Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Honda Fit EXL 2015

honda-fit-exl-2015-opiniao-de-dono (2)

Olá leitores do Notícias Automotivas, venho aqui relatar um pouco da experiência que estou tendo com meu veículo adquirido em meados de março 2015. Inicia-se mais um episódio de “Opinião de Dono”, espero que gostem.

Primeiro vou apresentar o veículo em questão: Honda Fit EXL 2015 comparado 0 Km (atualmente com 10.000 km). A primeira revisão já foi feita, custou 360 reais (já com alinhamento e balanceamento) e durou 1 dia. O valor do veículo na época foi, aproximadamente, 68 mil reais (modelo 2015). O pagamento foi à vista. Sendo que entrei com um veículo usado, um Ford Fusion 2006 SEL (com teto) 88 mil km rodados comprado logo no seu lançamento por 90 mil reais. O valor da “troca” foi de 23 mil reais. Não cabe aqui dizer os problemas que o Fusion estava apresentando após quase 9 anos de uso. Apenas por citar alguns dos problemas: câmbio começando a dar “estalo”, painel de borracha descolando, disqueteira de 6 disco não funcionava mais e valor da próxima revisão na css Ford de “apenas” 8 mil reais se todas as trocas fossem feitas lá, além de alguns arranhados nos para-choques.

Voltando ao novo carro, aqui vale um adendo: itens opcionais que elevaram o valor do carro para quase 70 mil reais.

honda-fit-exl-2015-opiniao-de-dono (4)

– No exterior vocês poderão ver pelas fotos os LEDs diurnos com repetidores de seta que não são disponibilizados pela Honda do Brasil. Encomendei da Ásia na verdade, lá alguns Fits apresentam essa opção. Além disso, foram colocados protetor de portas laterais da própria Honda (temos um cadeirante na família e sempre ocorrem esbarrões na lataria).
No interior adicionei apoio de braços central original Honda. Para mim é “impossível” dirigir qualquer carro sem esse item, fico bastante desconfortável. Além de insulfilm e carpetes.

Agora falo para vocês sobre o motivo de ter escolhido um Honda Fit. Alguns podem estranhar sair de um sedan grande que era o Fusion para um monovolume pequeno. Bem, tentarei explicar. O principal motivo era a necessidade de troca imediata de um carro que atendesse nossa família, que agora faz uso de cadeiras de rodas, ou seja, precisávamos de um carro funcional e prático para o dia-a-dia. Precisávamos, entrar e sair de garagens apertadas, de achar vagas na rua facilmente, de deslocamento fácil, de acessibilidade. O porta-malas cabe exatamente 1 cadeira e o espaço interno é suficiente até mesmo para mim (1,90 metros). Fora isso, aqui em casa já temos outros 2 carros. Uma Freemont para viagens e um Peugeot 408 para rodar na cidade, ou seja, não tinha mais a necessidade de outro veículo de maior porte, o Fit atenderia perfeitamente os poucos quilômetros rodados diariamente (25km/dia).

Após essa introdução inicial sobre o carro e o motivo da compra, listarei um pouco da minha experiência com o veículo:

honda-fit-exl-2015-opiniao-de-dono (6)

Acabamento: O que posso dizer aqui é que o acabamento é satisfatório. O carro tem muito plástico, mesmo nessa versão que é a top de linha (ganha alguns “cromados”). Os bancos em couro e parte da porta amenizam essa sensação de “plástico para todo lado”, muito embora os encaixes sejam bons. Os mostradores, nessa versão, também são diferentes dos demais Fit’s (EX é igual) e se assemelham com o do Civic (acredito que a Honda deveria adotar ele em todas as versões, aquele mostrador em laranja das versões mais simples é de doer!! Uma outra coisa que merece atenção, por incomodar, é o ruído interno em altas velocidades.

Tecnologia Embarcada (ou a falta dela): Aqui é o que mais sinto falta no dia-a-dia. Faltam espelhos no para sol com luz (quem tem namorada/esposa vai entender). Apenas o vidro do motorista é automático, o restante tem que segurar para subir. Os limpadores de vidros só tem velocidade lenta, muito rápida e muito muito rápida, isso incomoda. Outro ponto que vale citar são os faróis que não apagam ao desligar o carro, nem mesmo a luz interna de leitura desliga.

honda-fit-exl-2015-opiniao-de-dono (12)

Motor e Câmbio: O motor 1.5 atende bem a demanda do meu dia-a-dia. Como ando dentro de bairros e não pego grandes avenidas, o consumo fica em torno de 8,5-9 km/l. Quando pego avenidas o consumo sobe para 10,5-11 km/l. Nunca peguei estrada com ele, mas creio que o motor suporte boas retomadas com até 3 pessoas e algumas bagagens, se estiver cheio, acho que o desempenho sofreria um pouco. Sobre o câmbio, algumas pessoas podem estranhar e até não gostar do modo como ele proporciona a aceleração continua (sem troca de marcha), mas para mim foi questão de costume. A posição em modo S dá um animo a mais em subidas e ajuda muito, é só pisar que liberam mais 2 mil RPM.

Suspensão: Aqui que o bicho pega. Nossa, como ela é dura!!!! pequenos ressaltos ou buracos já doem a coluna!! Realmente é o ponto fraco do carro, na minha opinião. A Honda poderia melhora, e muito, nessa parte.

Espaço Interno: Quando alguém olha por fora pode logo pensar que é um carro apertado. Na verdade eu, com meus 1,90m, me sinto muito bem dentro dele, inclusive no banco de trás. A posição de dirigir é boa e há regulagens de altura e profundidade do farol além de altura para o banco do motorista, todas manuais. O painel é agradável ao olhar. O sistema de rebatimentos dos bancos é muito bom e prático, dá para levar uma pequena mudança, bicicleta, cadeiras…

honda-fit-exl-2015-opiniao-de-dono (16)

Sistema de Entretenimento: Bom, o carro conta com um display que conecta via bluetooth o celular, há também entrada USB e AUX. No entanto, embora o display tenha câmera de ré, falta ainda um sistema de DVD/TV/GPS ou até mesmo um sistema de espelhamento. Acredito que para o ano de 2016 a Honda deva atualizar, assim como já fez no CITY.

Segurança: O carro tem 4 airbags e ABS, além do ISOFIX. Mas realmente, faltam Airbags Laterais de cortina e o ESP (não é um carro muito bom de curvas, se entrar muito rápido pode correr o risco de se perder…). Recentemente acrescentaram airbags de cortina no CITY.

Acredito que, por ser a versão top de linha do modelo e pelo preço que custa, poderiam estar inclusos muitos itens, como já citados:

Airbags de cortina
ESP
GPS sistema de navegação e entretenimento
Leds diurnos
Plásticos mais macios
Apoio de braço central
Faróis com acendimento automático
Suspensão mais confortável
Teto solar/panorâmico, como nos Fits/Jazz mundo a fora (um mimo, que poderia ser opcional)

Se eu fosse dar nota para o carro seria um 7,5. Tenho consciência que com 70 mil poderia comprar outros carros ou acrescentar um pouco para subir de categoria, mas a funcionalidade falou mais alto e nisso estou 100% satisfeito.

Comentem! Obrigado.

Por Cyro Laghi





  • Rodrigo

    Rapaz, parabéns! Ficou 9 anos com um EXCELENTE carro! E a troca foi boa, pois o FIT é um belo carro também! Bem confiável!
    Eu tive um FIT 2009, assim que teve a primeira atualização, e gostei muito do carro.
    É mesmo espaçoso e vale o preço. E pode contar que vai durar pelo menos os 9 anos que durou o Fusion! (tive uma CRV que vendoi com 8 anos de uso, e estava toda boa)
    Só não entendi o lance com a multimidia. A tela é um display de led ou aparece apenas representação gráfica para estacionar?
    De qualquer forma o relato foi breve, mas suscinto! Boa experiência!

    • Cyro

      a tela do fit vem só com funções de audio… só mostra as musicas e tal… ao engatar a ré aparece a câmera.
      fica devendo o gás e até mesmo tv dvd

      • ViniciusVS

        Não é uma central multimídia e sim um radio com tela.

        • Cyro

          isso

    • carnero

      É camera de ré mesmo amigo Rodrigo
      Não é representação

      • Rodrigo

        Valeu!

    • saosao

      É bem isso mesmo, tenho um Civic há 10 anos e não pretendo trocá-lo tão cedo de tão bom que é!
      Rodrigo, vc gostou da CRV? quais vantagens vc vê num crossover médio diante de um sedã médio?
      A CRV tem aquela infinidade de customização dos bancos que o Fit e HRV tem?

  • Fernando S.

    Olá, Cyro! Bom relato. Vou comentar aquilo que você disse no final do texto “Por 70 mil, poderia ter escolhido um carro de categoria superior” e aí entra num eterno dilema de “vale mais a pena um modelo superior ‘pelado’ ou um modelo de categoria inferior com muito mais itens?” Eu, particularmente, sou do seu time e prefiro um carro de categoria inferior completão (roda de liga, banco de couro, vidro nas 4 portas, sensor de ré etc) do que um modelo superior sem esses itens., mas sempre é um bom espaço para discussão desse tema. Abraço!

    • Leandro

      “Superior pelado” não, com 70 mil comprava-se um Focus com bastante itens em 2015..

      • leaozin

        Eu prefiro um superior “pelado”.
        Um carro de categoria inferior sempre será de categoria inferior, seja ele cheio de mimos ou não.

        Compraria um de categoria inferior se fosse meu desejo/necessidade de um carro de categoria inferior, como foi o caso relatado.

        • Leandro

          Sim, e com 70 mil não seria pelado não. Em 2014 comprei um Focus Titanium por R$ 77.500. Em 2015 não daria pra comprar, mas pegaria um SE com diversos itens e motor muito mais potente… Abçs.

          • Mr. On The Road 77

            Gente, vocês estão desconsiderando o uso do carro pelo autor do relato. Fucus é mais apertado por dentro que um Fit e maior por fora para estacionar, por exemplo.
            O custo x beneficio do Fit é muito ruim, mas há casos e casos…

            • carlos rodrigues

              Isso é verdade. NO relato ele deixou bem claro que o motivo da escolha do fit foi a funcionalidade do veículo.

        • Mas aí entra também o custo de manutenção, vide caso da revisão do fusion que o autor comentou. Dificilmente se gasta essa quantia num Fit com a mesma quilometragem.

        • Deadlock

          Eu também prefiro a qualidade. Conheço gente que teve Corolla (não sou fã dele), usou por 7 anos e tinha fila de gente para comprá-lo porque ainda estava inteiro. Nem precisou entregar para a concessionária para pegar outro…

      • Fernando S.

        Realmente tem razão, olhando friamente (fui ao site da Ford observar) e o Focus de entrada oferece praticamente tudo que eu citei e ainda dá o ESP e ESC por um preço praticamente idêntico, além de um motor muito mais forte. Nesse caso, também optaria pelo americano.

        • Stark

          Eu concordo que um Focus vale muito mais a pena, mas talvez o cara tenha outras pioridades, como câmbio automático, facilidade de estacionar, seguro, consumo, etc.

          Apesar disso, eu não daria R$ 70 mil num compacto.

          • PEDAORM

            Acho que a questão do cambio é que pega mais, por 73k você tem um Focus bastante completo, mas nessa faixa de preço, apenas MT.

            • Leandro

              Isso hoje, quando ele comprou o carro ele conseguiria um SE 2.0 automático. Falo por experiência própria, como disse, comprei um titanium por 77.500 em 2014.

              • duduEAS

                O cara queria um carro com melhor acessibilidade, há um cadeirante na família. Um carro de cidade , para outros fins ele ja tem em casa um 408 e um freemont

        • Ernesto

          Fernando, você está esquecendo do principal no caso dele. Vou repetir o que ele comentou “O principal motivo era a necessidade de troca imediata de um carro que atendesse nossa família, que agora faz uso de cadeiras de rodas, ou seja, precisávamos de um carro funcional e prático para o dia-a-dia. Precisávamos, entrar e sair de garagens apertadas, de achar vagas na rua facilmente, de deslocamento fácil, de acessibilidade. O porta-malas cabe exatamente 1 cadeira e o espaço interno é suficiente até mesmo para mim (1,90 metros).”.

      • PEDAORM

        75k já é um modelo muito completo, porém tem o lance do cambio apenas MT nessa faixa de preço.

      • Diego

        Saudoso 2015, hoje não sai por menos de 72500 o SE

        • Leandro

          Sim, que inflação louca. Daqui a pouco só ricos poderão comprar carro zero.

    • Mmaykinho

      Também sou do seu time: prefiro um inferior com muito mais itens.
      O problema é que o Fit EXL não é tão completo assim, nem nessa versão.

      • Alessandro

        O cambio AT4 do peugeot 208 é sofrível! E dependendo da cidade de onde o dono mora cada manutenção é uma romaria….

        • Mmaykinho

          Verdade.
          Mas o 208 manual é uma boa. Já o 308 vem com o câmbio at de 6 marchas.

    • Fabio Marquez

      Não vejo a atual geração do Fit como um exemplo de carro pequeno completo a preço de carro superior pelado. Isso se encaixa em muitos outros carros, mas no peladinho da Honda não.

      • Leandro

        Resumindo: ele é pelado com preço de superior pelado, rsrs

  • Louis

    Esse carro é prático, e atenderia a maioria das pequenas famílias. Tirei um 0km da primeira geração e adorava ele.

  • Leandro

    Olá, parabéns pelo carro e pelo relato, bastante completo e traz o real motivo de sua opção, a praticidade de um Fit é grande. A Honda realmente tem qualidade e pós venda superiores, só que ela cobra caro por isso na venda do carro. Um fit por 70 mil sem os itens que você já mencionou, com destaque para ausência de ESP é um tapa na cara do brasileiro… Pra ficar na própria Honda, com 70 mil já dava pra partir pro Civic. Na ford teríamos Focus etc. Sei que seria um pouco mais de 70 mil, mas já seria também outra categoria de carro, suspensão independente etc.. Abraço

    • Cyro

      concordo!!!

    • Darwin Luis Hardt

      com 70 mil nao se compra um civic AT. Acho que ele queria realmente um carro com câmbio AT.

      • Leandro

        Em 2015, com uns R$ 74, 75 comprava-se sim um civic automático 1.8. Não estamos falando dos preços atuais..

        • Darwin Luis Hardt

          certo. Mas ele disse que em 2015 pagou 68 mil no fit, de 68 para 74 é uma diferença considerável, sabendo que não está fácil nem juntar 68 hoje em dia. Sem contar que as revisões do fit são mais baratas que as do civic e o fit é um pouco mais econômico de combustível. Seguro também deve ser um pouco mais barato. Acho que pra ele o fit já bastava ,então não havia necessidade de pegar algo melhor pagando mais caro

          • Leandro

            Para colocar os itens o valor final do carro foi de 70 mil. Mesmo que considerássemos o valor inicial de 68 mil, pra 74 mil são menos de 10%. Não chamaria 10% de valor considerável. Veja bem, não estou falando que 6 mil é pouco dinheiro. Mas 6 mil em um carro de 30 mil é uma coisa, 6 mil em um carro de 70 é outra, entende? Eu pagaria 10% a mais num Civic, um carro que entrega bem mais do que um Fit. Ele comprou o carro que atendia as necessidades dele, mas na minha opinião existia opções melhores. Abçs.

            • Darwin Luis Hardt

              Entendi. O único problema é que ele disse que tem cadeirante na família, e o fit é o único que caberia uma cadeira de rodas montada se rebater os bancos. Aí o fit ficou na vantagem.

              • Leandro

                Verdade, nisso o Fit é imbatível. Abraço

  • Rafael Gerude

    Cyro, tente diminuir um pouco a calibragem dos pneus. Isso ajuda um pouco a sentir menos as imperfeições do asfalto.
    Outra dica é: inscreva-se no FitFans. O pessoal de lá tem ótimas recomendações e excelentes dicas de peças exclusivas de lá de fora e como instalá-las por aqui!

    Abraço

    • leaozin

      Os hondas em geral são mesmo duros.
      Estou esperando chegar a hora de trocar os pneus do meu civic para colocar um maior para melhorar o conforto (mudar de 205/55/16 para 215/55/16.

      Com relação ao fit meu sogro tem um EXL e achei o carro duro também, principalmente para quem viaja no banco de trás.
      Em uma lombada minha sogra só faltou me xingar por eu ter passado meio rápido quando peguei ele para dirigir em uma viagem, hehehhe.

      • Edgar

        O pneu maior vai deixar o carro menos confortável, pois a área de contato com o solo aumentará. Ou existe alguma diferença entre os compostos das duas medidas, ou você vai, além de piorar o conforto, aumentar o consumo de combustível e o ruido.

        • leaozin

          Meu pai comprou um LXR mês passado que possui o pneu 205/50/17 e o carro é mais confortavel que o meu (2014 205/55/16, pesquisei com relação a suspensão e não foi feito nenhum acerto, apenas alteração de roda/pneu mesmo). Os pneus creio que sejam os mesmos (bridgestone turanza), a diferença de diâmetro entre os dois é bem pequena.
          Uma outra opção compatível que ficaria dentro do aceitável seria aumentar o perfil (205/60/16).

          Concordo que o composto também ajuda, pretendo colocar os Primacy 3 da Michellin.

          • Rodrigo

            Os Civic LXR com rodas aro 17 têm pneus Pirelli P7 Cinturato.
            O ajuste da suspensão mudou em relação aos modelos com aro 16, não foi só a troca das rodas e pneus. Melhorou, mas ainda assim não é um ajuste muito macio para o segmento (comparando com Focus ou Sentra, por exemplo).
            Meu único ponto negativo com relação às rodas é que vc precisa de um cuidado redobrado ao estacionar, pois é muito fácil de raspar (e riscar) na guia.

            • GPE

              Pelo q me lembro, nao mudou nada. Agora nas reportagens da época, algumas publicações disseram q houve mudança, outras disseram q nao.

              • Rodrigo

                Mudaram as molas, estão mais suaves. Esse foi um dos motivos de terem colocado VSA (ESP) na LXR e na EXR.

                • GPE

                  Até podem ter mudado as molas (apesar da imprenda ter dito hora q mudou, hora que nao teve alteração), mas isso tem nada a ver com o fato de terem colocado o ESP, até pq o EXS (dps EXR), sempre teve, desde o lançamento

                • GPE

                  Além disso, o LXR 15 não tem ESP. Somente o 2016. Botaram pq quase todos os concorrentes tem e pq os testes de colisão vão dar maior pontuação ao carro que tem

          • Iran Borges

            Acho q aumentar o perfil para 60 seria melhor para o conforto do que aumentar a largura para 215, não?

            • leaozin

              Na verdade eu tenho a mesma dúvida, creio que sim.

              No entanto tenho duvidas do que seria mais benefico, um aumento maior na altura ou na largura, pois quando se aumenta a largura a altura do pneu acaba aumentando também, pois ele é calculado em função da largura, por exemplo, em um pneu 205/55, a altura do pneu é 55% da sua largura (205*0,55=112,75mm), no caso de um 215/55 temos 118,25mm e no 205/60, 123mm.

              • Fabricio Conchon

                no 500 já usei 185/55-15 (original)… uso o 195/55-15 atualmente, e já comprei um conjunto de 185/60 pra testar. Visualmente há diferenças nítidas.. quero ver o comportamento agora do perfil 60, voltando á largura original. De qualquer maneira, não volto de jeito nenhum para os caros e difíceis de achar 185/55.. nessa medida o carro que não é exatamente um primor em conforto fica um cabritinho.

                • leaozin

                  E o que achou da primeira mudança? do 185/55 para o 195/55?

                  • Fabricio Conchon

                    Achei muito boa…. jamais voltaria para o 185 no fiat 500.
                    O que eu senti, mas isso não consigo comprovar que foi devido apenas aos pneus, foi uma ligeira piora no consumo. (Esse carro anda 100 km por dia, então acompanho com bastante atenção os dados de consumo dele, e o trajeto é sempre o mesmo… ) Como vou continuar com ele, comprei e já chegaram os pneus 185/60… e quero verificar se há melhora no aspecto consumo novamente… ou se podem ser outros fatores, como o aumento do % de alcool na gasolina.. o filtro de ar esportivo… Mas logo vou poder analisar cada uma das variáveis, assim que colocar os 185/60… acredito que mais daqui uns 3 meses no máximo….

                • No caso o 185/60 tem perfil mais alto que um 195/55, aumenta de 10,72 cm para 11,11 cm.

                  • Fabricio Conchon

                    Sim.. e numericamente pode parecer pouco, mas olhando os 3 tipos de pneus, um ao lado do outro, a diferença é gritante… e a sensação também muda… espero que agora no 185/60 melhore mais ainda, senão terei que comprar um pneu de trator… ahhahahhaha brincando, essa é a medida que considero limite pra esse conjunto…. sem alterar tanto a dirigibilidade e outros aspectos do carro… a diferença já está em quase 10%…

              • Para conforto o mais importante é a altura. Mas lembrando que o número da altura/perfil é sempre porcentagem da largura.

              • Iran Borges

                Essa de porcentagem eu não sabia. Tem que ver então na prática qual seria o mais confortável.

            • Aumentando a largura de 205 para 215 e mantendo a altura de 55%, você aumenta a altura do pneu de 11,27 cm para 11,82 cm. Sempre que a largura aumenta e o perfil é o mesmo (no caso 55) a altura aumenta pois esse número de perfil é em porcentagem da largura, não centímetros ou milímetros.

              • Fabricio Conchon

                uma dúvida que tenho… o mecanismo que calcula a km percorrida é o mesmo mecanismo utilizado para a demonstração da velocidade? devo supor que com essa diferença no diâmetro, e consequentemente no calculo da velocidade e km percorrida… ambas serão iguais? Chutando sem calcular… se o carro estiver marcando 100 km, e essa fosse a velocidade real com os pneus originais, com o aumento do diâmetro, os mesmos 100 km no velocímetro poderiam representar 105 km/h por exemplo? A mesma conta serviria para a questão km percorrida? quando eu andar 105 km de distância, meu carro marcará 100 km percorridos?

                • Thales Sobral

                  Sim, isso aí.

                • leaozin

                  Com um pneu de diâmetro maior o carro terá de rodar mais para dar uma volta, ou seja, para percorrer a mesma distância ela dará menos voltas.
                  Com isso, a velocidade marcada vai ser menor, assim como a distância.

                  • Fabricio Conchon

                    Sim… pelas contas que fiz, na mudança do 185/55 para o 185/60 a diferença é de menos de 3,5%…

                • Sim, vc aumentando o diâmetro do conjunto, a velocidade no painel vai mostrar menos do que a realidade. Reduzindo o tamanho, vai mostrar mais do que a realidade.

              • Iran Borges

                Ta aí uma coisa que eu não sabia! Resta saber, na prática, qual seria o mais confortável.

          • oigresjrjr .

            Isso acontece, mesmo. Normal.
            Tenho um Fit LX com rodas menores e pneus mais altos que o EXL e há diferença na “secura” da suspensão, embora pouca, mas há.

          • Samwise

            Eu tenho o primacy 3 no meu civic, nao crie muita espectativa, para mim eh a pior suspensão q ja tive, em termos de conforto.

      • O melhor seria um 205/60 ao invés de um 215/55, pois assim o consumo não aumenta. Mas sinceramente eu não sei a disponibilidade dessa medida, se existe no nosso mercado.

        • fschulz84

          E acredito que além de mais fácil de ser encontrado, seja bem mais barato.

          Pneus perfil 55 para aro acima de 16 e medida acima de 205 é quase uma mosca branca… E com isso, o preço sobe bastante…

          A medida original do meu Fluence é 205/55 R17, por falta de opções no mercado, o mais barato é o Continental original por quase 800 reais cada.

          Se eu buscar uma medida mais comum como por exemplo os 215/50 ou 225/45, consigo achar pneus pela metade do preço.

          Para o caso do Fit, creio que o perfil ideal seja 60 mesmo

        • Matheus Lelis

          Existe, eu uso Michelin energy xm2 205/60 r15

      • GPE

        Cara, tu acha ruim o pneu aro 16 do Civic? Acho mt de boa a rodagem dele. Tu iria morrer se andasse no 17 (q eu nao acho duro, por sinal). Em um Mini Cooper tu iria ter um infarto. Acho q teu carro vai ficar mt feio com esse 215/55. Vai ficar um pneu balao

        • leaozin

          Pode ser por conta dos bridgestone que vieram nele.
          Vi muita gente nos foruns que trocaram eles por michellin e disseram que melhorou o ruido de rodagem e a “dureza”.

    • Cyro

      Obrigado pelas dicas

  • Leonardo C.

    Gostei do relato, parabéns! Fui ver esse Fit EXL na época de lançamento (2014) e me decepcionei com o acabamento interno, aí acabei optando por um New Fiesta Titanium Powershift (sim, o câmbio trepidou, e tive que trocar as embreagens, mas o carro é fantástico, gosto do desempenho dele, dos itens de série e acho muito bonito).

    • Leandro

      Sim, Fiesta concorre com o Fit e na minha opinião é melhor compra, mesmo com os problemas do powershift. Pelo mesmo preço entrega muito mais. Só não tem a grife honda, rs. Abçs

      • Leonardo C.

        Verdade né? Só falta a grife mesmo rs. Abçs

      • Rodrigo

        No caso do autor, que precisa transportar pessoa cadeirante, o Fiesta não atenderia em termos de espaço interno. Teria que partir para um Ecosport (mais caro, acredito).
        E Honda não é grife. É uma marca comum que se diferencia das demais pela qualidade de seus produtos e de seu atendimento pós-venda. E isso não é uma opinião minha, é uma constatação (há várias pesquisas de mercado e de opinião que atestam isso).

        • fschulz84

          Acho que nem a Ecosport, o espaço interno dela é tão pequeno quanto o do Fiesta.

          Pelo preço, talvez a única opção que poderia ter sido considerada era o Focus

        • Cyro

          Conforme publicado acima, o fit é bem mais espaçoso.
          quando levo o cadeirante as vezes tenho que usar o banco de trás e no festa é extremamente apertado e dificulta muito entrada e saída. a versatilidade dos bancos ajuda também.

          • ViniciusVS

            Interessante do Fit é que tem o Sistema ULT nos bancos, acho que se subir o encosto de um dos lados do banco ( modo para objetos altos) acredito que nem precisa usar o porta malas…

          • Leandro

            Teria o Fox também, seria mais barato e faria o mesmo que o Fit…

            • Bruno Silva

              Fox não tem automático, só I-Tranco.

        • ViniciusVS

          É o segundo Civic 0km aqui em casa e te digo que o pós venda caiu e muito nesses 4 anos ( quando o primeiro foi comprado) isso sem contar que cada vez que o carro vai para a css é uma surpresa.

          Já riscaram o freio de mão, já cobraram alinhamento e deixaram o volante torto, já cobraram regulagem de freio de mão e deixaram o freio “segurando” o carro com 10 dentes, e segurando entre aspas porque nem em piso plano o carro segura, se não jogar no neutro o carro sai…

          Honda parou no tempo, é ruim? não é mas longe de ser diferencial em alguma coisa… E isso não é opnião e sim experiência própria minha e de conhecidos.

          É aquilo tem gente que compra Carro e tem gente que compra marca. antigamente justificava até comprar a marca Honda, mas hoje em dia não mais.

          • Rodrigo

            Curioso, tenho um Civic há um ano e o atendimento é exemplar. Nenhum deslize até agora, inclusive num serviço de funilaria e pintura que precisei realizar.
            No começo eu estranhei o fato de não poder acompanhar o carro durante a realização da revisão (no máximo ficar sentado no sofá ao lado da máquina de café). Depois verifiquei pessoalmente que tudo foi trocado corretamente.
            Já experimentou trocar de revenda?

            • ViniciusVS

              Então, sim 3 redes Honda diferentes aqui em São Paulo e o atendimento é padrão… pisaram muito na bola mas não considero o atendimento ruim pois todas pisam na bola, o que não aceito é pagar 20 mil a mais e para justificar vender uma imagem de pós venda quase perfeito e superior a concorrência. Isso é mito e eu pude comprovar.

              Acho que não cabe aqui dizer o nome das redes mas todas são da Zona Sul de São Paulo, menos uma que é da Zona Oeste. Vou comentar todas as pisadas de bola e ai deixo para tirarem suas próprias conclusões, afinal como eu falei não considero a Honda nem inferior e nem superior a concorrência, considero no mesmo patamar.

              -Primeiro Civic 0km 2012/2013 LXS AT (lançamento)

              1- por ser lançamento o carro demorou para ficar pronto
              2- Concessionária não deu absolutamente nada, quando digo nada é nada mesmo, nem um chaveiro e o adesivo com o nome da concessionária deram.
              3- O carro foi entregue na correria e no pátio ( quintal) da loja onde tinha inclusive outros clientes aguardando para retirar o carro e o carro debaixo do sol ainda molhado com os funcionários secando enquanto o cliente fazia a vistoria para ver se não tinha algum defeito na pintura (total amadorismo)
              4- O carro saiu com freio de mão desregulado ( segurando em uns 10 dentes)
              5- Concessionária falou que é assim mesmo e não resolveu o problema.
              6- A primeira revisão de 10mil km foi feita em outra css afinal a primeira já tinha pisado na bola demais para o “padrão Honda” e não é que pisaram na bola mais uma vez? aquele acabamento liso do freio de mão chegou riscado, e também não regularam o freio de mão como deveriam, deixaram o volante torto e tentaram a empurroterapia de sempre, pelo menos o funcionário trocou a peça do freio de mão tirando ela de algum carro em estoque ou do carro de test drive.

              -Carro vendido com 25 mil km em 2014.

              Civic EXR 2014/2014

              1-carro comprado em outra concessionária e veio com problema na pintura que foi reparado em garantia com micropintura
              2-carro novamente veio com freio de mão sem regulagem
              3- na revisão novamente estragaram a bendita peça do freio de mão
              4- Revisão de 10mil km feita em outra concessionária e alinhamento cobrado e carro entregue com volante torto…
              5-agora quando passa em alguma rua muito esburacada o carro faz barulhos de plástico igual carro popular…

              O carro está com aproximadamente 15 mil km rodados.

              Bonus: Fiz a revisão de 20 mil km ( no caso 2 anos pois está com baixa km) e aproveitei para ver alguns modelos, e o atendimento foi sem muita vontade.

              Tirando os eventos deixo os prós e contras do carro e da marca:

              Prós:

              Confiabilidade
              Economia
              Dirigibilidade
              Segurança

              Contras:

              Isolamento acústico sofrível onde acima de 4000rpm parece que o motor está no banco do lado, da para ouvir pneu rolando, vento, combustível dançando no tanque e quando chove parece que estão jogando pedra no teto do carro. Isolamento é zero.

              -Torque na cidade é sofrível, o carro demora muito para responder e é fraco demais.

              -Carro muito duro, foi feito para asfalto tapete e não asfalto lunar, é muito desconfortável

              É um carro ruim? não
              É superior a concorrência? também não
              Vale o que custa? jamais.

              Fiz praticamente uma opinião do dono aqui. mas a conclusão de tudo isso é que cada um compra o carro que quiser e que melhor atende suas necessidades, mas generalizar hoje em dia é difícil. o que foi referencia antigamente hoje pode não ser mais.

        • Leandro

          No Brasil, Honda e Toyota são grifes, sim. Nos EUA são tão comuns quanto a Ford, mas aqui no Brasil se você fala isso é apedrejado, acham que você está comparando Ferrari com Gurgel. Honda se destaca tanto pelo pós venda que todo mundo faz revisão na concessionária. Todo mundo fazendo revisão na concessionária e seguindo o plano de manutenção, diminui consideravelmente o número de defeitos. Fique 2 anos sem trocar o óleo de um honda, vai dar o mesmo problema que um Ford. . O Focus tem muitos mais itens que o Civic, inclusive motor muito melhor e várias tecnologias a mais, que você só encontra em carro muito mais caros.. É um carro melhor que o Civic. Mas fale isso pra um coroa de 60 anos? Vai rir na sua cara.

          • Rodrigo

            Honestamente nunca ouvi dizer que Honda é grife… Já ouvi o jargão “É um Honda”, mas essa de grife é a primeira vez…
            A propósito, quando comprei meu Civic, tinha em mente um Focus (primeira opção), versão hatch 2.0 SE e, comparado com o Civic em termos de equipamentos, dá um banho. Sabe por que decidi pelo Civic? Atendimento e propaganda de boca-a-boca. Simples assim. Já tivemos carros da Ford na família (uma Ranger e atualmente um Fiesta antigo) e estou pra conhecer um atendimento tão ruim igual ao do pós-venda Ford. Segundo eles os carros são perfeitos, só quebram por culpa do dono que utiliza. Se não for culpa do dono é culpa do combustível, das ruas, do desgaste natural, do El Niño, da Dilma… Essa é a diferença. Tem sempre uma desculpa-padrão pra tirarem o corpo fora.
            Ah, sim: o pré-venda Ford é um capítulo à parte… Quando tem carro pra test-drive, não pode fazer no final de semana. Se você marca durante a semana, tem que ser dentro do horário comercial, exceto horário de almoço (pra Ford só eles trabalham). Que cor você quer? Tenho preto, branco, prata e vermelho. Ah, você quer aquele azul-marinho-lindo-e-exclusivo? Só vai ter na versão titanium ou espera o próximo lote da fábrica que chega em 90 dias (sem garantias). Enfim, você precisa quase se ajoelhar e implorar para a Ford “Me venda um carro qualquer, pelamordedeus!”
            Pra ser ruim em atendimento precisam melhorar muito.

            • Thales Sobral

              Nossa, parece que a Ford faz treinamento assim! Comigo passei pelas mesmas coisas que você, tanto no pré-venda, quanto passo no pós-venda! Agora foi uma dificuldade pra marcar uma revisão! Pelo menos não ficam fazendo empurroterapia e inventando que os problemas do carro são coisa da minha cabeça… rsrs

            • Stark

              Infelizmente, isso de não ter carro de test drive é bem comum em cidades menores. Tem concessionária que não está nem aí, enquanto outras ao menos se esforçam para disponibilizar um carro (também acho errado usar carro 0km do estoque para isso, mas pior é comprar um carro sem ter dirigido o mesmo).

              Essas experiências variam bastante, pois já recebi atendimento bons e ruins dentro da mesma marca, parece que só Honda e Toyota tem um padrão consistente de bom atendimento.

              Tenho um New Fiesta, e o pós-venda de uma das concessionárias é razoável, enquanto o da outra é muito bom, pena só ter descoberto isso recentemente. Está com 1 ano e 3 meses, 12.000 km rodados. O único problema atualmente é o alarme que dispara na chuva, mas estou sem tempo de levar na ccs.

              • Rodrigo

                Pode ser comum em cidades pequenas, mas não em São Paulo é Grande SP (onde vivo). Até fui em 3 CSS diferentes (Ipiranga, Granja Vianna e Ceasa) e o atendimento foi praticamente idêntico (um pouco melhor na Granja, mas a política de test-drive era a mesma). Fica difícil confiar mais de R$70 mil na compra de um carro dessa marca dependendo de um atendimento assim.

                • Stark

                  Sim, concordo. Eu também ficaria com uma má impressão ao ter um atendimento ruim em 3 css diferentes e pensaria em outro carro. Se nem o pré-venda é bom, imagine o pós-venda.

                  Aqui em Maceió mesmo, fui ano passado numa VW para fazer test drive num up (MPI ou TSI), só para sentir o carro e formar minha própria opinião, e só tinha SpaceFox. E pela cara da vendedora, não teriam outro carro tão cedo. Mas em 2014 tinha ido na mesma concessionária e o atendimento foi totalmente diferente, a vendedora da ocasião até insistiu para testar o carro, mas não gostei do preço e agradeci.

                  Acho até que está mais fácil fazer test drive numa Mercedes do que nas marcas normais. Tem uma Mercedes bem pertinho de casa, com alguns carros de teste adesivados. Se algum dia me der na telha, apareço por lá.

            • Leandro

              Como eu disse no meu comentário, o atendimento da Honda é muito bom, mas os carros não são isso tudo. A Honda é grife pois mesmo tempo produtos com pior custo benefício, as pessoas compram pela marca, isso é grife. Mesma coisa do Iphone. Eles sabem trabalhar a marca. Não usei o termo grife de maneira pejorativa, só quis dizer que as pessoas compram a marca, e não o carro. O que eu escuto de gente falando: “Eu tenho um Honda!” Quando na verdade quer dizer que tem um Civic, as pessoas esquecem até o nome do carro, só falam a marca. Se isso não é grife, me explique o que é…

      • Alvaro Guatura

        Além de não ter grife, tem aquele câmbio terrível e um interior muito mais apertado, nem se compara.
        São categorias diferentes na minha opinião, concorrem em preço.

        • Leandro

          Cara, a gente precisa sair da caixinha as vezes. Vai nos EUA e veja qual o concorrente do Honda Jazz (fit no Brasil). É o Fiesta. Não se deixe enganar pela alienação dos super “honda”.

  • Renato Valente

    Esse relato veio para constatar o que eu já pensava. Honda cobra muito e entrega pouco.

    • BillyTheKid

      Pois é, achei estranha a parte de “tecnologia embarcada”. Não que sejam itens extremamente importantes, mas até meu Onix tem espelhos em ambos os para-sois, vidros elétricos automáticos, e 5 velocidades intermitentes para o limpador de para-brisa…

      Enfim, me parece uma economia exagerada para um carro de R$ 70 mil

      • Cyro

        por isso até brinquei com ” tecnologia embarcada ou A FALTA DELA”
        realmente peca muito nisso

        • Fernando Coelho

          Cyro, você pode ir a uma instaladora de som, ou mesmo nas próprias css da Honda, e comprar um módulo de vidros. Meu pai comprou um Nissan March e esta questão de um toque em só um dos vidros é característica de carros japoneses em geral. Só agora e nos modelos médios eles estão colocando o 1 toque nos quatro. Na hora da própria compra, o orientei e na Nissan tinha o módulo de 1 toque para os 4 vidros com abertura e fechamento na chave também. Oriente-se em relação a isso. Aproveite o carro que você tem porque é muito confiável e econômico.

        • GPE

          Cyro, tenho a impressão q essa versão do City tem regulagem da velocidade da intermitência do limpador. Pq vc falou q tinha apenas 3 velocidades.

  • Bruno Silva

    Considero um bom carro, embora seja caro, é para quem não quer dor de cabeça. Uma observação, a Honda já trocou o painel das versões mais baratas, aquele laranja já foi.

    • Cyro

      Graças!! era muito feio aquele laranja

    • Mr. On The Road 77

      Só mudou a cor. Não adotaram o mesmo painel das versões mas caras.

  • Luís Paulo

    Parabéns pelo carro e pelo relato!
    Como você disse existem outras opções no mercado mas para o seu uso e a recorrência de ter outros veículos em casa, este Honda Fit se tornou uma boa escolha!
    Apenas ressalto que seria bom você utilizá-lo em alguma viagem para ‘amaciar’ o motor, visto que como você disse, ele foi usado apenas em percurso urbano.

    • Cyro

      Atualmente tenho andado em pequenos trechos de rodovia duplicada

      • Luís Paulo

        Já ajuda para dar essa ‘amaciar’ no motor do carro!!

  • Rafael Trindade

    Não conheço ninguém que fale mal do FIT.
    Parabéns pelo relato!

  • Rodrigo

    Muito bom o relato, parabéns! Só poderia ter falado um pouco mais sobre problemas / defeitos (se é que o carro tenha tido algum).
    Quanto ao carro tenho dois pontos:
    – Pontos negativos: valor de compra, itens de série, conforto de rodagem (segundo o relato);
    – Pontos positivos: versatilidade, qualidade, pós-venda, valores de manutenção mais realistas, boa valorização do usado e revenda mais fácil.
    Ou seja, do ponto de vista do dono (pelo que ele colocou como premissa na hora da compra) foi obviamente um bom negócio. Se ele quisesse um carro mais equipado, mais moderno, mais rápido ou mais espaçoso talvez poderia ter adquirido um NF Titanium, ou Focus ou Golf ou qualquer outro de outra marca ou outro segmento, mas segundo ele, precisava de um carro versátil pois já teria tudo isso em outros carros na garagem. Além do Fit, qual seria o outro carro de outra marca que aliasse essas mesmas características no mercado Brasileiro? Idea, com seu câmbio dualogic de confiabilidade duvidosa? C3 Aircross com seu porta-malas acanhado? Quais outros?
    No fim a gente vê o porque, mesmo caro, o Fit venda tanto. Praticamente não tem concorrente à altura (e o próprio mercado não sabe se é uma mini-van ou um hatch compacto). Por isso a Honda cobra tão alto, mas isso não quer dizer que não valha.
    Se formos nos ater APENAS em valor de revenda, esse Fit hoje (segundo a FIPE) custaria R$60 mil (arredondando) em SP. Depreciação de 14,3%. Uma Idea Adventure Dualogic (preço similar ao Fit EXL) de mesmo ano hoje, custa R$51,4 mil (depreciação de 26,5%) e um Citroën Aircross Exclusive 1.6 Automático custa R$55,5 mil (depreciação de 21%). Isso se formos só falar de valor de revenda e depreciação. Se por na conta valores de seguro, manutenção e consumo (que são os tais custos variáveis), a conta pesa ainda mais a favor do Honda.
    Por isso que eu sempre digo quando alguém quando algum conhecido quer comprar um carro: o que você procura e até quanto está disposto em perder dinheiro (sim, nós sempre perdemos dinheiro com carro; a diferença é que alguns nos fazem perder mais).

    • Cyro

      Obrigado pelo comentario!

    • Emilio

      Perfeito! E digo mais… A Honda não cobra absurdos pela manutenção em autorizadas e, no geral, são extremamente confiáveis. O pós venda é o grande diferencial da Honda hoje em dia.

    • Leandro

      Esqueceu aí do Fox, coitado. O que o Fit tem que o Fox não tem?

      • T1000

        espaço para cadeira de rodas, um cambio automático de verdade e maior confiabilidade mecânica.

    • Leandro

      Lembre-se que o Fit desvaloriza 5% a menos, mas qtos % a mais você pagou no zero? Dá quase no mesmo, é mais psicológico.

      • Rodrigo

        Tomei o cuidado de comparar as versões de Idea e Aircross que concorreriam em preço com essa versão do Fit (EXL). Em valores atuais, a Idea pode ficar ainda mais cara se levar em consideração os inúmeros opcionais. Portanto não é psicológico, é matemático…

  • Etiosfit

    Eu gosto do Fit e do Etios

    • mauricio

      da pra ver pelo seu nome

      • Ernesto

        Verdade! Rsrsrs

  • Lucas086

    Muito bom o relato, primeiro dono de Honda que não fala com paixão sobre o carro, apresentando os defeitos e as qualidades. Sobre o carro, um carro bom, mas falta mimos que o preço não justifica, o preço que ele pegou o EXL hoje custa um Lx que nem farois de neblima tem, ou sensor de neblina, só o “básico”.

  • Murilo Rodrigues

    Fit é um ótimo carro e essa nova geração deve ser melhor ainda, mas nunca eu pagaria esse valor nesse carro.

    Muitos vão me criticar agora mas praticidade por praticidade e já que é pra pagar caro pelo o que não vale eu ia considerar muito a compra de uma Spacefox Highline 0km que na minha opinião é muito mais prático e confortável do que esse Honda Fit nessa faixa de preço ( já tive a oportunidade de andar nesse New Fit e tenho uma Spacefox)

    Essa é minha opinião, mas sei que cada um tem seus motivos e o que importa é você estar feliz com o carro. Não é querendo ser ”fanboy” chato não mas quando tiver a oportunidade de andar em uma Spacefox você vai ver do que estou falando. Felicidades

    • dogmarley

      a space é mt boa, mesmo.
      e a highline já vem com esp

      • Murilo Rodrigues

        Pelo mesmo valor ou até menos e tendo um cadeirante na família nessa comparação sou mais a Space sem dúvidas!

        • Alessandro

          Uma Spacefox NUNCA valerá 80k, digo com propriedade pois sou um ex dono de um Fox e a Space nada mais é do que um fox alongado. O dono sempre vai ter aquela sensação de desgosto por ter pagado algo que não vale.

          • Murilo Rodrigues

            Você leu todo o texto amigo? Eu sei que a Spacefox não vale o que pedem, mas esse Honda Fit do relato você acha que vale os 70 mil que o dono pagou? acho que também não né.

            Vou explicar de novo: Já que o dono do relato gastou 70 mil reais por esse Honda Fit alegando que precisava de um carro prático pro dia-a-dia que tem o cadeirante e tal porém reclamou da suspensão do carro e algumas outras coisinhas em que a Spacefox Highline 2016 é melhor NA MINHA OPINIÃO.

            E digo isso com propriedade porque já andei nesse Honda New Fit e sou proprietário de uma Spacefox e sei o que estou falando. De acordo com as necessidades do dono do relato e pelo preço que ele pagou pelo Fit só quero dizer que a Spacefox Highline 0Km por esse mesmo valor de 70 mil a qual ela é encontrada em muitos lugares é melhor do que esse Fit.

            Antes de falar o que não sabe entra em uma Spacefox 0km na concessionária e me fala aonde que o acabamento dela fica devendo pro Fit. EM NADA

  • Stark

    Ótimo relato, breve e bem explicado! Acho o Fit um bom carro, mas com esse preço não rola. Deveria ter ESP, TCS e 7 airbags na versão top, ao menos como opcional, mas a Honda se aproveita do prestígio adquirido pela marca (com méritos, é verdade).

    Os concorrentes tem falhas que jogam contra, como o Fiesta, com um câmbio Powershift duvidoso (tanto é que no site agora consta como “AT” ou “transmissão sequencial de 6 velocidades”) e pós venda criticado (não é meu caso), e espaço interno ruim. 208 e C3 tem a resistência de muitos, mas o pós venda, a falta do ESP/TCS e o câmbio AT4 também prejudica quem quer um automático.

  • carnero

    Parabéns pelo relato amigo!!!

    Fit é carro para família e uma compra racional.
    Comprei o meu para levar um bebê, e é extremamente satisfatório. Cabe muita coisa se rebater o banco, é fácil de estacionar.
    Os pontos fracos todo mundo sabe e não vale a tendinite de digitar todos eles aqui.
    Só vou ressaltar um ponto que é de suma importância. REVISÃO TEM QUE SER TABELADA !!!!!

  • PEDAORM

    Entendo a compra, mas por essa valor eu não levava nunca. Em tempo, esse seu Fit esta muito bonito, ótimo relato e parabéns pelo carro.

  • beto

    O carro tem suas qualidades, principalmente a funcionalidade. Mas, pra mim, é o pior custo-benefício do mercado.

    • Pior tbm não né?! tem a SPACECROSS completona de 90 mil aí pra desmentir!!

  • Ronaldo G. Ribas

    Cyro, as dificuldades de rodar com os modelos Honda Fit e City nas versões EX ou EXL se devem ao fato de usarem pneus de perfil baixo (185/55 R16), que são incompatíveis com o off-road das ruas e avenidas da Grande São Paulo. Caso usassem pneus 195/60 R16, melhorariam muito o conforto e a perda por formação de bolhas ou rodas amassadas.

    • Cyro

      e uma dica boa pra quando for trocar o pneu

  • fbl

    Mais um que nao volta mais pra ford

  • Darwin Luis Hardt

    estou pensando em comprar um fit EX ou EXL. Tudo o que li a respeito dele até hoje é exatamente como tu descreveu aqui. Só minha dúvida é: ando com meus cachorros no carro o tempo inteiro, será que é melhor banco de couro ou de tecido? Não sei se arranhariam todo o couro ou não, No meu olf fit de banco de tecido ainda está tudo inteiro, mas é mais difícil de limpar.

    • Cyro

      Ad vezes levo o Chow Chow da minha namorada no carro, opto por levantar os bancos de trás, assim ele fica pisando no assoalho do carro

      • Darwin Luis Hardt

        os meus são bem folgados, andam por cima dos bancos, ficam pendurados na janela e tudo. Não tem mais jeito, hehe

        • Ernesto

          Tenho dois pequineses e levo eles de carro direto. No banco de couro, de um dos carros, é fácil de limpar. Do outro, de tecido, ficavam cheios de pelos.
          Uma solução é colocar uma capa que se fixa nos encostos dos bancos dianteiros e nos dois traseiros. Além de evitar sujeira, evita que o cachorro caia no espaço entre os bancos dianteiro e traseiro. Em qualquer pet grande tem isso. Comprei essa capa na Cobasi aqui em SP.

  • Mayck Colares

    Achei muito bacana os dois acessórios Q colocou, o apoio de braço ficou muito bem colocado é bem funcional, assim como as luzes em led com dupla função.

  • Alvaro Guatura

    Parabéns pelo tempo com o carro anterior.
    Uma pena esse Fit ter sido depenado em relação ao antigo (desde a simples capa/acabamento que cobria o trilho dos bancos, até feio a disco nas 4 rodas e ar digital), uma regressão…. mas o projeto dele é excelente, impressiona, bem como a manutenção barata.
    Temos um EX aqui, é divertido e barato andar com ele.

  • Thiago Porto

    O Fit é uma proposta muito interessante mas pra mim esse preço dele deixa o veiculo inviável.
    Quando fui comprar o 208 acabei pesquisando um pouco o mercado, quando ví o preço do Fit a R$69k desisti.
    Por esse preço na minha opinião, a epoca, era mais vantagem se jogar num Sentra.
    Por fim, acabei ficando com o 208 griffe que peguei a R$60k e tendo prestações mais confortáveis,

  • Thales Sobral

    Esse FIT é um espetáculo de aproveitamento de espaço. Tem tamanho de carro pequeno mas o espaço interno é melhor do que muito SUV.

  • Wagner Lopes

    No valor pago de 68K eu parei de ler…

  • Mauro Schramm

    O Fit, muito em função do sistema ULTR dos bancos, é quase uma categoria a parte no mercado. A Honda demonstra que sabe muito bem disso ao definir o padrão paupérrimo de equipamentos enquanto põe um preço que alcança a estratosfera.

  • Anderson Moraes

    Sinceramente, 70 mil num carro beirando ao popular é muito dinheiro! A Honda depenou bastante o carro, uma pena. Se esse Top já está assim, quem dirá o mais básico?!
    por fora é bastante bonito..

    • Robinho

      sim, por fora é…mas por dentro…

  • Alessandro

    Comprar carro é uma coisa complicada, quando estava comprando o meu também dei uma olhada no Fit mas acabei optando por um Fiesta Titanium Manual 1.6. Na época (2015) era quase 8 mil mais barato q o Fit e muito mais recheado de equipamentos, tanto de segurança quanto de uso do carro como limpadores automáticos, faróis automáticos, ESP, Hill Holder, Retrovisor Eletrocromico, ar digital, etc. Entretanto, o Fiesta não serviria para o nosso amigo por que o espaço interno dele não iria atender ao propósito dele. Fez uma excelente compra, mas acho que a honda deveria cobrar mais barato neste carro.

    • Ernesto

      Um dos comentários mais coerentes. Parabéns.

  • afonso200

    bah verdade o fusion e seu incrivel cambio que se nao trocar oleo vai dar TRETA…… mas 70mil num FIT convenhamos,,,,,, FIT falta ESP

  • afonso200

    Bom eu tenho um sedan V6, isolamento acustico PRIMOROSO,,,quando fiz test drive no HR-V e no FIT,,,,,nossa que ruidoooooo

  • pgoytaca

    Desde o lançamento do novo fit que fiquei com vontade de comprar um. O fato dele ser pequeno e com ótimo espaço interno é o que mais me atrai. Atualmente tenho um focus 2011 hatch que minha esposa não se adapta bem, ela acha o carro largo e o capô muito comprido. Um fit atenderia muito bem nossas necessidades, uso urbano e algumas viagens. Acho que atenderia inclusive com uma criança também.
    Enfim, planejava tentar comprar um semI novo novo esse ano, mas o carrinho não desvaloriza quase nada, olhei os anúncios da olx em minha região e pelos preços pedidos é melhor ir no novo mesmo…

  • Zé Mundico

    É o típico carro que não sobra nem falta, embora o preço tenha sido um pouco além do razoável. Mas se está servindo bem, tá valendo.

  • Fernando Reis

    Tenho um Fit 2015 EXL da esposa e um Civic EXS 2007. Prós: Espaço interno, direção elétrica muito macia, estabilidade, consumo, disign interno e externo. Contras: Casamento cambio/motor, suspensão dura (mata quem vai atraz), tela LCD do painel centeal muito forte, tenho que apertar a função Noturna o tempo todo, Ar demora para gelar (Civic gela muito rápido), barulho em alta velocidade. Carro frágil ( troquei rolamento com 15 mil km ) e já tem barulhos internos, couro ecológico ( brincadeira né ). Resumo: Carro bom, mas por 68 mil leva-se melhores veículos para casa.

  • Cidadão

    Parabéns pelo relato. Senti falta dos dados sobre o consumo. Nos dias de hoje é um dado muito importante que foi pouco falado aqui.

  • Everton Lourenço

    Isso sim é carro, a concorrência chora…rsrs… Daí vem os zé manés ai AIII MAS DAVA PRA COMPRAR UM FOCUS COMPLETO…kkkkkkkkkkkk… Vai ser burro assim na casa da mãe…

  • Alessandro

    Eu tenho uma dúvida sobre este aparelho: Quando eu bloqueio meu celular a tela vai continuar no aplicativo? Tipo, Waze, Spotify, etc?! Pq se não for assim, acho pouco prático andar com celular fora do bolso dessa maneira.

  • saosao

    Parabéns pelo carro! ficou muito bonito com o led!
    Engraçado que mudaram algumas especificações por cauas do custo, ou sei lá o que.
    Minha esposa tem um Fit EX 2012 (geração anterior ao seu), e mesmo não sendo a versão top da época, tem alguns mimos que o seu não tem, como descansa-braço e regulador de velocidade do limpador do para-brisa.
    E percebe-se que vc gosta de carro independentemente de qual marca seja! Se o carro é bom e te atende bem, vc vai e compra, ao invés de comprar um carro inadequado por ser de sua marca preferida.

  • Gabriel Camilo

    Temos um Fit EX aqui em casa, concordo com o Cyro em todos aspectos, só acrescentaria que poderiam melhorar o painel de instrumentos com um termômetro e um computador de bordo mais completo e uma verdadeira central multimídia. De resto o carro é muito bom e versátil.

  • saosao

    Parabéns pelo carro! Dá pra ver que vc gosta de carros, e não de uma marca em específico. Se o carro é bom e te atende, vc compra. O Fit é excelente e atende muito bem qualquer pessoa sem pretensões esportivas. Se colocá-lo na estrada verá que o consumo será menor ainda!

    Acho estranho essa economia de gastos das montadoras. Minha esposa tem um Fit EX 2012 (é uma versão abaixo da top), mas tem alguns itens que o seu não tem, mesmo sendo top, como por exemplo regulador de velocidade do limpador do pára-brisa, descansa-braço entre outros.

  • T-800

    Quando li o título da matéria logo pensei: “Pronto, lá vem mais um puxar a sardinha pra Honda….”

    Mas dei um voto de confiança e fui ler a matéria, e confesso que gostei bastante, achei bem realista e condizente.

    Parabéns!

  • Diogo Reis

    Belo relato Cyro. Tive um FIT 2008 EX CVT, um dos melhores que carros já tive em toda a vida. Nunca tive um modelo das duas gerações posteriores, mas dirigi ambos bastante. Considero-os bem atrás desse de 2008, principalmente com relação a motor, câmbio e consumo.

  • fschulz84

    Sim, neste caso o Momo realmente me parece ser uma opção… Não conheço ninguém que o utilizou, mas vi boas avaliações em fóruns de performance na Europa e Ásia… To bem propenso a arriscar.

    Mas você vou a diferença né? Depois deste, o mais barato já beira os 700 reais, não sei o que a Renault pensou quando adotaram essa medida pro Fluence Privilége.

    Valeu pelo toque, eu já pesquisei bastante neste site, mas como não conhecia ninguém que comprou, sempre fiquei com o pé atrás… Antes eu só comprava pelo itaro.

  • Samwise

    Isso eh mito, pois eu twnho o michellin primacy 3 no civic e na estrada eh muito barulhento, para conversar precisa elevar o tom de voz

    • leaozin

      A acustica do civic realmente é ruim, o barulho de rodagem é bem alto.

  • Leandro

    Ora, se na primeira definição diz que grife significa “Empresa criadora ou distribuidora de artigos comerciais de luxo” não estou confundindo. Acura nem vende no Brasil. Conheço a Acura, assim com a Lexus é a divisão de luxo da Toyota. O que você está ignorando em meus comentários, é que essa atribuição de grife para Honda e Toyota é feita no Brasil pelas pessoas, não por mim, como eu disse. Em outros países é marca comum, mas aqui classificam como grife, ou luxo, como você preferir. Em momento algum eu falei que Honda é marca de grife, eu disse sim que no Brasil as pessoas consideram ela como grife. Eu não. Ficou claro?

  • Carlos Henrique Kroeber

    Como é o porta-malas do Fit?
    Grande ou Pequeno?