Usado da semana

Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

ford-ka-se-2014-branco-usado-semana-1-1024x643 Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

Olá a todos. Tenho 31 anos de idade e usarei este espaço para relatar a convivência com o meu veículo, um Ford Ka SE 2014/2015 adquirido zero km em dezembro de 2014 e que atualmente esta com 101.000 km.



Ford Ka SE – Compra

O processo de compra segue o padrão da maioria dos relatos desta coluna do NA. Estava em dúvida entre três carros, o Chevrolet Onix (que dirigia eventualmente em meu trabalho), o Hyundai HB20 (que havia dirigido uma única vez, emprestado de um amigo) e o Ford Ka que nunca havia dirigido.

Primeiramente fui ate a concessionária Ford, onde abordei um vendedor, já que estava perambulando pela loja há cerca de vinte minutos e não havia sido atendido, e de forma muito apressada ele me passou os valores de tabela (a época R$ 36.000,00 pela versão SE), e disse que não havia qualquer possibilidade de desconto nos valores. Achei o atendimento horrível, até me dirigir a concessionária Chevrolet da mesma cidade, e perceber que o da Ford tinha sido um atendimento Vip em relação a GM.

Na Chevrolet, dois vendedores me atenderam numa sala sem sequer desviarem o olhar de suas telas de computadores, conversando entre si, sequer perguntaram meu nome. Na Hyundai fui melhor atendido, me ofereceram test drive e nas outras nem isso…

De posse do valor dos três veículos, Ford Ka R$ 36.000, Chevrolet Onix R$ 39.000 e Hyundai a R$37.000, todos em suas versões básicas sem nenhum opcional, resolvi voltar à concessionária Ford e pedir para fazer um test drive no Ford Ka, que era o único dos três que nunca havia dirigido, e que na minha visita inicial embora tivesse carro para teste o vendedor não me ofereceu.

Fiz o teste, e de cara foi o que mais gostei, de imediato percebi a eficiência do ar condicionado (estou no interior do Nordeste, e aqui é quente, muito, muito quente) bem como da direção elétrica. Resolvi comprar o carro que mais gostei, deixando o mau atendimento em segundo plano, uma vez que sabia que não seria bem atendido em nenhuma das três concessionárias, principalmente ao comprar o carro de entrada, então fechei a compra e no dia 23/12/2014 recebi meu Ford Ka SE na cor branca.

ford-ka-se-2014-branco-usado-semana-2-1024x613 Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

Ford Ka SE – Uso

Meu carro atualmente esta com prestes a completar 36 meses e está com 101.000 km, então de cara vocês perceberão um detalhe: eu rodo muito! De domingo a domingo, meu carro não para, quase sempre em trajetos rodoviários, e em viagens curtas de 40 ou 50 km, mas que se repetem varias vezes, e tem dias que chego a rodar mais de 400 km. Tenho que advertir que fora o meu veiculo, ainda uso outros, de modo que se rodasse sempre em meu carro ele certamente já estaria beirando os 150.000 km.

Com toda essa quilometragem, eu tenho alguns pontos a considerar a respeito do carro, e de antemão afirmo que estou satisfeito com o veiculo, e que ele atendeu as expectativas embora não seja isento de falhas.

De cara, elogio o ar condicionado, eficiente e que não “rouba” tanta potencia do motor, bem como a direção elétrica, com peso extremamente leve em baixa velocidade, e que vai ficando mais firme a medida que a velocidade aumenta, de modo que o carro sempre tem a direção adequada a velocidade em que se encontra. A suspensão, dentro de sua proposta, é firme porem sem perder o conforto, e aliada à direção com as características que citei, tornam o Ford Ka um veículo prazeroso de se dirigir. Nesse ponto, ele tem a característica de muitos veículos Ford, que é mestre em aliar conforto e capacidade dinâmica.

Em termos de desempenho, o motor três cilindros 1.0 do for Ka é ótimo, anda bastante, econômico, elástico, suporta bem o uso do ar condicionado, porem aqui surgem uma observação e uma critica. A observação é que em ponto morto o carro vibra bastante, é perceptível, se tiver objeto solto no carro é fácil vê-los tremendo. Isso ocorre mais em ponto morto, em velocidade normal, ou mesmo em movimento lento não é tão perceptível, porém é audível, e nota-se claramente que o motor é mais ruidoso que motores quatro cilindros, o que é obviamente previsível. Não é nada absurdo a diferença, mas ela existe.

ford-ka-se-2014-branco-usado-semana-4-1024x576 Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

A critica fica pela abrupta queda de giro ao passar de marcha… quando o veiculo está desenvolvendo velocidade, quando o giro do motor está subindo, em velocidade ascendente, ao cambiar da 3ª marcha para 4ª por exemplo, o motorista tem que fazer a troca de marcha de forma muito rápida, uma vez que é só pisar na embreagem que o giro do motor cai de forma absurda correndo-se o risco de engatar-se a marcha subseqüente, e logo em seguida em virtude da queda do giro, ter que voltar para a marcha anterior porque o carro perde força. Ou então, tem que subir muito o giro, já que ao pisar na embreagem para a troca de marchas ele vai cair muito, bem mais do que todos os outros populares que já dirigi, e olhe que não foram poucos. Não sei se me fiz entender, mas é algo incomodo, com o tempo pega-se o jeito, mas isso torna a direção cansativa para quem trafega em rodovias como eu.

Por falar em rodovias, aqui cabem mais uma observação e outra critica… Observa-se que o carro sofre forte influencia de correntes de ventos laterais, sejam aquelas que ocorrem de forma natural bem como aquelas geradas pelo deslocamento de grandes caminhões. É comum do nada o carro dar uma balançada, inclusive no começo me assustei algumas vezes, porque é comum que um carro leve balance ao passar contra um caminhão ou carreta em velocidade, mas no caso do Ford Ka as vezes ele balança sozinho na estrada, quando é atingido por uma corrente de vento lateral. Ressalto porém, que esse balanço não é capaz de desviar o veiculo de sua trajetória.

A segunda critica, e essa faço de forma veemente, é a respeito dos faróis. Os faróis do Ford Ka são péssimos, pior que de carros da década de 90, iluminam mal, não tem foco bem definido, criam sombras na frente do veiculo, tem bom alcance frontal, porém péssimo lateral. Fiz algumas pesquisas na internet e percebi que muitos donos se queixam disso, ou melhor, alguns donos, talvez aqueles que como eu trafegam muito em estradas; as lâmpadas do carro, também queimam com freqüência maior do que a que observo em outros veículos.

ford-ka-se-2014-branco-usado-semana-5-1024x715 Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

Em relação ao acabamento, é o que se sabe. É fraco, o pouco tecido da porta começou a soltar antes dos 10.000 km, e o carro bate muito, é barulho de plástico solto para todo lado. Em resumo é ruim, mas não querendo justificar, é no mesmo padrão de outros veículos populares (já rodei 100.000 km em um Celta adquirido zero quilometro em 2011, e 50.000 km em um Fiat Uno 2005, e todos, fazem os mesmos barulhos de acabamento vagabundo, alem do mais em casa temos uma Parati G4 que faz ainda mais barulho que o Ka). As portas bem como o porta malas, são ruins de abrir, as maçanetas são duras, e exigem força para serem fechados, mais uma vez lembrando veículos da década passada…

O consumo do carro é excepcional, aliado ao desempenho satisfatório para um veiculo 1.0. Ele é mais econômico que o Celta que eu tinha antes, e na mesma média do Uno, com uma ressalva, o Uno não tinha um opcional sequer. Andando só em estrada, numa velocidade relativamente alta ele faz por volta de 15-16 km/l, e na cidade faz mais de 11 km/l. Ponto positivo para quem roda muito. Outro detalhe que me chamou a atenção de forma positiva, os pneus originais foram trocados quando o carro estava com 66.000 km!!

ford-ka-se-2014-branco-usado-semana-3-1024x711 Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

Ford Ka SE – Aspectos finais

O carro tem bom espaço interno, ar-condicionado e direção elétrica são excepcionais, a suspensão também, guardada as devidas proporções por ser um popular. Ahh, ia esquecendo, o porta-malas é minúsculo, porem é bem-acabado, há uma luz interna e todo o interior e coberto em carpete ou partes plásticas.

Em relação a revisão, fiz as três primeiras na concessionária, e me surpreendi, fui bem atendido, com hora marcada, me cobraram o valor que constava do site Ford, e não me empurraram nada. A ressalva fica pelo fato de nunca entregarem o carro lavado, e à época não havia serviço de leva e traz, hoje já tem. Após a terceira revisão deixei de fazer na concessionária e faço por fora, com um mecânico de confiança.

O carro ate agora não quebrou nada, só peças de desgaste natural, e nesse ponto a Ford cobra bem caro pelas peças, porém com as outras marcas não é diferente, o que pesa contra a Ford é que quase não há peças paralelas. O carro esta com o aspecto geral muito bom, não apresentou em todo esse tempo qualquer defeito mecânico, a carroceria está com a pintura tal como nova, os bancos encontram-se com o tecido em perfeito estado, bem como o forro de teto, tudo esta funcionando perfeitamente, o ar condicionado esta igual a quando peguei o carro e eu nunca fiz qualquer manutenção.

Salvo essas pequenas falhas citadas no texto, que são do próprio projeto do veiculo nada a ser observado, e acho que o carro tem agüentado bem o uso intenso e tirando-se o barulho interno de acabamento, está como novo.

Espero que tenham gostado.

(O leitor pediu para não ser identificado.)

4.0

  • Cristian Dorneles

    Nem bom nem mal, normal.

    • carroair30

      Uma duvida: e a CORREIA DENTADA precisou trocar??

      • Marcos Souza

        Esse carro tem corrente que dura o mesmo que o motor.

        • vitimsl

          Olá! Ele utiliza Correia mesmo, mas ela trabalha dentro no motor, sempre banhada no óleo lubrificante. A troca é prevista a cada 240 mil km.

          • ViniciusVS

            Correia banhada a óleo? não seria corrente?

            • vitimsl

              Sim, correia mesmo. Parece estranho este tipo de material em contato com óleo, mas é isso mesmo. Se não me engano, o novo motor 1.2 PSA também adota esta tecnologia.

              • ViniciusVS

                Interessante, não conhecia.

                Qual a vantagem? Dura o mesmo que a corrente com menos ruídos?

                • vitimsl

                  Sei que o que você citou são vantagens, mas não sei se são apenas estas. Como dito no relato, o motor do Ka vibra muito e as vezes é ruidoso… Pode ser por isso que a Ford adotou este esquema (obs: tenho um Ka 15/16 1.0).

                  • MauroRF

                    Tenho um 2018 com quase 10 mil km já e achei que não vibra tanto assim. Aliás, falando do acabamento, o meu não bate nada (ainda) e não descolou nada. Parece que a Ford já deu uma melhorada nisso. No resto, é o que ele disse: anda bem, gasta pouco e ar gela que é uma beleza. Pode estar o forno que estiver no carro, ligou no máximo, já fica gelado em alguns minutos.

                    • vitimsl

                      O meu vibra bem em marcha lenta, apenas. Também acho que a Ford melhorou o acabamento dos 2016 em diante. Todos os 2015 que conheço teve problemas na porta (tecido soltando); já os 2016 pra frente não conheço nenhum.

                    • MauroRF

                      O meu não, em marcha lenta, fica normal, até parece que o motor está desligado. O que muda, claro, é o ronco dele de 3 cilindros, é diferente de um de 4. Agora, na estrada, mesmo quando ele está, digamos, 3500 rpm a 110 km/h, não acho o motor barulhento não. O barulho do motor começa a invadir mais a cabine depois dos 120 km/h.

                    • Andei em um Ka tricilíndrico outro dia e gostei do barulhinho do danado. Guardando das devidas proporções, me lembrou o Jetta 2.5 da geração anterior, de cinco cilindros. Bacaninha. Achei até um ponto positivo a diferença de ruído dele com relação aos tradicionais motores de 4 cilindros.

                    • MauroRF

                      É um barulho diferente. O que me chamou a atenção é que, na estrada, ouve-se o motor começando a invadir a cabine acima de 4 mil rpm apenas. E mesmo assim, parece que invade menos que um 4 cilindros. Essa foi a sensação que tive. Guiei um 208 1.2 na cidade e tive a mesma sensação, de que até 4 mil rpm, o motor não invade nada a cabine, parece até que está em uma rotação abaixo da realmente marcada.

                    • Edson Fernandes

                      Vc iria curtir ficar esticando. Quando peguei um Sandero alugado 3 cilindros, as primeiras aceleradas foram com esticadas…rs

                      Só para poder ouvir o ronco do motor. Alias, ronco que agrada muito mais que os 1.0 4 cilindros.

                    • vitimsl

                      Será que a linha 2018 está saindo com o coxim hidráulico lançado na versão Trail? Pode dar uma olhada no seu depois, por favor (se já não fez isso)? Sobre o ruído, na minha opinião, na estrada é o popular 1.0 mais silencioso que já andei. A relação de transmissão é um pouco longa para um 1.0 e isso ajuda demais.

                    • Alexsander Pinzon

                      Pelo que eu ouvi falar eles botaram o coxim hidráulico no modelo 2017.

                • Marcos Souza

                  Parece q dura 240 mil km. Além de diminuir o atrito e melhorar o consumo

                  • Gran RS 78

                    Na verdade o rocam tinha a durabilidade de 250 mil Km, acho que esse motor deve durar mais ainda.

                    • Marcos Souza

                      Também acho, amigo.
                      Só disse isso pq foi a própria Ford quem mencionou quando lançou o motor.
                      Não sei pq, mas a Ford é a única a falar da durabilidade do motor. Nenhuma outra marca fala.
                      Eu tive um Ka Rocam e me lembro de terem dito isso do motor durar 250mil km e não precisar trocar a corrente.

                    • Alexsander Pinzon

                      Minha mãe tem um Escort Zetec Rocam 1.6 com 350 mil km e nunca foi mexido nada no motor não queima nada de oleo ainda.

                • CharlesAle

                  Creio que a grande vantagem é eliminar ruídos, como o corrente faz. A correia, sei que ela é de outro material diferente das correias dentadas q trabalham seco.O óleo retira a contaminação por agentes externos(poeiras, etc).Ou seja, o Ka pode rodar em região de mineração, como em MG, sem problema nenhum(carros de correia dentada sofrem desgaste prematuro na região mineradora de MG)..

              • João Martini

                Com a diferença que o manual do 208 1.2 de casa pede troca aos 80 mil km. Já o ka pede com 240 só.

                • vitimsl

                  Serio? Mas ela é mesmo banhada em óleo então? Se for, acredito que o gasto com mão de obra vai ser pesado, pois no Ka tem que desmontar muita, mas muita coisa pra chegar até a correia. Fazer o procedimento a cada 80 mil, pra quem roda muito, vai ser complicado.

                  • João Martini

                    Tem um vídeo no YouTube da própria PSA mostrando como faz a troca. É bem trabalhosa e ela é banhada mesmo. Acho que tá no mecânicos online

                    • vitimsl

                      Valeu pela dica. Pra quem roda muito, isso pesa negativamente para a linha PSA… E gosto bem do 208.

                • CharlesAle

                  Vishi.Então o ideal é quando o 208 tiver próximo dessa km, melhor passá-lo à frente..

                  • Edson Fernandes

                    Só por causa da troca? Que exagero. Se fosse assim… na hora de trocar os pneus de um carro é melhor vender o carro…

                    • CharlesAle

                      É. Mas tem gente q odeia gastar com oficina. Se essa troca ficar em torno de 400, 500 ou mais, para alguns é o suficiente. Outros,por falhas na manutenção, como deixar fora de sincronismo, e o carro voltar ruim depois da troca..

            • Gustavo Zoch

              Correia mesmo. O Focus 1.6 Sigma é nesse esquema também, de correia banhada a óleo. Muitos mecânicos (quase briguei com um, inclusive), até mesmo da css, insistiram em dizer que o carro usava corrente de comando. Na falta de esclarecimentos, recorri ao Youtube e assisti um vídeo, muito bom por sinal, de um cara do RS que desmontou a parte do motor e demonstrou o passo a passo do procedimento de substituição das correias.

              • ViniciusVS

                O Diego?

                • Gustavo Zoch

                  Não me lembro… O vídeo é numa oficina pequena, aparentemente. Salvo engano, é um focus preto… enfim

              • vitimsl

                Olá. Os motores Sigma utilizam correia, mas elas não trabalham banhadas em óleo lubrificante.

                • Gustavo Zoch

                  Realmente, me equivoquei.

              • Alexsander Pinzon

                O Focus tem correia normal e não é banhada a oleo.

                • Gustavo Zoch

                  Verdade. Me equivoquei.

              • Marcus Mendes

                Eu tinha um Ford Ka 2008, fui à concessionária para trocar o filtro do ar-condicionado, fui informado pelo pessoal da concessionária que o Ka não tinha filtro no ar-condicionado, eu acreditei, afinal eu fui à concessionária!
                Quase 7 anos depois fui trocar o óleo do carro e perguntei para o funcionário que estava me atendendo, por que o Fiesta tinha filtro de ar-condicionado e o Ka não?
                Ele me disse, o Ka tem filtro sim. Então pedi para trocar, o filtro estava preto parecendo uma barra de carvão.
                Como eu disse, eu fui à concessionária.

                • Retrato do Papai

                  tem também um outro caso bem legal… alguns carros não vem de fábrica com o filtro de pólen (ac), porém possuem o local de instalação… o zeronix eu sei que é assim e segundo a própria gm “o carro é preparado para não precisar de filtro de ac”… se o dono do zeronix já está fadado a morrer logo na primeira batida, pra que ligar pra doenças do sistema respiratório né? huehuehue

                  • Geraldo Xavier

                    Isso foi resposta da gm ou de algum concessionário? Se não fosse necessário não teria local para instalação correto? Voce é proprietário de ônix? Tenho 2 prismas em casa e ambos vieram com o filtro. Acho que sua afirmação não procede.

                    • Retrato do Papai

                      pela primeira vez eu vi isso no facebook, mais precisamente a página oficial da chevrolet respondendo a um comentário, naturalmente achei um absurdo, então fui pesquisar mais e achei várias reclamações no reclame aqui…

                • Edson Fernandes

                  Uau… andando com o filtro assim coitado da sua saude. Eu tomaria uma segunda opinião. Alias, no meu carro atual eu pedi para ver como estava o filtro. Algo que eu nunca tinha visto antes: O filtro estava além de preto com MUITA sujeira.

                  Mas tudo bem: Andei em cidades em que a poeira era alta, então logo imaginei obviamente que tenha sido isso. Mas não deixo passar de 20000km para trocar os filtros od carro. (o filtro de oleo eu sempre troco a cada troca de oleo)

              • CharlesAle

                O Sigma é correia seca, não banhada a óleo. Tem um vídeo do ADG onde ele troca a correia de um Sigma bem antes do prazo.Mas não é culpa do carro, é que a região é mineradora(MG), ar carregado de impurezas, que detonam não só a correia, como a polia também..

                • Gustavo Zoch

                  Verdade. Me equivoquei!

      • Vania Carvalho

        Ford Ka nao tem correia dentada

  • Marco Monteiro

    Aluguei um desses por um final de semana e a direção e o ar de fato surpreendem positivamente mas o câmbio ( especificamente a 2ª marcha ) achei bem ruim.

    • João Cagnoni

      Já teve Fiat? Depois de ter você vai achar o câmbio do Ka excelente.

      • Daniel

        Pior câmbio que usei na vida: meu 208. Engatar a marcha ré nele é um exercício que requer muita paciência e perseverança.

        • João Cagnoni

          Minha esposa tem um 206 antigo, depois de rodar um tempo eu acabei acostumando. Digo novamente que você não sabe como é terrível o câmbio da Fiat. Tente soltar um pouco o pé da embreagem ao engatar a ré do 208, é assim que eu coloco a ré no 206 sem sofrer kkkkkkkkkkk

          • Paulo Júnior

            Não sei se no manual do carro de vocês veio escrito, mas no meu Corsa C Sedan a ré para engatar é um sofrimento e ao procurar no manual sobre isso, eu li que você tem que pisar na embreagem e aguardar 3 segundos para engatar, não engata tão suave mas em compensação não arranha.

            • oscar.fr

              Exato. No Peugeot é a mesma coisa. Tive um Classic e depois troquei para o 208. Em comparação, o 208 tem câmbio mais leve e suave, apesar de curso mais longo.

            • ViniciusVS

              No Chevrolet uma dica é pisar na embreagem, engatar a segunda marcha, puxa o anel e engata a ré.

              Entra suave.

            • TijucaBH

              É porque a ré nao é sincronizada. Poucos carros nacionais sairam com ré sincronizada, me lembro apenas do omega 3.0 e 4.1, Astra 16v e marea 20V.

              • Alexsander Pinzon

                Praticamente todos carros da Ford tem a ré sincronizada.

            • Geraldo Xavier

              É assim mesmo. Muitos não aguardam o tempo necessário para engatar a ré. Tive 1 sedan e 1 hatch. Excelentes em todos os aspectos.

          • Marcelo Alves

            Meu pai tinha uma Strada 1.8 e o cambio era “borrachudo”, as vezes eu achava que a marcha ía engatar, mas não, ela não ía, as vezes arranhava… O Câmbio manual da VW (o MQ200) é o melhor que eu já usei, é preciso e rápido, mas os engates são secos.

            • TijucaBH

              Cambio mt da honda e hyundai sao muito bons também, mesmo nivel dos antigos vw que deram fama à marca.

        • oscar.fr

          Pise na embreagem e, dois segundos depois, engate a ré. Entrará sem dificuldades.

      • TijucaBH

        Kkk, 100% verdade!!! Cambio da Fiat na linha palio, idea, weekend, strada e Uno é triste!!!

        • João Cagnoni

          Por algum motivo que ninguém sabe, no Weekend é ainda pior kkkkkkkk

          • Edson Fernandes

            Não sei se vcs ja tiveram de andar em carros Fiat mais velhos. Eu tive um Uno 95 que as marchas 1, 3 e 5 eram inclusive com comandos longos. Em outras palavras: Vc tinha que tirar as costas do banco para engatar!

            A Fiat corrigiu a posição da alavanca em 2000 apenas. (recuou um pouco o local)

    • Alexandre Viotto

      Para mim um dos pontos fortes deste novo Ka é justamente o câmbio! Engates precisos e ótima posição da alavanca.

  • Charlis

    Excelente relato!

    Minha esposa tem exatamente esse modelo, porém 2016.
    Pegamos no começo do ano, com aquela promoção dos 0% de juros.
    O carro saiu por 37 mil reais, e ela parcelou o valor (fora a entrada) em 18x, pagando apenas o IOF, ficou isenta do TAC e seguro.

    Nos apaixonamos por este carro… é incrível como ele é gostoso de dirigir, principalmente pela sua direção.
    Ponto pra Ford, acertou em cheio.
    O motor também é interessante, faz mágica pelo tamanho…
    O consumo é bom, mas não acho brilhante, vide que o meu 2.0 turbo faz 18km/l nas mesmas situações.

    O acabamento até achei interessante dentro de sua categoria, e aquele encaixe do celular ficou excelente. Na versão do dela, tem uma entrada USB lá para carregar.
    Achei bem mais inteligente e bonito, que a da VW por exemplo.

    Também percebi esse “buraco” nas trocas de marchas, além do escalonamento do câmbio, o giro cai bastante…
    Então numa tocada mais forte, se bobear acaba faltando uma potência, e como não tem mágica, esse motor com giro baixo, ele é morto.

    Mas no geral, o carro está muito aprovado, e se fosse pra comprar outro popular nesse valor, repetiríamos a compra.

    []s

    • João Martini

      Giro baixo e ar ligado é a mesma coisa que nada kkk
      É bem fácil notar ele desligando o compressor quando pisa mais fundo. Depois de alguns segundos quando ele volta, parece que puxou o freio de mão.
      Concordo com vc quanto ao consumo: bom mas nada excepcional, meu antigo Up dava de lavada no ka.
      Sobre acerto de direção e suspensão eu acho ideal. Muito bom!

    • Alexandre Viotto

      Acredito que a maioria dos carros 1.0 3 cilindros tem esta característica de um certo “buraco” na troca de marchas. O Ka realmente peca em acabamento e alguns outros detalhes, mas é, sem dúvidas, o mais dinâmico e gostoso de dirigir entre os concorrentes!

      • Marcus Mendes

        Carro 1.0 não faz milagre. Minha filha tem um Up TSI, em baixa rotação é igual a um 1.0 sem turbo.

        • Retrato do Papai

          e de fato vai ser igual a um 1.0 sem turbo porque a turbina ainda não encheu huehuehue… se é 1.0, 1.4, 1.6, 2.0, etc é irrelevante

          no caso do ea211 isso é mais perceptível abaixo de 1.500rpm… quando chega nesse rpm vem o murro de torque

      • Edson Fernandes

        Olha, se vc rodar no SAndero se espanta. Mas ele tem uma relação curtinha. Se botassem um cambio de 6 marchas nele, ficaria perfeito. Se eu tivesse um Sandero comprado, com certeza eu mandaria alongar a quarta e quinta marcha. Acho que tem muito motor para pouco giro (ele sobe muito rapido de giro e é muito curto entre quarta e quinta. Alias a mais longa das marchas é a terceira).

        • Alexandre Viotto

          Já rodei em um Sandero 1.0 destes novos SCE. Achei fraquinho! Aliás esta queda de giro na troca de marchas é muito nítida. Você está em 1ª e troca para a 2ª e o carro parece que dá uma engasgada… da 2ª para a 3ª e assim por diante… só nas marchas mais altas que não sente tanto. A não ser que você ande com o giro lá em cima, aí não sente tanto, porém a economia, que é o que os compradores destes carros procuram, vai por água abaixo.

          • Edson Fernandes

            Nossa, não tive essa impressão! Mas eu achei as marchas curtinhas. Quase sempre as trocas ocorriam em 2500rpm (e meu normal sempre foi trocar em 2000rpm, mas no SAndero ou eu saia da segunda para a quarta ou iria ficar num troca-troca de marchas sem parar).

            Mas pra mim eu notei que a terceira dele era a mais longa das marchas e era necessário manter 2500rpm de segunda para jogar terceira sem ter buraco. De resto, eu achei ele muito competente. Se no proximo facelift houver direção elétrica, eu começ o olhar com carinho para o Sandero.

    • MauroRF

      Sim, sinto esse buraco mais da 1a para a 2a, principalmente se estiver em aclive. Incomoda, mas já peguei o jeito: tem que esticar ao máximo a marcha anterior (no caso, a 1a). Se ele tivesse 6 marchas, resolveria esse problema.

      • Marcus Mendes

        O Ford Ka 1.6 2008 que eu tinha sofria desse problema. Fora isso era um excelente carro.

    • Douglas

      Charlis, já aluguei o Ka e não achei assim tão gostoso de dirigir, embora também não seja ruim.
      O Gol e o Sonic são mais gostosos de dirigir.

    • TT 230

      Td bem? Como ela conseguiu não pagar a TAC? Ela possui conta no Bradesco?

      • Charlis

        Sim… pelo Bradesco.

        • TT 230

          Entendo. Mas mesmo assim não quiseram empurrar o valor da TAC? Pq se o cara piscar, sempre arrumam algo pro consumidor pagar.

          • Charlis

            “Taxa de Abertura de Crédito” cara… se você já tem a conta no banco, não tem porquê cobrar isso.

    • “Perguntador”

      “O consumo é bom, mas não acho brilhante, vide que o meu 2.0 turbo faz 18km/l nas mesmas situações.”

      Só por curiosidade, qual é o seu carro e quais são essas situações? Adoraria ter um carro que fizesse 18 km/l mesmo com um motor forte.

      • Pablo Henrique

        Pela foto, provavelmente uma BMW 320i, ou 328i. A condição certamente em estrada.

      • Charlis

        320i, na anhanguera, média de 100km/h e utilizando o modo Eco ela bate 18km/l.
        Forçando mais a situação, já consegui fazer a média de 19km/l.
        Também tenho um Jetta TSI (211cv), que nessa mesma situação (ele só não tem modo de condução), ele faz 16 km/l.

        Conheço pessoas que tem o Golf 1.4 TSI que ainda é acima disso, e o Up TSI também.
        Gostaria de ouvir quem tem o Cruze 1.4 T, creio que deve ser igual o Jetta.

        Mas reforçando, a 100km/l, andando BEM manso… se acelerar forte na saída de um pedágio já não bate essa média.

        Abcs.

        • “Perguntador”

          Muito bom mesmo. Meu Fiesta 1.6 em estrada boa (BR 101 – trecho entre Curitiba e Porto Alegre) faz entre 16 e 16,5km/l andando a 100km/h. O melhor que consegui foi 16,9km/l. Pisando um pouco mais já baixa para a casa dos 14 alto.

          • Charlis

            Cara, se acelerar a 320i ou o Jetta, o consumo cai muito… É fácil fazer menos que 9km/l…

            • Edson Fernandes

              Nossa para chegar nesse nivel com meu carro (Fluence) apenas em 80km/h acelerando pouco e ainda deixando perder velocidade em aclive. Nesse aspecto, ainda acho valido o 1.0 porque vc não vai precisar ficar tendo a condução mais economica, caso contrário dá para encontrar um consumo mto bom.

    • Retrato do Papai

      então além do escalonamento longo do câmbio, o giro cai imediatamente ao pisar na embreagem? caso positivo, me parece falta de sensor de embreagem, que serviria justamente para manter o rpm no mesmo nível por alguns segundos quando o pedal fosse pressionado, evitando trancos nas trocas de marcha…

      • Charlis

        Faz sentido.
        Cara, eu percebo isso quando estou na pista, saindo do Sem Parar, e do aquela puxada mais forte…
        Quando joga da segunda pra terceira por exemplo, parece que tem um buraco ali.
        Faz tempo que eu não dirijo ele (alias, eu dirijo muito pouco ele), mas vou verificar isso que você disse…

  • João Martini

    Em geral concordo, porém acho que o ar condicionado rouba uma bela potência sim. O meu é um 16/16 com 40.900 km

    • João Cagnoni

      Rouba até em carros 2.0 para os mais atentos…

      • João Martini

        No Focus de 178cv eu não consegui perceber, pelo menos em velocidades baixas e médias.

        • João Cagnoni

          Em baixas e médias é claro que não, mas pisando dá pra sentir.

          • ViniciusVS

            Em raras situações você vai pisar forte em um carro com 180cv né? Em 99% do tempo vai andar na casquinha do acelerador.

            Meu carro tem pouco mais de 100cv e torque médio/baixo já ando na casquinha 99% do tempo sendo 100% do tempo com o ar ligado, imagina um carro mais forte kkkkk

            • João Cagnoni

              Meu carro tem 143cv (gasolina), mas eu pego rodovias diariamente. Com o ar desligado parece que o giro sobe mais, pode ser placebo, mas os testes em dinamômetro mostram que o carro perde sim 10 ou 15% com o ar ligado…

              • ViniciusVS

                Seu carro é muito antigo?

                • João Cagnoni

                  Sim, mas percebo a mesma coisa em carros novos.

                  • Gorlami

                    Ja teve algum turbo downsized?

                    • João Cagnoni

                      Não, mas gostaria.

                    • Anderson Lemos

                      Fiz uma viagem recente à Bahia 3,2 mil km em uma Q3 e não senti o ar roubar nada do motor, nem mesmo no modo efficiency!!

          • Retrato do Papai

            a fullpower colocou esse focus no dinamômetro e a diferença com ac ligado foi de 5cv e 0,4kgfm… tem que ser muito ninja pra perceber essa perda num carro de quase 180cv

            no meu ea111 1.6 8v atual eu percebo uma diferença mínima em giro baixo/médio, muita gente sequer percebe, já em giro alto eu percebo que ele fica um pouco amarrado, parece que o giro sobe mais lentamente (por ser 8v deve ampliar essa sensação)… já no meu antigo fire 1.3 8v a perda era bem mais nítida, em giro baixo era pequena, já em médio/alto era bem grande, chegando ao ponto de, ao chegar em 4.000rpm, você claramente sentir o motor perder força, como se tivesse puxado o freio de mão hahaha

            • João Cagnoni

              Existem carros que desligam o AC durante uma aceleração, se não me engano o Focus possui este sistema. Outro ponto é que o Focus rendeu bem menos torque que o declarado de fábrica.

              • Edson Fernandes

                Olha, pelo fato do Fluence ser CVT vc não percebe uma perda enorme não. Por outro lado: Como na cidade o carro se mantem entre 1500rpm e 2000rpm, ligar o ar ou não, não percebe nada. Sabe qual a unica situação efetiva que vc percebe a atuação do ar? em declive, sim descida! Pois parece que os sensores do cambio no declive ao ligar o ar sobem em 50rpm dele desligado. De resto, em subidas, retas, aceleração, eu sinto o comportamento normal, inclusive se usar o sequencial (que aí ele já encurta a relação “das marcha” e fica sempre 100rpm acima do Drive).

      • ViniciusVS

        Ar condicionado não muda muito o consumo e nem o desempenho. Principalmente em carros mais fortes.

        Meu carro é “andavel” apenas, um sedan compacto com motor 1.6 e ando 100% do tempo com o ar ligado e falando no modo de condução nem da para notar…

        O consumo também é bom para a proposta do carro… Em 1.0 a diferença deve existir mas deve ser bem pequena.

        • João Cagnoni

          Eu ando 100% do tempo com ar ligado também, mas pra mim muda o consumo e vejo uma pequena diferença em uma aceleração forte ou ultrapassagem. Não consigo passar de 7.5km/L na cidade com meu carro, já com o ar desligado já consegui 8.5 ou 9km/L andando devagar (o meu não é Flex).

          • ViniciusVS

            Tirando uma média, o meu no máximo faz 12.4 sem ar condicionado e 12.0 com ar ligado.

            Acho irrelevante.

            • João Cagnoni

              Dentro da cidade? É um bom consumo!

              • ViniciusVS

                Sim, 1.6 cvt

                • João Cagnoni

                  Eu particularmente gosto dos CVTs, não apenas pelo consumo mas eles parecem exigir menos do carro.

              • oscar.fr

                Não existe consumo desses na cidade. Acho muito estranho.

                • ViniciusVS

                  Acha muito 12 na cidade? Dependendo da situação faz sim.

                  Um UP deve fazer mais até.

                  • oscar.fr

                    Trajetos longos, planos, fora do horário de pico e com velocidade média acima de 60 km/h, talvez seja possível sim. Nas contínuas subidas e descidas de Porto Alegre, com seu trânsito complicado e trajetos curtos eu mal e mal fico nos 10 km/l e olha que o meu 208 é um carro conhecido por ser econômico. Agora, bastou sair da cidade e cair na estrada que o carro já revela como é econômico. mas na cidade, nas condições daqui, não é fácil não.

                    • Edson Fernandes

                      Meu pai com um Versa 1.6 faz entre 12 a 14km/l em São Bernardo do Campo. Como ele leva meu sobrinho para a escola, te digo que ele pega muito transito e faz essa média. Já comentei com ele que ele ficaria triste com o meu Fluence na mesma situação…rs

                • Andre Coelho

                  Não fale assim, moro em Brasilia e acho que não preciso dizer mais nada com relação ao relevo e avenidas…

                  • oscar.fr

                    kkkkk Mas não tranca o trânsito de Brasilia?

                    • Andre Coelho

                      Geralmente costuma fluir. Em uma ou outra ocasião pode acontecer, mas no geral a fluidez é boa. Meu carro é cambio cvt e costumo ligar o ar em algumas ocasiões e a média dá na casa dos 13 kml

                • Felipe Borges

                  12,5 a 13 aqui também com um HB20 1.6 manual na gasolina sem ar.
                  Mas aprendi a dirigir o carro: nada de trânsito o que é difícil em Belo Horizonte, mas basta sair uns 15 minutos antes e isso está resolvido ajudando também evitar usar o ar condicionado já que o sol não está tão quente. Como volto da faculdade por volta das 22h40, também não enfrento trânsito e também não se faz necessário o uso do Ar.
                  Passei a usar Álcool e já com o segundo tanque completamente abastecido me surpreendi com o consumo: 9km/l.
                  Percurso de 40km/dia.

                  Edit.: não costumo ultrapassar os 80km/h, já que minha rodagem é quase 100% urbana e não deixo a rotação do motor ultrapassar os 2.5k.
                  Com certeza isso ajuda.

            • Alexandre Viotto

              Os carros mais novos perdem menos potência, com o ar acionado, em relação aos mais antigos, isso é notório!

              • Alessandro

                a sacada dos novos é que ao perceber a necessidade de potencia eles desligam momentaneamente o ar condicionado assim melhorando o desempenho assim q diminui um pouco o pe no acelerador ele liga de novo o compressor.

                • Alexandre Viotto

                  E também os compressores são mais modernos e roubam menos potência do motor.

                • Danilo Melo

                  isso não é dos novos, meu palio 98 fazia isso, oq era mt ruim pq ele era mt fraco e ficava desligando o compressor a todo tempo, se acelerasse até o final.. acredito que os compressores atuais são mais eficientes e modernos, como o Alexandre falou..

                • Alexsander Pinzon

                  Os carros antigos tbm tinham esse sistema.

                • Ernesto

                  Eu trabalhei na Denso, uma empresa japonesa que fornecia o sistema de ar condicionado do Uno Mille, lá em meados dos anos 90. Foi o 1o carro 1.0 nacional com ar condicionado. E naquela época já era assim. No momento de maior necessidade de potência do motor, o compressor desligava.

    • TT 230

      Td bem? O seu veio com 2 chaves tipo canivete?

      • João Martini

        Uma só

  • Josê Fagundes

    Eu pensava que não existisse carro com ar condicionado e econômico ao mesmo tempo. Realmente 100mil km de uso intenso e não apresentar problema é muito bom. Meu irmão tem um Onix e n teve a mesma sorte. O ar n gelava mais

    • carroair30

      Nota ZERO pro a.c. kkk brincadeira !!!!!

    • Marcos Souza

      Então, mas carro estradeiro tem um desgaste menor das peças. Pensa na quantidade de giros do motor.
      Na cidade vc pega congestionamento e teu carro fica parado em 1000rpm, aí acelera, troca marcha é ele fica variando de rpm o tempo todo. Aquece mais pq não entra ar direto no motor… Já um carro de estrada mantém sempre a mesma rotação enquanto tá fazendo quilometragem. 3000rpm, mas tá andando, ar refrigerando o motor e etc…
      Um carro de estrada com 100 mil km tem um motor mais novo que um de cidade com 30 mil. Só pensar no tempo ligado cada carro levou pra fazer essa quilometragem…
      Eu tenho um carro 1.6 desde zero ano 13/14 que eu rodo muito mais na estrada. Está com 107 mil km. Também não deu nenhum problema é ele é automático.

      • Edson Fernandes

        Eu vendi meu C3 1.4 2008 (em 2015 = 7 anos de uso) com 112000 e nunca tive problema com ar condicionado. E eu sou de SP e sempre peguei transito com ele. Dá para ter carros sem ter problemas. Alias meu fluence com atuais 85000km rodados, tem 6 anos de vida e eu tive apenas que repor o gas porque infelizmente os bicos de pressão dele estavam com vazamentos. 30 reais de cada bico e mais a carga de gás e resolvido.

        • Ernesto

          Muitas vezes ocorre vazamento de gás porque a pessoa não utiliza o ar e isso faz com que as mangueiras comecem a ressecar. Com o uso do sistema, ele próprio faz circular lubrificação para as mangueiras, fazendo com que esse problema (do ressecamento) não ocorra. As pessoas esquecem de usar o ar no inverno e acaba acontecendo muito disso.

          • Edson Fernandes

            Vixi… se depender de mim…o ar nõa tem sossego! Desde o C3 (meu primeiro carro com o recurso do ar) eu uso mto ele.

            Mesmo em dias frios.

            Me lembro no C3 quando estava na Av. Paulista e estava aquele calorzão. Como eu tinha um Uno antes e não havia o recurso, demorei a pensar em utilizar. Quando comecei a soar (e era pior que o Uno já que o C3 tinha bancos em couro e esquentava muito), pensei: Vamos usar.

            Bicho… eu que na epoca morria de medo de consumo de combustivel vi um carro mais economico que o Uno, usando ar, mais potente e mais confortavel… nunca mais deixei de usar…rs

            Hoje que está 19 graus em SP, continuo usando o ar (que hoje é digital de 2 zonas) e ele controla dentro do carro…rs

  • Bruno Silva

    Temos um 2015 e concordo com quase tudo que foi descrito. O acabamento do nosso fez um barulho no painel e na porta, a concessionária rapidamente se prontificou a solucionar (colocaram revestimento dentro da parta) e recolocaram a parte central, até agora os barulhos não voltaram. Única coisa que incomoda e é característica do carro, é uma batida seca da suspensão traseira quando o buraco é muito fundo (isso não acontece com os outros dois carros nossos). Aprovado demais, um popular espaçoso e que anda bem, com consumo excelente.

    • João Martini

      O meu faz esse barulho bem seco em ondulações fortes. A roda sobe, e na hora que desce da final de curso, mas na distensão. Da uma pancada bem forte mesmo.

      • Bruno Silva

        Alguns a Ford tá trocando amortecedor de graça (tem uma ordem de serviço interna pra isso), o nosso não foi constatado necessidade.

        • Alexandre Viotto

          O meu é o sedan 1.5 e percebo esta mesma batida seca na suspensão traseira ao passar por um buraco ou ondulação mais forte. Na próxima revisão vou pedir para verificarem os amortecedores e tentar forçar uma troca.

          • Marcus Mendes

            Pode ser os batentes da suspensão traseira.

      • Retrato do Papai

        isso me parece amortecedor sem batente hidráulico…

        • João Martini

          Mas não é na compressão, é na distensão só.

          • Retrato do Papai

            então, esse batente hidráulico que estou falando é um componente que fica instalado dentro do próprio amortecedor, tendo função semelhante ao batente tradicional instalado ao monobloco do carro (a diferença é que o batente tradicional atua na compressão, enquanto o que citei atua na distensão)… dizem que ele é um dos atributos incluídos na “nacionalização” dos carros… estranho é o ka ser projeto nacional e não contemplar esse item

      • Felipe S. Rangel

        Meu Fiesta Rocam fazia isso…

    • Retrato do Papai

      como você disse característica do caro, me parece que os amortecedores não possuem batente hidráulico… meu fox também tem esta característica, mas percebo apenas na suspensão dianteira, por ex ao descer o meio fio, a roda desce rapidamente e bate…

  • Lucas086

    O ar desse Ka realmente gela muito, melhor até que alguns carros de categoria superior.

  • João Cagnoni

    Foi o carro que mais evoluiu em relação a sua geração anterior.

    • Ricardo Santos

      Eu sempre considerei esse Ka atual o substituto do Fiesta Rocam. O Kazinho 2 portas na verdade nunca foi substituído.

      • ViniciusVS

        Só falta uma opção AT6 nele.

        Carrinho bom mesmo.

    • Douglas

      Uno e Prisma evoluíram mais.
      Eu sinceramente ainda prefiro o Ka de primeira geração, o que foi vendido até 2007.

  • Robinho

    Quero muito trocar o carro da minha esposa (ele usa o carro para trabalhar) estou pensando seriamente em um Ka, mas os preços está muito caro (como qualquer carro) já pensei no Kwind e no Mobi (pelo preço) mas são muito ruins perto do Ka…gostei do relato, bem sincero, parabéns!

  • Tiago Brito

    tinha um 2014 15 tbm acabei de vender o meus se plus, realmente o carro e muito bom o que mata e o acabamento mesmo bate muito, como diz um ditado: bati mais que bolacha na boca de veio kkkkkk, outro detalha a venda dele foi super rápido ate me surpreendi.

  • thi

    Hoje iria de up! … Esta a frente de todos esses

    • Alexandre Viotto

      À frente, inclusive no preço! Kkk

    • ViniciusVS

      UP pode até ser melhor, mas o Ka é muito mais agradável e menos espartano.

      Carro é um conjunto, pelo menos eu vejo assim.

      Se a Ford lançar um Ka 1.0 Ecoboost ( demorou para fazer) a Volkswagen pode enterrar o UP.

      A vantagem do Ka é que da para juntar o 1.0 turbo com opção manual ou o AT6.

      A ford tem a faca e o queijo na mão, esse carro tem potencial.

    • MauroRF

      up tem cara de mais espartano e custa bem mais. Por isso que suas vendas caíram. A VW erra em cobrar caro nele.

      • thi

        mais isso é história para leigo ,coisa que nós não somos .sabemos quem é o melhor!

        • Edson Fernandes

          Por isso estão citando o conjunto. No preço do Ka, vc só compra o take e para deixar o take no mesmo nivel do ka SE (que era o de entrada) vc compra o KA SE 1.5. Não dá para ser cego nisso. E o também é um otimo produto.

      • Marcus Mendes

        Up, carro com pouco espaço interno. Prefiro o Fiesta.

  • FocusMan

    Isso que é teste de longa duração!

    • MauroRF

      O meu em 6 meses está virando 10 mil km e não bate nada, gasta pouco que só e anda bem. Eu realmente me surpreendi com esse 1.0.

      • Edson Fernandes

        E pensar que eu rodei com o Fluence 10000 em 3 meses….rs

  • vitimsl

    Bom relato. Tenho um SE 1.0 2015/2016, com 27,5 mil km, e recomendo muito o carro, me surpreendeu positivamente. Tenho feito 11,5 km/l no etanol em uso misto, o que acho excelente. O acabamento poderia ser melhor, mas não foge muito dos concorrentes (acho que os 2016 em diante são menos piores neste quesito).

  • Thomás Vasconcelos

    Tenho um FORD FIESTA 1.5 ANO 2015.
    Fui em uma concessionário FORD em Salvador e tive um ótimo atendimento! Também tive na Hyundai e na Honda. Já na VW, foi péssimo.
    As revisões da FORD são bem caras, pretendo fazer somente até o 3º ano, quando acaba a garantia.

  • AlemãoMoreira

    Desculpe que é vendedor de carro, mas sinceramente da para contar nos dedos de um mão a quantidade de vezes que fui bem atendido numa concessionária, isso de várias marcas. Na grande maioria são pessoas despreparadas que não sabem nada do produto que vendem, dúvidas simples são um martírio para a pessoa saber responder.

    • Marcos Souza

      Em 2009 eu fui comprar um Ka do modelo anterior a esse. O meu era por consórcio, então demoraria alguns dias pra receber o dinheiro, sabe o que o vendedor fez? O carro reservado pra mim ele vendeu para outro, aí eu tinha que ficar esperando chegar outro pq eles não tinham no estoque. Fui em outra cidade próxima só para não comprar mais naquela loja. E nem as revisões eu fiz lá. As minhas outras experiências foram muito boas. Na Kia eu comprei um soul por telefone e só pedi pra meu irmão passar pegar o carro e na Chevrolet a vendedora vendeu meu soul pelo preço da Fipe e ainda me deu 3 mil de desconto no Sonic que comprei. E a taxa do financiamento foi de 0.39!

    • ViniciusVS

      Ai que ta, são vendedores e não entusiastas, basta saber vender para o consumidor comum que também entende pouco.

      Aqui escolhem os vendedores não pelo conhecimento e sim por aparência, postura, carisma, capacidade de improvisar e que tenha o perfil do público alvo da marca.

      No pensamento de quem faz a seleção deve passar algo do tipo

      ” O vendedor não precisa ter amplo conhecimento, até porque o consumidor também não tem, o mais importante é o vendedor passar a imagem de credibilidade sem muitas vezes de fato ter”.

      • Marcos Souza

        Me lembrei de um filme com o Danny DeVito. Ele começa a trabalhar de vendedor de carro numa loja, aí um dos vendedores faz uma aposta pra ele apontando pra um cara vendo um carro: se vc vender o carro pra esse cara, te dou $$$. Ai ele vai conversa 3 minutos com o cara é volta pra dentro da loja falando: vc me deve $$$.
        O cara que tinha apostado fala: mas esse é o dono da loja. E de repente entra o cara que tinha comprado o carro falando: acabei de comprar um dos meus próprios carros ainda paguei caro… Não acredito. Rsrsrs

      • AlemãoMoreira

        Discordo, um vendedor tem que saber o que vende, mesmo que o básico. Vendedor comum de concessionária não é nada do que você falou, infelizmente.

        • ViniciusVS

          Deveria saber, na prática não sabe e vende mesmo assim. Não é a visão do que é certo e sim de quem contrata.

    • Lucas086

      Eu acho que vendedor depende do carro que ele vende… Vá em uma vcs Toyota por exemplo, ou em um Chevrolet e depois vá em uma Chery, por exemplo.. . Ou Nissan…, o atendimento vai ser beeeeem diferente, pq, São carros que vendem “pouco”, então os vendedores tem que se desdobrar mais e por isso geralmente tratam melhor o cliente… na minha cidade, compra Toyota quem realmente gosta, pq até mesmo para entrar na loja o cliente tem que esperar, parece que eles vendem ouro.

  • Douglas

    Também em 2014 comprei o meu Sonic LT manual por 44.500 já com emplacamento (na tabela era 50.000) e estou até agora com o carro, 75.000 km .
    Sobre os faróis, é bom mandar alinhar, pois com toda essa quilometragem com certeza já estão bem desalinhados, e use sempre lâmpadas originais.

  • Eduardo Edu

    Calcanhar de aquiles da Ford sempre foi o atendimento. Inovadora mesmo foi a Tesla que vende carros sem concessionária. Está acontecendo o mesmo efeito do Uber sobre os taxistas em que as montadoras estão revendo (no sentido de melhorar, oferecer conveniência) a forma da abordagem dos seus possíveis compradores.

  • MarcioMaster

    Meus parabens vão para o relato verdadeiro em relação ao consumo, são exatamente as medias que faço com Mobi e UP. Tenho uma gana quando o cara anda atrapalhando o transito em velocidade constante e se gaba de dizer que faz 20 e poucos kmL na estrada, e chama de média
    Outro ponto verídico é a falta e folego na baixa rotação que esses motores 3C tem. Só a titulo de comparação isso não existe no finado Celta VHCE, que anda mais no geral.

    • João Martini

      Considere que a quarta marcha de um VHC desses não deve chegar nem a 140 km/h, enquanto a do Ka vai a 170. O motor tem mais torque em todas as rotações, mas o câmbio é longo.

      • MarcioMaster

        Sim, mas o fato é que esta melhor escalonado, melhor para dirigir. Mas repare que mesmo acelerando bruscamente um neutro, existe o delay no motor 3C, uma demora que contribui muito para o lag de saida e com cambio longo, fica mais dificil ainda.

        • João Martini

          Essa demora pra subir em ponto morto se deve ao volante do motor, que tem contra pesos pra equilibrar o desbalanceamento de um motor desse tipo.

  • Davidsandro18

    Final de 2015 aluguei um durante 2 dias, o carro tinha 33 mil kms, e estava com o interior se desmontando, a manopla da alavanca de câmbio era uma delas. Mas no geral gostei muito do carro, bom de dirigir, econômico, e ótimo desempenho com motor 1.0… vencido o aluguel, cai na besteira de alugar um Sandero 1.6 durante o período de 1 mês. E nem de longe lembrava o Ka no que citei acima.

    • Fabio Gambela

      Duvido que esse Sandero seja com o novo motor Sce.

      • Edson Fernandes

        Mas uma coisa que o Sandero não é tanto… é estável… mas curti mto o motor 3 cilindros 1.0 e a absorção de buracos nas ruas que ele passa. É realmente um carro gostoso de tocar apesar da estabilidade não ser das melhores.

  • SDS SP

    Ótimo relato e melhor ainda: não foi passional. O carro é bem acertado.
    E de fato, o acabamento nunca foi um primor no Ford Ka.

  • Vinicius

    Pra mim é o melhor compacto de entrada. Confortável, espaçoso, bons itens de série, anda bem, é econômico e bonito. Tenho um SE Plus 16/17, também branco, que vem com vidros elétricos traseiros e o sistema SYNC (que acho sensacional). O ar realmente gela muito. Como todo carro, tem seus pontos negativos, como o acabamento que não é dos melhores (apesar de o meu ainda não ter nada batendo/desfiando) e não acho as manutenções tão baratas assim. Mas de modo geral, estou satisfeito.

    • thi

      o up! é o melhor. faça o teste

      • Vinicius

        Eu o testei na época da compra. Fiz o teste drive na versão TSI inclusive. De desempenho, nada a reclamar do Up!. Mas achei um carro extremamente simplório pelo alto preço cobrado. Além da suspensão dura como todo VW.

    • Robinho

      Deve trocar o Classic da minha esposa por um, meu primo tem um e gostei bastante.

  • Anderson Lemos

    Excelente relato!! Tive um e fui à Machu Picchu nele, rodei 8,5 mil km e pegando inclusive neve!!! Um carro robusto.

  • Rodrigo

    Esse relato vale muito mais do que qualquer “teste de longa duração” de revista…
    Uso intenso real! Não puxa a sardinha pra lado nenhum! Papo reto!
    Excelente relato!

  • Heleno

    Bom relato, interessante o péssimo atendimento de alguns vendedores, algumas concessionarias deixam mesmo, muito a desejar nesse quesito. Aqui na minha cidade não é diferente.

  • Ricardo Blume

    Carrinho interessante com certeza. Seria uma opção caso estivesse a procura de um carro dentro de seu segmento.

  • CharlesAle

    Ford Ka é um carro muito bem aprovado pelo seus donos. Tem defeitos? tem lógico, é um carro de entrada da marca. Mas na média é muito bom. Além de, como vemos no relato, ser um tratorzinho de resistência. Não dá oficina..

  • RyanSX

    Eu tenho um Ford Ka 2016/17 que adiquirir zero km em outubro de 16. O que mais me encomodava eram os barulhos internos, resolvi abrir para ver o que era e qua do observei tinham muitas rebarbas, algumas até grosseiras. Fiz o acabamento em todas, passei silicone onde o plástico encosta no metal e coloquei os forros de porta no lugar. Também na fechadura, coloque uma borracha em volta e solicionou os barulho forte quando se passava em piso irregularidades. O carro ficou sem um ruído interno e o próximo passo vai ser collcar manta acústica nas portas e embaixo do banco traseira. Mas são pontos que a Ford tem que ficar atenta.

    Outro ponto chato em minha opinião, é o fato de não ter luz de cortesia no banco traseiro.

    • Guilherme Ferreira Lucio Lemes

      Rapaz, faz um tutorial desse serviço. Muitos vão querer. Estou quase fazendo isso no meu up!, por o ruído interno é muito.

  • Joel Oliveira

    Parabéns pela compra e pelo uso! O bom é isso, comprar e usar. O Ka é mesmo um bom carro.
    Nada contra seu gosto em particular, mas torço piamente que as montadoras não voltem a vender carros com as rodas de aço à mostra (releve a brincadeira rsrs)

  • Guilherme Batista

    Também tenho um Ka aqui e meu relato é bem parecido, exceto que o daqui tem bem menos ruido, mas é bem menos rodado.
    A questão da queda de rotação do motor eu “meio que resolvi” deixando a rotação sempre mais alta, o bom é que o giro dele sobe rápido demais também. Com o tempo fui acostumando.

  • Marcelo Lynx

    Também tenho um Ford Ka aqui em casa, está com 50Mil KM e estou louco pra trocar, Ford nunca mais! Esse Ford Ka é ruim de dar dó… Já teve vários problemas elétricos, com menos de 1 ano troquei a bateria, a original parece bateria de moto, já foi feita a embreagem, o Cambio raspa marcha, já peguei Uber com Ford Ka escapando a Terceira. Bate tudo dentro, vidro elétrico do motorista funciona o dia que quer, forro de porta soltando sozinho, marcador de combustível pifou, espelho retrovisor do passageiro descolou sozinho e caiu, acabamento horrível mesmo comparando com outros da mesma categoria, acho que só ganha do Gol. enfim… não recomendo!! e falar que 11km/l é econônico? o que dizer do meu Logan com 90Mil Km nunca troquei a bateria, faz menos barulho que o Ka e me faz média de 14KM/L com ar ligado e nem precisei trocar embreagem, ano e modelo 2013 enquanto o Ka é 2015, usado só dentro da cidade.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend