Honda Manutenção Matérias NA Recalls SUVs

Honda HR-V – defeitos e problemas

Honda HR-V - defeitos e problemas

A expectativa de alguém que compra um carro zero km é não ter problemas tão cedo, esperando levar o carro de volta à concessionária apenas para fazer as revisões.


Isso é ainda mais importante quando o modelo está num segmento disputado como o dos SUVs, como é o caso do Honda HR-V. Vendido atualmente em quatro versões, com preços que variam entre R$ 81.900 e R$ 108.900, o modelo tem tido um bom desempenho nas vendas desde que foi lançado, em março de 2015.

Após terminar 2017 com 47.775 unidades vendidas, o HR-V ficou na segunda posição entre os SUVs (atrás apenas do Jeep Compass) e no 10º lugar geral. Em 2018 a história vem se repetindo, e de forma bem acirrada. O modelo da Honda já emplacou 12.832 unidades entre janeiro e março, contra 12.978 do Compass (uma diferença de apenas 146 unidades).

Mas, para continuar com o bom desempenho, é essencial que o HR-V tenha o mínimo de reclamações entre seus proprietários. E o que eles tem achado de sua experiência com o SUV japonês? Veja abaixo os relatos dos principais problemas vistos até aqui, conforme expressos no site Reclame Aqui.


Ruídos internos

Honda HR-V - defeitos e problemas

Ouvir alguns barulhos no carro pode ser normal para alguns, mas não é algo que o proprietário de um carro zero km espera acontecer. E é com esse motivo que os muitos relatos de ruídos internos começam, o que aumenta a insatisfação.

No caso de um relato de Porto Alegre (RS), sobre um HR-V EX 2017, o problema começou logo no primeiro uso, no trajeto entre a concessionária e a residência da proprietária. Ela relata um barulho na parte traseira, que parece vir do porta-malas, e que (estranhamente) vem acompanhado de um cheiro forte de queimado. O carro foi levado à concessionária, mas os técnicos não constataram nada (nem o barulho, nem o cheiro de queimado). A dona do veículo resolveu falar com o chefe da oficina, que sugeriu que o problema poderia ser a placa do veículo. Depois de alguns dias na concessionária (por causa desse e de outros problemas), o carro voltou com um barulho ainda pior, dessa vez constante, e também vindo do painel do carro.

Num outro caso, também de um HR-V 2017, o carro também apresentou ruídos vindos da traseira, após 10 dias de uso. O veículo foi levado para a concessionária, mas o barulho voltou depois de 3 dias, apresentando também um novo ruído, vindo da roda dianteira esquerda. Dessa vez, os técnicos pediram mais tempo para avaliar a causa, inclusive cedendo um carro reserva para a proprietária. Passados mais dois dias, foi informado que o carro poderia ser retirado, que todos os testes haviam sido feitos e que o problema estava solucionado. Ao chegar na concessionária, a proprietária pediu para andar no carro (junto com um técnico da oficina), pra ver se o problema realmente havia sumido. Em 10 minutos, segundo ela, o mesmo barulho voltou a aparecer, e o carro precisou voltar para uma nova avaliação.

Além desses relatos mais extensos, outros também citam ruídos parecidos, vindos da traseira, do painel e da suspensão e quando o ar-condicionado era utilizado, além de problemas com a acústica.

Central multimídia e GPS

Honda HR-V - defeitos e problemas

Item opcional em alguns segmentos, mas muito requisitado entre os SUVs, a central multimídia tem sido alvo de muitas reclamações por parte dos donos do HR-V.

Um dos problemas citados é em relação à sua funcionalidade. No caso de um modelo 2016, por exemplo, o proprietário diz que a central exige a seleção de uma operadora toda vez que ele vai fazer uma ligação. Como isso o obriga a tirar as mãos do volante, ele reclama que essa função faz perder o sentido de ter um celular conectado ao veículo por Bluetooth. Ao reclamar com a concessionária, a resposta foi que o sistema funciona dessa forma e que não há nada errado.

Outra reclamação é em relação a erros do sistema, como no caso de um HR-V EXL de Limeira (SP), que fazem a central multimídia apresentar mensagens de erro e resetar. Várias visitas foram feitas à concessionária por causa desse problema, segundo o proprietário, mas ele não foi resolvido. Eles apenas ensinaram o dono a resetar o sistema, instruindo a fazer isso toda vez que um problema aparecer. Além disso, depois de uma atualização do GPS feita em uma revisão, o sistema passou a apresentar alguns problemas, como não identificar endereços (que aparecem em outros sistemas, como aplicativos de GPS no celular).

Aliás, quando falamos especificamente sobre problemas com o GPS do HR-V, vários relatos aparecem no Reclame Aqui. Muitos deles em relação à desatualização do sistema, como no caso de um modelo EXL 2016, que não atualizava para a versão 2017 do mapa.

Noutro caso, dum HR-V EXL 2017 com 5.000 km rodados, a atualização do sistema não foi feita e o GPS foi desinstalado, já que a concessionária ainda não tinha feito o download da atualização. Mesmo assim, o serviço foi prometido e o carro foi entregue como se ele tivesse sido feito. Algo parecido aconteceu com um proprietário de Pouso Alegre (MG), que acabou entrando na contra mão numa viagem a São Paulo. Ao reclamar com a concessionária, a resposta foi que “a Honda não está atualizando seu GPS pois eles estão com problemas no sistema e não tem previsão de mudança neste quadro.”

Barulhos na suspensão

Honda HR-V - defeitos e problemas

Outro problema citado em vários relatos é em relação a barulhos na suspensão do HR-V. Num deles, o problema ocorreu na suspensão dianteira. Após falar com a concessionária, os técnicos relataram não ter percebido nada de errado. O carro voltou a apresentar o problema e, dessa vez, teve que ficar 10 dias na concessionária. Para a surpresa do dono, o carro continuou com o problema. Um engenheiro da fábrica o contatou, dizendo que soldas foram feitas na carroceria. Depois de várias tentativas, os técnicos devolveram o carro com a peça trocada (usada, vinda de outro carro), mas o problema ainda persistia.

Outro relato, de São Paulo (SP), conta que foram necessárias cinco visitas à concessionária para tentar resolver o problema na suspensão, que fazia muito barulho. Com 5.000 km rodados, outro proprietário percebeu o mesmo barulho. De início os técnicos não reconheceram o problema, mas depois os amortecedores traseiros e os batentes foram substituídos. Tudo parecia resolvido, mas o problema voltou. Dessa vez, a concessionária sugeriu a colocação de “um kit para a suspensão dianteira”, chamado de “recall oculto” pelo proprietário.

Outros relatos sobre problemas parecidos podem ser vistos aqui, aqui e aqui.

Recall

O HR-V passou por um recall em 15/09/2015, para a confirmação do aperto dos parafusos dos cubos das rodas traseiras. O chamado envolveu modelos produzidos entre março e setembro de 2015, num total de 3.889 unidades.

Honda HR-V – defeitos e problemas
Este texto lhe foi útil??

  • Tom Costa

    Carro japonês com problemas? IMPOSSIBRU! É intriga da oposição.

    • Costarlc

      Tive um Civic 2003 AT que vindo de São Paulo para o Rio apresentou um problema na bomba de óleo e o motor bateu. Revisões dentro dos prazos, carro com 60000km e por estar já fora da garantia, (aconteceu em 2006) levei em uma oficina especializada em Honda e Toyota não soube especificar o que realmente aconteceu. Arrumei e vendi.

      • Isaac

        Eu tive o Civic e sinceramente não gostei… Carro não é confortável, e motorização fraca (PARA O PREÇO). Estou de olho no próximo modelo do irmão deste HR-V (que é o CRV https://novoscarros.com.br/novo-honda-crv-2019/ Será que este é um caso isolado? Espero que seja, pois os vídeos que ando vendo, sempre vejo boas avaliações com relação a ele.

        • Gil de Piento

          Penso que são duas características dos Honda, não serem confortáveis nem terem os motores fortes em relação à concorrência. Aliás, o carro novo mais desconfortável que já andei na vida foi justamente o Fit. Não entendo como as pessoas o compram.

          • Tom Costa

            Tive um City 2012 em que adorava o banco do motorista, largo e confortável. Mas odiava mortalmente a suspensão, principalmente a traseira. Duas pessoas no banco de trás e praticamente já estava em fim de curso. Se colocar umas malas, fica igual uma Harley rabo-duro, sem suspensão alguma.

            • Gil de Piento

              Se você tivesse andado no banco traseiro, nem teria comprado. Costumo sempre testar o banco de trás. Neste feriado fiz uma corrida em um Ka, achava que seria duro e fiquei surpreso com a maciez.

    • Marcos SIlva

      COMPRE O MEU HONDA EX 2017-18..E VC VERÁ QUE BACANA OS BARULHOS QUE ESTÁ FAZENDO !!!! FAÇO UM DESCONTINHO PRA VC !!!!!

  • SDS SP

    Como já havia dito em outro post: é um tipo de matéria que costuma ferir o ego de muito proprietário orgulhoso.

  • Fanjos

    Um Duro Golpe

    • Samuel Justus

      Eu diria uma voadora no pâncreas…

    • Mas aumentando 5mil para ser exclusivo, isso passa.

      • Ricardo Leite

        Fui proprietário de um Fit 2015 por dois anos, o carro não apresentou nenhum problema mais sério. Entretanto, a Suspensão dura e o câmbio CVT simplório, sao duas características ruins do modelo.

  • Luciano Barbosa

    Isso é o que da, criar uma bolha em cima de um Honda FIT.

  • Fosse um relato de carro francês ou chinês, teríamos 200 “engenheiros de obra pronta” dizendo “Ahhh, tá vendo, carro francês é uma porcaria”.

    • Alexandre

      pior seria se fosse chinês…

  • Elizângela Oliveira

    Hondistas e toyoteiros sempre serão os mais prejudicados com esse tipo de reportagem. Como explicar que pagaram absurdamente caro pela fama de inquebrável e agora estão com um belo abacaxi nas mãos? E o maior dos absurdo em alguns casos: vai e volta da concessionária que tem o hiper, super, mega pós venda e não resolve!!! Chora nenem…

    • thi

      Nunca vi Honda em capa de revista ,oq tem de civc e fit bixado ,não está no gibi.

    • Gil de Piento

      Mas por que abacaxi, se os únicos defeitos relatados foram ruídos e multimídia ruim? Não houve relatos de problemas mecânicos, de câmbio ou de acabamento.

      • Mr. Pereba

        Acredito que ruídos internos podem ser classificados como problemas de acabamento. E é realmente muito frustrante você tirar um veículo 0km e no primeiro trajeto já aparecer algum ruído, ainda mais quando você paga mais caro para ter mais qualidade geral (caso dos japoneses).

        • Marcos SIlva

          NÃO TEM MARCA NEM MODELO….SE O CARRO FOI MAL FEITO OU MAL ACABADO…O PROPRIETÀRIO DANÇA !!!!

  • Victor Hugo

    Dia difícil para fanáticos japoneses que saibam ler.

    • Ernesto

      Fanáticos japoneses?

  • thi

    Tiro pelo fit do meu amigo ,essa Honda é fraca .

  • Wellington Myph13

    Canso de dizer que esse povo que bate na tecla de pós venda não entende que depende do funcionário e da empresa que empregou e como ela trabalha.
    Não fazem milagres. Veja o pós venda tão aclamado da Honda, com carros indo e voltando sem solução, o que chega a parecer pro dono que nem olharam, fizeram uma “olhada técnica” onde não enxergaram nada e disseram pro dono que estava ok… É soda, e não tem milagre, o mínimo a ser feito, se já teve experiência ruim em algum lugar, é avaliar o tempo que foi isso (teve gente reclamando que não comprava mais VW porque em 1995 foi mal atendido, por favor né…) e se for algo recente mas aquele carro daquela marca te interessa, procurar CSS alternativa em alguma cidade relativamente próxima. Todas as marcas tem revisão expressa onde com horário marcado sai de lá em no máximo 2h com o carro já revisado… O que acho absurdo é a pessoa pegar raiva da marca por causa de algo que aconteceu a 10 anos ou mais e desiste de ter um carro que achou legal por causa disso.

    • Essa é uma conclusão muito sábia. No ramo industrial, principalmente nos dias atuais, as coisas mudam muito, e mudam rápido. Eliminar opções valiosas na hora de sua escolha por um bem que custa tão caro, como é o caso de um automóvel, acaba fazendo um único maior prejudicado, que é o próprio consumidor.
      Abrir seu leque de opções é sempre uma grande vantagem para quem compra um veículo. A possibilidade de encontrar aquele carro que melhor se encaixa nos seus anseios por preços mais favoráveis sempre cresce muito.

  • Zé Mundico

    Todo produto industrial feito em escala apresenta falhas em algumas unidades. Daí ter alguns casos isolados de defeitos ou falhas pontuais. Até aí é só apertar uns parafusos e tudo bem.
    O ruim é quando a coisa está diretamente ligada a concepção do projeto ou á falha de produção, afetando todas as unidades de um determinado lote. No caso do HRV acredito que tenha acontecido a primeira hipótese.
    Diferente do Kwid, onde o defeito já vem de nascença…..afinal, 3 recals em menos de 2 mêses é coisa de profissional.

  • pedro

    Eu não sou um proprietário, mas percebi que aquele tecido das portas se esfarela facilmente. Fui fazer um test drive e estava todo desgastado e já perdendo a cor.

  • Jefferson Ferreira

    Nossa série que toda vez tem que escolher a operadora de celular pra fazer ligação ?

    • REDDINGTON

      SIM!!! Vc aperta o botão dá a mensagem após o bipe diga o nome chamado por exemplo, vc fala JOSÉ. Ela repete o nome mas antes de chamar aparece na tela, selecionar operadora…um saco viu, tenho uma CRV 2015 e é assim mesmo, como escrito no texto. A central utilizada antes não tinha esse defeito, sei por que tive um Civic 2012 EXS.

  • Joe Peterson Silva Ribeiro

    Tenho um HRV 2016 e até hoje em dia ele apresenta um barulho de algo “trelando” na tarseira como se fosse um vidro mal colocado ou frouxo. Já elevei duas vezes à concessionária e nunca conseguem consertar. Estou aguardando a terceira revisão para reclamar novamente. Segundo um funcionário este problema é comum em HRV.

    • Eduardo Sts

      Imagino que já tenha tentado, mas não custa nada perguntar: será que não são as chaves de roda e o macaco que fazem este ruído todo?

  • Saulo Gomes

    Ruim,mas não péssimo igual aos Jeeps.

    • el punidor

      O carro ou o pós -vendas?

      • Saulo Gomes

        Jeep tem pós venda?!

        • el punidor

          É ruim, mas vários são piores.
          Opinião de proprietários, Os eleitos 2017 – fonte 4 patas:
          1° Toyota
          2° Honda
          3° Hyundai
          4° Nissan
          5° Chevrolet
          6° Jeep
          7° Fiat
          8° Renault
          9° Peugeot
          10° Ford
          11° Volkswagen

          • Saulo Gomes

            4 patas não é referencia para nada. Prefiro o reclame aqui, e lá Jeep é nota zero.

            • Luis Carlos Saccon

              Se vc der uma lida melhor ali , vai ver que as opiniões são dos proprietários , e não da 4 Rodas …..

            • beto

              A melhor referência são os fóruns dos proprietários. Quem tem é que sabe dizer, o restante é especulação.

              • Saulo Gomes

                Reclame aqui só tem proprietário, melhor referencia não existe, quer comprar de liquidificador a jatinho, dê uma olhada lá.

          • Cristiano_RJ

            É bem relativo. Vale dizer que esse resultado diz respeito os proprietários que participaram da pesquisa, Ou seja, aqueles que possuem um dos veículos que participaram de “os Eleitos”. Eles usam como critério os 40 veículos mais vendidos do país. Em já tive um VW. Foi um Jetta Highline. E na minha experiência o atendimento foi muito superior ao da Peugeot e Hyundai, marcas que também já fui proprietário. O problema é o custo das revisões e peças. Esses eram caros mesmo.

  • Gil de Piento

    Resumindo: ruídos, multimídia ruim e assistência técnica que enrola nestes pontos. Não houve relatos de problemas mecânicos, de câmbio ou de acabamento, ou falhas grotescas de projeto como a inacreditável infiltração do Mobi “que não foi projetado para tomar chuva”. Então concluímos que enquanto carro, esse Honda é confiável, o que não o torna o melhor carro de seu segmento apenas por isso.

    • Luis Fernando Pozas

      Ruídos internos eu coloco como problema de acabamento

  • Luis Carlos K.

    Os concorrentes tem problemas muitos mais graves

  • Luis Fernando Pozas

    “dum” e “num” não existe… Um pouco mais de cuidado com o português.

    • Christian Balzano

      Não está errado. É uma opção estilística. Pode parecer estranho pois é um pouco informal, mas errado não está. Consulte.

  • humberto

    Já tive um Civic em 2006. O carro é realmente confiável, mas só isso. Quando apresenta qualquer problema, eles (a Honda e concessionárias) faz que não existe, que é chatice do proprietário. Mas tenho ouvido muitas reclamações, o acabamento realmente é fraquíssimo. é comprar e torcer que não dê problema.Nunca mais tive outro.

  • REDDINGTON

    “Um dos problemas citados é em relação à sua funcionalidade. No caso de um modelo 2016, por exemplo, o proprietário diz que a central exige a seleção de uma operadora toda vez que ele vai fazer uma ligação. Como isso o obriga a tirar as mãos do volante, ele reclama que essa função faz perder o sentido de ter um celular conectado ao veículo por Bluetooth. Ao reclamar com a concessionária, a resposta foi que o sistema funciona dessa forma e que não há nada errado”. Tive um Civic 2012 EXS que o Bluetooth nunca apresentou nada, na CRV 2015, colocaram uma central mais moderna(???) e acontece isso descrito no texto. É um saco, reclamei disseram que era uma característica dessa central…

  • Hitoshi Hitoshi

    Tive um Honda Fit por 3 anos, fora a suspensão que dava fim de curso quando passava por buracos maiores, mas isso eu já sabia antes da compra e acredito que a maioria dos proprietários sabiam também. Nunca tive problema com ele.
    Tive um Corolla por 6 anos e nunca tive problemas.
    Agora tenho um HRV que quando passo em rua de paralelepípedo faz barulho no vidro do motorista, já reclamei nas revisões mas o barulho continua. O gps é desatualizado e de vez em quando não funciona (não aparece nada na tela), tenho que mexer na configuração, desligar e ligar, etc.. para voltar a ter o gps. As vezes a voz do gps fala mesmo ele estando desligado. Uma vez apertei varias vezes o botão da chave para abrir o carro e nada acontecia, tive que apertar o botão para fechar e após esse procedimento voltou a funcionar o botão de abrir.

  • Marco Monteiro

    Sou um admirador dos carros oriundos das montadoras japonesas, em especial Toyota, Honda e Nissan, pois de fato, de acordo com experiência própria, eles são muito mais duráveis dos que os tradicionais (VW, GM, Ford e Fiat) e por isso gasta-se pouco com manutenção a curto e médio prazos; entretanto, como toda máquina, construída a partir de uma infinidade de partes mecânicas e eletrônicas, estão sujeitos à defeitos, independentemente da bandeira que carregam!…

  • fsjal

    barulho em carro da Honda? Imagina

    tive um Fit EX 2016 que parecia uma escola de samba. Três visitas a concessionária e ninguém resolveu.

  • Cristina Márcio

    HRV TOURING 18/18 A 10 DIAS CENTRAL MULTIMÍDIA PÉSSIMA DEVERIAM VENDER O CARRO 2000 A MENOS E A PESSOA QUE COMPRA ESCOLHECOSSE A CENTRAL QUE QUIZESSE JA QUE A HONDA NÃO TEM COMPETÊNCIA PARA EQUIPAR O CARRO COM UMA CENTRAL QUE PRESTA!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email