Usado da semana

Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

Olá a todos. Tenho 31 anos de idade e usarei este espaço para relatar a convivência com o meu veículo, um Ford Ka SE 2014/2015 adquirido zero km em dezembro de 2014 e que atualmente esta com 101.000 km.


Ford Ka SE – Compra

O processo de compra segue o padrão da maioria dos relatos desta coluna do NA. Estava em dúvida entre três carros, o Chevrolet Onix (que dirigia eventualmente em meu trabalho), o Hyundai HB20 (que havia dirigido uma única vez, emprestado de um amigo) e o Ford Ka que nunca havia dirigido.

Primeiramente fui ate a concessionária Ford, onde abordei um vendedor, já que estava perambulando pela loja há cerca de vinte minutos e não havia sido atendido, e de forma muito apressada ele me passou os valores de tabela (a época R$ 36.000,00 pela versão SE), e disse que não havia qualquer possibilidade de desconto nos valores. Achei o atendimento horrível, até me dirigir a concessionária Chevrolet da mesma cidade, e perceber que o da Ford tinha sido um atendimento Vip em relação a GM.


Na Chevrolet, dois vendedores me atenderam numa sala sem sequer desviarem o olhar de suas telas de computadores, conversando entre si, sequer perguntaram meu nome. Na Hyundai fui melhor atendido, me ofereceram test drive e nas outras nem isso…

De posse do valor dos três veículos, Ford Ka R$ 36.000, Chevrolet Onix R$ 39.000 e Hyundai a R$37.000, todos em suas versões básicas sem nenhum opcional, resolvi voltar à concessionária Ford e pedir para fazer um test drive no Ford Ka, que era o único dos três que nunca havia dirigido, e que na minha visita inicial embora tivesse carro para teste o vendedor não me ofereceu.

Fiz o teste, e de cara foi o que mais gostei, de imediato percebi a eficiência do ar condicionado (estou no interior do Nordeste, e aqui é quente, muito, muito quente) bem como da direção elétrica. Resolvi comprar o carro que mais gostei, deixando o mau atendimento em segundo plano, uma vez que sabia que não seria bem atendido em nenhuma das três concessionárias, principalmente ao comprar o carro de entrada, então fechei a compra e no dia 23/12/2014 recebi meu Ford Ka SE na cor branca.

Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

Ford Ka SE – Uso

Meu carro atualmente esta com prestes a completar 36 meses e está com 101.000 km, então de cara vocês perceberão um detalhe: eu rodo muito! De domingo a domingo, meu carro não para, quase sempre em trajetos rodoviários, e em viagens curtas de 40 ou 50 km, mas que se repetem varias vezes, e tem dias que chego a rodar mais de 400 km. Tenho que advertir que fora o meu veiculo, ainda uso outros, de modo que se rodasse sempre em meu carro ele certamente já estaria beirando os 150.000 km.

Com toda essa quilometragem, eu tenho alguns pontos a considerar a respeito do carro, e de antemão afirmo que estou satisfeito com o veiculo, e que ele atendeu as expectativas embora não seja isento de falhas.

De cara, elogio o ar condicionado, eficiente e que não “rouba” tanta potencia do motor, bem como a direção elétrica, com peso extremamente leve em baixa velocidade, e que vai ficando mais firme a medida que a velocidade aumenta, de modo que o carro sempre tem a direção adequada a velocidade em que se encontra. A suspensão, dentro de sua proposta, é firme porem sem perder o conforto, e aliada à direção com as características que citei, tornam o Ford Ka um veículo prazeroso de se dirigir. Nesse ponto, ele tem a característica de muitos veículos Ford, que é mestre em aliar conforto e capacidade dinâmica.

Em termos de desempenho, o motor três cilindros 1.0 do for Ka é ótimo, anda bastante, econômico, elástico, suporta bem o uso do ar condicionado, porem aqui surgem uma observação e uma critica. A observação é que em ponto morto o carro vibra bastante, é perceptível, se tiver objeto solto no carro é fácil vê-los tremendo. Isso ocorre mais em ponto morto, em velocidade normal, ou mesmo em movimento lento não é tão perceptível, porém é audível, e nota-se claramente que o motor é mais ruidoso que motores quatro cilindros, o que é obviamente previsível. Não é nada absurdo a diferença, mas ela existe.

Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

A critica fica pela abrupta queda de giro ao passar de marcha… quando o veiculo está desenvolvendo velocidade, quando o giro do motor está subindo, em velocidade ascendente, ao cambiar da 3ª marcha para 4ª por exemplo, o motorista tem que fazer a troca de marcha de forma muito rápida, uma vez que é só pisar na embreagem que o giro do motor cai de forma absurda correndo-se o risco de engatar-se a marcha subseqüente, e logo em seguida em virtude da queda do giro, ter que voltar para a marcha anterior porque o carro perde força. Ou então, tem que subir muito o giro, já que ao pisar na embreagem para a troca de marchas ele vai cair muito, bem mais do que todos os outros populares que já dirigi, e olhe que não foram poucos. Não sei se me fiz entender, mas é algo incomodo, com o tempo pega-se o jeito, mas isso torna a direção cansativa para quem trafega em rodovias como eu.

Por falar em rodovias, aqui cabem mais uma observação e outra critica… Observa-se que o carro sofre forte influencia de correntes de ventos laterais, sejam aquelas que ocorrem de forma natural bem como aquelas geradas pelo deslocamento de grandes caminhões. É comum do nada o carro dar uma balançada, inclusive no começo me assustei algumas vezes, porque é comum que um carro leve balance ao passar contra um caminhão ou carreta em velocidade, mas no caso do Ford Ka as vezes ele balança sozinho na estrada, quando é atingido por uma corrente de vento lateral. Ressalto porém, que esse balanço não é capaz de desviar o veiculo de sua trajetória.

A segunda critica, e essa faço de forma veemente, é a respeito dos faróis. Os faróis do Ford Ka são péssimos, pior que de carros da década de 90, iluminam mal, não tem foco bem definido, criam sombras na frente do veiculo, tem bom alcance frontal, porém péssimo lateral. Fiz algumas pesquisas na internet e percebi que muitos donos se queixam disso, ou melhor, alguns donos, talvez aqueles que como eu trafegam muito em estradas; as lâmpadas do carro, também queimam com freqüência maior do que a que observo em outros veículos.

Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

Em relação ao acabamento, é o que se sabe. É fraco, o pouco tecido da porta começou a soltar antes dos 10.000 km, e o carro bate muito, é barulho de plástico solto para todo lado. Em resumo é ruim, mas não querendo justificar, é no mesmo padrão de outros veículos populares (já rodei 100.000 km em um Celta adquirido zero quilometro em 2011, e 50.000 km em um Fiat Uno 2005, e todos, fazem os mesmos barulhos de acabamento vagabundo, alem do mais em casa temos uma Parati G4 que faz ainda mais barulho que o Ka). As portas bem como o porta malas, são ruins de abrir, as maçanetas são duras, e exigem força para serem fechados, mais uma vez lembrando veículos da década passada…

O consumo do carro é excepcional, aliado ao desempenho satisfatório para um veiculo 1.0. Ele é mais econômico que o Celta que eu tinha antes, e na mesma média do Uno, com uma ressalva, o Uno não tinha um opcional sequer. Andando só em estrada, numa velocidade relativamente alta ele faz por volta de 15-16 km/l, e na cidade faz mais de 11 km/l. Ponto positivo para quem roda muito. Outro detalhe que me chamou a atenção de forma positiva, os pneus originais foram trocados quando o carro estava com 66.000 km!!

Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015

Ford Ka SE – Aspectos finais

O carro tem bom espaço interno, ar-condicionado e direção elétrica são excepcionais, a suspensão também, guardada as devidas proporções por ser um popular. Ahh, ia esquecendo, o porta-malas é minúsculo, porem é bem-acabado, há uma luz interna e todo o interior e coberto em carpete ou partes plásticas.

Em relação a revisão, fiz as três primeiras na concessionária, e me surpreendi, fui bem atendido, com hora marcada, me cobraram o valor que constava do site Ford, e não me empurraram nada. A ressalva fica pelo fato de nunca entregarem o carro lavado, e à época não havia serviço de leva e traz, hoje já tem. Após a terceira revisão deixei de fazer na concessionária e faço por fora, com um mecânico de confiança.

O carro ate agora não quebrou nada, só peças de desgaste natural, e nesse ponto a Ford cobra bem caro pelas peças, porém com as outras marcas não é diferente, o que pesa contra a Ford é que quase não há peças paralelas. O carro esta com o aspecto geral muito bom, não apresentou em todo esse tempo qualquer defeito mecânico, a carroceria está com a pintura tal como nova, os bancos encontram-se com o tecido em perfeito estado, bem como o forro de teto, tudo esta funcionando perfeitamente, o ar condicionado esta igual a quando peguei o carro e eu nunca fiz qualquer manutenção.

Salvo essas pequenas falhas citadas no texto, que são do próprio projeto do veiculo nada a ser observado, e acho que o carro tem agüentado bem o uso intenso e tirando-se o barulho interno de acabamento, está como novo.

Espero que tenham gostado.

(O leitor pediu para não ser identificado.)

Carro da semana, opinião do dono: Ford Ka SE 2014/2015
Nota média 5 de 4 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email