Hyundai Sedãs

Usar piloto automático na estrada ajuda no consumo de combustível?

hyundai-azera-20111-700x525 Usar piloto automático na estrada ajuda no consumo de combustível?

Publicamos abaixo o texto do leitor Leonardo, que tem um Hyundai Azera e notou que o uso do piloto automático na estrada faz com que o consumo de seu carro seja maior, acompanhe:



Meu nome é Leonardo N. Carvalho, tenho 32 anos e atualmente (ainda) possuo um Hyundai Azera 3.3 V6, câmbio automático com seis marchas, ano 2010, modelo 2011, com 265cv (segundo a CAOA) embora eu desconfie deste dado.

Como é de conhecimento de todos, trata-se de um veículo bem gastador. Por esta razão, escrevo o presente texto, buscando apenas informar como atualmente tenho conseguido melhorar os consumos urbano e rodoviário, embora eu não seja nenhum expert no assunto.

Logo que adquiri o automóvel, há cerca de três anos, acabei assustado com o exagerado consumo, mesmo já tendo um prévio conhecimento. No dia a dia do intenso trânsito urbano, o consumo ficava entre 4 e 5km/l, e o rodoviário entre 8,0 e 9,0 km/l. É claro que também contava o fato de ser uma novidade eu trafegar num veículo bem mais potente que meu automóvel anterior, um VW Polo hatch 1.6. Assim, acabava sempre pisando mais que o necessário, empolgado com a novidade.

Hoje em dia, no trânsito pesado de Goiânia, cidade onde moro, a média de consumo tem sido de 6 ~ 6,5 km/l. Quando não estou com pressa, chego a conseguir 7 km/l. Em certa ocasião, trafegando na cidade de Brasília/DF, em meio de semana, consegui registrar 8,3 km/l. Para isso, tenho sempre trafegado com pneus devidamente calibrados, manutenção em dias e quase sempre com o ar condicionado ligado.

Talvez a explicação para essa melhora no consumo tenha sido, além da quilometragem estar maior, o fato de que quase sempre tenho me antecipado às situações do para e anda da cidade, evitando atrapalhar o motorista que vem atrás de mim e acelerando apenas o necessário até o próximo semáforo que vai fechar. Observo sempre que quando estou em cerca de 60km/h numa via e o carro já embalado, o câmbio automático dele já fica em 6ª marcha, com cerca de 1000rpm, com o consumo instantâneo quase zerando em reta ou zerando quando pega uma leve descida.

Agora o que eu mais aprendi com este veículo, e que talvez sirva de exemplo aos companheiros deste blog, foi a economizar no consumo rodoviário.

Inicialmente passei a trafegar em rodovia no piloto automático. Colocava entre 120 e 140km/h, dependendo da rodovia e condições de tráfego, deixando o câmbio em “Drive”, e apenas ia controlando a aproximação com outros veículos. Passei a perceber que sempre que pegava uma subida razoável, o câmbio ia pra quinta marcha, demorando a retornar pra sexta, elevando assim o consumo. Como o Azera possui o modo sequencial na própria alavanca, passei a deixar desse modo, ou seja, na velocidade que eu desejo, ele sempre permanece em sexta marcha. Assim, somente quando é realmente necessário que eu reduzo pra quinta marcha e retorno pra sexta marcha logo que possível.

Comecei a observar posteriormente que nem sempre trafegar com o piloto automático era tão econômico assim, pois quando se está numa descida longa, o carro tende a ganhar velocidade, sendo que no piloto automático o veículo fica freando, sendo necessária maior aceleração na subida seguinte. Passei portanto a deixar de viajar com piloto automático ligado, percebendo que o gasto com combustível diminuiu.

No entanto, ainda uso bastante o piloto automático, principalmente nas vias onde há muita fiscalização de velocidade (Rodovia Anhanguera por exemplo), sendo extremamente útil tal função nos automóveis, bem como é uma forma de se cansar menos na condução em longas viagens.

Finalmente acrescento que outro fator que muito ajuda em estrada na economia de combustível é dirigir com o pé direito descalço. A sensibilidade no pedal do acelerador é muito maior, fazendo com que se possa pressionar apenas o necessário para uma velocidade de cruzeiro. Para quem nunca dirigiu assim, com o contato descalço com o acelerador dá para notar muito mais o motor, evitando gastos desnecessários.

Hoje, quando viajo em pistas duplas, sem trânsito pesado e com a velocidade média em cerca de 120km/h, consigo atingir até 12,5km/l, sendo óbvio que, quanto mais peso no automóvel e piores condições de tráfego, a média de consumo diminui consideravelmente.

Espero ter ajudado com estas dicas, esclarecendo novamente que estou bem longe de ser um expert neste assunto, e quem sabe com os comentários dos colegas eu consiga obter algumas dicas também importantes. Em breve estarei trocando de automóvel e antes de vender este pretendo enviar um post com as impressões do meu automóvel, buscando fornecer o maior número de informações detalhadas possíveis.

Abraço a todos.

  • saosao

    Legal, parabéns pelo post e pela análise.

    Mas uma dúvida: dirigir descalço não é infração?

    • Rodolpho

      Não é infração, o que é infração seria conduzir o carro utilizando um chinelo ou "rasteirinha" no caso das mulheres.

    • Gabriel

      É permitido sim, e sem camisa também, embora muitos não saibam.

      • Igor

        Adoro dirigir descalço… E ando muito de chinelos havaianas…. tenho plena consciência de que o código não permite o uso de chinelos para dirigir e realmente fica muito pior o calcanhar dela pode prender e atrapalhar o uso dos pedais… sendo assim tiro e as deixo no chão do carro.

        Pergunto: Se eu descer do carro com as havaianas um guarda pode alegar alguma coisa? afinal, não tem como ele afirmar que eu estaria de chinelos ao volante, certo?

        • Teodoro

          Sempre pensei que se o policial me parasse, desceria do carro descalço para menores problemas. Se descer com chinelo, ele não tem provas, mas a palavra dele vale mais que a nossa, infelizmente.

          • mvnascimento

            No meu caso, que uso tapete de borracha, o calcanhar fica com as marcas do tapete por um bom tempo. Dá pra argumentar com o guarda…

            • saosao

              O problema é querer tentar convencer… dependendo do policial, rs

        • Eduardo

          Existe uma lenda aqui no RS de que, ao dirigir descalço é melhor colocar os chinelos em cima do banco traseiro. Assim em caso de abordagem o guarda veria o chinelo no banco, e não com você na direção.

        • VZS

          Certo! O correto nestas situações é descer descalço mesmo para não dar margem a alguma argumentação do "senhor polícia". Outra coisa também que é proibida é deixar o calçado no chão do motorista. O chinelo tem de estar no mínimo no assoalho do passageiro, pois em alguma frenagem ou manobra eles podem se deslocar e atrapalhar no manejo dos pedais da mesma forma como se estivessem em seus pés.

        • também curto, tenho 1,96 de altura e dirigir descalço faz toda diferença para minhas coxas não encostarem no volante :)

        • plyndagos

          Meu primo foi multado por estar com as sandálias no chão do carro, alí próximo aos pedais. Segundo o espertão do policial, a sandália teria que estar em outro lugar, tipo próximo ao banco traseiro, porque alí era "provado" (não sei como ele deduziu isso) que ele tirou a sandália na hora que viu a blitz… Foda isso.

          • Dragoniten

            Não é "provado" que ele tirou na hora, mas em caso de frenagem forte, as sandálias podem ir para frente e parar atrás dos pedais, podendo causar um acidente caso não deixem o motorista utilizar todo o curso do pedal do freio.

            O guarda está parcialmente correto em "dar uma bronca" no seu primo, mas concordo que a multa foi desnecessária.

        • Edson Roberto

          É assim… o ideal sempre é procurar evitar de deixar o chinelo atrás dos pés. Isso pode gerar a interpretação da multa por conta do chinelo. Quando for assim, na abordagem, vc pede licença e procura sempre deixar atrás o chinelo, dando a intenção que estava sem ele.

          Comigo sempre deu certo e em uma parada o proprio policial me disse que o correto é fazer isso.

      • crisburatto

        Interessante que no Código de Trânsito antigo (dos anos 60) dirigir sem camisa não era permitido.

    • alexhmoraes

      Dirigir Descalço é Legal, não é infração, infração é você não está devidamente calçado!

      • saosao

        Tem razão! se não me engano, infração é dirigir com um calçado que não seja bem preso ao pé, como chinelos havaianas.

    • Bruno

      Art. 252. Dirigir o veículo:

      I – com o braço do lado de fora;

      II – transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas;

      III – com incapacidade física ou mental temporária que comprometa a segurança do trânsito;

      IV – usando calçado que não se firme nos pés ou que comprometa a utilização dos pedais;

      V – com apenas uma das mãos, exceto quando deva fazer sinais regulamentares de braço, mudar a marcha do veículo, ou acionar equipamentos e acessórios do veículo;

      VI – utilizando-se de fones nos ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou de telefone celular;

      Infração – média;

      Penalidade – multa.

  • Matheus_Ulisses_P

    Eu odeio dirigir descalço mas concordo sobre a sensibilidade ao pressionar os pedais. Procuro utilizar calçados de solado menos macios quando vou dirigir.
    Obrigado por compartilhar sua experiência!

    • wasdyn

      Matheus, penso o mesmo. Meu tênis do dia a dia é um Adidas (aquele básico) de solado liso e baixinho, acho excelente para dirigir. De vez em quando tenho que dirigir com tênis de caminhada/corrida e é horriível, o solado é muito alto e bastante irregular (em algumas partes é liso, em outras tem um buraco ou ranhuras…).

  • heliofig

    Sempre usei viajar com o câmbio automático travado na última marcha.
    O menor consumo é obtido com a marcha mais fraca, sempre. Num carro com elevada potência, o alto torque em baixa facilita vc manter a marcha mais fraca engatada.
    E lembrando: se vc tem um carro V6 e quiser andar como 2.0, ele vai gastar como 2.0. Se quiser andar como V6, vai gastar como V6…

    • Rafael

      Esse é ponto é o calcanhar de Aquiles do meu Honda Civic 2010 (1.8 AT). Qualquer subidinha, o cambio reduz para quarta marcha.. A subida já esta terminando e ele joga para terceira.. O consumo vai la no espaço.. Descobri que andar com ele a 130km/h consome o mesmo que andar a 120km/h pois o cambio fica com giro mais alto (2500 contra 2200) e a mudança de marcha torna-se menos frequente.

      Minha experiência mesmo de cambio AT é com o Civic (meu primeiro carro) que possui péssimo torque em baixa e como ele não tem trocas manuais, não estou gostando nem um pouco na estrada. É a viagem inteira brigando com o cambio..

      • JPaulo10

        Noutro site, o BCWS, o pessoal discutiu isso por causa do consumo do novo Sentra, que gasta mais quando está no piloto automático.
        Segundo o editor do site, a elevação dos rpm em qualquer subidinha trata-se de uma característica comum aos carros japoneses. todos eles.
        A solução é passar ao modo manual e colocar a última marcha ou – no caso do Sentra – desligar o overdrive.

        • saosao

          Não entendi. Qualquer carro, numa subida, vai aumentar a RPM para manter a velocidade.

          • Angelo Fagianni

            Sim. O câmbio reduz a marcha e o giro do motor consequentemente sobe.

          • Edson Roberto

            Pera, o queo JPaulo disse é…. no caso do Sentra ou Fluence, se não estiver em sequencial aumenta o consumo pois… pensa que vc está andando a 100km/h a parcos 1900rpm…. de repente, aparece um aclive e o carro pula de 1900rpm para 4500rpm…. o consumo vai para o espaço.

            No piloto automatico com sequencial, ele vai só subir rotação se ganhar velocidade, caso contrário terá uma aceleração para manter velocidade que economiza bem mais.

      • saosao

        Eu acho que muito disso se deve ao torque do carro e à rotação que o torque máximo é obtido, que no Civic não é tão forte quanto Corolla ou outros, e por isso ele precisa de mais rotação.
        Tbm tenho um Civic, mas é 2004 AT com 4 marchas. Como em certas subidas eu sei que ele vai reduzir pra terceira, antes de começar a subir eu já acelero mais, ou então desligo o piloto automático quando eu sentir que vai reduzir.

    • Depende… se vc cair muito de velocidade e ficar pressionando o acelerador até o fundo em, digamos, 1.500 rotações, é melhor reduzir uma marcha do que continuar na mais "fraca".

      • heliofig

        Sim, chega uma hora que TEM que reduzir. Inclusive, já tive carros com borboletas, como o Polo iMotion e a Outlander V6, que reduzem automaticamente, a partir de uma rotação mínima.

        Mas um carro torcudo, como a Outlander V6, vc anda a 60km/h a 1.500 rpm. Ou seja, aguenta.

      • UaDaFak

        Negativo, a rotação mais baixa resulta em um consumo idem. O ideal é manter as rotações no menor nível possível assim o consumo também será baixo.
        Lembrando que o mesmo não vale para os veículos à diesel.

        • Eu não falei em momento algum que a rotação menor apresentaria consumo maior. O problema é ficar forçando o motor a fazer algo que não é natural a ele apenas para não reduzir marcha. Se fosse natural andar a rotações baixíssimas, os câmbios automáticos não reduziriam nessas situações.

          • Alvaro Guatura

            O famoso modo "carga"

          • Edson Roberto

            Depender Eber. Se for uma rotação incompativel, realmente não é correto, mas se for em uma situação onde utilizar o método carga (pisar mais fundo no acelerador para manter marcha) for possível, é realmente melhor manter a marcha mais alta.

            Agora, em situações onde a marcha não dará conta de manter o carro na mesma velocidade é sempre melhor utilizar a marcha menor.

            Tenho visto que muitos cambios tem sido abruptos (na verdade a configuração) baixando 2 a 3 marchas, onde poderia com uma redução de 1 marcha resolver o problema.

        • LeandroL641

          Nem sempre, eu consigo melhorar de 10 para 12 km/L fazendo a rotação do meu omega subir de 1000 pra 1500 rpm e mantendo até os 2000 rpm, acima disso o consumo aumenta.

  • lcsmoretto

    Me parece que existe outro tipo de controle de cruzeiro. Algo que não freia o carro em descidas e não acelera excessivamente em subidas. Talvez seja bem mais econômico.

  • Celso

    Não, infração é dirigir com calçados inadequados.

  • Teodoro

    Concordo. Logo na primeira viagem com meu Fluence CVT de Floripa até Curitiba, notava que ele ficava em 2500 rpm a 120 km/h. Porém, logo quando tinha um pequeno morro, pra não diminuir a velocidade estipulada, ele subia o giro até 4000 rpm, fazia com que o carro desse um pulo e parecia que ia voar. Mas claro, pela comodidade do piloto em viagens longas, é um preço que se paga o maior consumo. Mesmo assim, o Fluence registrou consumo de 12 km/l. Quando em pistas retas, atingia cerca de 14 km/l.

    • D_Millan

      Esse é o lado bom do CVT (eu nao gosto de CVT), como nao tem marchas (pelo menos nao reais), ele sobe o giro, tem força e nao piora tanto o consumo como um cambio de um civic 1.8 at que é uma tristeza em estradas com muitas subidas e descidas. Porém sobre o dct eu ja nao sei como fica o consumo/torque nestas condições.

    • andreHHX

      De Curitiba a Floripa já fiz 14 km/l com o Fluence CVT, é meu recorde na estrada onde o limite é 110 km/l. Onde o limite é 80 km/l já cheguei a fazer 15,5 km/l. Isso foram situações em fiz experiências para maximizar a eficiência do consumo de combustível.

      Na prática, num uso mais normal, minhas médias da estrada ficam na casa dos 12,5 km/l, dependendo das situações chegando até uns 13 km/l, e em outras andando mais rápido cheguei nos11,5km/l.

      Piloto automático não usei porque o meu não tem…

      • Phantom75

        Hein? Fluence CVT sem piloto automático?

        • andreHHX

          O meu é um Dyn modelo 2011, quando só o Priv vinha com piloto automático.

          O Dyn recebeu piloto só depois de 2011, mas não sei quando.

        • Edson Roberto

          Sim… os Fluence Dynamique 2011 (2010/2011 ou 2011/2011) NÃO possuem controlador de velocidade. Apenas os 2011/2012 em diante.

  • zeuslinux

    Meu carro tem piloto automático mas, para falar a verdade, nunca uso porque ando 95% do tempo em trânsito pesado de cidade (Rio de Janeiro), no anda e para o tempo todo, e quando pego estrada são sempre estradas com grandes trecho de serra e cheias de curvas (entre RJ e MG). Simplesmente não se consegue manter velocidades constantes nessas situações.

    Mas o que ajuda bastante no consumo e antecipar bastante as freadas, tirando o pé do acelerador e deixar o carro reduzir sozinho (o meu carro é automático), além de acelerar lentamente, de olho no conta-giros para manter o giro sempre baixo.

    • Quando saí do interior de SP e vim para o Sul de Minas notei isso mesmo… aqui não dá pra usar piloto automático…. ao contrário do interior de SP que é pista quase reta o tempo todo, apenas com subidas e descidas enormes.

  • Rafael

    Quando possuia um azera do modelo de 5 marchas, notava que o piloto automatico gastava acima do uso sem o recurso.
    A questão é se essa economia vale o "esforço" de trocar de marcha no modo sequencial, mas que realmente se gasta mais no piloto automatico do azera, isso é fato.

  • Arthur_r

    Ótimo consumo para o carro. Meu pai tem um Azera igual do criador do post e ele conseguiu 11km/l na estrada NO MAXIMO, usando piloto automático a 110km/h.

    Mas se realmente quer consumo bom, saia de um V6. Os motores turbo estão mostrando que podem substituir os V6 tranquilamente.

    • O único lado ruim é que os quatro cilindros turbo não tem aquele ronco legal de V6…. mas eu mesmo já larguei mão de seis cilindros…. hoje infelizmente carro que mantém seis cilindros abaixo de 290, 300 cavalos é carro com motorização antiga. É uma ida sem volta…. pelo menos tenho meu V8 antigo para me alegrar de final de semana rs.

      • Zergling

        Que V8 você tem?

        • Dodge Dart 71….

          • marcusloureiro

            vendeu o azera Éber? Qual você possui hoje?

            • Sim, vendi faz mais de um ano… hoje tenho um modelo alemão, ano 2012.

              • Welyton F. Cividini

                Legal Eber, parabéns pela aquisição! Qual alemão você possui?

  • Kadu

    Teve um segmento do Top Gear de muito tempo atrás em que o Jeremy Clarkson tenta ir de uma ponta a outra da ilha britânica com um único tanque de diesel em um Audi. Em um certo momento da jornada ele diz que parou de usar o piloto automático pois percebeu que o computador de bordo indicava um consumo maior com o acessório ligado.

  • dsgdude

    Viajo sempre com piloto ligado na velocidade permitida na rodovia. Pare evitar esse aumento de consumo em regiões com muitas montanhas, dou uma ajudazinha no acelerador no final da descida / começo da subida ( a redução acontece pq a aceleração automática se faz de forma rápida para evitar a perda imediata de velocidade no começo da subida, e esse movimento súbito acaba ocasionando redução ). Assim o ajuste de velocidade se faz de forma mais suave. La pelo final da subida geralmente o "piloto" assume novamente, acelerando um pouco mais do que eu ja estava acelerando. Funciona muito bem, e essa intervenção so ;e necessária em variações muito notáveis de subida/ descida e se eu quiser ajudar na media de economia. Imagino, alias, que essa aceleração mais gradual e suave seja exatamente o que os pilotos automáticos fazem quando o carro em questão tem a funcao ECO.

  • MM_

    O controle de cruzeiro serve para conforto, não economia. Veja o caso dos pedágios: se vc estiver com ele ligado a 120km/h por exemplo, vai frear até 40km/h pra passar no Sem Parar e depois o carro vai esticar bastante as marchas pra chegar o mais rápido possível em 120km/h, que foi a velocidade programada.

    • saosao

      Isso acontecia nos carros mais antigos. No meu Civic 2004 ele faz exatamente isso, estica a 2ª ou 3ª até atingir a velocidade programada.
      Já no Fit ou Corolla, ambos 2012, se vc está a 40km/h e apertar o RESUME, ele vai acelerando gradativamente e trocando as marchas sem esticá-las, preservando o consumo.

      Concordo que o equipamento serve mais para o conforto, mas em trechos planos e com pouca inclinação, tende a diminuir o consumo.

      • MM_

        O Civic 2011 que estou atualmente faz isso. Meu Cruze também fazia e o C4 muito mais. A Megane só não faz pq é meio inútil o controlador, já que o carro é manual…

        • saosao

          Ixi, aí é ruim hein… achei que isso fosse coisa do passado!
          Só tenho experiência nesses carros, que dirijo com frequência. Mas pensando bem, o City que tínhamos também fazia isso.

      • Alvaro Guatura

        Exato! Tenho um Fit AT (1.5) e ele acelera bem lentamente até atingir a velocidade programada…. bem lentamente mesmo

  • João Cagnoni

    Meu carro faz 14km/L na estrada com o piloto automatico, e quando vou no pedal o consumo cai pra 12~13, sempre. É um 2.0 automático (não é flex).

    • Teodoro

      Então ou você freia e acelera muitas vezes, não deixando o carro ir "sozinho". Ou como eu, que quando vai no pedal sente mais segurança pra acelerar.

  • v_vinicius_v

    Fico envergonhado de só conseguir 6 na cidade, com transito moderado, em um L4 2.4.

  • Eu uso o limitador em estradas de pista simples ou dupla com subidas ou descidas e apenas o controlador de velocidade em estradas com 3 faixas ou mais (ou quando a estrada está realmente vazia, algo raro). No limitador vc pode acelerar o quanto quiser que ele não vai passar da velocidade selecionada, a menos, claro, que você pise LÁ no fundo, onde tem um botão que desativa o limitador. Tenho usado também a sexta marcha (como o indicador de marcha recomenda) acima de 60 km/h; 5ª acima de 50 km/h. 4ª acima de 40 km/h e sempre tento deixar o carro ir embalado até a sinaleira, sem ficar freando toda hora. Com isso, consigo médias que variam entre 9-13 km/L na cidade e 15-18 na estrada. Outro fator que ajuda é a gasolina Pódium: é em média 2 km/L mais econômica que a aditivada pelo menos no meu carro.

    • saosao

      Li uma vez em algum site, talvez o BCWS, que gasolina Podium só tem eficácia em motores com alta taxa de compressão, talvez nos casos flex.
      Meu Civic 2004 só anda com gasolina. Uma vez coloquei Podium mas não cheguei a sentir diferença alguma.

      • Edson Roberto

        No caso do Dudu o motor é turbo e entrega o maximo de torque já aos 1500rpm, no dele gasolina Podium era mandatoria inclusive por causa do enxofre.

    • Edson Roberto

      No meu carro………… sei…rs

      Se for pensar assim… vc tem a profusão de 3 sendo 1 deles com "pane"…rs

      No meu C3, as marchas são longas… é bem normal manter quarta a 50km/h porque a 60km/h em quinta nem sempre ele consegue vencer algum aclive mesmo fraco.

  • Pedro Marcos

    Pra mim o controle de velocidade só é útil para amenizar o cansaço mesmo. A única coisa que ele faz é tentar manter a velocidade a qualquer custo: se a velocidade cai ele acelera porém ele é incapaz de prever o que vem 10 metros adiante. Assim qualquer motorista atento pode dosar o acelerador e manter a mesma velocidade média adiantando o caminho a frente. Acho que o piloto automático só vai ser mais econômico comparado com um motorista que acelera sem se preocupar com consumo. E se ele não se preocupa com isso, ative o controle e viaje só curtindo a paisagem.

  • gabriel machado

    "antecipado às situações do para e anda da cidade,""

    isso é o que mais faz diferença… mais que esticar marcha, reduzir etc…

    tenho um bravo e faço 11km/l na cidade e ninguém entende como… basta dirigir de forma INTELIGENTE ( o que é diferente de dirigir devagar… muitas vezes não reduzir a marcha faz gastar mais do que aumentar um pouco o giro reduzindo )

    • Muitas vezes dirigir devagar gasta mais combustível…

      • saosao

        Verdade, mas tem uma faixa de velocidade onde o consumo é mínimo, acho que algo entre 60 e 100… não lembro.

  • Samuel

    Tenho uma rav 2.4 e o câmbio de 4 marchas não ajuda muito quando uso o piloto automático. As reduções são muito fortes, só sendo vantajosa (se for) em pista plana ou como falaram, por puro conforto. Realmente o que ajuda é o antecipar as situações da pista/tráfego. E com isto não só a economia de combustivel que aparece, mais de pneus, conjunto de freios e o principal: risco de colisões. Lembrando que estas são minhas impressões, adquiridas a praticamente um milhão de quilômetros rodados na sua maioria em rodovias devido ao meu ofício. Média de 9,5~10 km/l com gasolina em rodovia. Abraços.

  • Nícolas

    Em um episódio muito antigo do Top Gear UK o Clarkson decide fazer uma viagem de ida e volta (não me lembro pra onde) com o VW Phaeton usando apenas um tanque. No meio do desafio ele conclui, assim como o leitor, que o piloto automático gasta mais combustível e decide não usar mais até o fim da viagem.

  • schweinerei

    Tenho uma Grand Tour manual com piloto automático (ou controle de cruzeiro, sei lá) e também percebo aumento no consumo. Não é nenhum absurdo, mas realmente consome mais.

    • Samuel

      Você poderia informar as médias de consumo que consegue, além de valor do seguro e impressões gerais do carro? Muito agradecido.

      • MARIO

        A GT que tive era 2.0 6 marchas, 2008, manual. Fazia 9kml na cidade e 12,5 kml na estrada (sempre carregado e com ar). Sempre achei excelente fazer 9kml na cidade (Curitiba). O Primeiro seguro ficou em 1.800,00, casado 40 anos. Meu primo tem uma 1.6 2011 e diz que faz 10kml na aqui em Curitiba. Já tive Corolla automatico e Civic mecanico e posso afirmar que a GT era melhor em silêncio na cabine, pois, ganha dos dois, em estabilidade ganha do Corolla, em conforto ganha disparado do civic, Mas desvalorizou mais.

        • Teodoro

          Mas Curitiba se tu não pega muito trânsito, é muito tranquilo de andar na faixa do motor que consome menos combustível devido aos excessivos radares de 60 km/l no centro da cidade. Bom e ruim ao mesmo tempo.

        • Samuel

          Grato pelos comentários Mario.

      • schweinerei

        Samuel, é uma 1.6 2012/13. A média de consumo é de entre 10 e 11 km/l na cidade e oscila de 13 a 15 km/l na estrada. Já consegui média perto dos 16 km/l em retorno de uma viagem a SP. Somente a gasolina, nunca usei álcool. O último seguro ficou em R$ 1.300,00 (casado, 44 anos, residente em Blumenau-SC). Ah, ando sempre com AC ligado (até no inverno).

  • Castle_Bravo

    Não sei como é no Azera, mas as últimas marchas de um câmbio automático normalmente são "overdrive" ou acopladas diretamente no virabrequim via embreagem, sem o uso do conversor de torque. Todas as vezes que numa viagem o motor sai do overdrive ele volta à transmissão "tradicional" e indireta dos câmbios automáticos, perdendo energia e aumentando o consumo.

    • Edson Roberto

      Isso não é valido para os cambios atuais da Honda e os cambios de 4 marchas que geralmente possuem apenas a quarta marcha mais longa.

  • Rafael

    Achei bem irreal essa média de 12,5 km/l a 120 km/h

    • MARIO

      Quando eu ia de Curitba para Floripa meu Azera fazia 12kml, por ser descida de serra, mas na subida de volta, fazia 8kml.

  • Samuel

    Tenho uma rav 2.4 e o câmbio de 4 marchas não ajuda muito quando uso o piloto automático. As reduções são muito fortes, só sendo vantajosa (se for) em pista plana ou como falaram, por puro conforto. Realmente o que ajuda é o antecipar as situações da pista/tráfego. E com isto não só a economia de combustivel que aparece, mais de pneus, conjunto de freios e o principal: risco de colisões. Lembrando que estas são minhas impressões, adquiridas a praticamente um milhão de quilômetros rodados na sua maioria em rodovias devido ao meu ofício. Média de 9,5~10 km/l com gasolina em rodovia acelerando com a unha. Abraços.

  • Diego Sá

    Concordo com ponto e vírgula!!!
    Tenho uma AZERA 2010/2011, o mesmo da matéria citada, e consigo andando em velocidade de cruzeiro compatíveis com a da via e faço entre 11 e 13 Km/l.
    Obs: só uso gasolina PODIUM.

    • alexhmoraes

      Aí que ta…. como essa gasolina ai é mais pura, da pra reduzir o consumo, já a gasolina comum que na verdade é quase um alcool melhorado ai a coisa aperta

      • gabriel machado

        se a gasolina for boa já muda muito… agora.. se for gasolina formulada, senta e chora

      • mho

        A Pódium tem a mesma concentração de álcool que a gasolina comum: 25% ou E25.
        O que muda é a octanagem, os aditivos e a quantidade de enxofre.

        O seu uso é indicada para qualquer automóvel desde que o motor não esteja muito carbonizado.

      • Castle_Bravo

        O que difere a Pódium da gasolina comum, em carros com compressão normal é apenas o psicológico, ela possui a mesma quantidade de etanol misturada e agora quantidades bem próximas de enxofre.

  • Juliano

    Uso muito o PA na estrada. O meu maior problema é manter 100km/h com meu carro(Cruze LT automatico) na Anhanguera por exemplo, você tem q ficar pisando pianinho no acelerador. Toda vez que eu quis ir acelerando, sempre andei acima da velocidade permitida e gastei mais. Mas na subida é aquela coisa, ele reduz para 5ª e fica até entrar no plano. Geralmente eu jogo no modo sequencial e volto pra 6ª, isso a 100km/h. Para ele segurar na 6ª e não reduzir para a 5ª em subidas, o giro tem que se manter em 3200 ~ 3500, porém vai estar a aprox. 150km/h… dai fica inviável.

  • baetatrip

    Pois e povo!
    Recentemente fiz uma viagem de 1300km (RJ-MG)
    Com 3 pessoas… Mala lotada de tralhas…..
    Minha viatura e Tiguan 2.0 TSI…..
    Eu fiquei SUPRESO com consumo quando maior parte andei a 90/100km/h…. Usando em P.Automatico….
    Ida fez bons 11,50km/l (plano+morros+etc…)
    Volta foi melhor ainda…. Do mesmo jeito… Bebeu muito pouco… Fez excelente 13,50km/l! Com gasosa podium direto…….
    Quando eu coloco na velocidade marcada… Ele vai gradualmente ate certa velocidade…… Consumo não muda muito…!
    O carro e meu desde 0km (10/11)…… Utilizo muito em viagem…. Beirando 90.000km ja!
    Dirigo sem nada… Tiro tênis ou sapato ou tennis…. Eu sinto mais o motor…. (Sou def auditivo) Gasosa eu sinto bem…. Melhor e diesel……. Tive meu ex GVTD 2001…. Andava descalco… hehehhe! Sentia torque a 2000rpm e olhava atras a fumacinha…… Quando entrava na faixa…. Pena o custo do diesel esta quase igual de gasosa… não vale a pena ter um a diesel….
    Tiguan e excelente carro para viagem+ estradas de terras (seca ou lama… etc)…… Enfrento com louvor
    Cidade ele nao gosta mutuo por causa da turbina……. Sente mais alegre e livre quando esta na estrada….. Ou terra…..!

  • alencar

    Otimo comentário, Tenho um golf sportline 2010, com piloto automatico, como meu carro é manual, 1.6 , acredito que ele faça uma maior economia, pois ele só acelera o necessário….e como ele nao fica toda hora trocando de marcha, acaba ficando uma conduçao bem agradavel, Costumo fazer 13 litro andando até 100km, trecho 90% br muitas cuvas subidas. O cruze da namorada at6, troca de marcha que é um loucura, não tem como dirigir com ele ligado, entao deixo no modo alavanca, onde mesmo o motor apanhando um pouco faz media muito melhor. Quem tiver duvida tem um comparativo, de velocidades e consumo, na quatro rodas deste mes bem interessante, com novo up, fusion, siena, azzera. Carros ciclo otto, é mais vantajoso com menor RPM. Meu golf 1.6 se andar a 120, acho que faz 10 maximo…se andar até 80 esse consumo é quase 50% menor. Estou estudando para ver se nao transformo minha caixa mq200 numa 4+e.

    • mho

      Olha o Uno Economy e o Sporting, ambos possuem o mesmo motor e mesma caixa de marchas mas as principais diferenças que fazem o primeiro modelo ser mais econômico é ter um diferencial alongado, pneus menos largos e um remapeamento de injeção privilegiando um melhor desempenho em baixas rotações.

    • Edson Roberto

      Alencar, mas vc leva em consideração que o uso do controlador de velocidade é em cambio manual. No automatico ele vaiatuar muito mais mesmo. Principalmente em subida.

  • mho

    Nem uso o controlador de cruzeiro do meu Vectra, amarra demais a condução.
    Numa subida um pouco mais forte ele vai perdendo a velocidade e deixa aquela indecisão do câmbio automático ainda mais enjoada (uma troca a cada segundo: 4-3-2-3-2-3-2-3-…) e se perder mais de 20km/h ele desliga o controlador, lol.

    Só reconheço que deve ser um bom item quando a perna ou o pé direito do motorista estiver doente.

    No mais, se andar direitinho com velocidade de cruzeiro em 120km/h, soltando o pé nas descidas e acelerando o suficiente para não perder muita velocidade nas subidase acelererando só para ultrapassagem, o consumo fica em 13km/l.
    É o preço que se paga por ter um veículo pesado (1500kg no seco) e com pouca tecnologia embarcada no motor.

  • luk4z_sl

    Adoro dirigir descalço. Realmente bem melhor de dosar o pé.

  • Renato_Dantas

    Corrija-me se estou errado; existe piloto automático em carros?, ou o correto seria Cruise control (também conhecido como speed control ou autocruise) é um sistema que mantém a velocidade de condução de um veículo previamente programada.
    O dito piloto automático contém giroscópios que comandam o navio ou avião, controlando as posições vertical e horizontal e mantendo o navio ou avião em determinada rota, há uma diferença enorme para ambos.

  • fatinha

    com certeza pois se o cambio fpor redzido ou diminuido a marcha fara com que o giro do motor suba

  • Alexandre

    Dirigir descalço apesar de não ser proibido, não é recomendado, visto que em um freada mais brusca, pode-se machucar o pé, ou sentir dor e não conseguir pisar com a força necessária no pedal.
    Em cursos de direção defensiva e/ou ofensiva isto é passado para os alunos.
    Concordo que fica mais sensível, mas o pouco de economia que isto pode trazer, não compensa o risco de causar um acidente.
    Segurança sempre em primeiro lugar…

  • AmmmmmP

    Eu tenho um Hyundai e destesto o piloto automático do meu… é a mesma coisa que entregar a condução do carro ao capeta… o piloto "se ausenta" em descidas (não faz freio-motor, embalando infinitamente) e enlouquece nas subidas, não subindo gradativamente marcha a marcha, subindo de 6 para 4 e até 3! um horror… causando lapsos de correção de velocidade de até 10km/hora tanto pra cima quanto para baixo. Se eu quiser usa-lo, tenho que colocar a alavanca no manual e ir passandos as marchas para o piloto automático!! só descanso o pé, mesmo, a mão continua como num câmbio convencional.

    O melhor piloto que já usei foi o do Fusion, ajuste milimétrico de 1 em 1km, mantendo perfeitamente a velocidade tanto em descidas quanto em subidas. Perfeito, mesmo.

  • Alvarenga1

    A questão é simples: Se o motorista não for do ramo o piloto automático trabalhara melhor que ele. Se o motorista for bom então conseguira aproveitar melhor a dinâmica da coisa, já que nenhum carro tem um software e mesmo hardware tão de ponta que consiga fazer melhor que um bom piloto.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend