Hatches Matérias NA Volkswagen

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)

O lançamento do Volkswagen Crossfox no mercado brasileiro inaugurava um novo segmento, o dos hatches transformados em “utilitários esportivos compactos”.

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)


Independente disso ser um fato ou apenas uma jogada de marketing da marca alemã, transformando um hatch mais alto em um suposto utilitário, o fato é que o Crossfox realmente preencheu uma lacuna no mercado, dando uma nova opção para quem queria um modelo ágil para a cidade e com um visual diferente do que estávamos acostumados a ver nas ruas.

A primeira aparição do Crossfox, ainda como carro conceito, ocorreu em outubro de 2003, durante o lançamento do Fox de duas portas. Seu lançamento oficial só veio em 2005, depois de se destacar no Salão do Automóvel de São Paulo, em 2004.

Mas o que chamava tanto a atenção no Crossfox?


Crossfox – detalhes

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)

O objetivo da Volkswagen ao lançar o Crossfox era inovar, oferecendo algo totalmente diferente do que tínhamos no mercado brasileiro. Esse ponto foi tão destacado, que a marca chegou a dizer que estava inaugurando um novo segmento, chamado de SUC (Sport Utility Compact).

O Crossfox era o segundo membro da família Fox, e foi apresentado como um carro que equilibrava as características distintas de aventureiro e urbano.

Seu visual se diferenciava principalmente pelo quebra-mato integrado ao para-choque, faróis de milha, estribos e molduras laterais, rack de teto e o estepe na tampa traseira, e a roda de liga leve (de 15 polegadas, com pneus 205/60 R15).

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)

Por dentro, o Crossfox contava com visual bem parecido com o Fox, mas com maçanetas, botão do freio de mão e alavanca do câmbio pintados na cor Prata Satim. Os bancos ganharam dois novos acabamentos (Jacquard preto, de série, e couro Softline preto, opcional).

O interior do Crossfox trazia alguns dos pontos positivos do Fox, como os 17 porta-objetos (resultando em 32 litros de volume), a gaveta sob o banco do motorista e o banco traseiro com ajuste longitudinal. Esse ajuste, aliás, permitia um ganho de até 15 cm para as pernas dos ocupantes traseiros.

É claro que isso influenciava na capacidade do porta-malas do Crossfox. Com o banco totalmente recuado, o volume caía para 260 litros. Mas com os bancos totalmente puxados para a frente, essa capacidade sobe para 353 litros. Com assento e encosto rebatidos, o volume chega a 1.016 litros, e com o banco retirado, pula para 1.236 litros.

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)

Mas as principais mudanças do Crossfox, se ele queria mesmo ser um carro aventureiro, estavam em outros aspectos. Um deles era a altura do solo, 53 mm maior que no Fox (somando a elevação de 31 mm da suspensão e os 22 mm dos pneus). Sua altura total era de 1.639 mm (95 mm mais alto que o Fox), com vão livre de 182 mm (ou 161 mm, com carga máxima).

Outras mudanças destacas pela Volkswagen em relação ao Crossfox estavam na suspensão, direção e freio, que tiveram ajustes específicos para o modelo. Isso incluía alterações em diversos itens, como molas, amortecedores, barra estabilizadora, cabo de freio de estacionamento, módulo ABS, console do motor e câmbio, eixo traseiro e outros.

Além disso, a carroceria do Crossfox também recebeu reforços na parte traseira, por causa do suporte de fixação e estepe. O conjunto mecânico do Crossfox em seu lançamento era composto pelo motor 1.6 8V Total Flex, de até 103 cavalos, e por uma transmissão manual de cinco marchas.

Em seu lançamento em 2005, o Crossfox contava com as cores sólidas Branco Cristal, Vermelho Tornado, Preto Ninja e Amarelo Ímola. Além disso, também tinha as opções Prata Reflex, Cinza Urban, Verde Highway (metálicas) e Preto Magic (perolizada).

Os adesivos com o nome Crossfox, uma marca do modelo, alternavam entre cinza claro (nas cores Vermelho Tornado, Preto Ninja, Cinza Urban, Verde Highway e Preto Magic) e cinza escuro (Branco Cristal, Amarelo Ímola e Prata Reflex).

Crossfox – novidades com o passar do tempo

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)

Com o tempo, as primeiras novidades para a linha do Crossfox foram aparecendo. Em 2009, o motor 1.6 ficou um pouco mais forte, com uma leve alteração no torque (que passou a ser de 15,6 kgfm).

Já em 2010, o modelo ganhou indicador de manutenção no painel de instrumentos, que recebeu um novo visual (o fundo do velocímetro passou a ser branco). Além disso, o interior recebeu a nova cor Thunder Gray em seus detalhes, as portas ganharam novas soleiras com a inscrição “Crossfox” e os parassóis receberam iluminação.

Segunda geração do Crossfox atualiza seu visual

A primeira grande mudança na linha do Crossfox ocorreu no final de 2009, quando a Volkswagen apresentou sua nova geração. Elas acompanhavam, obviamente, as novidades apresentadas na linha do Fox.

O Crossfox continuava tendo uma suspensão elevada e teto alto, características marcantes do modelo aventureiro. Mas o visual apresentava mudanças significativas, como para-choque redesenhado, novos faróis, novo suporte para o estepe e defletor traseiro, além de novas rodas de 15 polegadas.

O interior do Crossfox também foi bastante renovado. As mudanças afetaram o painel, que ficou mais voltado para o condutor, e também o painel de instrumentos, que ganhou um novo visual e um display TFT. Os materiais usados também foram melhorados.

Novos itens de segurança e transmissão I-Motion

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)

Em 2012, a Volkswagen apresentou a linha do Crossfox com algumas novidades, especialmente em seus itens de segurança. Elas incluíam o terceiro apoio de cabeça para o banco traseiro e o sistema de luzes de emergência para frenagens bruscas. Os dois itens eram de série.

Além disso, o Crossfox 2012 também passou a contar com os detalhes externos pintados na nova cor cinza Ubatuba e os pacotes I-Trend, que incluíam itens como I-System, CD-player com interface para iPod, volante multifuncional, quatro alto-falantes e dois tweeters.

Outra importante mudança incorporada à linha do Crossfox (em abril de 2012, mas já como linha 2013) foi a adição da transmissão I-Motion. Essa transmissão era automatizada, de cinco velocidades, e permitia trocas sequencias pela alavanca ou pelos shifts paddles. O conjunto ainda contava com a opção Sport, que permitia uma condução mais esportiva.

Nessa época, o Crossfox também recebeu novo acabamento interno, palhetas do limpador de para-brisa tipo “Aerowisher”, bolsos com zíperes nas laterais internas dos bancos dianteiros e nova cor metálica Cinza Quartzo.

Linha 2014 apresenta nova arquitetura eletrônica

A partir da linha 2014, o Crossfox passou a contar com itens vistos apenas em modelos de categoria superior. Isso foi possível graças à sua nova arquitetura eletrônica.

Entre as novidades na lista de recursos tecnológicos, estavam novo quadro de instrumentos e sistema de som com CD/MP3, entradas USB/SD/Auxiliar e conexão Bluetooth. O rádio ainda apresentava o controle de distância ao estacionar, exibindo na sua tela a silhueta do carro e algumas barras que mostravam a proximidade de obstáculos traseiros.

Terceira geração traz novo motor de 120 cv

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)

Em outubro de 2014, a Volkswagen apresentou a nova geração do Crossfox, que trazia novos itens exclusivos e alguns recursos inéditos ao modelo.

O visual do Crossfox na terceira geração recebeu mudanças na dianteira (com novos faróis, grade e para-choque), nas laterais (com novas molduras) e na traseira (com lanternas maiores e escurecidas, além de um novo para-choque).

A parte mecânica, porém, recebeu a maior novidade: o conjunto com motor 1.6 de 120 cv e a nova transmissão manual de seis marchas, além da já conhecida I-Motion. O modelo aumentou sua lista de itens de série, contando com volante multifuncional em couro, sistema Park Pilot, tapetes em carpete e direção elétrica.

Como opcionais havia a central multimídia com tela de 5,5 polegadas (com navegação e Bluetooth), piloto automático, sensores crepuscular e de chuva, faróis com sistema “coming & leaving home”, retrovisor interno eletrocrômico, cornering light e controle eletrônico de estabilidade.

As últimas novidades antes do adeus

Em 2016, a marca alemã incorporou a câmera de ré ao Crossfox (assim como nas versões do Fox). Depois disso, em outubro daquele ano, chegou a versão especial Urban White.

Ela vinha na cor Branco Puro, inédita para o Crossfox e presente até então apenas em modelos mais caros. O visual tinha alguns detalhes diferenciados, como a possibilidade de pintar o teto na cor preta. As rodas eram de 16 polegadas, com pneus 195/50 R16. Já o interior tinha bancos em couro com visual de fibra de carbono.

A lista de itens de série incluíam sistema de monitoramento da pressão dos pneus e sistema Infotainment “Composition Touch”, com tela de 5 polegadas. Opcionalmente, o Crossfox Urban White poderia contar com os sistemas de multimídia “Composition Media” ou “Discover Media”, ambos com tela de 6,33 polegadas.

Os preços em 2016 variavam entre R$ 70.830 (modelo manual sem a pintura preta no teto) e R$ 72.740 (configuração com transmissão I-Motion e pintura preta no teto).

Depois disso, o Crossfox recebeu (em 2017) suas últimas novidades: assistente de partida em rampas (HHC), controle eletrônico de estabilidade (ESC) e câmera traseira de auxílio ao estacionamento como itens de série.

Perto do último trimestre de 2017, a Volkswagen decidiu enxugar sua linha, especialmente com o sucesso do novo Polo. Com isso, o Crossfox deixou de ser vendido, depois de 12 anos no mercado brasileiro.

Crossfox – versões

  • Volkswagen Crossfox 1.6
  • Volkswagen Crossfox 1.6 I-Motion
  • Volkswagen Crossfox Urban White
  • Volkswagen Crossfox 1.6 MSI

Crossfox – equipamentos

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)

Volkswagen Crossfox 1.6 – motor 1.6 de até 103 cv e 14,5 kgfm de torque, com câmbio manual de cinco marchas.

ITENS DE SÉRIE: Pára-choques com design esportivo e grade dianteira pintados na cor Cinza Cross, Detalhes do quebra-mato integrado ao pára-choque e rack pintados em Prata Satim, Faróis de milha, Faróis e lanterna de neblina, Para-brisa degradê, Spoiler traseiro na cor do veículo, Colunas “B” com adesivo preto (exceto nos carros Preto Magic e Preto Ninja), Adesivo com raposa estilizada na traseira, Adesivo CrossFox na lateral, Suporte com estepe na traseira, Moldura nas caixas de rodas, Protetores de longarina, Rodas de liga-leve (inclusive estepe) exclusivas de 15″, Pneus 205/60 R15, Olhais para reboque, sendo o dianteiro removível e o traseiro fixo, Revestimentos em tecido Tear Jacquard preto, Gaveta porta-objetos sob o banco do motorista, Quebra-sol bi-articulado com espelho para motorista e passageiro da frente, Pedais revestidos de alumínio, Maçanetas, botão do freio de mão, anel da coifa do câmbio e faixa no painel pintados na cor Prata Satim, Direção hidráulica, Imobilizador eletrônico, Painel com conta-giros e tomada 12 volts, Espelho interno dia/noite, os externos com controle interno, Antena amplificada no pára-brisa, Preparação para som com 4 alto-falantes e 2 tweeters, Banco do motorista com regulagem de altura, Encostos de cabeça dianteiros ajustáveis e traseiros fixos, Banco traseiro com ajuste longitudinal (ARS), Vidro traseiro com desembaçador, lavador e limpador, Terceira luz de freio (brake-light), Porta-malas com iluminação.

Opcionais:

  • Módulo personal (Coluna de direção e cintos de segurança dianteiros com regulagem de altura)
  • Módulo trio elétrico (Alarme keyless, Chave e travamento central com controle remoto, Vidros elétricos com limitador de força, Espelhos externos com controle elétrico, Luz interna com interruptores nas portas)
  • Módulo som com volante em couro (Volante revestido de couro com preparação para som, Rádio com CD player e porta CD de painel, 4 alto-falantes e 2 tweeters)
  • Módulo som + airbag e volante em couro (Volante revestido de couro com preparação para som e airbag, Airbag para motorista e passageiro, Rádio CD player e porta CD de painel, 4 alto-falantes e 2 tweeters)
  • Couro Softline (Revestimento parcial dos bancos em couro, Volante de direção revestido com couro)
  • Ar-condicionado com filtro anti-pólen
  • Freios ABS

Volkswagen Crossfox 1.6 (2ª geração) – motor 1.6 de até 104 cv e 15,6 kgfm de torque, com câmbio manual de cinco marchas.

ITENS DE SÉRIE: Farol duplo com moldura em preto brilhante e detalhe interno cromado, Pára-brisa degradé, Grade dianteira superior preto brilhante, Grade inferior colmeia diferenciada, Faróis de neblina, Faróis de longo alcance integrados ao farol de neblina, Retrovisores e maçanetas na cor do veículo, Antena curta de teto, Aerofólio na tampa traseira, Lanternas escurecidas, Ponteira de escapamento cromada esportiva, Aplique em Satim no pára-choque dianteiro, Luzes de seta integrados aos retrovisores, Barras de teto longitudinais em Satim, Moldura nas caixas de roda, Adesivo laterais nas portas, Suporte do estepe em Satim integrado ao pára-choque traseiro, Aplique no pára-choque traseiro, Estribos laterais em Satim, Tecido nas laterais de porta, Chave canivete, Instrumento combinado com iluminação azul e 4 agulhas, Relógio digital, Porta-malas com revestimento lateral, Banco traseiro com encosto e assento rebatíveis, Luzes de leitura traseiras individuais, Detalhes internos pintados na cor “Siberian”, Manopla da alavanca de câmbio com inscrição “Cross”, Tecido dos bancos em malharia, Elástico porta-objeto nas laterais dos bancos dianteiros, Raposa bordada nos bancos dianteiros, Etiqueta bordada com a raposa na lateral externa dos bancos dianteiros, Porta-objeto no porta-malas na região do estepe, Direção hidráulica, Limpador / lavador / desembaçador do vidro traseiro, Regulagem de altura dos cintos de segurança dianteiros, Regulagem milimétrica do banco do motorista, Gaveta embaixo do banco do motorista, Porta-luvas com porta caneta e porta cartão, 2 porta-copos dianteiros, Porta-revistas atrás dos bancos dianteiros, Porta garrafas nas laterais de porta dianteiras, Tomada 12V no console central, Iluminação interna com acionamento por switch nas portas, Alerta sonoro faróis ligados, Volante com regulagem de altura e profundidade, Aquecimento, 4 alto falantes + 2 tweeters, Banco traseiro corrediço, Tomada 12V no porta-malas, Pára-sóis iluminados, Porta-luvas e porta-malas iluminado, Travamento central, Vidros elétricos nas 4 portas, Retrovisores elétricos com função tilt down no lado direito, Destravamento do suporte do estepe interno ou via keyless, Computador de bordo com 7 funções, I-System, Expulsão da tampa traseira automática após abertura do suporte do estepe.

OPCIONAIS:

  • Módulo Teto Solar
  • Módulo Roda de liga 15“ e estepe liga 15“ e pneus mistos
  • Módulo Couro: revestimento parcialmente em couro dos bancos e portas parcialmente em couro, revestimento do freio de mão e do manípulo alavanca de câmbio em couro
  • Kit III: ar-condicionado
  • Módulo Sensor de Estacionamento
  • Módulo Flexibilidade: banco traseiro bipartido 50/50
  • Módulo Acendedor e Cinzeiro
  • Módulo Autovision: Coming Leaving Home, espelho retrovisor interno anti-ofuscante, sensor de chuva e crepuscular
  • Módulo rádio com entrada USB e SD Card
  • Módulo CD-Player MP3 Bluetooth com entrada USB e SD Card
  • Módulo Volante Multifuncional com controles para som no volante
  • Módulo Volante Multifuncional couro c/ Airbag: volante de direção multifuncional couro com airbag, controles para som e I-System no volante
  • Módulo Airbag duplo + ABS: airbag duplo, ABS e volante para Airbag

Volkswagen Crossfox 1.6 I-Motion – motor 1.6 de até 104 cv e 15,6 kgfm de torque, com câmbio automatizado de cinco marchas.

ITENS DE SÉRIE: Freios ABS, Airbag duplo, Direção hidráulica, Vidros elétricos, Travamento central com controle remoto, I-System, Suspensão elevada, Conta-giros, Gaveta sob o banco do motorista, Revestimento lateral das portas, Manopla de câmbio com inscrição “CROSS”, Logo bordado nos bancos dianteiros, Banco traseiro corrediço, Detalhes internos em cor diferenciada, Volante com regulagem de altura e profundidade, Alarme Keyless, Aquecimento com regulagem mecânica, 3 apoios de cabeça traseiros, 4 alto-falantes e 2 tweeters, Novo tecido dos bancos em “Malharia Fractal”, Parachoques com design exclusivo, Rack de teto longitudinal, Retrovisores externos elétricos com auto-rebatimento no LD, Suporte de estepe traseiro, Ponteira de escapamento cromada, Faróis com duplo refletor, Luzes indicadoras de direção nos retrovisores, Faróis de neblina, Faróis com longo alcance integrados, Luzes de emergência em frenagens bruscas, Moldura de proteção lateral, Palhetas do limpador de para-brisa tipo “Aerowisher”.

OPCIONAIS:

  • Rádio CD Player MP3 com entradas USB/SD-Card, Bluetooth integrado e interface para iPod
  • Teto solar
  • Sensor de estacionamento traseiro
  • Volante multifuncional em couro para airbag duplo e I-System
  • Módulo Rodas de liga-leve de 15” – Novo design
  • Módulo Rodas de liga-leve 15” – Novo design /acabamento Diamantado
  • Módulo Volante Multifunção c/ Shift Paddles
  • Módulo Revestimento dos bancos em couro “Native”
  • Módulo Tecnológico V
  • Módulo Funcional I
  • Módulo Funcional III

Crossfox – preço

  • Volkswagen Crossfox 1.6 – Veículo fora de linha, informações indisponíveis.
  • Volkswagen Crossfox 1.6 I-Motion – Veículo fora de linha, informações indisponíveis.
  • Volkswagen Crossfox Urban White – Veículo fora de linha, informações indisponíveis.
  • Volkswagen Crossfox 1.6 MSI – Veículo fora de linha, informações indisponíveis.

Crossfox – motor, câmbio e desempenho

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)

Os motores usados pelo Crossfox sempre tiveram 1,6 litro, mas com algumas diferenças em potência e torque com o passar do tempo.

Inicialmente o propulsor 1.6 Total Flex entregava 101/103 cv e 14,3/14,5 kgfm de torque, com câmbio manual de cinco marchas. Esse conjunto era suficiente para levar o modelo aventureiro a 177 km/h, com aceleração de 0 a 100 km/h sendo feita em 10,8 segundos.

Com o tempo a Volkswagen atualizou o motor 1.6, e esse passou a entregar 101/104 cv e 15,4/15,6 kgfm de torque, ainda com câmbio manual de cinco marchas. O desempenho, no entanto, ficou um pouco abaixo: 0 a 100 km/h em 11 segundos e velocidade máxima de 175 km/h.

Com a transmissão I-Motion, automatizada de cinco velocidades, o desempenho do Crossfox era de 11,7 segundos para atingir os 100 km/h, enquanto a velocidade máxima atingida era de 173 km/h.

Crossfox – consumo

O motor 1.6 permitia ao Crossfox um bom consumo de combustível, tanto com etanol quanto com gasolina. Equipado com câmbio manual de cinco marchas, o modelo tinha médias urbanas de 7,8 km/l com etanol e 11,4 km/l com gasolina, enquanto na estrada ele consumia 10,9 km/l e 16 km/l, respectivamente.

Já a versão automatizada I-Motion do Crossfox tinha números mais modestos: 6,8 km/l (com etanol) e 9,5 km/l (gasolina) na cidade e 7,3 km/l (etanol) e 10,3 km/l (gasolina) na estrada.

Crossfox – manutenção e revisão

Usando como base os valores de revisão para um Crossfox 2017, temos um valor total até os 100.000 km de R$ 5.590,94. Veja abaixo os valores de cada serviço, feitos a cada 10 mil km ou 1 ano:

  • 10.000 km – R$ 267,37
  • 20.000 km – R$ 607,37
  • 30.000 km – R$ 477,37
  • 40.000 km – R$ 795,99
  • 50.000 km – R$ 477,37
  • 60.000 km – R$ 607,37
  • 70.000 km – R$ 477,37
  • 80.000 km – R$ 795,99
  • 90.000 km – R$ 477,37
  • 100.000 km – R$ 607,37

Crossfox – ficha técnica

Motor

1.6

Tipo

Dianteiro, Transversal e Flex

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1.598

Válvulas

8

Taxa de compressão

12,1:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima

104 cv a 5.250 rpm

Torque Máximo

15,6 kgfm a 2.500 rpm

Transmissão

Tipo

Manual de seis marchas ou automatizado de cinco velocidades

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Discos ventilados (dianteira) e tambor (traseira)

Direção

Tipo

Hidráulica

Suspensão

Dianteira

Independentes, McPherson

Traseira

Independente, com braços longitudinais

Rodas e Pneus

Rodas

Roda de 15 polegadas

Pneus

205/60 R15

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.034

Largura (mm)

1.904

Altura (mm)

1.600

Distância entre os eixos (mm)

2.467

Capacidades

Capacidade de carga (kg)

422

Tanque (litros)

50

Peso vazio em ordem de marcha (kg)

1.158

Peso bruto total (kg)

1.580

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,37

Crossfox – fotos

VW Crossfox: história, detalhes, anos, motores (e equipamentos)
Nota média 4.8 de 4 votos

Viny Furlani

Viny Furlani

Formado em Gestão de Negócios, trabalha no segmento automotivo há mais de 15 anos. Em 2009, passou a escrever avaliações e notícias sobre carros, totalizando mais de 2.000 artigos, em vários sites. Além das matérias escritas para o NA, também cuida das mídias sociais do site.

  • Murilo Ramos

    O Painel e o acabamento do primeira geração eram terríveis de feios e qualidade. Na segunda geração a mudança foi muito grande e melhorou 100%. Eu sempre achei o Fox um carro bem interessante pelo seu espaço interno e equipamentos, porém muito caro (valendo a pena só semi novo).

    • Era um carro que dentro de sua proposta, agradava muito seus consumidores. Acabou perdendo apelo só mesmo por conta do desenvolvimento dos chamados SUV’s compactos. Inexplicável porque a VW não conseguiu fazer essa leitura do mercado na época, até pelo motivo de o Ecosport já ter apontado o rumo como pioneiro.

    • Louis

      Realmente a qualidade interna era uma bela porcaria, com menos de 20mil km o carro parecia que estava desmontando por dentro.

      • Luis Burro

        Únicos Volks melhorzinho são Golf e Passat,o resto ñ dá pra se esperar muito.

    • Nicolas_RS

      Atualmente vale a pena um 0km, diria que é um dos melhores CxB.

      • Me lembra o Polo da geração passada no final dos seus dias. Tinha um ótimo CxB.

      • Luis Fernando Pozas

        Também acho.

  • Pecado gigantesco da VW não ter feito uma leitura mais coerente do sucesso do Cross Fox e lançado algo mais voltado para o perfil SUV compacto de hoje em dia. E seria um projeto que nem consumiria tanto dinheiro e cairia como uma luva sobre a plataforma do Fox mesmo, já mais caminhando para o perfil SUV (ou crossover, como muitos gostam de chamar), mais ou menos nos moldes do que a Ford fez com Fiesta/Ecosport ou a Renault fez como o Sandero/Duster. Isso teria garantido a empresa fortíssima no segmento que dominou o mercado.
    Quando o Cross Fox surgiu, tirando a Ford com o Ecosport, o mercado não tinha mais nada nesse segmento que toma conta do Brasil e do mundo atualmente. A empresa alemã teve a “faca e o queijo” nas mãos para ser uma das pioneiras, e falhou miseravelmente.

    • rodrigosr

      Pois é… se a VW tivesse sido esperta, a SpaceFox nunca teria existido e o CrossFox teria sido um projeto diferente, brigando direto com o EcoSport, assim como a Renault fez com o Duster.

  • JCosta

    Fox já se despediu, mas o Gol… Vai entender o Brasil.

    • Natán Barreto

      O Fox é mais antigo que o Gol. Essa carroceria dele é de 2003 toda remendada.

      • Verdades sobre o mercado

        Remendada ? A base do Fox é a mesma do Polo anterior (PQ24) e não tem remendo nenhum. O Gol é uma mistura da base anterior com a PQ24, esse sim é uma mistura.

        • Marcelo Alves

          Verdade, o assoalho e a suspensão traseira do Gol se não forem as mesmas do Gol G2, são muito parecidos, já o Fox é muito parecido com o Polo, se colocar os dois no elevador e olhar o assoalho por baixo é bem parecido um com o outro. Se não me falha a memória o Fox recebeu nota maior que o Polo no impacto frontal (teste do EuroNcap), mas no teste de impacto lateral o Polo foi um pouco melhor.

          • Renato Duarte

            assoalho central,, assoalho do porta malas e a suspensão traseira do gol,, são todas vindas da geração 2. somente a parte dianteira da plataforma vem da PQ24.

  • Japa palio adventure

    Bom carro
    A verdade é que a maioria olha o UP e o FOX, e acaba levando o FOX

    • Pedrov154

      Olha aqui a exceção. Antes de comprar meu up!, fui numa css da Volks dar uma primeira pesquisada. Não tinha para pronta-entrega a versão que eu queria. No lugar, a vendedora me ofereceu um Fox, que estava disponível no pátio. Rejeitei terminantemente. Até pelo bater da porta ao fechar, percebe-se nitidamente a superioridade do up! em relação ao Fox.

      Enfim, dois dias depois fui em outra css e achei meu carro.

      • tpbastos

        Tive a mesma impressão. Estava numa concessionária e tinha em exposição. Fui olhar e só no bater da porta desisti de ver o resto.

  • Valdek Waslan

    O mais engraçado… é que quando uma montadora lança um carro desses, sempre vem algum bobo sugerindo jogar o carro na lama. Como se todo mundo que compra um carro desses tem que necessariamente usar o carro na lama. Pela cabeça dessas pessoas, só compra sedã, quem tem mais de 3 pessoas em casa. Só compra moto, quem é solteiro. E por aí vai. Um estilo aventureiro, não quer dizer que o cara gosta de ir para a lama. É o estilo, o desenho, a proposta. Ela foge do convencional. Eu gosto do CrosFox e do Fox. Apenas acho que a VW deveria, poderia, ter caprichado um pouco mais no porta mala, só isso. O CrossFox, ele é ótimo para andar na cidade cheia de buracos. Ele é ótimo para passar em lombadas. Ele é ótimo para entrar em garagem quem tem um pequeno degrau ou que tem uma pequena vala. Só quem tem carros um pouco baixos, sabe como é passar em buracos, lombadas e afins… enfim… RIP CrossFox… descanse em paz.

    • Pessoal de vez em quando tem dificuldades para entender que “pé tem seu calçado”. As opiniões muitas vezes vão no sentido “não serve para mim, então é porcaria”. Não é bem por aí.

    • Nicolas_RS

      Isso é papelão de mais para comprar um carro estilo aventureiro! Um monte de plastico e só, nada mais!

      • Mas tem muitos consumidores, em especial do público feminino, onde o mais importante é exatamente isso: o visual.
        É aquela coisa, não serve para mim, mas serve para outras pessoas, por mais que não me agrade.

        • Nicolas_RS

          Por isso no Brasil só tem carroças, publico compra carro por visual ou pq tem telinha! Pagar uma fortuna para ter um apliques de plastico, dependendo do carro a suspensão alguns mm mais alto.

          • Eu prefiro só dizer que para mim, não serve. O gosto dos outros é bem complexo de julgar. Cada cabeça, uma sentença.

      • Valdek Waslan

        Nicolas_RS : É isso mesmo… ESTILO!!! Qual é o seu? Moto? Respeito! Sedã? Respeito! Estilo…. AGORA, QUAL A DIFERENÇA DE PREÇO DE UM AVENTUREIRO DE VERDADE PARA UM ESTILO AVENTUREIRO? Isso também tem que pesar. Outra coisa… eu conheço quem compra carro aventureiro, justamente para se diferenciar dos outros, só isso. Qual o problema? Nenhum! Só estilo e gosto, não quer dizer que a pessoa é burra ou idiota como alguns falam. Gosto, nada mais… e gosto, é igual àquilo, cada um tem o seu. Eu sei de uma pessoa que ficou triste quando surgiu a possibilidade de o EcoSport vir para o Brasil sem o pneu pendurado na traseira. Ela adora esse visual. E daí? Estilo dela…

        • Nicolas_RS

          Como disse no comentário abaixo, por isso que só tem carroça no Brasil, comprar um carro apenas pelo visual? Pq tem tanto plastico por dentro como por fora? Apenas por estilo? No HB20X a diferença é de uns 14 mil reais. A pessoa faz o que quiser com o dinheiro dela, mas que é no minimo falta de noção e bom senso isso é!

          • Valdek Waslan

            Engano seu ao dizer que no Brasil só tem carroça! Informe-se melhor. E o HB20X é também um aventureiro de verdade? Olha… eu não considero falta de bom senso. Considero que a pessoa quer, a pessoa gosta, a pessoa tem o dinheiro e compra. Pronto! Tem opções melhores no mercado? pode ter e com certeza tem. O que me incomoda, é a maneira grosseira como algumas pessoas taxam as outras por suas opções. Falta de noção e bom senso, não considero ofensa ou coisa parecida. Você educadamente está dando a sua opinião. Agora, o que tem de gente que gosta de chamar os outros de burros, de idiotas, de imbecil, só porque comprou um carro, isso virou virgula. Valeu cara… um abraço.

            • Nicolas_RS

              Me refiro aos carros “populares”! E sobre o HB20X apenas para mostra a diferença, jogando 14 mil reais no lixo para ter um monde de apliques de plastico. Tenho um conhecido que tem um Pajero de 1997, com ar condicionado, direção, bancos de couro, etc. Mais completo, mais barato e MUITO mais carro que esses “Trajes de SUV”.

              • Valdek Waslan

                Sim… mas 21 anos mais velho… isso também tem que ser levado em consideração. Também acho que alguns usados valem mais à pena que alguns zero quilometro, mas carro zero compara com carro zero. Eu por exemplo jamais compraria um KWID. Prefiro investir em um usado. Mas tem quem compre e isso eu respeito. Agora, quando se fala de preço, devemos levar em consideração também a tecnologia dos carros de hoje e a tecnologia dos carros de 21 anos atrás. Por isso só comparo zero com zero e usado com usado. Hoje mesmo vi a matéria de um canal, sobre o KWID e fica claro que temos opções no mercado. Mas não deixei de dizer que o KWID está aí para quem tanto reclama dos preços dos carros… BARATINHO O KWID. A FIAT subiu nas vendas depois de pelar alguns carros, e por aí vai. No Brasil, conta muito o preço e por isso esse “aventureiros” vendem. A diferença de preço entre eles e os verdadeiros aventureiros com tração 4×4, é muito grande.

              • Vini

                acho que a pessoa sem noção é você. Os consumidores de modo geral não são especialistas naquilo que compram e não precisam justificar mediante tese de mestrado o porquê de sua compra. Apenas sentem o desejo de comprar, se tem o dinheiro, compram. A primeira coisa que me atrai num carro é a beleza (algo subjetivo, para mim). Se eu acho o carro bonito, já fica em vantagem perante os rivais, por mais que seja mais caro e não tenha outro atrativos. Simples. Ninguém tem obrigação de seguir cartilha de pseudo especialistas na hora de comprar nada. O cidadão rala para ter o seu dinheiro, compra aquilo que gosta, para depois vir uma centena de malas criticá-lo pelo compra. E ainda por cima querem colocar a “culpa” de o nosso mercado ser pior que em outro países sobre ele. Me poupe…

                • Nicolas_RS

                  A pessoa que tem problema e as antas que compram um carro pela aparência, por isso no Brasil tem só lixo! Por retardados como você! Tipo os compradores de Onix que compram um carro de 40mil reais por ter uma telinha!
                  Estou falando sobre a atitude, se quiser enfiar o dinheiro no C0, enfia, problema é o seu, mas que é burrice É!

                  Aposto que mora de aluguel ou tem dividas!

                  • Vini

                    Você me chama de retardado e afirma que moro de aluguel ou tenho dívidas.
                    Por que não aceita ouvir uma opinião em sentido contrário sem perder a linha?
                    Fui claro nas minhas colocações expondo um ponto de vista.
                    Você gosta de patrulhar a opinião alheia e impor a sua à base de grosseria?

                    A falta de educação e os argumentos ad hominen sempre andam lado a lado.

                  • Banido por:

                    1) chamar o outro leitor de retardado
                    2) chamar ele de anta
                    3) falar para ele enfiar o dinheiro em certo lugar
                    4) falar que ele mora de aluguel ou tem dívidas

                    Morar de aluguel em si não é algo que fale contra a inteligência de qualquer pessoa. Você deve ter aquela mentalidade antiga de que a melhor coisa que alguém pode fazer na vida é ter uma “casa própria”.

                    Eu criei o NA há 13 anos e posso dizer que ele me rendeu uma ótima quantidade de dinheiro nesses anos. E hoje, depois de ter vendido a minha casa no ano passado, vivo de aluguel, por opção, para poder sair de uma vizinhança se assim desejar, sem ter que ficar meses e meses tentando vender a casa.. O dinheiro da venda da casa está aplicado.

                    Pelo seu nick, você é do Rio Grande do Sul, provavelmente deve ser uma pessoa muito mais privilegiada que a maioria da população, ou por ter nascido em uma família com boas condições financeiras, ou por talvez ter recebido uma educação de qualidade.

                    Quando temos essa condição podemos cair no laço de chamar de burro quem mora de aluguel, por exemplo. Então quer dizer que a maioria da população do Brasil é burra? Ou será que essa maioria simplesmente não tem condição de comprar uma casa?

                    Pense naquela pessoa que nasceu naquela cidade super pobre do Norte ou Nordeste. Se ela não consegue chegar na sua condição de vida, não é por causa que ela é burra, muitas vezes ela nunca vai conseguir ter os privilégios que vc teve na vida.

                    Por isso, um conselho: desça do seu pedestal e seja mais humilde. Não fale para os outros atrás de um teclado o que você com certeza não teria coragem de falar pessoamente. Agora, se vc tem coragem de falar os absurdos que falou aqui pessoalmente, então você é mais mal educado do que eu imaginava.

  • HugoCT

    O mercado brasileiro adorou, mas o europeu não. Tive 02 Fox, e é um ótimo carro, pratico o painel do primeiro modelo, bonito o da G2, mas o 1.0 é sofrivel, o 1.6 vai bem, mas prefiro o Gol.

  • zekinha71

    Os primeiros tinham o desenho da raposa (que era muito estilosa) em vários lugares, depois foram diminuindo de tamanho e quantidade, e acho que no últimos nem tinha mais o desenho do animal que dava nome ao carro.
    A famosa economia de palito de dente, mas o preço sempre pra cima e avante.

    • csantiago

      O crossfox da última geração também manteve o desenho da raposa no para-choque traseiro e nos bancos.

  • Natán Barreto

    A segunda geração foi honesta. Bem acabada e completinha, chegou a custar um preço justo.

    • Verdades sobre o mercado

      Não sei se o preço era justo ou se a nossa renda era melhor … todos os carros desta época (2010 a 2014) pareciam ter um preço justo, tanto é que o mercado estava de vento em popa…

      • Esquilo Tranquilo

        Lembro de comprar com minha mãe para ela um New Fiesta SE 1.6 por módicos 45k, e ainda achamos um bom negócio.

  • Victor Hugo

    Minha tia teve os 3 (2007, 2012 e 2015) pude dirigir os dois últimos. A mudança de acabamento do 2007 para o 2012 é absurda. O único defeito que o carro teve foi uma pane seca em que o mostrador de combustível indicava tanque cheio e o carro estava praticamente zerado saindo de uma viagem do interior para BH. A diferença mecânica do 2012 para o 2015 também chama atenção. Ela já tá doida para trocar de carro, por ter enjoado( de 2007 a 18 foram 3 crossfox 1 Agile e um C3). Única coisa que sinto falta no carro é ela não tem optado por ESP.

  • thi

    afinal o novo gol pra matar o fox, e outra duvida: vem com nome gol mesmo??nem eu q sou ligado a vw sei ao certo. acho q a vw deveria matar o nome gol e deixar o nome na historia.

  • Davidsandro18

    Tenho um 17/18 já da última leva, carro confortável, e com itens de série bem interessantes, como já mencionados na matéria (HHC, TCS, ESP, CORNERING LIGHT, CMM COM CARPLAY E ANDROID AUTO, CÂMERA DE RÉ, entre outros itens), só peca no consumo de combustível e tem um desempenho razoável.
    As lentes dos faróis de neblina achei bem frágeis tbm, as duas já estão trincadas.
    Retirei no sistema de leasing para funcionários do grupo VW, sendo que o contrato vence ano que vem. Não pretendo ficar com ele, não por ser ruim, longe disso… mas quero outro tsi para mim, a diferença é absurda rs.

    • FPC

      Diferença absurda em que sentido? Eu tenho um Fox Highline 16V, em termos de desempenho nao vejo diferença absurda pra um up Tsi não, a não ser que seja outro Tsi.

      • Davidsandro18

        Em termos de consumo e desempenho eu senti diferença sim, todas em favor do up! TSI. Vc tem praticamente os 17 mkgf aos 1500 rpm, em uma retomada por exemplo, isso faz a diferença.

  • Marcelo Alves

    Meu pai teve um Crossfox 2006/2007 Preto Magic (perolizado) completo com comandos no volante, retrovisor eletrocrômico, faróis dupla parábola (eram opcionais), etc.., na época comprou porque precisava de um carro pequeno e alto para servir para cidade e pequenos percursos em estrada de terra, pra isso ele serviu bem, lembro que na época tinha um desconto bem generoso para produtor rural (ele comprou por causa disso), mesmo o carro completo com pintura perolizada ficou mais barato que um Crossfox com o kit básico (AC,DH,Trio elétrico e pintura metálica) vendido para consumidor final.

    Ficamos com ele por 2 anos e mais ou menos uns 45 mil km rodados e zero problemas ou defeitos.

    Pontos negativos do carro: Acabamento pobre, painel péssimo (tanto o cluster de instrumentos quanto aquele painel com “prateleiras” que pegavam nos joelhos), câmbio muito curto (deixava o carro esperto, mas na estrada o motor girava alto demais, não vou lembrar exatamente, mas chegava perto das 4000rpm a 110-120).

  • Luis Burro

    Nossa,a última reestilização acabou com o carro,a anterior era bem melhor!
    Ñ devia ter perdido o quebra mato e se ñ fosse tão levantado até ficaria legal.

    • Asdrubal F Silva

      Tenho 2006 e 2014imotion infelizmente, para meu gosto, estou sem opcao para adquirir outro veículo.

  • Douglas

    Nada a reclamar do meu Fox 1.6 Prime 10/11, um carro bem completo pra época com ABS+Airbags. Para pessoas com 1,90+ o ajuste do banco + volante faz toda a diferença.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email