em relação a desempenho, estou satisfeito; boas retomadas, ultrapassagens seguras, e ruído interno somente quando exigido. Tenho perfil de condução familiar, não incorporo pilotos pra fazer racha entre um semáforo e outro.
    O meu deu aviso de óleo baixo com 9500 km, curiosamente a caminho da concessionária para a primeira revisão; Lá me deram a explicação de sempre: no início o consumo é maior, mas só fui descobrir esse problema recorrente do SCe recentemente. Dessa primeira revisão até agora, sempre verifico o nível do óleo a cada 3000km, e sempre na km de troca ele não está em níveis críticos; não sei se fizeram um recall branco no meu carro.
    Em relação à espaço, excelente.
    Em relação à ergonomia, no geral ok, mas duas coisas me chateiam: 1- falta do ajuste de profundidade da direção (apenas altura), que me tomou um bom tempo pra achar uma posição confortável pra dirigir; 2- acionador do vidro elétrico traseiro fica no painel central.
    Os bancos dianteiros tem conforto mediano. Encostos de cabeça acho que estão recuados demais. Banco do motorista com ajuste de inclinação e altura, sem lombar. Os bancos traseiros são desconfortáveis para trajetos longos.
    A porta dianteira esquerda sempre pediu mais força pra fechar; isso foi amenizado em uma das revisões.
    Com 30000 km começaram a surgir os “grilos”: primeiro no painel, ali pela região da multimídia, depois pelas portas, e agora apareceu um no banco do motorista, um nheco-nheco chatinho em situações que o carro chacoalha muito.
    Nesta versão tive acesso a algumas conveniências inéditas pra mim: STOP-START funciona bem, não desliga em algumas situações críticas (motor frio/cabine quente, entre outras), mas confesso que não gosto. Ainda bem que tem o botão pra desativar quando quiser; AR AUTOMÁTICO é bem prático, uso com frequência; LIMITADOR DE VELOCIDADE/CRUISE CONTROL: curti muito, principalmente a velocidade de cruzeiro, já que trafego muito em estradas. Esse é um item que não abriria mão numa troca de carro.
    Consumo médio tem ficado em torno de 10km/l (etanol) e 13km/l (gasolina), circuito misto, com ar em uso em 90% do tempo.
    Além das revisões, já teve uma troca de pastilhas de freio e substituição de uma lâmpada de farol baixo.
    A Media Nav é simples, nada além pareamento de bluetooth para atendimento de ligações ou reprodução de músicas, e gps nativo.
    Em relação à acabamento, avalio como simples, mas os pláticos tem texturas e aparências agradáveis. Não tem rebarbas, peças mal alinhadas, nada disso; há alguns parafusos expostos que poderiam ter capinhas(puxadores de porta e porta-copos, por exemplo
    Acho pertinente fazer um resumo das experiências nas revisões:
    10000km: Eiffel Barra da Tijuca: além da ocorrência do nível baixo de óleo, pedi pra olharem a porta com dificuldade de fechamento, mas ficou a mesma coisa. Atendimento ok, inclusive com serviço de translado em van para trabalho (somente na entrega; na retirada fui de busão mesmo), preço conforme o site, mas recebi desconto; carro entregue no mesmo dia.
    20000km: Eiffel Barra da Tijuca: Pedi novamente pra olharem a porta, mas a consultora (a mesma da revisão anterior) esqueceu de anotar esta observação na OS. Na retirada ela “lembrou” da minha solicitação… resumo: esperei mais 1h pro serviço ser realizado, que resolveu em parte o problema. Atendimento razoável, com translado, preço conforme site, com desconto; carro entregue no mesmo dia (mas com o stress na retirada.
    30000km: Eiffel Barra da Tijuca: Atendimento bom, preço conforme site, com desconto; carro entregue no mesmo dia.
    40000km: Eiffel Nova Iguaçu: Atendimento meio confuso, consultor me pareceu inexperiente. Único pedido que fiz a ele foi solucionar os barulhinhos no painel/portas. Ele me prometeu entregar no mesmo dia, mas meia hora antes do horário combinado pra retirada me ligou dizendo que atrasou, e só poderia entregar no dia seguinte. Alegou que levaram mais tempo pra solucionar meu pedido. No dia seguinte, o carro ainda demorou mais 1h além do combinado pra ser liberado, mas o mais surreal ainda estava por vir: o consultor me levou ao caixa para efetuar o pagamento, e me pediu que esperasse ali que ele pegaria a OS; uns 10 minutos depois chega um outro funcionário com um pedido de autorização pra troca de pastilhas!! Inacreditável!!! Recusei de imediato, paguei o valor da revisão (sem desconto, mas ganhei a lavagem como cortesia) e fui embora. O consultou ainda argumentou que foi uma falha, que deveria ter avisado antes… no dia seguinte fui a uma oficina recomendada por um amigo que avaliou que a pastilha não estava no fim da vida útil. E os barulhinhos dimuníram sensivelmente, mas um pouco depois voltaram.
    50000km: Eiffel Barra da Tijuca: Pra evitar qualquer surpresa, já pedi pra trocar as pastilhas, além pra tentarem eliminar os barulhinhos. Carro foi devolvido no mesmo dia, e paguei os valores do site (revisão e pastilhas de freio), com os descontos oferecidos por uma consultora que havia me ligado 15 dias antes (10% revisão + 15% em qualquer serviço + lavagem). Mas hoje, um dia após a revisão, suspeito que não colocaram o filtro de habitáculo, pois tem entrado cheiro de escapamento/fumaça quando passo atrás de ônibus/caminhão; segunda voltarei lá.
    De uma maneira geral, estou satisfeito com o carro, e meio pé-atrás com a rede. Mas essa geração, apesar de bons atributos, já sente o peso da idade do projeto. Numa eventual troca, não abriria mão do tripé “câmbio automático/ESP/4+airbags”, portanto só consideraria outro Logan se fosse uma nova geração; na situação atual de mercado, iria pra outra marca.

  • Samluzbh

    Alguém mais percebeu que este tópico saiu da listagem?
    Parei aqui de novo pelo Disqus, quando olhei pela pagina do NA ele não aparece, mistéeeerio!

    • Arthur

      Sim, reparei também. Inclusive fiz um longo relato da minha experiência tem 1 hora, mas foi bloqueado por ser considerado Spam… vai entender…
      Talvez pq eu tenha colocado os nomes das concessionárias… Vou dar uma editada e postar de novo.

  • Arthur

    Em virtude do tom “boladão” da matéria, resolvi dar meu depoimento… senta que lá vem história (verídica)!!

    Tenho um Logan Dynamique 1.6 Sce manual, 2017, comprado em janeiro/2017 na concessionária da Barra da Tijuca, RJ, hoje com 50.000 km rodados.
    Em relação a desempenho, estou satisfeito; boas retomadas, ultrapassagens seguras, e ruído interno somente quando exigido. Tenho perfil de condução familiar, não incorporo pilotos pra fazer racha entre um semáforo e outro.
    O meu deu aviso de óleo baixo com 9500 km, curiosamente a caminho da concessionária para a primeira revisão; Lá me deram a explicação de sempre: no início o consumo é maior, mas só fui descobrir esse problema recorrente do SCe recentemente. Dessa primeira revisão até agora, sempre verifico o nível do óleo a cada 3000km, e sempre na km de troca ele não está em níveis críticos; não sei se fizeram um recall branco no meu carro.
    Em relação à espaço, excelente.
    Em relação à ergonomia, no geral ok, mas duas coisas me chateiam: 1- falta do ajuste de profundidade da direção (apenas altura), que me tomou um bom tempo pra achar uma posição confortável pra dirigir; 2- acionador do vidro elétrico traseiro fica no painel central.
    Os bancos dianteiros tem conforto mediano. Encostos de cabeça acho que estão recuados demais. Banco do motorista com ajuste de inclinação e altura, sem lombar. Os bancos traseiros são desconfortáveis para trajetos longos.
    A porta dianteira esquerda sempre pediu mais força pra fechar; isso foi amenizado em uma das revisões.
    Com 30000 km começaram a surgir os “grilos”: primeiro no painel, ali pela região da multimídia, depois pelas portas, e agora apareceu um no banco do motorista, um nheco-nheco chatinho em situações que o carro chacoalha muito.
    Nesta versão tive acesso a algumas conveniências inéditas pra mim: STOP-START funciona bem, não desliga em algumas situações críticas (motor frio/cabine quente, entre outras), mas confesso que não gosto. Ainda bem que tem o botão pra desativar quando quiser; AR AUTOMÁTICO é bem prático, uso com frequência; LIMITADOR DE VELOCIDADE/CRUISE CONTROL: curti muito, principalmente a velocidade de cruzeiro, já que trafego muito em estradas. Esse é um item que não abriria mão numa troca de carro.
    Consumo médio tem ficado em torno de 10km/l (etanol) e 13km/l (gasolina), circuito misto, com ar em uso em 90% do tempo.
    Além das revisões, já teve uma troca de pastilhas de freio e substituição de uma lâmpada de farol baixo.
    A Media Nav é simples, nada além pareamento de bluetooth para atendimento de ligações ou reprodução de músicas, e gps nativo.
    Em relação à acabamento, avalio como simples, mas os pláticos tem texturas e aparências agradáveis. Não tem rebarbas, peças mal alinhadas, nada disso; há alguns parafusos expostos que poderiam ter capinhas(puxadores de porta e porta-copos, por exemplo

    Acho pertinente fazer um resumo das experiências nas revisões:
    10000km: Concessionária na Barra da Tijuca: além da ocorrência do nível baixo de óleo, pedi pra olharem a porta com dificuldade de fechamento, mas ficou a mesma coisa. Atendimento ok, inclusive com serviço de translado em van para trabalho (somente na entrega; na retirada fui de busão mesmo), preço conforme o site, mas recebi desconto; carro entregue no mesmo dia.
    20000km: Concessionária na Barra da Tijuca: Pedi novamente pra olharem a porta, mas a consultora (a mesma da revisão anterior) esqueceu de anotar esta observação na OS. Na retirada ela “lembrou” da minha solicitação… resumo: esperei mais 1h pro serviço ser realizado, que resolveu em parte o problema. Atendimento razoável, com translado, preço conforme site, com desconto; carro entregue no mesmo dia (mas com o stress na retirada.
    30000km: Concessionária na Barra da Tijuca: Atendimento bom, preço conforme site, com desconto; carro entregue no mesmo dia.
    40000km: Concessionária em Nova Iguaçu: Atendimento meio confuso, consultor me pareceu inexperiente. Único pedido que fiz a ele foi solucionar os barulhinhos no painel/portas. Ele me prometeu entregar no mesmo dia, mas meia hora antes do horário combinado pra retirada me ligou dizendo que atrasou, e só poderia entregar no dia seguinte. Alegou que levaram mais tempo pra solucionar meu pedido. No dia seguinte, o carro ainda demorou mais 1h além do combinado pra ser liberado, mas o mais surreal ainda estava por vir: o consultor me levou ao caixa para efetuar o pagamento, e me pediu que esperasse ali que ele pegaria a OS; uns 10 minutos depois chega um outro funcionário com um pedido de autorização pra troca de pastilhas!! Inacreditável!!! Recusei de imediato, paguei o valor da revisão (sem desconto, mas ganhei a lavagem como cortesia) e fui embora. O consultou ainda argumentou que foi uma falha, que deveria ter avisado antes… no dia seguinte fui a uma oficina recomendada por um amigo que avaliou que a pastilha não estava no fim da vida útil. E os barulhinhos dimuníram sensivelmente, mas um pouco depois voltaram.
    50000km: Concessionária na Barra da Tijuca: Pra evitar qualquer surpresa, já pedi pra trocar as pastilhas, além pra tentarem eliminar os barulhinhos. Carro foi devolvido no mesmo dia, e paguei os valores do site (revisão e pastilhas de freio), com os descontos oferecidos por uma consultora que havia me ligado 15 dias antes (10% revisão + 15% em qualquer serviço + lavagem). Mas hoje, um dia após a revisão, suspeito que não colocaram o filtro de habitáculo, pois tem entrado cheiro de escapamento/fumaça quando passo atrás de ônibus/caminhão; segunda voltarei lá.

    De uma maneira geral, estou satisfeito com o carro, e meio pé-atrás com a rede. Mas essa geração, apesar de bons atributos, já sente o peso da idade do projeto. Numa eventual troca, não abriria mão do tripé “câmbio automático/ESP/4+airbags”, portanto só consideraria outro Logan se fosse uma nova geração; na situação atual de mercado, iria pra outra marca.

    • Arthur

      OBS: meu texto inicial foi classificado como SPAM, talvez por eu ter incluído o nome das concessionárias; alterei para conseguir postar, e aqui concluo que as concessionárias citadas são do grupo Eiffel.

  • Romeo Pinto

    Cara de matéria patrocinada….
    Prefiro a opinião de quem tem um(a) carro(ça) da marca/modelo e dirige todo dia.

    • Arthur

      Mas quem pagaria pra denegrir um carro que não ameaça nenhum concorrente??
      Minha impressão é que o autor da matéria, Ricardo de Oliveira, tem um Logan problemático que a Renault não deu jeito, então ele tá espinafrando o carro publicamente.

      • JOSE DO EGITO

        Essa materia ta mais pra RECALQUE !!

  • André Sousa

    Rodo com um Sandero Stepway desde novembro de 2014 é só precisei trocar pastilha de freio e 2 pneus dianteiros agora (45000 km rodados). O carro passou na vistoria de GNV, com apenas 3 trocas de óleo (O que é claro não é legal de fazer, mas usei um óleo especial Militec e agora Alfa x no tempo intermediário entre as trocas). Claro que falta refinamentos como um acabamento melhor, mas tb deixei de ter maiores cuidados: algumas rachaduras no couro apenas no banco do motorista (eu poderia ter passado creme próprio para couro e ter removido sempre Chaves e carteira do bolso antes de sentar); o couro da alavanca de marcha descosturou (poderia ter usado um invólucro protetor) pois acho que mexo um pouco mais na marcha no meu jeito de dirigir. Portanto acho que defeitos de acabamento ou um ruído poderiam ser evitados ou reduzidos por seus donos, e acontecem com outras marcas do mesmo jeito. Pois eu tive um Escort XR3 e acabamento muito bom e rachou do mesmo jeito.

  • Samuel Justus

    Ruídos internos nos carros nacionais é de se esperar com esse asfalto lixo.

  • Peter Bishop

    Podrão

  • Pablo Henrique

    Tenho um logan 1.0 2008 com 130 mil e o bichinho é valente! agora esses motores 1.6 sempre foram problemáticos, jamais compraria um 1.6 da Renaut.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email