*Destaque Listas Top 10 Preços Sedãs

Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

sedas-automaticos-top-10 Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

No segmento de sedãs, praticamente todos os modelos dispõem de versões com transmissão sem o pedal de embreagem. Para atender os consumidores que buscam mais confortos, as fabricantes oferecem seus automóveis na categoria com câmbio automatizado, automatizado de dupla embreagem, automático e automático tipo CVT. Logo, há uma variedade de modelos disponíveis no País.



Porém, você sabe quanto custa o sedã automático mais barato do mercado brasileiro e, além disso, quais são os dez modelos mais em conta disponíveis por aqui? Fizemos a seleção nesta lista que você pode conferir abaixo, onde consideramos apenas os carros com transmissão automatizada de dupla embreagem, automática convencional ou automática CVT. Veja:

1) Toyota Etios Sedan X 1.5 AT – R$ 54.860

toyota-etios-sedan-at Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

O Toyota Etios Sedan é o sedã com câmbio automático mais em conta disponível no mercado nacional e também o único desta lista a dispor de uma caixa de quatro velocidades. Ela trabalha juntamente com um motor 1.5 litro flex de quatro cilindros, que rende 102 cv com gasolina e 107 cv com etanol, a 5.600 rpm, e torque de 14,3 e 14,7 kgfm, respectivamente, a 3.100 rpm.

De acordo com a fabricante, o compacto atinge os 100 km/h em 12 segundos e tem velocidade máxima de 186 km/h. Já o consumo, segundo dados do Inmetro, é de 8,4 km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada com etanol e 12,2 km/l e 14,9 km/l, respectivamente, com gasolina.

A versão X do carro é equipada de série com airbags frontais, freios ABS com EBD, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, cinto de três pontos para todos os ocupantes, direção elétrica progressiva, ar-condicionado, banco traseiro rebatível, vidros e travas elétricas, banco do motorista com ajuste de altura, rodas aro 14 com calotas, painel de instrumentos digital, entre outros.

2) Nissan Versa SV 1.6 CVT – R$ 58.840

nissan-versa-10-s-NA-19 Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

Por pouco menos de R$ 59 mil você pode levar para casa a versão mais em conta do Nissan Versa com câmbio automático. O sedã compacto da marca japonesa é dotado de um motor 1.6 litro flex de quatro cilindros, capaz de entregar 111 cv com gasolina ou etanol, a 5.600 rpm, e 15,1 kgfm de torque com ambos os combustíveis, a 4.000 rpm. Ele usa uma transmissão automática Xtronic tipo CVT.

Este aparato é responsável por levar o carro aos 100 km/h em 11,6 segundos e atingir velocidade máxima de 187 km/h. O consumo é de 7,8 km/l na cidade e 10 km/l na estrada com etanol e 11,6 km/l e 14,1 km/l, respectivamente, com gasolina.

A lista de equipamentos de série inclui airbags frontais, freios ABS com EBD, direção elétrica progressiva, ar-condicionado, volante com comandos de áudio e telefone, computador de bordo, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro rebatível, volante com ajuste de altura, sistema de som com entrada USB e quatro alto-falantes, rodas de liga-leve aro 15, vidros e travas elétricas, cinto de segurança de três pontos para todos os ocupantes, entre outros.

3) Chevrolet Prisma LT 1.4 AT – R$ 59.290

chevrolet-onix-prisma-2017-NA-84 Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

Versão de entrada da linha do Chevrolet Prisma, a LT dispõe da opção de câmbio automático por R$ 5,3 mil. O motor que equipa o sedã compacto é um 1.4 litro flex de quatro cilindros, que consegue desenvolver 98 cv com gasolina e 106 cv com etanol, a 6.000 rpm, e torque de 12,9 e 13,9 kgfm, respectivamente, a 4.800 rpm, com uma transmissão automática de seis marchas.

Segundo dados do fabricante, o modelo vai de 0 a 100 km/h em 11,9 segundos e atinge velocidade máxima de 171 km/h. O consumo é de 8,1 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada com etanol e 11,9 km/l e 14,7 km/l, respectivamente, com gasolina.

A lista de equipamentos de série inclui airbags frontais, freios ABS com EBD, alarme antifurto, monitoramento da pressão dos pneus, rodas aro 15 com calotas, ar-condicionado, direção elétrica progressiva, travas e vidros elétricos, volante multifuncional, chave canivete, banco do motorista com ajuste de altura, banco traseiro rebatível, sistema multimídia MyLink com tela sensível ao toque de sete polegadas, Apple CarPlay e Android Auto, sistema OnStar, sensor de estacionamento traseiro, entre outros.

4) Hyundai HB20S Comfort Plus 1.6 AT – R$ 59.935

novo-hb20s-2016-15 Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

Em quarto lugar está o Hyundai HB20S na versão Comfort Plus, a mais em conta da linha equipada com transmissão automática. O sedã compacto usa um motor 1.6 litro flex de quatro cilindros, que rende 122 cv com gasolina e 128 cv com etanol, a 6.000 rpm, e torque de 16 e 16,5 kgfm, respectivamente, a 5.000 rpm, atrelado a um câmbio automático de seis marchas.

O Hyundai HB20S automático acelera de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos e tem velocidade limitada a 191 km/l. O consumo é de 6,9 km/l na cidade e 8,2 km/l na estrada com etanol e, respectivamente, 10 km/l e 11,7 km/l com gasolina.

A versão Comfort Plus é equipada de série com airbags frontais, freios ABS com EBD, ar-condicionado, rodas aro 15 com calotas, chave canivete com telecomando, banco do motorista com ajuste de altura, apoio de braço para o motorista, direção hidráulica, Isofix, retrovisores com luzes indicadoras de direção, sistema de som blueAudio com conexão Bluetooth, vidros, travas e retrovisores elétricos, entre outros.

5) Ford New Fiesta Sedan SE 1.6 AT – R$ 66.090

ford-new-fiesta-sedan-2014-3 Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

Outro sedã de porte compacto que aparece nesta lista é o New Fiesta Sedan. A versão de entrada com câmbio automático da linha do modelo da Ford é a SE, que assim como as demais variantes oferece um motor 1.6 litro flex de quatro cilindros, capaz de entregar 125 cv com gasolina e 128 cv com etanol, a 6.500 rpm, e torque de 15,8 e 16 kgfm, a 5.000 rpm, atrelado a um câmbio automatizado de seis marchas e dupla embreagem.

Com este conjunto, o sedã atinge os 100 km/h em 12 segundos e velocidade máxima de 190 km/h. A respeito do consumo, o Ford Fiesta Sedan faz 7,5 km/l na cidade e 9,5 km/l na estrada com etanol e 10,6 km/l e 13,6 km/l com gasolina.

O modelo SE conta com airbags frontais, freios ABS com EBD, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, ar-condicionado digital, direção elétrica, trio elétrico, sistema multimídia SYNC com AppLink e Assistência de Emergência, computador de bordo, rodas de liga-leve de 15 polegadas, faróis de neblina dianteiros, alarme, sensor de estacionamento traseiro, cinto de três pontos e encosto de cabeça para todos os ocupantes, entre outros.

6) Honda City DX 1.5 CVT – R$ 66.400

honda-city-dx Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

Embora deixe desejar pela relação custo benefício, o Honda City aparece com uma das opções mais em conta de sedãs automáticos. O modelo é equipado com um motor 1.5 litro flex de quatro cilindros, com 115 cv com gasolina e 116 cv com etanol, a 6.000 rpm, e torque de 15,2 e 15,3 kgfm, a 4.800 rpm. Ele trabalha em conjunto com uma transmissão automática tipo CVT.

O modelo da Honda vai de 0 a 100 km/h em 11,3 segundos e tem velocidade máxima de 175 km/h. O consumo do carro é de 8,5 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada com etanol e 12,3 km/l e 14,5 km/l, respectivamente, com gasolina.

Como item de série, o City DX oferece airbags frontais, freios ABS com EBD, direção elétrica, ar-condicionado, vidros, travas e retrovisores elétricos, computador de bordo, sistema de som com Bluetooth, banco do motorista com regulagem de altura, volante com ajuste de altura e profundidade, entre outros.

7) Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 AT – R$ 66.990

novo-chevrolet-cobalt-2016-dinâmicas-NA-12 Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

O Cobalt é outro sedã automático da Chevrolet a figurar nesta lista. Por quase R$ 67 mil a marca oferece a versão mais barata do carro com câmbio automático de seis velocidades, além de motor 1.8 litro flex de quatro cilindros, que entrega 106 cv com gasolina e 111 cv com etanol, a 5.200 rpm, e torque de 16,8 e 17,7 kgfm, a 2.600 rpm.

O sedã, segundo a empresa, acelera de 0 a 100 quilômetros por hora em 10,5 segundos e tem velocidade limitada a 170 km/h. O consumo do modelo é de 7,6 km/l na cidade e 10 km/l na estrada com etanol e 11,1 km/l e 14,4 km/l, respectivamente, com gasolina.

A variante LTZ dispõe de airbags frontais, freios ABS com EBD, alerta de pressão dos pneus, alarme antifurto, faróis de neblina, rodas de liga-leve aro 15, volante multifuncional com revestimento em couro e ajuste de altura, ar-condicionado, chave canivete, direção elétrica progressiva, controle de cruzeiro, sensor de estacionamento traseiro, trio elétrico, bancos revestidos em couro, banco traseiro rebatível, banco do motorista com ajuste de altura, sistema multimídia MyLink com tela sensível ao toque de sete polegadas, Apple CarPlay e Android Auto, OnStar, entre outros.

8) Kia Cerato 1.6 AT – R$ 76.990

kia-cerato-2017 Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

Apresentado de cara nova no Salão de São Paulo, o Kia Cerato é o oitavo sedã automático mais em conta do País. O novo modelo está disponível em versão única, com motor 1.6 litro flex de quatro cilindros, que rende 122 cv na gasolina e 128 cv no etanol, a 6.000 rpm, e torque de 16 e 16,5 kgfm, a 5.000 rpm, com um câmbio automático de seis velocidades.

O Kia consegue ir de 0 a 100 km/h em 13,5 segundos e tem velocidade máxima de 180 km/h. Já o consumo é de 6,6 km/l na cidade e 9,1 km/l na estrada com etanol e 9,5 km/l e 12,4 km/l com gasolina.

Como item de série, há airbags frontais, freios ABS com EBD, luzes diurnas de LED, rodas de liga-leve aro 16, ar-condicionado automático e digital de duas zonas, volante multifuncional com revestimento em couro, ajuste de altura e paddle shifts, retrovisores externos com rebatimento elétrico, aquecimento e setas em LED, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, controle de cruzeiro, sistema multimídia com Bluetooth, Isofix, entre outros.

9) Mitsubishi Lancer HL 2.0 CVT – R$ 79.990

mitsubishi-lancer-gt-2016 Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

Sedã médio da linha da Mitsubishi, o Lancer é o nono mais em conta desta lista. Todavia, como mostra o próprio site da fabricante, o sedã pode ser encontrado por R$ 71.190 (preço promocional). O modelo usa um motor 2.0 litros a gasolina de quatro cilindros, que rende 160 cv, a 6.000 rpm, e 20,1 kgfm, a 4.200 rpm, com um câmbio automático tipo CVT com seis marchas simuladas. Segundo a marca, o carro vai de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos e tem máxima de 198 km/h. Já o consumo é de 9,1 km/l na cidade e 10,6 km/l na estrada.

A versão HL do Lancer é equipada com airbags frontais, freios ABS com EBD, alarme, ar-condicionado, banco do motorista com ajuste de altura, volante com regulagem de altura e revestimento em couro, paddle shifts, controle de cruzeiro, sensor de chuva e luminosidade, trio elétrico, faróis de neblina, rodas de liga-leve aro 18, sistema de som com Bluetooth, entre outros.

10) Nissan Sentra S 2.0 CVT – R$ 79.990

nissan-sentra-s-cvt-2017 Top 10: os sedãs automáticos mais baratos do Brasil

Outro sedã de porte médio a se posicionar neste ranking é o Sentra. O modelo é equipado com um motor 2.0 litros flex de quatro cilindros, que entrega 140 cavalos de potência, a 5.100 rpm, e 20 kgfm de torque, a 4.800 rpm, com uma transmissão automática Xtronic CVT. Segundo a marca, o carro vai de 0 a 100 km/h em 10,1 segundos e tem velocidade máxima de 186 km/h.

A respeito do consumo, o Nissan Sentra CVT entrega 6,6 km/l na cidade e 9 km/l na estrada com etanol e 9,8 km/l e 13,1 km/l, respectivamente, com gasolina.

O modelo S oferece airbags frontais, freios ABS com EBD, controles de estabilidade e tração, sensor de estacionamento traseiro, alarme perimétrico, Isofix, ar-condicionado, banco traseiro bipartido e rebatível, chave inteligente presencial, computador de bordo, volante com ajuste de altura, revestimento em couro e controle de áudio, direção elétrica com assistência variável, retrovisor interno eletrocrômico, trio elétrico, sistema de som com Bluetooth e quatro alto-falantes, rodas de liga-leve aro 16, faróis de neblina, entre outros.

4.0

  • BrPb

    Me impressiona o péssimo consumo do HB20S – 10 e 11,7 gasolina, contra 12,2 e 14,9 do Etios Sedan.

    Esperar pra ver se a Hyundai reage e coloca o 1.6 do Creta no HB20.

    Ps.: o Etios tá subindo tanto nos preços que vai ficar faltando argumento que o defenda. Mas numa análise rápida, HB20 e Prisma possuem menos espaço. City, Cobalt e Versa são tão espaçosos quanto o Etios, mas os dois primeiros são bem mais caros e o terceiro possui péssimos bancos dianteiros. New Fiesta Sedan é caro, apertado e tem o Powershift, para o bem ou para o mal.

    • Jackson A

      Cobalt e Versa SÃO BEM MAIS espaçosos que o etios.

      • BrPb

        Bem mais é exagero. São parecidos. O próprio Etios hatch que tem entre eixos menor que o do sedan, consegue ter espaço interno muito parecido com o do HR-V. Minha irmã tem o Honda e ando com frequência. Trabalho com carro e estou sempre usando modelos diferentes, em cidade e estrada. Então pra mim é muito mais fácil comentar sobre esses quesitos de comportamento, espaço, etc.

        O Versa tem bancos dianteiros com encosto da coluns curto. Sofri muito dirigindo um. Já o Etios, o banco é excelente, perdendo para o City/Fit/HR-V. No banco traseiro do Versa dá pra cruzar as pernas, mas o espaço para a cabeça é ruim, então ele acaba se equivalendo ao do Etios. Esqueça números de entre eixos, o que vale aqui é o aproveitamento de espaço. Picanto, Etios hatch, Fit e Tiida hatch são os melhores em aproveitamento. Quem vai usar bebê conforto ou cadeirinha no HB20S, não serve.

        Quanto ao comportamento dirigibilidade, o Versa tem força, mas é ruim. Etios parece um Corolla 2003. Tem um bom acerto de suspensão. O Cobalt também é legal.

        Minha escolha seria o Etios sedan. É o que melhor alia espaço, porta-malas, cintos de 3 pontos, consumo , conforto, bancos e preço.

        Etios é feio? É. Mas é o que melhor me atenderia. Andar no bonito pra ficar achando ruim, não dá. Agora tem um jovem ou casal jovem que quer um HB20S, não tem problema. Vai atender.

        Nenhum desses sedans é 100%. Se o Etios fosse bonito como um HB20S, custaria preço do City. Ninguém duvida. Mas é avaliar bem e encontrar o que mais lhe atende.

        • ViniciusVS

          “Esqueça números de entre eixos, o que vale aqui é o aproveitamento de espaço”

          O que vale é a paixão pelo “T” na grade né?

          Etios é um bom carro sim mas é um exagero ( beirando a fanatismo) colocar Cobalt, City e Versa juntos com o Etios.

          Etios como um todo briga com Prisma e olhe lá ainda… é um carro de entrada, não confunda Etios com Yaris.

          • BrPb

            Sei… Conte o que te aflinge.

            • ViniciusVS

              Etios tem 16cm a menos de entre-eixos que o Cobalt e 14cm a menos comparando tanto o Versa quanto o City.

              No caso o Etios tem o Entre eixos menor que o do próprio Prisma sendo 6cm a menos…

              Como ignorar os números se ele perde em entre-eixos e largura para os 4 citados? a diferença é bem grande entre um Cobalt e um Etios, nem de perto são parecidos em espaço ( só no tamanho do porta malas).

              O site fez a lista com base no preço “Os 10 sedas automáticos mais baratos” não compara por ranking espaço e outras qualidades…

              Se falar que o Etios tem mecânica superior ao Cobalt eu concordo contigo, agora dizer que tem espaço parecido forçou bastante rsrs.

              • BrPb

                Agora entendi a confusão. Você está usando a medida do entre eixos do. Etios hatch 2.46 m (o sedan tem 2.55) para comparar com Versa, City e Cobalt.

                Vou explicar tudo. Etios sedan, Versa e City possuem a mesma largura de 1.70 m propositalmente para ficarem no limite e poderem atender a normas no Japão. Com isso, as marcas tiverem que rebolar para maximizarem o aproveitamento do espaço interno, com chapas d externas e internas das portas mais finas. Cobalt possui 1.74 m de largura, ou 4 cm a mais que o Etios. Mas analidando o design externo, o Cobalt tem ao menos 1 cm de cada lado a mais por conta da chapa externa mais pronunciada. Pior ainda é o forro plástico interno da porta do Cobalt – bem mais avantajado (veja você mesmo pesquisando cobalt Etios painel de porta interno).

                A altura desses carros é bem similiar. Inclusive o City é mais baixo do que o Etios em 2,5 cm. O Versa é 0,4 cm mais baixo do que o Etios, mas o pico de altura do Versa é na coluna B, seguida de pronunciada queda até de fundir ao porta-malas – bem diferente do que ocorre com Etios e Cobalt.

                Enfim o entre eixos. O Etios sedan possui 2.55 m, Versa e City com 2.60 e Cobalt com 2.62. Houve o equivoco e nada de 16 cm de diferença. Versa tem queda brusca do teto e perde espaço para cabeça, o que leva os passageiros a se inclinarem e usarem o entre eixos extra. No city, tem uma queda mais suave, mas sofre um pouco também por ter bancos disteiros maiores. Etios sedan e Cobalt acolhem melhor os passageiros, mas os bancos dianteiros com recuo do Etios e painel mais pronunciado do Cobalt, acabam por tirar boa parte da vantagem de 7 cm do Chevrolet.

                Entrei e andei em todos esses carros. Da minha polêmica afirmação de dizer para esquecer as medidas de entre eixos ou qualquer outra medida, foi apenas para dizer: não se atenha só a elas, pois cada carro tem suas particularidades.

                No final das contas, Etios sedan, City, Versa e Cobalt possuem espaços internos bem próximos. Agora a Toyota conseguiu tudo isso num carro com 20 cm a menos de comprimento – o que colabora para deixar o Etios com design feio. Sua frente também é mais curta.

                Um bom exemplo também para comparar aproveitamento de espaço é você entrar em um Jetta e em um Focus Sedan/Fastback. Os dois possuem os mesmos entre eixos e o Ford é mais largo. Na prática: o Jetta é infinitamente mais espaçoso do que o Focus. Até o Ka é mais espaçoso do que o Focus.

                Então aqui pra mim, não tem marca X ou Y. Critiquei tanto a Renault e ela joga direçao eletro-hidráulica e motores bem econômicos em cidade. Elogiei.

                A questão da lista realizada pelo blog, eu quis dizer que todos aqueles carros estão próximos em espaço interno, mas pq pagar ou o que justifica pagar 12 mil a mais no City em relação ao Etios. No caso, a resposta em relação a essa questão salta aos olhos – City é bem superior em design e acabamento interno e externo. Tem um câmbio CVT mais caro, embora ambos possuam o mesmo nível de consumo. É mais seguro. Mas ao menos os consumidores tem a oportunidade de guardar 12 mil e levarem pra casa um sedan AT e espaçoso. Se o Etios fosse lindo e melhor acabado, a Toyota nos faria engoli-lo como se fosse um Yaris e teria preço de City. Esse é o ponto. Ainda bem que o Etios é feio.

                • ViniciusVS

                  “Bem mais é exagero. São parecidos. O próprio Etios hatch que tem entre eixos menor que o do sedan, consegue ter espaço interno muito parecido com o do HR-V. Minha irmã ”

                  • BrPb

                    Quando comento algo assim é pq vivenciei isso. Minha irmã tem dois filhos e eled usam a cadeirinha. Ela viajou e eles ficaram comigo. Fiquei encarregado de leva-los e busca-los na escola por 3 dias. Tive que colocar as cadeirinhas no banco do Etios Hatch que estava ano passado. O carro É bem amplo por dentro e tem espaço similar ao do HR-V. Isso foi uma constatação pessoal. Acreditar ou não é uma escolha sua. Apenas isso.

                    Já tinha visto que os dois modelos tinham espaços parecidos, mas quando se coloca a tal da cadeirinha de criança, você realmente comprova. Já andei muito no hrv e sei quais são as qualidades e os defeitos. O Honda já passou dos 40 mil km rodados.

                    Hoje tou apenas com um C3 1.5 que agrada em conforto de suspensão, desempenho e consumo. Mas é um carro ruim em aproveitamento de espaço. Logo ele estará indo embora.

        • Jackson A

          Assim como o Etios não é “bem mais” que o hb20, é apenas modo de falar.

    • duhehe

      O HB20S AUT de 4 marchas, na gasolina e na estrada faz mais que isso, o meu pelo menos faz ( Oscila entre 13 e 16 a depender do trajeto).
      Já com alcool, bebe mais que o lula e o zeca pagodinho juntos ( um sacrifício para fazer 10 na estrada, na cidade com 1 tanque eu não faço nem 250km)
      Detalhe, ando 90% do tempo sozinho

      • DougSampaNA

        Oi Du, blz? 1 ou + anos atrás postei uma tabela de consumo de 20 abastecimentos que fiz com meu hb20s at4, minha média em SP/capital no álcool foi 6,49 no álcool e 8,3 na gasolina. Uma diferença de 22%. Então pra mim se o álcool estiver 23% de diferença da gasolina, vou de álcool. Mesmo na estrada o hb20s no álcool ainda é mais vantajoso que na gasolina.

        • duhehe

          Ae Doug, Bleza
          Eu até final de outubro morei em SP, abastecia sempre com etanol tbm, o tanque durava 1 semana certinho, não fazia a risca o calculo, mas o efeito psicológico do ”’1 tanque por semana”, me deixava conformado.
          Me mudei para o interior desde então e agora rodovia ( bandeirantes e anhanguera) fazem parte dos deslocamentos diários ( acessar minha casa e ir até o escritório, 90% do caminho pela rodovia), comecei a notar que com o etanol o tanque ia embora em dias, e comecei a colocar gasolina e verificar o consumo, com 1 tanque de gasolina rodo a semana inteira agora, e fico sempre de olho no consumo instantâneo, para ir aliviando o pé sempre que possível.

  • BRUNO ALBUQUERQUE

    Só eu que quase cai pra trás com esses preços? Isso é serio Brasil???

    • Vitor Barcellos

      é pq vc não viu que o Golf 1.4 TSI ta custando 100k com cambio manual rs

  • Ailton Junior

    Se quer um sedan decente tem que desembolsar por volta de 60$.

  • Austin&Katya

    Faltou o Logan, o Voyage, o Siena…

    • Vitor Barcellos

      Essa lista ai é só para quem tem cambio automático, e não automatizado, por isso ficaram de fora

      • Austin&Katya

        Eu deduzi isso tbm, mas vi que eles incluíram o versa que é CVT e o focus que é dupla embreagem… Por isso não entendi muito bem

        • Vitor Barcellos

          Ah sim, isso é que lá no meio da matéria diz ”Fizemos a seleção nesta lista que você pode conferir abaixo, onde consideramos apenas os carros com transmissão automatizada de dupla embreagem, automática convencional ou automática CVT.” kkkkk

          • Austin&Katya

            Ah é? Pô, é que eu fiquei com preguiça de ler a matéria toda kkk
            Obg por me notificar disso, agora já tô esclarecido ;)

            • Tu é que nem eu, não leio a matéria completa, mas leio todos os comentários kkkkk.

              • Artur

                Eu era assim também, mas depois passei a ler tudo de tanta gafe que soltava aqui embaixo! Rsrs

              • Austin&Katya

                Os comentários é a melhor parte… Agente sempre ri com algumas besteiras e algumas tretas que agente vê kkk

        • th!nk.t4nk

          Automatizado também é automático. Só muda o sistema de trocas (assim como o CVT). Poderiam simplesmente colocar um asterisco e dizer “excluindo os automatizados mono-embreagem”.

  • Artur

    Não entendi o motivo da exclusão dos automatizados monoembreagem. Para o bem ou para o mal entram no conceito de automáticos tanto quanto os de dupla embreagem.
    E, sinceramente: eu prefiro um Dualogic ou um iMotion do que a bomba do Powershift…

    • ViniciusVS

      Não era para constar na lista nenhum cambio com embreagem seja simples ou duplo.

      Automatizado não é automático.

      • Artur

        Concordo.

      • th!nk.t4nk

        É automático, fato. Só muda o sistema. Pode-se bater o pé, fazer birra por não gostar, mas em todas as definiçoes técnicas o automatizado pode sim ser considerado automático.

        • ViniciusVS

          Me fala mais sobre o que define um cambio automático.

          Conheço apenas:

          Cambio manual
          Cambio manual com embreagem e alavanca robotizada ( automatizado)
          Cambio automático Convencional
          Cambio automático de variação contínua…

          Nesse caso entendo que o titulo deveria ser “Os 10 sedas sem pedal de embreagem mais baratos do Brasil”

  • Jose Junior

    Como eu só compro carro com ESP, sobraram somente dois na lista: Ford New Fiesta e Nissan Sentra. Uma pena. Como gostaria que outros carros adotassem esse sistema de segurança.

  • Leonel

    O preço desse City é uma afronta! Oferece nada e custa praticamente R$67 mil. Muito mais o Cobalt ou o Versa!
    Sobre o Etios Sedan X, chega a ser ridículo o que ele oferece…acho que o mais acessível e interessante da lista, em termos de CxB ainda é o Versa.

    • Vinícius

      Concordo em partes. O City realmente é uma vergonha, assim como o Fit, são dois carros que oferecem muito pouco conteúdo, possuem interior espartano, começam a ser interessantes somente nas versões completas, mas aí os valores são astronômicos. Sobre o Versa eu acho um carro interessante, mas o que a Nissan peca é no acabamento dele. Se ele tivesse um acabamento superior, com alguns mimos, etc, seria colocado a um nível superior aos olhos das pessoas, mas a um preço acessível. Atualmente o Versa concorre em status e acabamento com HB20S e Prisma, que são veículos também bem recheados e acabam se sobressaindo. Ao meu ver, exceto pelo espaço interno, é mais harmonioso entrar em um Prisma e HB20S do que em um Versa, por exemplo. Exceto nas versões mais caras (SL e Unique).

      • Leonel

        Pois é Vinícius. Eu penso que algo que atrapalha, ainda, as vendas do Versa é seu design que divide muito as opiniões. Quero um carro AT (daqui uns 2 anos) e mostrei, no trânsito mesmo, o HB20S e o Versa para ela. O Versa “nossa, que feio, estranho…” e eu perguntei “E esse HB20S?” “Ah, carrão né?” rsrss…

        Infelizmente, isso faz bastante diferença, porque eu vou considerar mecânica, qualidade entre outras coisas, mas se tem dois bons carros e um não é esteticamente agradável e outro sim, obviamente, se compra o que agrada e nisso, concordo que o HB20S e o próprio Prisma se sobresaem. Minha crítica ao Prisma é usar um motor muito antigo e ser 1.4, enquanto HB20S e Versa usam ótimos 1.6. Abraços.

  • NaoFaloComBandeirantes

    Por “mais baratos” entenda “menos inacessíveis”.

  • Raul Pereira

    Pelo custo benefício pego um Versa de olho fechado só pelo CVT, meu sonho é ainda ter um carro com essa transmissão. O City é bom, mas a Honda perdeu a vergonha na cara e quer um rim em troca de um carro seco com CALOTAS. Só fico muito na dúvida entre um Lancer e um Sentra, acho excelentes carros, mas o visual do Lancer ainda me agrada mais, apesar de ser beberrão (baseado nas últimas medições do Inmetro).

  • PauloHCM

    O Logan não tem versão automática? Ou custa mais de 80 mil???

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend