Honda Civic – defeitos e problemas

Honda Civic - defeitos e problemas

Defeitos e problemas – O Honda Civic é um sedã médio muito desejado pelos consumidores que procuram um carro nessa categoria, especialmente por conta de seu design bem expressivo, especialmente na chamada geração 10, que deu um ar mais esportivo ao produto, algo bem diferente da anterior, a geração 9, que tinha um ar mais elegante e sóbrio, fruto de uma atualização após o famoso New Civic.


Sempre com bom espaço interno e porta-malas condizente com a proposta, o Honda Civic é um carro conservador de modo geral. Na geração 9, por exemplo, tinha câmbio automático de cinco marchas, enquanto o motor basicamente era 1.8 ou 2.0.

Na geração 10, o Honda Civic ousou em acrescentar um 1.5 Turbo de 173 cavalos e ainda trocou o câmbio automático padrão por uma caixa CVT, trazendo mais eficiência no consumo. Mas, nem tudo são flores.

Como qualquer produto, o Honda Civic (veja aqui Honda Civic x Ford Focus) sofre com defeitos e problemas. Em nossa pesquisa por sites de opinião, de reclamação e clube de proprietários, descobrimos alguns motivos que levaram seus donos a reclamar do carro. Neste artigo, pesquisamos duas gerações mais recentes do sedã médio japonês. A geração 9 – a anterior – e a 10, a atual. Então, confira abaixo:

Honda Civic - defeitos e problemas

Honda Civic – Defeitos e problemas

Civic G9

Essa geração anterior do Honda Civic, ainda muito influenciada esteticamente e estruturalmente pelo New Civic (G8), apresenta várias reclamações de seus proprietários sobre defeitos e problemas, sendo que as mais crônicas estão relacionadas com o tensor de correia Poly-V, aquela externa que aciona diversos sistemas periféricos do motor, lembrando que o motor 1.8 ou 2.0 i-VTEC não possui correia dentada, mas corrente.

Em um dos relatos, o proprietário de um Honda Civic fala sobre a necessidade de trocar a correia Poly-V aos 34 mil km, uma quilometragem muito baixa para a troca de um item tão importante e durável no motor 1.8 i-VTEC, usado no carro mencionado. Outro caso apontou a troca da correia também na mesma época, após 35 mil km rodados.

Um dono de Honda Civic G9 comentou que o serviço de substituição lhe custou R$ 600, sendo que o carro já não estava na garantia. Ele menciona que muitos outros dizem que só trocaram a correia após 100 mil km.

Diferente do G10, o Civic G9 utiliza um câmbio automático de cinco marchas, mas este apresentou leves trancos em alguns carros, sendo que num deles, o serviço de assistência disse não ter solução. Ainda na mecânica, há reclamação quanto à quebra de bucha da bandeja de suspensão, o que requer sua substituição.

Honda Civic - defeitos e problemas

Barulhos e ruídos

Uma citação quase geral no caso do Civic G9 é a dureza da suspensão, que incomoda muitos donos do modelo. Não se sabe o motivo, mas essa rigidez poderia estar afetando outras partes do carro. Num relato, o dono fala que o carro faz muito barulho em pisos irregulares. Ele não é o único, pois outro proprietário fala que o painel vibra demais nessa situação.

Há outras reclamações de barulhos no painel, sendo que um deles, o dono disse que uma fita acústica foi utilizada pela rede autorizada e resolvido a questão. Alguns casos também foram resolvidos na garantia, outros não. Mas, não é somente o painel que gera reclamação. Um item em particular chega a ter número grande de relatos.

O apoio de braço central (móvel) também faz barulho na opinião de muitos donos, sendo que um deles disse que a peça simplesmente solta ao ser manuseada. Os vidros das portas dianteiras igualmente são outra fonte de ruídos a bordo do Civic G9. Isso acontece com eles totalmente abaixados ou meio abertos, segundo os donos. Alguns foram resolvidos na garantia.

Outro item que gerou reclamação é a tampa do reservatório de água do limpador, que rachou mais de uma vez com um dono. No caso dos pneus, donos do G9 dizem que os pneus originais de fábrica não duravam, sendo que um deles foi preciso ser trocado aos 23 mil km! O proprietário teve que trocar de marca (não informou qual) para ter mais durabilidade.

Nas rodas aro 17 polegadas, especialmente versão LXR, os donos dizem que o pneu é muito baixo para a realidade brasileira, o que significa bater a roda em buracos com certa frequência.

Existem reclamações gerais sobre o custo elevado dos serviços de pós-venda, dentro e fora da rede Honda, assim como os preços das peças, exageradamente elevados. Também reclamam do consumo alto na cidade, tanto com álcool quanto com gasolina.

Honda Civic - defeitos e problemas

Civic G10

A geração 10 é a atual do Honda Civic, mas isso não quer dizer que o modelo não tenha defeitos e problemas. Por ser um carro muito recente, mas não deixando de lado o fato de ser um bom projeto, o sedã médio tem uma quantidade muito menor de reclamações, mas elas existem.

O que chama atenção no caso do Civic G10, é que muitos casos são de defeitos e problemas ocorridos pouco depois da aquisição do carro, ou seja, em quilometragem muito baixa. Num deles, as pastilhas de freio tiveram que ser substituídas com apenas 3 mil km rodados, sendo que nesse caso, o dono teve que arcar com o serviço e as peças, visto que não é coberto pela garantia.

Noutro caso, o Civic G10 (EXL) teve as velas trocadas com apenas 5.300 km após uma pane que imobilizou o carro. Segundo o dono, os itens são trocados aos 60.000 km. Além de cobrarem o serviço, que no caso era de R$ 647, ainda forneceram ao cliente um carro reserva (modelo VW Fox) com câmbio manual, sendo que o motorista tem problemas numa das pernas.

Um Civic G10 estava com problemas ao ligar. Quando o dono foi até a revenda, foi necessário a troca dos injetores de combustível. O carro estava com 7 mil km rodados. Defeito em amortecedores, por exemplo, foi citado por um dono, que teve duas trocas aos 4.000 km.

Numa viagem, um Civic EXL teve o filtro de combustível danificado com apenas 200 km rodados. A revenda queria cobrar o item e o serviço, mas o cliente exigiu a inclusão na garantia, afinal, tinha mal tinha começado a rodar. Um relato fala de quebra em coxim do motor rompido, o que teria levado ao vazamento de óleo, assim como coxim do câmbio quebrado.

Noutro, o dono teve diversos problemas, entre eles suspensão sem o aperto necessário, assim como alerta de 5 erros: verificar sistema de freios, verificar sistema HSA, Verificar sistema de direção, verificar sistema VSA, verificar sistema brake hold. Isso tudo com apenas 13 mil km.

Honda Civic - defeitos e problemas

Ar não gela

Com apenas 6 mil km rodados, outro Civic G10 teve o compressor do ar-condicionado trocado, pois simplesmente pifou. Num carro comprado zero km, o item foi trocado pouco tempo depois da retirada da revenda.

Outro fala em troca com 10,5 mil km, enquanto mais um caso cita 10 mil km (revisão), aonde o compressor teve que ser trocado, pois o ar não gelava o suficiente. Todos foram trocados na garantia. Também existem reclamações de barulhos no ar-condicionado quando em marcha-lenta.

Barulhos e ruídos

No Civic G10, reclamam de barulhos no painel, assim como suspensão dianteira, onde num caso, o dono teve o carro parado por 7 dias, mas o problema não foi resolvido.

Desgaste prematuro apoio de braço é relato em alguns casos, assim como a multimídia com defeito, onde não funciona o rádio FM e o dispositivo desliga sozinho. Nenhum caso foi resolvido pela rede autorizada.

Barulhos estruturais nas soldas e vidros traseiros com ruídos foram relatados por um dono da versão EXL, que relatou que seu carro ficou 30 dias carro parado). Outro também reclamou de defeitos e problemas nos vidros traseiros.

[Fonte: Civic Club/Reclame Aqui]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.