Matérias NA

Qual é a diferença entre carros 8v e 16v

Chevrolet-Prisma-Advantage-2018-6 Qual é a diferença entre carros 8v e 16v

Responsáveis pela entrada e saída de ar do motor, as válvulas são extremamente importantes para o funcionamento do veículo. Muito se discute sobre motores 8v e 16v. Mas, afinal, você sabe a diferença entre motores com 8 válvulas e 16 válvulas, e se existe um melhor do que o outro?



Antes de apresentar as características de cada um, iremos explicar o que significa e qual a função dessa letra “v”, que na verdade pode ser chamada de válvula. Em um motor a combustão interna, duas válvulas são necessárias para que o automóvel funcione de maneira correta. As duas são abertas durante o ciclo de combustão.

Chevrolet-Prisma-Advantage-2018-6 Qual é a diferença entre carros 8v e 16v

No mínimo duas são necessárias por cilindro, sendo: válvula de admissão e válvula de escape. Elas estão presentes no cabeçote do motor, subdivididas pelos cilindros em igual quantidade. As duas são responsáveis pela entrada e saída da mistura do ar no cilindro.



Abrindo e fechando, elas sofrem com a temperatura elevada da explosão que ocorre dentro da câmera do cilindro, são refrigeradas pelo sistema de arrefecimento e também contam com a lubrificação.

Chevrolet-Prisma-Advantage-2018-6 Qual é a diferença entre carros 8v e 16v

Ainda assim, cada cilindro poderá ter mais do que apenas duas válvulas, proporcionando uma eficiência maior do motor, um exemplo são os modelos com quatro: duas de admissão e duas de escape.

Vimos que os automóveis geralmente tem seu motor denominado pelo número de válvulas, portanto, um carro com 4 cilindros e 2 válvulas= 8V, 4 cilindros e 4 válvulas = 16V. Agora outro com 6 cilindros e 4 válvulas= 24V, e assim por diante.

Como a válvula de admissão funciona:

A válvula de admissão tem a função de enviar a quantidade máxima de ar para dentro do motor. Ou seja, assim que a válvula é aberta, acontece a mistura de ar com o combustível, fazendo com que o motor a combustão interna funcione sem problemas.

O pistão comprime essa mistura (ar + combustível) pelo pistão que está no cilindro do motor. Fazendo com que a motorização trabalhe, é gerada uma faísca que é originada da vela de ignição. Dependendo do motor, a dimensão da cabeça da válvula de admissão chega a ser superior à da válvula de escape, facilitando a introdução de gases no cilindro.

Essa cabeça chega atingir cerca de 250 °C, já a haste, a aproximadamente 100 °C.

Como a válvula de escape funciona:

Já com a válvula de escape, o nome diz tudo: “escapar”. Os gases que se acumulam no cilindro do motor devem ser retirados e a válvula de escape cumpre essa função após a combustão. Nesse processo, antes da válvula de admissão ser aberta, é necessário que os gases acumulados sejam retirados antes.

Por esse motivo que requer duas válvulas, enquanto a de admissão fecha, a de escape é aberta fazendo com que os gases saiam deixando o cilindro vazio.

A válvula de escape possui uma temperado muito mais elevada, chegando a 750ºc e 400ºc na haste.

Comparativo: 8v ou 16v – Qual é melhor?

Chevrolet-Prisma-Advantage-2018-6 Qual é a diferença entre carros 8v e 16v

Muitas pessoas não se interessam em saber os detalhes do motor, mas esse é um grande erro ao adquirir um veículo. Podemos notar que a grande maioria se preocupa em ter informações se o carro anda bem e bebe pouco, mais nada. Infelizmente isso é comum e faz parte de um dos problemas ao adquirir um novo automóvel. Confira um top 10 com os maiores erros que as pessoas cometem ao comprar um carro.

Há uma grande discussão e divisão de informações e opiniões referente a motores 8v e 16v. Por isso mostraremos a diferença entre cada um deles. Primeiro, é importante saber que tanto 8v quanto 16v são confiáveis, entretanto os dois têm comportamentos diferentes.

Chevrolet-Prisma-Advantage-2018-6 Qual é a diferença entre carros 8v e 16v

Em termos gerais, o motor de 8 válvulas proporciona uma arrancada melhor em comparação com o 16v, isso acontece porque o motor entrega seu torque máximo em rotações mais baixas. Como ele acaba perdendo rendimento em velocidades maiores, um motor 8v (igual ao mesmo motor só que com 16v) terá sempre uma potência inferior.

Por outro lado, a manutenção dele costuma ser mais barata e simples devido a mão de obra e também em relação às peças. Um motor 8v é mais fácil para um mecânico sem muitas habilidades mexer além de ser mais simples em seu funcionamento.

Além disso, ele é mais recomendado para a cidade, onde o motorista enfrenta trânsito lento. Comparado com o 16V, o 8V pode ser mais econômico, embora isso não seja uma regra. Ele ainda é mais difícil de ter problemas de carbonização no motor, isso por conta de sua estrutura diferente.

Chevrolet-Prisma-Advantage-2018-6 Qual é a diferença entre carros 8v e 16v

O motor de 16 válvulas começou a surgir no Brasil em meados dos anos 90, após a liberação da entrada de veículos importados no país. Essa licença fez com que novas tecnologias e produtos entrassem no mercado brasileiro. Chevrolet, Ford, Volkswagen e Fiat começaram a modernizar seus veículos por aqui.

Obviamente que o motor 16v se tornou símbolo de status no Brasil. Porém teve o seu “sucesso” encerrado em pouco tempo. Por estar ligado diretamente a carros importados e com reconhecimento por ter tecnologia inovadora, o 16v ganhou muita fama, mas isso acabou devido a alguns problemas como: desempenho muito fraco, a revenda era difícil e a manutenção complicada já que o de 8v era mais acessível.

Resumindo, a chegada dele na época foi uma grande novidade e conquistou muitas pessoas, contudo, o mercado brasileiro não estava preparado, nem as montadoras, mecânicos e muito menos o proprietário que era o mais prejudicado.

Chevrolet-Prisma-Advantage-2018-6 Qual é a diferença entre carros 8v e 16v

Agora, vamos às características do motor 16v: diferentemente do motor 8v, o de 16 tem a manutenção um pouco mais complicada, o custo das peças também são um pouco mais caras. Para andar em rodovias, ele é melhor, pois tem mais potência. Em ultrapassagens ele pode ser até mesmo mais seguro por ter respostas mais rápidas, embora isso também não seja uma regra.

Com essa comparação fica a pergunta: um carro com motor 16v ainda é ruim? Como mostramos aqui, no começo entregou muita dor de cabeça, inclusive alguns modelos ficaram marcados no mercado por esse motivo.

Atualmente a coisa é bem diferente de anos atrás, hoje, não há problemas na hora de vender um 16v. As montadoras se prepararam e podemos mostrar exemplos de modelos que conquistaram um ótimo espaço com seu motor 16v: Toyota Corolla e Honda Civic, por exemplo.

Chevrolet-Prisma-Advantage-2018-6 Qual é a diferença entre carros 8v e 16v

Cada motor tem seus prós e contras, em vista disso, não podemos afirmar qual é o melhor. Logo, vai da pessoa analisar entre os dois e tirar as suas próprias conclusões e qual irá atender as suas necessidades.

COMPARTILHAR:
  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Então esses motores 3 cilindros que tem 12 válvulas são como se fossem os 4 cilindros de 16 válvulas? E parece que hoje esses 12 válvulas tem uma boa arrancada como eram os 8 válvulas, tenho um e tanto em arrancadas quanto estrada ele é bom, acho que evoluiu bastante esses motores.

    • Pedro Henrique

      nesse caso hoje os 4 válvulas por cilindro tem variação dos comandos, admissão e alguns no escapamento também(o mais comum é na admissão) e isso ajuda a minimizar a diferença na arrancada(a falta de força em baixa) dos “16v” aliado a isso os 12 válvulas tem 1 cilindro a menos (menos partes moveis para perder força na movimentação, menos peso…) MAS eles tem a mesma litragem, ou seja os cilindros são maiores oque provem mais torque. porém eles vibram mais já que não há um ciclo de equilíbrio na detonação.

      • Matthew

        Além do variador dos comandos, os motores 1.0 de quatro cilindros eram derivados de unidades maiores, reduzindo o curso do pistão, resultando numa configuração Superquadra do. Ficavam extremamente suaves pois dificilmente extrapolaram a relação r//l de 0,30; em alguns casos era inferior a 0,250. Este tipo de arquitetura permite um motor girador, porem com pouco torque em baixa, característica acentuada pelo cabeçote multivalvulas.

        Já os três cilindros, sem exceção, são projetados pra ter curso do pistão maior que o diâmetro (subquadrado) configuração que privilegia o torque em baixo em giro, independente do variador de comando — embora melhore ainda mais a falta de força em baixa.

    • Louis

      Sim, são 4 válvulas por cilindro. Os 3 cilindros são motores mais eficientes, pois são menores e mais leves, menos componentes móveis. Isso sem falar na tecnologia de abertura variável das válvulas, que podem melhorar ainda mais o desempenho.

    • Bruno Costa

      O melhor exemplo é o 1.5 Dragon da Ford. São 3 cilindros de 500 ml, a mesma proporção de litragem de um 2.0 com 4 cilindros. Ela consegue taxas semelhantes de potência proporcional ao número de cilindros, o que faz um Dragon aspirado ter potência de muito motor maior.

      • Anderson Trajano

        Sou proprietário de uma eco com esse motor. Não entendo muito dessa parte técnica, mas percebo que ele funciona melhor que o antigo sigma 1.6 4 cilindros. Ele é ótimo na cidade, porque a força está disponível a partir de 1.500 rpm e vai bem até uns 3.000. Depois disso ele se comporta como um 1.5 normal. O Sigma, apesar de todos os recursos tecnológicos, sofria um pouco mais em baixa, o que fazia o carro ficar lento em saídas, lombadas, conversões, etc. Apesar de ambos terem potência e torque semelhantes, é muito mais prazeroso andar com o Dragon.

        • Thales Sobral

          Manual ou automática?

          • Anderson Trajano

            Automática.

            • Thales Sobral

              É que sua impressão pode ter sido reforçada não pelo motor, mas pelo câmbio, o automático do ecosport agora usa conversor de torque, que dá uma ajuda nesse “pulo” inicial.

              • Anderson Trajano

                Então Thales, ele está com 3.000 e ainda estou analisando. Ao meu ver melhorou para o antigo Sigma, o qual tive no Focus. Agora você tem razão, algumas coisas mudaram com o câmbio. No geral me surpreendeu positivamente. Não tem a força de um motor turbo, mas é competente para a cidade. O 2.0 com injeção deve ser top.

    • gtry

      Ninguém vai falar da superação do ciclo Otto?

  • Rafael Prado

    Primeiramente no Brasil não existe estrada de alta velocidade, então não existe necessidade de 16v. E por maiores que sejam as tecnologias, ainda assim o 16v é ruim de arrancar e retomar velocidade. E em carros cada vez com relações maia longa de marcha, sempre colocando o ponteiro e mais baixo possível, não tem como usar um carro 16v sem estar a todo momento mexendo na caixa de marcha. E como a maior parte usa o carro em cidade, e quando usa estrada o limite não permite usar o motor em altos giros, só me resta dizer 8v sempre. Mais econômico, mais força onde se precisa, mais barato se der problema. E como exemplo, é so andar no Fiat 1.0 novo, o único com 2v por cilindro neste mundo de 3 cilindros que se percebe a maior força em baixas rotações que o concorrentes.

    • No_Name

      Com base em carros que já aluguei, não vi a menor diferença em termos de desempenho do motor 6v do Uno para o motor 12v do HB20, por exemplo. São extremamente iguais na cidade e na estrada a vantagem fica com o HB20 que possui mais fôlego em rotações mais elevadas.

      E, já tive dois Fiesta com motor Sigma 1.6 16v e na arrancada podia não ser a melhor coisa do mundo mas na rodovia não tinha carro que andasse junto, dava até dó dos carros 1,6 8v nas ultrapassagens, era nítido que quem ia a minha frente e estava ultrapassando não tinha força para embalar e então eu até precisava segurar o Fiesta.

    • Yago G. Oliveira

      Ouso dizer que você não possui sensibilidade alguma então.
      Não é por não ter rodovias de alta velocidade, que a segurança de altas rotações de um 16v não servirá. 8v e forte sim, mas grita demais e não chega ao conforto que um 16v passa. Sem falar que aceleração brusca nem faz bem.
      Um 16v desfila, é forte quando precisa e o motorista so precisa ter noção do que há em suas mãos, para saber a rotação ideal sem ficar passando marcha como você citou.

      • Thales Sobral

        Rapaz, já andou nos Ford 1.6 Rocam? 2v por cilindro, mas só rendia bem em alta.

    • Thales Sobral

      Rapaz precisar no sentido mais primário dessa palavra, não precisa mesmo. Um motor de 1 cilindro já serve pra locomover o carro…

    • T1000

      Castello Branco, Bandeirantes, Ayrton Senna todas a 120km/h. Onde não existem rodovias de alta velocidade?

      • Rafael Prado

        vai lá e devolve a 4° e a 5° marcha, pois se tiver a 6° você nunca usou!! pois se 120 é muito ai !!! Neste mundo de carros novos, eles a 120 não estão a 3 mil rotações em 5° marcha, ai cadê o folego do motor!!!

  • Bruno Costa

    Motor 8V é algo tão anos 80 que o mundo civilizado já não conhece isso há muito tempo. Só em Banânia e nos países emergentes que ainda existe essa adoração aos 8V. Mas, pra um povo que ainda compra carro da Fiat em pleno 2018, merece isso mesmo. Até a GM com seus motores velhacos já está para mudar, só vai sobrar a Família Italiana Atrapalhando o Trânsito com seus novíssimos Firefly.

    • leomix leo

      Amigo, ela tem bons produtos, não vejo pq não comprar um fiat. Vai dá condição de cada um.

    • Luis Carlos K.

      O Firefly 1.0 6v tem um torque de 10,9 kgfm a 3.200 rpm, isso faz dele um dos melhores motores 1.0 aspirados em arrancada e trajeto urbano, baixa rotação.

      Não fale bobagem, cada um tem sua aplicação. Isso que você falou era dito sobre os carros com injeção indireta, que seriam coisa do passado. Depois da moda de injeção direta, hoje os carros mais modernos vem tanto com injeção direta quanto indireta, os engenheiros viram que cada tipo de injeção é melhor em uma determinada situação.

      • KOWALSKI

        Queria saber onde fica o ‘mundo civilizado’. Nem todo Fiat é uma porcaria, alguns carros deles são bons e duráveis. Os motores ‘velhacos’ da GM são extremamente robustos e confiáveis. Os motores 8v são perfeitos para o Brasil.

        • DougSampaNA

          Não, não são na minha opnião. Tive 5 gms tirados 0 kms na vida; dos 5 pelo menos 3 deram problemas entre 37 mil e 88 mil kms; o de 37 mil kms foi uma Meriva que um tucho hidráulico travou aberto durante a noite; no dia seguinte foi girar a chave e ouvir um estalo pro motor apagar; 1.200 reais de conserto em 2005; os demias foram problemas de carbonização e cabeçote empenado..Sobre o torque, eu prefiro motor que me dê torque em baixo giro, seja 8 ou 16 , aquele que me der isso em baixos giros entra na minha lista de compras. Então se fosse escolher hoje por histórico de problemas, não seria nenhum GM. Aliás a empresa que represento em 2016 comprou 4 Onix 0km; dos quais 3 tiveram problemas no motor; um deles estourou 2 vezes antes dos 30 mil kms…a imagem que ficou é essa na empresa; pergunta se ela comprará estes carros de novo?

          • KOWALSKI

            Realmente alguns vem contemplados. A GM também não possui uma oferta de peças muito boa para modelos um pouco mais antigos, uma pena. Conheço de perto um 1.6 16v gm que com menos de 200 mil km começou a bater a saia do pistão da parede da camisa, deixava um barulho horrível além de ter de refazer o motor tempos depois.
            Por essas e outras que não animo de comprar carro usado, pegar uma bomba no colo não é fácil, e olhe que trabalho com manutenção.

      • KOWALSKI

        Eu não entendo essas pessoas que menosprezam as coisas, nada está bom. O que seria um bom carro? Um E.T sobre rodas, cheio de bugiganga eletrônica vistosa aos olhos e terror para o bolso? Não está satisfeito os importados premium do velho mundo estão lotando as lojas, é só comprar o seu.

    • Leandro Oliveira

      Puro mito popular, dizer que carro da Fiat possui motor ultrapassado ou velhaco. O Firefly é tão bom quanto qualquer outro 3 cilindros 12v do mercado. Alias, no Mobi Drive (carro que ja usei no trabalho), seu torque em baixa supera qualquer um de seus concorrentes diretos ou indiretos (Up, Kwid, Hb20, etc). Realmente, como já citado em outros comentarios, carros 2v/cilindro são mais dóceis e economicos, restando aos 4v/cilindro somente o rendimento em alta rotação, situacao qual só é bem aproveitada na estrada, em rotações bem mais altas, na contramão da economica, onde as caixas de transmissão estão cada dia com mais velocidades e relações mais longas, para baixar a rotação de cruzeiro, melhorando o consumo.

    • SDS SP

      Para a proposta urbana, o Firefly atende bem. Em ciclo rodoviário nem tanto, pois não há mais válvulas para o motor respirar melhor.
      Todavia, os GSE permitem muitas evoluções, como a adoção de cabeçote com comando duplo e multiválvulas.

    • Victor Hugo

      Camaro V8 com 2V por cilindro mandou “olá”,

    • Rafael Prado

      Tu deve estar louco, mas continua pensando assim, e gastando mais combustível e mais marcha!! O tal cruze ecotec com suas 16v me faz suar a camisa de tão fraco, saudades do 1.8 antigo no astra.

  • Fábio Paranaíba

    O primeiro motor 16v fabricado no Brasil foi o Ford v8

    • KOWALSKI

      Yep. Mas apenas duas válvulas por cilindro. O primeiro 4 cilindros multi válvulas foi o Tempra.

    • Debraido

      O titulo da matéria deveria ser: “Qual a diferença entre 2 ou 4 válvulas por cilindro”.

  • Fábio Paranaíba

    Os Alfa Romeo 2300 já utilizavam motores com 4 válvulas por cilindro

    • Luis Burro

      Foi o primeiro,até saiu uma matéria recente aqui no NA msmo.

  • rodpe

    8 válvulas.

  • Ricardo Blume

    Lembro bem quando a Fiat lançou o Tempra 16V. Como haviam pessoas que falavam mal do motor (e muitos mecânicos também). Nos dias de hoje, temos o chamado variador de fase ao qual a reportagem não menciona. É um grande aliado para que motores multivávulas não sofram tanto em baixas rotações.

  • Yago G. Oliveira

    Isso me faz lembrar o Argo 1.8 e o ótimo motor abandonado 1.6 etorq.
    É uma pena a Fiat esquecer do 1.6 dela, só precisava de uma mínima atualização para ficar melhor. Com todos os defeitos, ainda é robusto e econômico.
    Já sobre o Argo 1.8 16v, digo o mesmo, com um variador já acabaria com alguns comentários de que ele é dorminhoco nas saídas.

    Eu gosto dos 16v, me sinto mais seguro e mais confortável. O 8v e interessante, mas me lembra um trator, tem força, mas não corre e faz barulho

  • Ramon Grigio

    Poderia também ter falado dos motores 4 cilindros 12 válvulas. Um exemplo é o motor mwm da S-10 Turbo Eletronic até 2011. Era 8cv mais potente que a versão 8v.

    • Thales Sobral

      Se é pra falar de todos, pode falar dos antigos 20v da Audi, com 5 válvulas por cilindro.

  • leitor

    Estamos em uma terra onde há muita limitação de escolha, tanto em questões de oferta como em questões de condição e até de uso. Isso sem contar que ainda assim cada um tem suas experiências diferentes, necessidades diferentes, compreensão e prioridades diferentes. Não vamos então discutir com tanto ânimo por coisas que nem são tão essenciais assim. Até a mesma fábrica tem dos dois ou mais tipos de produtos para cada uma situação diferente nas quais estamos. Né?

  • Luis Burro

    A potência esta diretamente relacionada ao torque (ele nd mais é do q a multiplicação da potência pela faixa de rotação),mas creio eu q o torque é bem mais necessário e faz mais diferença no dia a dia.
    O q eu não entendo é como os motores podem ser mexidos para gerar mais torque do q potência.

  • Thales Sobral

    Essas reportagens mais “técnicas” são legais, mas as vezes as simplificações que são feitas pra tentar abranger o maior público gera certas confusões…
    Os motores 16v são mais complexos que os 8v NO GERAL (porque pode existir todo tipo de arquitetura..), porque boa parte dos 16v vem junto com duplo comando de válvulas, enquanto os 8v tem um cabeçote muito mais simples. E ajustar comando só tendo um pra ajustar é muito mais simples do que ajustar 2 comandos. Muito mexânico se perdia nisso.

  • Eng Turbo

    A questão dos motores multivalvulas (4 ou 5 por cilindro) terem uma arrancada mais lenta, era por causa do overlap, quando a válvula de admissão e exaustão estavam entre-abertas. Porém isso foi resolvido com o variador de fase (Conhecido popularmente como VVT), um motor 16V tem tanta força no arranque quanto um 8V, porém o 16V ainda terá maior desempenho em altas rotações, onde o 8V fica limitado. Hoje motores com 2 Válvulas no cilindro são usadas por economia e não por tecnologia ou aplicação.
    Pra quem quiser “ver” o overlap, basta olhar o gif abaixo, entre o momento 1 e 4, na pratica, as valvulas ficam ligeiramente abertas, o que gera um retorno dos gases do escapamento para a admissão, o que reduz o desempenho em baixas rotaçõe (Arrancada)
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Ciclo_de_Otto#/media/File:4-Stroke-Engine.gif

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email