Coisas a verificar e consultar ao comprar carro usado

comprando carro 1

Em tempos de preços altos dos carros novos, inflação, pandemia, incerteza e congelamento de salários, o usado se tornou a bola da vez para quem precisa de um automóvel.


Contudo, diferente de um novo, o usado requer atenção na hora da compra e não se atentar aos detalhes, pode acabar levando a um enorme prejuízo, muitas vezes com a perda do veículo.

Por isso, é importante se atentar aos detalhes antes de fechar negócio num carro usado.

São dicas simples, mas que precisam ser observadas na hora de adquirir um veículo de segunda mão. Mas, antes mesmo de ver o carro, é importante saber qual carro é o ideal para você.

Nesse caso, analise bem o uso para o qual se destina o veículo e o tamanho de sua família. Existem belos carros falhando em espaço interno ou porta-malas, por exemplo.

Coisas a verificar ao comprar um carro usado

Feirão de carros usados

A motorização também é importante analisar, pois, nem sempre motores pequenos são frugais como se imagina.

O ideal é consultar na internet sites e fóruns de proprietários do modelo que deseja, caso tenha definido, buscando assim a opinião de quem já tem o veículo.

Isso é um norte na hora verificar os detalhes do carro usado antes da compra. Saber quais defeitos ele geralmente apresenta, assim como funcionalidades exclusivas ou bem distintas, é importante.

A quilometragem é um detalhe importante, porém, não determinante para saber se um usado está melhor ou pior.

Independente da marca, modelo ou versão, existem coisas básicas a verificar ao comprar um carro usado.

Entre elas, as principais são motor e câmbio, lataria, acabamento, direção, suspensão, freios, elétrica, eletrônica, pneus, rodas, histórico de manutenção e documentação.

Neste artigo, veremos cada uma dessas coisas a verificar ao comprar um carro usado.

Motor e câmbio

Fiat Strada motor

Essa é a primeira coisa que todo mundo faz antes de comprar um carro usado. Deve-se ligá-lo e se atentar ao som do propulsor. Batida metálica irregulares são fáceis de perceber e indicam algo errado.

Ao acelerar, ele não pode reproduzir ruídos que não sejam comuns em motores do tipo. Veja vídeos na internet de motores bons e compare na hora.

Fique atento aos vazamentos, que também são fonte de problemas adiante. Não pode haver manchas de óleo no chão onde está o carro, se o mesmo estiver parado por algum tempo.

Olhe principalmente na tampa de válvulas e perto do filtro de ar, assim como manchas no bloco. Motor limpo demais pode ter sido lavado e isso pode implicar em defeitos elétricos adiante ou esconder problemas.

Tente observar o estado das correias, caso seja possível. Verifique também se há fumaça no escapamento ao acelerar, uma indicação de queima de lubrificante, um prejuízo grande lá na frente.

O motor também precisa estar funcionamento sem alterações de giro, ou seja, irregularmente, apontando mais problemas para resolver no pós-compra.

No caso do câmbio, se for manual, manuseie a alavanca para ver se tem desgaste, assim como a embreagem, que não pode ser dura. Com motor ligado, engates suaves e precisos têm que funcionar.

Nada de aranhadas ao acionar a embreagem, caso contrário, ela pode estar bem desgastada. Pedal baixo é outro indicativo disso e mais custos virão.

Já o câmbio automático requer investigação do histórico de manutenção (vide tópico abaixo) para saber se as trocas ou complementos de lubrificante foram feitas na quilometragem correta.

Não é verdade que todo câmbio automático bom não dá tranco. Mesmo alguns carros mais novos, possuem modelos de caixas que estes efeitos são notórios, mesmo quando zero km.

Então, nem todo tranco leve é um defeito, mas se o mesmo for acentuado, o problema pode ir de um coxim central quebrado até mesmo componentes eletro-hidráulicos defeituosos e de manutenção caríssima.

Precisa engatar todas as posições de marcha para verificar seu funcionamento. Se tiver paddle shifts, teste essa função, assim como a troca manual na alavanca, se houver.

Preste muita atenção nos automatizados, cujo funcionamento difere de automático, CVT ou automatizado de dupla embreagem.

Além de tudo isso, ande no carro e verifique a resposta do motor, assim como da transmissão durante o uso. Teste todos os modos para ver se realmente correspondem.

Lataria

FCA negocia criação de joint venture para carros elétricos

Na hora de comprar um carro usado, observar pontos de ferrugem e oxidação acentuada na lataria é importante, pois, gerarão custos adiante.

Olhe na região da tampa do bagageiro, nas quinas das portas, sob a carroceria, no cofre do motor e nas soleiras, de modo a verificar seu estado.

A pintura muito desgastada aponta que o carro ficou muito tempo exposto aos elementos do clima, ajudando a deteriorar também as borrachas e detalhes externos de acabamento.

Lentes dos faróis precisam estar claras, assim como as lanternas traseiras. Nada de água ou insetos dentro deles. Observe se existem massas em pontos críticos, como porta-malas, cofre e laterais.

Mudanças no tom da pintura de partes do carro podem indicar repintura de determinado ponto, ou seja, colisão. Olhe bem no porta-malas para ver se o mesmo foi impacto alguma vez.

Os vidros precisam estar com o número do chassi e sem riscos no para-brisa, assim como não pode haver trincas. Portas, porta-malas e capô precisam estar alinhados e trancando normalmente.

Detalhes de acabamento

hyundai casper interior 3

Não parece, mas o acabamento diz muito sobre o passado de um veículo. No momento de comprar um carro usado, observe se há mais desgaste do que seria natural na quilometragem indicada.

Pedais com elevado desgaste de borracha, assim como volante e apoios de braço denotam muito uso e pode ser incompatível com o km. Infelizmente, dependendo da marca, rangidos são comuns.

Veja como está o estado dos bancos e em caso de couro, verifique se ainda mantém sua textura original ou como deve ser um couro com algum tempo sob tratamento comum.

O ajuste mecânico dos bancos precisa ser visto, pois, folgas e rangidos incomuns pode custar muito na hora da resolução do problema, especialmente bancos elétricos.

Revestimentos em carpete na guarnição precisam ser bem observados, especialmente sob o painel. Não pode estar se desprendendo e muito menos ter odor desagradável, indicando vazamento de água.

Olhe com atenção se o tecido que reveste a parte inferior do carro está novo demais para a idade do carro ou se está de alguma forma irregular. Pode ser indício de carro alagado no passado.

Parte elétrica e eletrônica

Jeep Compass Limited Diesel 2018 interior 7 1

Na hora de comprar um carro usado, preste atenção também nos equipamentos eletrônicos. Verifique se os vidros elétricos estão subindo e descendo normalmente, sem chiados ou ruídos estranhos.

Observe ainda se todos os botões, especialmente das portas traseiras, funcionam. Trava e destrave o carro para ver se acionam, caso haja esse dispositivo no carro.

Problemas com vidros elétricos é complicado, especialmente em dias de chuva, então, atenção. Também inspecione as travas, bem como a regulagem dos retrovisores elétricos ou manuais se for o caso.

Outro ponto é o alarme, se o carro tem, teste. Verifique se as portas ficaram devidamente travas e em especial o porta-malas. Muitas vezes essa parte do carro acaba ficando aberta por defeito elétrico.

No interior, acione todos os itens possíveis, como faróis, buzina, rádio, multimídia e os alto-falantes. É importante ver se o ar condicionado funciona plenamente e gela rápido.

Também não se deve esquecer de ouvir seu funcionamento, pois, caso esteja roncando no cofre do motor, seu compressor pode estar com rolamento comprometido e isso leva um bom dinheiro.

As luzes internas, do painel e outras precisam estar funcionando e, caso tenha bancos elétricos, acione todas as posições. Apesar de ser um carro usado, dá prazer quando tudo funciona perfeitamente.

Suspensão, direção e freios

suspensao 1

Importantíssimo após ver motor e câmbio, no ato de comprar um carro usado, é o conjunto suspensão, direção e freios. A suspensão só dará sinais de problemas ao dirigir o carro.

Nesse caso, fique atento a batidas secas, fim de curso muito rápido e um conjunto molenga demais, como se você estivesse num barco.

Alguns carros têm suspensão macia, mas um conjunto mole demais denota amortecedores detonados, o que demandará um bom dinheiro na troca.

Na condução, ruídos também indicam que buchas e batentes estão ruins. Já na direção, barulhos ao esterçar as rodas podem indicar até correia do hidráulico ruim, bem como o próprio compressor.

Folga na direção durante a condução é indício de que os pivôs estão comprometidos e sua troca é urgente.

Verifique o nível de fluido da direção hidráulica, caso muito baixo, o antigo dono forçou demais o sistema.

Já nos freios, eles precisam atuar progressivamente e sem ruídos estranhos, que podem indicar pastilhas no fim da vida. O pedal de freio baixo demais também é outro indicativo de problemas.

Luz do ABS acesa também dá o alerta de defeito eletrônico no sistema. No test drive do usado, os freios não podem fazer o carro ir para um dos lados em caso de acionamento.

Observe a posição do freio de estacionamento manual acionado, pois, se o curso estiver muito grande, lonas ou pastilhas dos discos traseiros já estão bastante gastas.

Pneus e rodas

pneu remold distribuicao 1

Pneus e rodas são itens importantes a observar na hora de comprar um carro usado. No caso dos pneus, preste muita atenção na banda de rodagem e verifique como está o desgaste deles.

Muitos carros usados rodam com pneus do tipo Remold ou riscados, comprometendo a segurança e exigindo um valor considerável na troca, dependendo do tamanho da roda.

Também veja se os pneus não possuem desgaste desigual, como em um dos lados, por exemplo. Isso indica problemas na suspensão, bem como falta de alinhamento, balanceamento e até cambagem.

No segundo, as rodas sem balanceamento também vão comprometer o conforto ao dirigir. Se é um carro seminovo, note que possuem raspões e riscos no acabamento de liga leve.

Comprar um carro usado todo sambado não é agradável, então, quanto mais íntegro, melhor será o prazer em ter um carro com quase nada para fazer.

Histórico de manutenção

manutenção carro oficina 2

Após verificar todos estes pontos, é importante ainda observar o que foi feito no veículo antes de comprar um carro usado. Apenas o plano de manutenção carimbado não quer dizer nada.

É preciso ver se o carro tem algum histórico de manutenção com notas-fiscais, recebido, enfim, todo tipo de manutenção que já foi realizada no carro.

Isso dá um norte para o comprador do carro usado. Além disso, pode-se ir até uma concessionária da marca do carro pretendido e pedir uma inspeção gratuita, o que revelará mais sobre o veículo.

Outro ponto é que as redes de concessionárias possuem bancos de dados com histórico de vários carros, que apontam não apenas recall devido, mas o que já foi efetuado no veículo.

Carros usados bem documentados não eximem o novo comprador de problemas adiante, mas dá maior segurança ao saber quais foram os defeitos e que os mesmos foram resolvidos.

As revisões realizadas na quilometragem correta são um bom indício de que o carro está em boas condições de uso.

Documentação

Documento CRV Cartório

Independente de como o carro usado esteja, a documentação tem que estar em dia, mesmo que o veículo não esteja totalmente. Pesquise a placa do carro para ver se existe algum tipo de restrição.

Problemas administrativos e infrações de trânsito não são itens raros nos carros hoje em dia, por isso, verifique se não existem pendências, especialmente judiciais.

Licenciamento, IPVA, multas e CRLV precisam estar em dia, sem nenhuma restrição para ser transferido. Agora, através do aplicativo Gov.br, pode-se transferir o veículo sem ir até o cartório.

Um carro usado em dia com as obrigações tributárias e administrativas é segurança e evita problemas graves adiante.

Outro ponto, este físico, é o estado das placas. Se são antigas e em estado ruim, troque por novas. A transferência de cidade já obriga a troca pela placa de padrão Mercosul.

Placas com identificação muito clara rende multa também. No ato da compra, a inspeção deve apresentar número de chassi legível para decalque no motor e na carroceria.

Fuja de carros com documentação “só para rodar”, pois, em caso de apreensão do veículo, apenas o proprietário no documento é que deverá assinar a retirada do carro.

Em muitos casos, ou não se sabe onde mora a pessoa, ou ela já é falecida, significando também a “morte” do carro no pátio de trânsito…

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.